quinta-feira, 29 de julho de 2021

Pizza Book TAG

Olá amores,

Antes tarde do que nunca, rs. Fui convidada pela Pâm do Interrupted Dreamer para responder a TAG associando livros a pizzas e como eu amoooo ambos os elementos, bora responder algumas perguntinhas?


PIZZA BOOK TAG

Muçarela – Um livro que agrada a maioria. 
Resposta: De todos que leram, eu não vi UMA crítica negativa a "Os Sete Maridos de Evelyn Hugo" da Taylor Jenkins Reid. E eu não fui uma exceção, esse livro é maravilhoso e merece ser exaltado!


Margherita – Um clássico que nunca sai de moda.
Resposta: Jane Austen já merece o cargo de autora atemporal, mas 'Orgulho e Preconceito' é com certeza o primeiro que me vem a mente quando se faz essa pergunta.


Calabresa – Um livro normalmente subestimado.
Resposta: Quando saiu a notícia do lançamento de "A Cantiga de Pássaros e das Serpentes", a maioria criticou o fato do protagonista ser Coriolanos Snow, e eu estou inclusa nessa maioria. Mas depois de lê-lo, assumo que paguei minha língua.


Baiana – Um livro apimentado.
Resposta: Escolhi "Amante Sombrio" para contar um pouco para vocês sobre minha experiência com a saga. O casal logo se entrega a paixão e isso me irritou um pouco, mas podem esperar bastante 'pimenta' na série.


Quatro Queijos – Um livro que envolve vários gêneros.
Resposta: "Casa de Terra e Sangue - Cidade da Lua Crescente" tem fantasia, romance, suspense... Sarah J. Maas faz tudooooo e faz bem feito!


Pizzas doces – um livro agridoce.
Resposta: Depende do que você considera 'agridoce', então vou considerar um livro que dói, mas também emociona e cativa. Minha indicação para esse tipo de livro seria "Long Shot". É uma história machuca com sua verdade e nos dá uma dose de esperança.


À moda da casa – minha indicação pessoal para vocês.
Resposta: Minha indicação pessoal para você é qualquer coisa que a Tillie Cole escreve. Ela se tornou uma das minhas autoras favoritas e um dos últimos livros que li dela foi "Um Desejo Para Nós Dois".


Espero que tenham gostado da TAG de hoje e fiquem à vontade para responderem também!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 27 de julho de 2021

Filmes de Julho/2021

Olá amores,

Mês passado eu estava tão focada nas minhas novelas que nem consegui ver alguns filmes, porém já voltei ao meu normal e trago para vocês os filmes vistos neste mês de Julho/2021:


Luca (Disponível no Disney+)


Eu amoooooo animações da Disney e assim que vi esse lançamento sabia que iria gostar! É divertido, diferente, bem colorido, lindo de assistir, mas que poderia ser um pouco melhor. Não sei, acho que faltou um pouco do fator emocional aqui, sabe? Há uma mensagem importante sim, mas no final tudo foi 'fácil demais, simples demais'. Sem contar que Luca foge, desobedece os pais e tudo fica por isso mesmo? Mudaria muita coisa nesse final...



Rua do Medo - Parte 1: 1994 (Disponível na Netflix)


Baseada em uma série de livros de terror, a Netflix fez uma cinessérie sendo esta a parte 1. Se você é como eu, medrosa e só vai assistir pelo elenco, saiba que pode se surpreender. Achei o filme bem desenvolvido, intrigante, que deixa uma tensão no ar e ainda com uma pegada forte de Stranger Things! Não dava nada e gostei bastante!!! São jovens tentando fugir de vários assassinos em série, mas com toques bem humorados e romance. E o mais legal é que as continuações foram lançadas apenas com uma semana de diferença entre si.



Rua do Medo - Parte 2: 1978 (Disponível na Netflix)


Mais pesado, mais denso, mais história. Essa é a sequência de "Rua do Medo: 1994". Nos aprofundamos ainda mais na maldição que cerca a cidade 
Shadyside com os acontecimentos de 1978. Aqui, veremos como surgiu o assassino do machado que apareceu na obra anterior. Tudo acontece no Acampamento Nightwing e eu adorei como a trilha sonora constrói o ambiente. Com certeza, a trilogia caminha para um final satisfatório e assumo que esse 2 me deixou ainda mais envolvida (e emotiva)!


Rua do Medo - Parte 2: 1666 (Disponível na Netflix)


E novamente a Netflix mira no terror e acerta na depressão. O desfecho de 'Fear Stret' não poderia ser melhor. Muito bem construído, dividido de maneira empolgante e nos dando todas as respostas. Eu não queria me despedir, não adivinhei o final e fiquei surtada. O elenco todo volta como uma representação do passado, mas também teremos aqui "1994 - Parte 2" para vermos como Sam e Deena resolvem a situação do filme 1. Final fechadinho e SUPER merece uma maratona! (E Netflix, se quiser fazer mais filmes assim, eu 'tô'dentro! rs).



Cruella (Disponível no Disney+)


Um dos melhores live actions da Disney. Eu amoooo histórias de vilões e o fato de não romantizarem uma das maiores personagens fez esse filme ser SENSACIONAL. Além, é claro, dos paralelos com o desenho original, bateu uma nostalgia tão boa! Emma Stone está perfeitaaaaaaa!!!! E o que dizer do figurino e fotografia? É tudo impecável!!!!!!!!! Outro fator que quero destacar é a consciência social da obra, gostei bastante de como eles fizeram a dinâmica da Cruella e os cachorrinhos, dando uma mensagem positiva e importante para a atual sociedade. Ainda bem que a sequência já foi confirmada!



A Última Carta de Amor (Disponível na Netflix)


Há vários anos atrás, eu li a obra de Jojo Moyes e tive sérios problemas por conta do plot de traição. Não me envolvi e achei a leitura bem arrastada. Contudo, eis que o ano de 2021 surge com a adaptação literária da Netflix e eu paguei minha língua. Pois é. Eu chorei feito um bebê no final da história e Shailene como Jane foi perfeita. Eu realmente me vi imersa no vai e vem do tempo e talvez tenha sido um dos melhores filmes do ano para mim.



E quero saber de vocês também, quais os filmes vocês viram esse mês e gostaram bastante???

- Alessandra Salvia

sábado, 24 de julho de 2021

Livros: Série Briar U

Olá amores,

Que eu sou apaixonada pelos livros da Elle Kennedy, vocês já viram na postagem dos livros da série Amores Improváveis, mas que a minha série favorita da autora é a Briar U, poucos sabem. Então, hoje é o dia de falar dessa outra série que a Editora Paralela nos trouxe!


Para quem ainda não conhece, Briar é o nome da faculdade na qual todos os livros se desenvolvem e essa série é uma sequência (spin off) direto de Amores Improváveis. Os protagonistas masculinos são sempre atletas do hóquei universitário e as meninas super divertidas e icônicas. São romances clichês extremamente gostosos e com aquele toque de conscientização social. Não posso contar quais são os temas abordados, pois seria spoiler, rs. Porém, abaixo, deixo um pouco sobre cada livro e quais sentimentos tive durante a leitura.

Vale dizer que os livros em português permanecem com os títulos originais, apenas os subtítulos (e as capas) que os diferenciam, então tome cuidado na hora de comprar online, ok? 


The Chase - A Busca de Summer e Fitz:


O primeiro livro da série da Briar U tem como foco Summer e Fitz. Ela é uma Di Laurentis, ou seja, ela é a irmã mais nova de Dean, o protagonista do terceiro livro da série Amores Improváveis (O Jogo) e ele é o melhor amigo de Tucker, protagonista de A Conquista (quarto livro da série anterior). Então, logo de início vemos um pouco sobre como os antigos personagens estão e já somos empáticos com os novos integrantes desse grupo. É como se o ar se renovasse, sabe?

Admito que esse foi o livro que menos gostei de toda a série, Summer não é uma personagem tãoooo cativante ao compararmos com as outras garotas, mas de modo algum o livro é ruim, só o considero mais fraco. É uma nova introdução ao que está por vir. E claro, é do tipo impossível parar de ler, ok? Vicia demais! kkkk



The Risk - O Dilema de Brenna e Jake:


O segundo livro da série Briar U, com certeza, foi um dos melhores escritos pela Elle Kennedy. Tem uma pegada de hóquei no gelo mais forte, com técnicas, jogos e opiniões mais recorrentes, pois Breena é filha do técnico do time da Briar e se envolve com Jake, capitão do time de Harvard, seu maior adversário na atual temporada. E olha que eu não sou fã de esportes, mas fui completamente envolvida com essa coisa de competição!!!

O romance de "cão e gato" envolui para um "Romeu e Julieta", entretanto por mais que ainda seja aquele clichêzão gostoso, eu achei a obra muito bem construída e fluída. Breena é uma das melhores protagonistas e tem um passado cheio de segredos que nos dá um drama muito bem vindo num enredo tão tranquilo. Já Jake foi quase que paixão a primeira vista, eu me encantei pelo seu jeito irônico e com respostas afiadas, ele pensa rápido e é tãoooo sexy! Ai gente, se tornou um dos meus livros favoritos mesmo mesmo mesmo! ♥



The Play - Os Desencontros de Demi e Hunter:


O terceiro livro da série Briar U. Eu não estava muito otimista em relação ao Hunter, não após o jogo final da temporada passada. Engraçado que meus sentimentos eram quase como se ele fosse real mesmo, pois não acreditava em sua 'inocência', mas esse livro veio para roubar meu coração naquela intensidade que só quem lê os livros da Elle entende. 

Demi, uma estudante de medicina e amante de programas de assassinatos, conhece Hunter ao ter que fazer um trabalho de faculdade com ele e assim, tornam-se o casal que mais teve 'motivos' para se apaixonar. A amizade surge de uma maneira tão simples e se torna algo mais com a mesma naturalidade com a qual começou. O livro é divertido, com uma mensagem super importante e que deixa um gosto de 'quero mais' absurdo. Não tinha como não favoritá-lo também, rs.

 


The Dare - O Jogo de Taylor e Conor:


O quarto e último livro da série da Briar U. O foco aqui será Conor e Taylor. Ele já foi citado várias vezes como um dos jogadores de hóquei que Hunter mais gosta e foi um bom amigo para a Demi em The Play. Já Taylor é uma estudante de pedagogia que precisa lidar com seus complexos pessoais. 

Mesmo não sendo um dos melhores livros da série, The Dare me tirou de uma ressaca literária, então tem meu carinho. Con e Tay-Tay são bem animados e a paixão é avassaladoramente rápida. Tive um probleminha com a maneira com que ambos lidam com seus problemas, eles costumam fugir ao invés de conversar e isso me irritou bastante, mas a alegria e fluidez da narrativa me conquistou!


Hey, Hey, Hey. Esperem ai! Quem foi que disse que "The Dare" seria mesmo o último livro? Elle Kennedy mudou de ideia e em setembro, será lançado "The Legacy". Um livro contendo quatro novelas, uma para cada casal de 'Amores Improváveis', a única já divulgada foi de Logan e Grace que a autora lançou em 2019, as outras 3 serão totalmente inéditas. Se teremos novelas para os casais de Briar U? Sem nenhuma confirmação até o momento.


Espero que tenham gostado desse resumão da série Briar U. Acho que fica mais fácil de analisarmos a série como um todo do que falando de cada obra de maneira individual, ainda mais, porque poderia soltar alguns spoilers no meio do caminho e isso não seria muito legal, rs. Se jogem no hóquei e sairão apaixonados!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - AMO DEMAIS!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Words Challenge 2021 - Amor Proibido

 Olá amores,

Esse texto clichê, acho que pode ser considerado o mais difícil de todos. Eu quis puxar o amor proibido para um lado mais dark e estou ansiosa para a resposta de vocês. As palavras que tive que incluir foram: quântico, sombrio, vermelho, graça, experimentar e oportunidade. Por favor, deixem seus comentários e também vão conhecer o texto da Pâm no Interrupted Dreamer.


Words Challenge 2021 - Amor Proibido

"O ambiente estava escuro, só algumas chamas das lareiras falsas iluminavam as pessoas ao meu redor. Essa é uma boate menos conhecida em Gênova e eu tinha marcado esse encontro aqui exatamente por não querer chamar a atenção. Anonimato era o ponto chave para nossa relação dar certo. Meu longo e justo vestido preto combinava com minha mascara rendada. Meus saltos altos, também pretos, batiam no chão contando os minutos. O único ponto de cor em meu visual eram os lábios vermelhos. Vermelhos vivos, como sangue derramado num piso de mármore. Eu saberia que isso o desestabilizaria. Meus lábios sempre o faziam perder o foco no meio de uma discussão. Mas que cazzo, se Pietro demorasse mais um pouco, teria que ir embora sem explicar-lhe a situação...

- Gradisce qualcosa da bere, signorina Giulianna?
- Não, Matteo, grazie. Se Pietro chegar você poderia...
- Poderia o que, bella? Desculpe o atraso...

Uma mão quente pousou sobre minhas costas nuas. Eu arrepiei imediatamente. Virei para trás e ali estava ele. Com seus olhos claros mirando o ponto abaixo da minha orelha esquerda, o qual eu sabia que seria beijado dali a dois segundos. Pietro e eu podemos ser um casal há quase um ano, mas eu nunca me entediaria com seus toques, um simples beijo no rosto me deixava em chamas. Se não estivessemos em público...

- Pode ir, Matteo, eu assumo daqui. Diga, mia bella. Desculpe mesmo o atraso, mas eu tive que... Bom, você deve imaginar. - o garçom nos deixou a sós com um leve cumprimento de cabeça.
- Você foi seguido, Pietro?
- Talvez, mas meus homens vão dar um jeito nisso para nós... - ele sorri com o canto da boca, como se com um simples charme, eu fosse deixar isso passar. Não vou cair em sua graça.

Soltei uma lufada de ar. Típico dos homens machistas, se acham superiores a tudo e todos. Pietro era o mais novo chefe da Máfia italiana e por mais que eu não quisesse admitir, ele e meu pai eram extremamente parecidos. Às vezes, eu realmente me odiava por ter me apaixonado por nosso pior inimigo, se alguém da minha família nos pegasse agora...

- Vamos Giulianna, você ainda não me disse o porquê pediu para me ver com tanta urgência. Não que eu esteja reclamando, qualquer oportunidade que eu tenha para experimentar seu sabor deve ser aproveitada com louvor...

Ele começa a me beijar e desce as mãos para minhas pernas, encontrando a fenda do vestido por puro instinto. A energia que emanávamos era tão forte que poderia ser estudada como física quântica. Eu posso estar brava por seu atraso e por seu pouco caso frente ao perigo que estamos correndo, mas é inevitável, eu o deixo me tocar. Quando minha voz volta, apenas sussurro em seu ouvido:

- Estamos prestes a sermos pegos.
- Eu sei, mia bella, você não é das mais silenciosas.
- Não, seu stronzzo. Meu irmão. Ele achou a chave do hotel que você me deu na semana passada. Ele está me vigiando, para eu estar aqui hoje, tive que sair pela janela do quarto da Valéria e...
- Eu já te disse, se alguém me proibir de ver você, eu mato, Giulianna. Não tenho medo de sua família.
- Se você matar meu irmão, meu pai te mata logo depois, Pietro. Não existe saída para nós, entenda isso. Mesmo se fugirmos...
- Não vou fugir. Já te disse. O que sentimos um pelo outro não é errado, como um sentimento tão forte e tão... piacevole pode ser errado, mia bella? Somos um só, você não sente?

Eu sentia. Sentia nossa conexão, sentia nosso desejo, sentia nossa química exalando por todos a nossa volta. Mas eu também sentia nossa escuridão e o peso de nossos pecados. Vivíamos em um mundo sombrio, perigoso. 

Nossas testas se encostaram e eu lutava contra aquela sensação que me impulsionava em sua direção. Isso não terminaria bem, eu sentia a morte se aproximando. De qual dos lados, era impossível saber, porém não existia outro caminho. 

- Você será mia moglie. Custe o que custar, Giulianna. 

Era isso. Eu sabia, ele sabia.

- Eu já sou sua."




- Alessandra Salvia

terça-feira, 20 de julho de 2021

Top 5 - Friends to Lovers

Olá amores,

Como especial desse 'dia do amigo', que tal eu fazer uma lista para vocês com o meu Top 5 - Friends To Lovers? Não é um tipo de leitura que eu faço muito e quando o faço, não é de uma maneira tradicional, assumo que sou meio estranha, mas como eu disse para a Pâm do Interrupted Dreamer, vocês já sabem que normal eu não sou! kkk Então eis minha listinha para vocês se inspirarem e criarem a de vocês também:



1) Entre o Amor e a Amizade - Bianca Briones:


Essa é a obra que inspirou a série Batidas Perdidas e eu tenho um carinho enormeeeee por ele! Nem é porque a protagonista se chama Alessandra (ok, eu tenho orgulho disso! rs), mas é porque eu o amoooooooo demais mesmo. É uma história sensível, apaixonante e totalmente arrebatadora! Talvez o mais clássico 'friends to lovers' que já li, daqueles que o casal não quer se envolver para não estragar a amizade. A resenha completa pode ser lida AQUI


2) Punk 57 - Penelope Douglas:


Esse já não é normal, rs. É um 'friends' que vira 'enemies to lovers' e que mexeu tanto comigo que vou roubar e colocá-lo nessa lista, já que Ryen e Misha iniciam seu relacionamento a partir de uma grande e inocente amizade e tudo se transforma. Para quem gosta dessa pegada, indico também 'Sintonia Perfeita' da Amanda Maia, em ambos os casos há uma separação do casal antes da paixão tomar conta. Resenha AQUI.


3) Surgir - S.E.Hall:

Já "Surgir" é diferente, pois temos um triângulo amoroso. A amizade aqui é realmente um foco importante e ajuda a construir o romance de uma forma única, mas não é aquele 'traducionalzão', sabe? Eu gostei bastante e acho que super vale a experiência.  Resenha disponível AQUI.


4) Um Milhão de Promessas - Cinthia Freire:


Um livro mais pesadinho e com gatilhos de depressão e suicídio, mas é um friends to lovers que me emociona só de lembrar. Thales e Ayla tem uma história intensa de amor e amizade, de cumplicidade e empatia. Resenha completa AQUI.


5) "Quando o Inverno Acabar" - Andy Collins:


Um livro calmo, gostoso, cheio de amor. Perfeito para quem busca uma obra sem muitas maldades ou que te deixa pesado. "Quando o Inverno Acabar" mostra o quanto o amor está presente no nosso dia a dia e em pequenas atitudes. Resenha AQUI.


Bônus: Mil Beijos de Garoto - Tillie Cole


Um 'friends to lovers' para chorar? Também temos! 'Mil Beijos' é um dos meus livros favoritos da vida e que sempre aparece por aqui, mas não custa lembrar que ele é um romance entre melhores amigos, né? Resenha AQUI


Feliz dia dos amigos, pessoas!!!! Quais são os livros da temática que vocês me indicariam???

- Alessandra Salvia

sábado, 17 de julho de 2021

Livro: Acorda Pra Vida, Chloe Brown

Olá amores, como vocês estão?

Hoje, a resenha é de um romance delicinha que me surpreendeu demaaaaaaais: "Acorda Pra Vida, Chloe Brown" escrito por Talia Hibbert e publicado aqui no Brasil pela Editora Paralela.


Chloe Brown é gente como a gente: tem seus dias bons, seus dias ruins. Após sofrer um acidente que a faz refletir sobre sua vida como um todo, ela decide que precisa de uma lista para "acordar para a vida", então ela cria itens aparentemente comuns, mas que para ela são muito ousados, como por exemplo, acampar e ficar bêbada. Já Red é seu vizinho motoqueiro. Eles não se dão lá muito bem, mas isso pode mudar quando ele tem que resgatá-la de uma árvore, rs. 

O livro é mega engraçado e gostoso! Chloe é uma das personagens femininas que mais me encantaram nos últimos tempos!!!! E por mais que ela tem fibromialgia e sua doença seja parte constante da história, a autora trata aquilo com a maior naturalidade, não é um livro focado no drama ou nas limitações. É uma história sobre vencer nossos medos, sobre seguir em frente. É otimista, delicioso e alto-astral

Olha que eu não sou fã de livros narrados em terceira pessoa, hein? E mesmo assim, me joguei de cabeça nessa leitura e não queria parar. Vejo-a como real, os personagens tem problemáticas cotidianas, dúvidas em relação ao futuro profissional, fragilidades emocionais decorrentes a relacionamentos passados e o mais importante de tudo: ELES SE COMUNICAM! Claro, há alguns desencontros, o que é super normal, só que o fato deles conversarem sobre o que sentem, o que buscam e serem SINCEROS, nossa, como eu ameeeeei!!!!!!!


E por mais que eu o classifique como comédia romântica, o livro é sexy! Tem uma pegada mais 'caliente' e deixou o casal ainda mais incrível, já que há uma química forte entre eles. A gente pede por mais deles, sabe? Aliás, já adianto que tenho um crush fortíssimo em Red e o fato dele não fragilizar Chloe e sempre a incentivar só o tornou mais perfeito. É, o livro todo é perfeito, gente! kkkkk

Pessoalmente, eu não sabia que o livro seria o início de uma série que conta a história das irmãs Brown, mas estou mega feliz com a possibilidade de ler mais coisas da autora e ainda revisitar esses personagens tão queridos. O livro 2 se chama "Take a Hint, Dani Brown" e o 3 "Act Your Age, Eve Brown". Não temos notícias dos próximos lançamentos para ficarei de olho para trazer a vocês.


"Acorda Pra Vida, Chloe Brown" é uma leitura deliciosa e obrigatória para quem busca um romance fofo, animado e humano. Só não o favoritei, pois senti que faltou uma lágrima, eu acredito que a autora tem potencial para brincar ainda mais com meus sentimentos, mas que o sorriso no rosto está garantido... Ah, isso, com certeza, está!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 15 de julho de 2021

TAG: Problemas de Leitor

Olá amores!

Eu e a Pâm do Interrupted Dreamer vimos essa TAG "Problemas de Leitor" no canal da Tatiana G Feltrin e ficamos animadas para responder também! Espero que se divirtam com minhas respostas e fiquem a vontade para responderem também!


TAG: Problemas de Leitor 

1. Você tem 20 mil livros para ler. Como você decide qual vai ler?
Resposta: O do meu autor(a) favorito(a). O que mais se assemelha há alguma leitura que eu já tenha gostado antes e claro, o que tem uma capa bonita, porque eu sou dessas, rs.

2. Você está no meio de um livro, mas não está gostando. Você para ou continua?
Resposta: Depende do momento, se é no Unlimited, eu paro sem dó. Se eu tenho outras leituras com prazo de postagem, eu paro e volto depois. Quando o livro é caro, eu insisto.

3. Quando o fim do ano está chegando e você está perto, mas não tão perto de finalizar sua meta de leitura. O que você pretende fazer e como?
Resposta: Em relação a isso, eu não me pressiono, eu não bato a meta e está tudo bem!

4. As capas de uma série que você ama são horríveis! Como você lida com isso?
Resposta: Eu fico chateada, porém não é um fator decisivo para eu abaixar a nota da obra. O que conta mesmo, é a qualidade da história (narrativa, personagens, desenvolvimento).

5. Todo mundo, incluindo sua mãe, gostam de livros que você não gosta. Como você compartilha esses sentimentos?
Resposta: Com bom humor e muitas acusações, rs. Aqui em casa até acontece isso, minha mãe e eu temos algumas divergências de opinião, como por exemplo After, mas a gente é super tranquila, brinca muito uma com a outra, nos fazemos pensar em pontos que tinham passados despercebidos. Já que não gosto que venham criticar minhas leituras, não posso criticar a dos outros.

6. Você está lendo um livro e você está prestes a começar a chorar em público. Como você lida com isso?
Resposta: Depende do público. Em público, eu só leio no escritório e geralmente, abaixo a cabeça e viro para o lado da parede. Agora, público tipo família, é o choro com desespero e nem ligo! rs

7. A sequência do livro que você ama acabou de sair, mas você esqueceu parte da história anterior. Você lê o anterior novamente? Pula para a sequência? Lê uma sinopse ou resenha? Chora de frustração?!
Resposta: Resenha. Eu sempre leio minha resenha do livro anterior. Se eu tiver tempo, até pego o último capítulo do anterior, mas a resenha é mais certeira porque eu coloco ali o que eu senti de maneira direta.

8. Você não quer que ninguém, NINGUÉM, pegue seus livros emprestados. Como você educadamente diz às pessoas NÃO quando eles perguntam?
Resposta: Ninguém, é uma palavra bem ampla... Quem é meu amigo, não me pediria livros emprestados porque já sabe o quanto eu sofri com isso. Agora, se me pedem e eu não quero emprestar, eu minto dizendo que o livro está emprestado, que já doei, que não tenho ele em formato físico... rs.

9. Déficit de Atenção. Você não conseguiu ler os livros que queria no último mês. O que você faz para voltar a ler mais?
Resposta: O que me ajudou muito a ler mais foi colocar o celular no modo avião. Isso, com certeza, duplicou minhas leituras no ano passado. Desligar das redes sociais é um dos melhores conselhos que segui. 

10. Há muitos livros novos que foram lançados e que você está morrendo de vontade de ler! Quantos deles você realmente compra?
Resposta: Eu vou pelo preço e se tem disponível no KU, se tenho a oportunidade de ler em e-book não compro físico. Se é uma autora que eu gosto, tipo Colleen Hoover ou uma sequência tão esperada como algo da Sarah J. Maas até sei que vale a pena comprar na pré venda. Mas se eu sei que consigo mais barato um pouco depois, eu espero. 

11. Depois de ter comprado os novos livros que você tanto queria, quanto tempo eles ficam em sua prateleira antes de você realmente ler?
Resposta: Antigamente, eu enrolava mais. Hoje, como leio logo que chega, porque eu estou comprando menos por impulso e mais aqueles que realmente fazem meu estilo!


Agora, chegou a sua vez! Que tal responder essas perguntas para nos conhecermos melhor? Sintam-se à vontade! 

- Alessandra Salvia

terça-feira, 13 de julho de 2021

Série: Elite - Season 4

Olá amores, como estão?

Como prometido, hoje vamos falar da quarta temporada de Elite que estreou recentemente na Netflix. A série conta a história de jovens ricos e mimados que acabam sempre se envolvendo em algum crime/acidente grave cuja polícia é obrigada a se envolver. Abaixo já aproveito para deixar os links das temporadas anteriores, incluindo as "Histórias Breves" que foram uma preparação para essa nova parte:


Elite - Histórias Breves

Já adianto que a decepção por personagens icônicos saírem está instalada e não seria possível fingir que tudo está igual. NÃO. Lucrecia, Carla e Nádia fazem MUITA falta e eu não vou tentar passar pano pra Netflix hoje. Elite deveria sim ter finalizado em sua terceira temporada com aquele final maravilhosoooooooo de todos se ajudando para um objetivo comum. Seria o desfecho perfeito para a jornada que foi uma crescente. MAS NÃO. Bora renovar e mudar o elenco principal... Bora focar nas relações e esquecer todo o mistério ou empatia pelo próximo...

Sim, para mim, o que falta em Elite é empatia e o porquê eu estou falando isso? Porque eu acho SIM que essa temporada toda se baseia em traição. Nenhum dos personagens se coloca no lugar do outro e ainda por cima forçam seus desejos sob os outros. Vamos a exemplos para ficar mais claro o motivo da minha revolta:

Ander, Omar e Patrick. Não gente, não é um trisal. É uma falta de comunicação e imposição de opiniões e desejos. Para mim, vejo Ander manipulando Omar SIM e quando as coisas não seguem como o planejado, aí o arrependimento vem. Vejo o povo passando pano por conta da representatividade e da quantidade de sexo que envolve esses três, mas nada justifica as atitudes erradas dos personagens. Eu não os shippo mais desde todos os acontecimentos da season 2 e acho que você precisa rever o que é relacionamento tóxico em relação a eles. Trisal mesmo era Pólo, Carla e Christian. Pronto falei.


Outro ponto: Samuel, Guzman e Ari. O famoso: "o que tá aconteceno?". O que fizeram com o Guzman? Qual a necessidade de rivalizá-lo com Samu e ainda mais por alguém como Ari???? Ai, gente! Pára, né? Vejo que tentaram colocar Ari como a substituta de Lu e Carla, como uma patricinha antipática com um coração a ser derretido. E novamente, amigos, isso não funcionou. Ari não convence. Superficial e zero interesse em saber mais dela. Guzman e Nádia foi mal trabalhado e houve uma descontrução do personagem que até agora não sei de onde tudo surgiu. Ao invés de crescer, ele se torna o arrogante e competitivo garoto da primeira temporada. Samu então, demonstra que tem um padrão bem claro em seus interesses amorosos e acho sim que foi ridícula algumas competições que ele se sujeita. Não sei qual o futuro dos personagens, mas saber que Guzman não volta para a season 5 já me faz dar adeus a Elite.

Observação: os looks da Ari nem chegam aos pés dos looks de Carla e Lucrécia. Apenas parem de forçar, isso não vai acontecer.


Rebeka e Mencía. Química existe e é forte. Gosto muito das duas como casal, mesmo Mencía fazendo besteira atrás de besteira. Então, vou dar um ponto positivo por conta dessa relação. E assim, na verdade, vou me explicar melhor, a presença da Rebeka é algo positivo por si só, já que ela é engraçada, sempre disposta a ajudar todos os amigos e foi a personagem mais coerente. Aliás, Rebeka e Cayetana foram as duas personagens que salvaram tooooooooda a temporada! Caye com um plot bem necessário e forte, foi a minha favorita e isso me surpreendeu demais. 


Assumo que após as 'Histórias Breves' lançadas, eu esperava uma ligação maior nos personagens antigos, sabe? Pensei que teríamos mais momentos de união e nostalgia, só que entregaram UMA cena fofa no final bem como uma despedida. Ou seja, pecaram novamente aí. 

Vocês querem um resumo? Eu cai de bunda no chão. KKKKKK Foi um fiasco e não acredito que vá assistir a temporada 5 que por sinal já foi confirmada. Se você quiser ver, super vale a pena, tá? Só pare na temporada 3 para não estragar tudo! #FicaADica 😉

Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5) - Só pela presença de Beka e Caye! 

- Alessandra Salvia