terça-feira, 11 de maio de 2021

Série: Amigas Para Sempre - Season 1

Olá amores,

Eu sei, estou mega atrasada nas maratonas de séries, mas eu não estou com tanta animação ultimamente e esta, especificamente, foi uma maratona meio difícil de ser concluída. "Amigas Para Sempre" (ou originalmente "Firefly Lane" tem sua primeira temporada já disponível na Netflix e é baseada em um livro homônimo lançado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.


Eu já li um livro da Kristin Hannah e gostei muito da proposta, ela é ótima narrando dramas e sua escrita é perfeita para fãs de Lucinda Riley, só que ao transformar isso em série, confesso que eu tive alguns problemas... Se você ainda não sabe qual é o plot central, eu te conto: duas melhores amigas desde a adolescencia precisam lidar com as dificuldades da vida madura. Tully é uma apresentadora de TV/jornalista renomada e solitária enquanto Kate tem uma filha adolescente e está passando por um processo de divórcio. Ambas tem uma ligação única e quando segredos vem à tona (junto com atitudes impulsivas) a amizade pode ficar um pouco... abalada. 


Confesso que não tenho muita vontade de ler o livro, já que Tully me irritou TANTOOOOOO que não está escrito! Minha mãe disse que o problema dela com a série é o vai e volta no tempo sem concluir assunto nenhum, eu por outro lado, me interesso por esse 'jogo temporal' com uma linha do tempo totalmente descontruída, já que eu gosto muito da parte das meninas adolescentes, se descobrindo e nos contando os seus traumas pessoais, mas entendo quando ela diz que nenhum assunto é concluído. Sei que é uma série (aberta a renovações), mas chegamos ao final dessa temporada com um monte de pontas soltas e poucas respostas, chega a ser um pouco frustrante, sabe? Ainda mais porque nem o motivo dos acontecimentos são revelados, quer deixar o gancho, ok, pode deixar, mas eles não nos entregam NADA.

Acho sim que tiveram momentos entediantes e sem relevância para a história, não precisaríamos de 10 episódios com cerca de 50 minutos cada. A produção perdeu a mão nesse tempo e a série poderia ser bem mais dinâmica. Afinal, há também pontos positivos a destacarmos: gosto da premissa de mulheres reais enfrentando o cotidiano de uma maneira honesta, condizente com a nossa realidade, sabe? Elas não romantizam a maternidade ou a solidão, são duas mulheres diferentes contando como suas escolhas as trouxeram até aqui. Há um excesso de drogas, cigarros e alcool? Sim, há, mas também entendo que é um reflexo da época retratada. 


Queria ser mais empática? Queria. Consigo ser? Não, não consigo. "Amigas Para Sempre" não funcionou como o esperado comigo. Se vou continuar a assistir se houver uma segunda temporada? Talvez... KKKKKKK. Ah, poxa, vai que eles acertam o timming das coisas? A obra tem sim muito potencial e gosto bastante do elenco. Sei que a Katherine Heigl não tem moral muito boa em Hollywood, só que gosto da atriz desde Izzy de Grey's (ela sempre foi minhas pesonagem favorita) e acredito que ela merece uma segunda chance. Ou terceira, ou quarta, ou quinta chance. KKKKKKKK

Agora, chegou a vez de vocês, me contem: já assistiram "Amigas Para Sempre"? Já leram o livro? O que acharam da adaptação?

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

sábado, 8 de maio de 2021

Livro: Desejo

Olá amores, como vocês estão?

Vamos de novidade? A Editora The Gift Box lançou nessa última quinta-feira, o e-book "Desejo" escrito por B. J. Harvey e é claro que eu já o devorei! Então, hoje eu vim contar um pouco mais dessa experiência para vocês!


Na obra, Callum e Luce são nossos protagonistas, ele é um arquiteto poderoso que conhece uma apimentada garçonete num evento de negócios. Ela sabe muito bem o que quer e não tem vergonha de ser direta em suas inteções. A atração é imediata e aos poucos, vemos esse sentimento sendo desenvolvido. Já assumo que não vejo a história como fofa e apaixonante, é algo mais misterioso e provocativo, sabe? É uma outra proposta, algo que não estou tão acostumada, já que por mais que ame os darks, vejo ali um sentimento muito forte envolvendo os personagens. E aqui, não. Aqui, vejo mais a luxúria e a liberdade como individuo sendo o objetivo central do casal

O livro é relativamente curtinho para a quantidade de acontecimentos. Sem dúvida alguma, o que me prendeu até a última página foram as estranhas situações que envolvem a vida profissional de Callum. Existe uma "perseguição" e rede de segredos bem atrativa, e é por exatamente essa junção com um casal "fogo no parquinho" que faz essa indicação ser diferente das outras.

E quando digo "fogo no parquinho", quero ressaltar principalmente a personalidade de Luce. Uma mocinha bem resolvida, determinada e que não tem medo. Ela quer viver intensamente e sabe se posicionar. Acho que é isso que Callum buscava, era o que ele precisava. Não uma moça frágil e cheia de mimimis. Teremos uma cena específica do casal que me incomoda, porém não vou citar para não dar spoilers. Basta saberem que o casal é, no mínimo, intenso. rs

Assumo que não darei a nota máxima exatamente por essa problemática que a obra levanta. Fiquei incomodada e com certeza, não teria o mesmo posicionamento da protagonista, entretanto, isso não desmerece a história, já que me fez pensar em como simples segundos podem marcar minha vida, ou destruir a confiança que tenho em uma pessoa. Ou seja, pode ser um romance erótico, mas por que não trazer pontos importantes para minha vida pessoal? Gosto assim!


Abaixo, deixo o link para vocês aproveitarem a obra no Unlimited e também já adianto que é um livro único, ok? História fechada e que dá para ler em uma tarde de sábado tranquilamente!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Indicações - Dia das Mães

Olá amores, como estão?

O dia das mães está chegando e eu resolvi trazer uma postagem um pouco diferente para vocês... Quem vai indicar as leituras de hoje é a minha mãe, a linda Fátima Salvia! Espero que vocês gostem, dividi por gêneros, mas ela tem um gosto bem parecido com o meu, rs.



Queria saber se a mãe de vocês também tem o hábito da leitura? Vocês sempre são incentivados por ela ou sua mãe é daquelas que acham absurdo terem tantas obras em casa? Minha avó reclama da quantidade de livros que lemos, mas a gente nem liga! kkkkk

AH! FELIZ DIA DAS MÃES PARA TODAS AS RAINHAS DO NOSSO CORAÇÃO!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 4 de maio de 2021

Série: Zero Chill - Season 1

Olá amores, como estão?

Terça-feira, dia de falar de séries aqui com vocês! Hoje, vamos falar de "Pólos Opostos", ou originalmente conhecida como "Zero Chill", a nova série da Netflix sobre patinação artística e hóquei. Ou seja, duas coisas que muito me agradam, mas que, infelizmente, só decepcionaram...


Com a primeira temporada tendo 10 episódios, temos a história de dois irmãos gêmeos, sendo Kayla uma patinadora artítistica que teve que abanbonar o melhor amigo/parceiro no Canadá para seguir com a família para a Inglaterra, onde o irmão Mac terá chances como jogador profissional de hóquei


Se fosse para resumir essa série em uma palavra, com certeza, seria decepcionante. Não, não quero compará-la ao meu amor Spinnign Out que foi injustamente cancelada após uma temporada, mas não entendo como a Netflix conseguiu fazer algo tão... ruim. Roteiro fraco, cheio de furos e pontas soltas, elenco sem sal e que não tem uma química boa, além de personagens sem noção e mal educados. E os pais são piores do que os filhos, viu? Não impõem limites e nem estão preocupados em ensinar o que são consequencias após atos impensados e nada maduros. Apenas Mac importa, o idiota e arrogante Mac é sempre o centro das atenções. 

A série até tenta mostrar o amor pelo esporte, o valor das amizades verdadeiras, o quanto é importante seguirmos nossos corações e perdoarmos as pessoas, mas permanece com uma abordagem rasa e fraca. É uma série mais infantil do que teen. Não tem um romance envolvente ou um gancho que te faz assistir ao próximo episódio, sabe? Faltou química, faltou algo que realmente ligasse os plots.

Sky e Kayla é uma das amizades que mais ganham destaque, mas Kayla não merece Sky. Ela só a prejudica e pensa sim apenas em seu umbigo. Minha personagem 'favorita' (ou diria, menos pior? rs) foi Ava que teve sua relação com os pais até bem explorada, não sei se seria tão fácil como foi, mas é uma boa abordagem para lembrar aos nossos adolescentes de que não precisamos estar sempre a disposição dos sonhos de nossos pais, está tudo bem ser diferente e temos que seguir nosso próprio caminho


Ainda não tivemos notícias de uma possível renovação ou cancelamento. Não vejo a série sendo muito divulgada aqui no Brasil e acredito que não tenha vida longa nos streaming, o que nos resta é esperar as notícias! 

Você também gosta de hóquei e patinação? Ficou animado com o trailer e se decepcionou? Conta nos comentários!

Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5) - Regular!

- Alessandra Salvia

sábado, 1 de maio de 2021

Livro: Traição

Olá amores, como estão?

Hoje, vim conversar com vocês sobre "Traição", o novo livro da Lily White no Brasil publicado pela Editora The Gift Box em e-book. A obra é um excelente exemplo de 'enemies to lovers' e cá estou eu para contar um pouco dessa experiência para vocês.


Vale dizer que esse é o primeiro livro da série Antihero Inferno, que contará a história de cada um dos 9 amigos que inicialmente, moravam em uma fraternidade na faculdade de Yale. Este livro, especificamente, teremos a história de Tanner Caine, o que rapaz que representa o pecado da Traição. E não, o tema central não será a traição amorosa, e sim pela falta de confiança, pela necessidade de segredos e joguinhos para manter o poder nas mãos de determinados personagens. Afinal, Tanner não será um bom moço. Luca Bailey terá que ser muito esperta para fugir dessas tramas sujas e não se apaixonar perdidamente...

Pessoalmente, eu gosto bastante das tramas da Lily, pois ela sempre faz algumas ligações 'diferentes', ela não vai pelo lado básico, mas traz coerência em cada escolha, em cada caminho que toma. Com 'Traição' não foi diferente, a história é muito bem construída e cada um dos personagens é bem desenhadinho. Uma ressalva que fiz na outra obra dela e faço aqui, é a quantidade de personagens, muitas vezes eu acabo me perdendo, mas como o plot central deste está sempre bem estruturado, eu consegui entender tudo perfeitamente. Confesso, que em alguns momentos, temos muitas descrições, eu queria que ela fosse mais direta, só que também entendo a necessidade de embasar todos os acontecimentos.

Isso se deve principalmente ao fato de Tanner ser um personagem beeeem problemático. Convenhamos, ele é tóxico. Não tem outra palavra para descrevê-lo. Ele é sim um boy lixo que manipula a todos para ter o que quer e não sabe o que é ser contrariado. Luca até tenta bater de frente, porém não permanece muito nessa posição. Logo, ela vê os 'benefícios' de Tanner e se rende. Pois é... Não é um livro muito saudável, admito, mas vicia. kkkkk. Você quer chegar ao final, você tem consciência do quão errado tudo é e quer ver onde todo o emaranhado de segredos vai parar. Se temos todas as respostas? Bom, isso fica para uma continuação, já que o desfecho aqui é em relação ao casal, não a toda a parte dramática da obra.


Sim, temos mais que um relacionamento amoroso sendo abordado e isso é outro ponto positivo na história. Há um passado, há uma relação familiar que precisa ser descoberta. Tenho algumas teorias e estou animada para saber quais loucuras a autora vai nos propor. 

A continuação chegará em breve também pela editora The Gift Box e será focada em Gabriel, melhor amigo de Tanner e chamará 'Engano', já que Gabriel representa o pecado 'mentira'. O epilogo foi uma bela amostra do que vem por aí e eu acho que gostarei mais do que essa primeira parte... Não sei, posso estar sendo meio chata, mas Tanner não é muito... cativante. 


Um belo início de série. Sexy, provocativa, instiga quem gosta de um romance bem 'cão e gato'. Recomendo muito!


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Words Challenge 2021 - Cão e Gato

Olá amores,

Preparados para mais um words challenge? O texto de hoje é bem diferente do que estou acostumada e estou ansiosa para saber a opinião de vocês, rs. As palavras escolhidas foram: atrevido, branco, cadeira, borboleta, planeta, vinte. E o resultado foi esse daqui...


Words Challenge 2021 - Cão e Gato

"Já passava das 23h, quando cheguei no meu apartamento após um cansativo dia de trabalho. Nem liguei as luzes. Tirei o scarpin branco Jimmy Choo e deixei-o na porta. Eu só queria um bom banho de banheira com uma taça de vinho.

- Alexa, tocar playlist 'relax'.
...
- Alexa?

O aparelho não respondia. Que estranho! Tentei acender as luzes da sala de estar e nada. Soltei o ar em uma lufada. Não acredito que estamos sem energia novamente! O tal vizinho emburrado, Patrick, não tinha aprendido a lição, deve ter ligado o 110 nos 220 como da última vez... Aff... 

- Sr. Geraldo? Oi, aqui é a Mônica, do 303. Estou novamente sem energia elétrica, o senhor sabe me dizer se sou só eu ou é todo o prédio? - meu porteiro era um senhor tão mal humorado que não consegui identificar sua resposta. Apenas agradeci e me dirigi ao apartamento da frente, eu mesma iria resolver isso...

Saindo no hall, os gritos eram beeem altos. Gritos atrevidos, gritos como se o mundo estivesse acabando. Talvez o Planeta Terra estivesse mesmo perdido com seres humanos assim... Não, não vou me intimidar por esse... casal. Recomponha-se Mônica. Aiiii, estava tão abafado, deveria ser a falta do ar condicionado que estava me dando esse calor... 

Toquei a campainha. A falta de luz não a deixou fazer o barulho necessário, então eu tive que dar o meu melhor: comecei a bater na porta como se o prédio estivesse pegando fogo. Bati e chamei o Sr. Orgasmo lá dentro. Não vou mentir, cada minuto que passava, mais minha raiva aumentava. Se eu fiquei vinte minutos ou uma hora batendo? Eu não tenho ideia, só sei que foi a força do meu ódio que fez a porta se abrir. 

Ele estava descabelado e sem camisa. Uma loira aguada estava sentada em uma cadeira de madeira ao fundo. Seu vestido estava... Bom, não estava. Não se distraia, Mônica. Foco. Voltei o olhar para Patrick e perguntei:

- Tem energia elétrica aí?
- Você atrapalhou meu encontro para saber se tenho luz?
- Luz, você obviamente não tem, já que é muito mal humorado, mas e energia? Quero saber se tem energia.
- Energia? Claro, posso terminar mais cedo aqui para nós...
- NÃO! Claro que não! Juro que não sei como achei que você poderia me ajudar. Você sempre é tão desagradável... Deixa quieto, Patrick, volta para a sua...
- Ela não é nada minha, mas você pode...
- Eu já disse que não. 
- Já disse mesmo, mas sempre volta ao meu apartamento, que culpa tenho eu se você não consegue ficar longe de mim?
- Eu... Eu... Ugh..

Desisto. Não tem diálogo com esse homem das cavernas. Saio batendo o pé para dentro do meu apartamento, mas é claro que ele não me deixaria em paz...

- Vamos lá, Mônica. O que precisa de mim? 
- Se você colocasse uma roupa, talvez pudéssemos conversar.
- Por que? Você se distrai com meu corpo? Está sentindo borboletas no estômago?
- Pára com isso Patrick, eu só queria saber se você ligou novamente o liquidificador na tomada errada, porque estou sem energia. Elétrica. Energia elétrica.

Ele está rindo. Que filha de uma mãe... Ele está rindo da minha cara e eu estou perdendo totalmente meu controle. Não que eu vá admitir isso, nem morta direi a Patrick que ele faz meu cérebro pensar mais rápido, que faz meus instintos ficarem em alerta somente com sua presença. 

- Venha, vamos olhar os disjuntores no corredor, isso deve resolver.
- Se você sabia o que era, por que já não o fez? Esperou todo esse tempo e sua convidada está a sua espera...
- Ela não é ninguém, já disse. 
- Você é tão mal educado! 
- Você nem me conhece, Mônica. 
- E preciso? 
- Talvez sim, antes de julgar alguém, é importante pelo menos darmos uma chance a ela.
- Chance?
- É, você nunca me deu uma chance! De ser legal, de ser educado, de me conhecer. Sempre estamos nessa relação de cão e gato e nenhum de nós demonstra quem realmente somos.  
- Eu sou assim! Essa sou eu!
- Quer saber? Eu duvido que seja. Eu ouço o carinho que tem quando você fala com seus avós pelo telefone, eu ouço você cantando pela manhã no chuveiro, ouço você dando risada com uma tal de Cristina no Skype... São momentos em que a verdadeira Mônica aparece. Comigo? Só consigo ver essa tensão sexual dominar tudo. Quando quiser realmente me conhecer, sabe onde me encontrar.

Patrick sai deixando a porta aberta, ele mexe em algo no corredor e tudo se ilumina. Sem olhar para trás, ele entra novamente em seu no apartamento, fechando a porta atrás de si."



- Alessandra Salvia

terça-feira, 27 de abril de 2021

Filmes de Abril/2021

Olá amores,

Este mês, não tivemos muitos filmes lançamentos vistos, mas mesmo assim achei importante trazer um resumão do que eu assisti para conversarmos. Tem um pouco de tudo! rs O que vocês viram este mês?


En Los Brazos de un Asasino - Disponível no Prime Vídeo


A adaptação do livro "A Morte de Sarai" é um filme de 2019, mas que chegou ao Brasil agora em Abril/2021 através do serviço de streaming da Amazon. A obra nos conta a história de Sarai, uma jovem que sofre abusos de um poderoso traficante de drogas e mulheres e que após sua fuga com o assassino de aluguel Victor Faust, ela precisará se esconder muito bem para não ser morta. Para quem gosta de novelas mexicanas assim como eu, Victor é um rostinho já conhecido, é o William Levy!!!! Ah, e além de dar vida ao sexy 'asesino', ele também é o produtor do filme que tem um toque de romance dark que eu, particularmente, gosto muito. Porém, não vou fechar os olhos por partes do roteiro fracas e uma Sarai extremamente sem sal. 


Just Say Yes - Disponível na Netflix


E eu que pensava que seria algo como Noivas em Guerra, super me enganei! A comédia romântica do mês! "Apenas Diga Sim" é uma produção holandesa que me irritou demais em toda sua construção, com piadas ridículas e uma protagonista que não se impõem em momento algum. Só que como todo mundo já sabe, eu amo um bom dramalhão romântico e cheguei ao final um pouquinho feliz, rs. É um filme problemático, irritante, mas que por ter um final feliz, me deixa mais felizinha.  rs 


Amor e Monstros - Disponível na Netflix


Em um mundo pós apocaliptico, Joel passa 7 anos de sua vida preso em um bunker apenas com casais. E mesmo sendo muito medroso, o jovem decide partir em busca da ex-namorada Aimee, que se encontra em outro grupo de sobreviventes. Joel enfrentará os mais diversos monstros e perigos para viver esse grande amor e mesmo sendo uma comédia romântica, vejo o roteiro do filme fraco e com algumas (grandes) falhas, principalmente na reta final. O embate na praia pode ter terminado com uma mensagem positiva, mas tem seus erros de continuidade e isso me irritou bastante. Na verdade, acho a obra muito dispensável, gosto do Dylan O'Brien e do seu parceiro Boy (um doguinho muito fofo e esperto), além da pequena Minnow que merece contar suas próprias histórias se a obra tiver continuações.


Podre de Ricos - Disponível no Telecine


Desde o lançamento, eu estava me coçando para assistir a este filme e de uns tempos para cá, a Pâm do Interrupted Dreamer estava me empolgando para ler a trilogia também. Eis que tive a oportunidade de assistir e que filme delicinha! Conseguiu até me surpreender! Lágrimas vieram, sorrisos desabrocharam. O roteiro é muito bem feito, o desenrolar dos personagens envolventes e claro, a química dos personagens impecável! Confesso que tenho um crush no Henry Young, o que deixou tudo ainda mais mágico. Infelizmente, a única notícia que achei sobre a continuação do longa, é que o roteirista abandonou o projeto por diferenças salariais, mas aí entramos em pandemia e tudo parece ter desandado. Se souber de algo, venho contar para vocês!


Paradise Hills 


Assisti ao filme pela Eiza Gonzalez e por mais que seja uma ficção ciêntífica, meio suspense, parece até uma fantasia. Emma Roberts é a protagonista Uma, que é levada para uma ilha isolada na qual será ensinada os modos corretos de se comportar. Lá, ela fará amizades e conhecerá a cantora famosa Amarna (interpretada por Eiza). O filme não é musical, nem naada, mas Amarna também está lá para seguir as regras. Com um toque 'futurista', o ritmo do filme é bom e eu gostei bastante da fotografia, uma pena que o desfecho é fraco.


Cats - Disponível no Telecine


Ai ai ai, que decepção! Assumo que achei que estavam exagerando quando criticavam a adaptação do musical Cats, mas não. É ruim mesmo e nada salva. Bom, talvez o elenco, porque temos até mesmo Taylor Swift fazendo parte da produção, porém eu realmente achei sem pé, sem cabeça, sem noção. Sei lá, eu que gosto tanto de musicais não me prendi ao início lento e final aberto. Não sei muito o porquê a produção da Broadway é aclamada, só sei que este não é para mim!


E agora, me contem: como foi o mês de vocês? O saldo foi positivo? rs

- Alessandra Salvia

sábado, 24 de abril de 2021

Livro: Pluma

Olá amores, como estão?

Fui convidada para fazer uma leitura antecipada de "Pluma" o lançamento que nos apresenta Olivia Wildenstein aqui no Brasil! O livro já está disponível no Unlimited da Amazon e é uma mistura de fantasia com o mundo da máfia, ou seja, totalmente diferente de tudo que eu já li antes...


Criando uma estrutura totalmente nova, os anjos precisam ganhar pontos com boas ações no mundo humano para ascender. Leigh é nossa protagonista que para estar apta a casar com Seraph Asher precisa de muitas penas (o mais rápido possível!) e somente um 'triplo' será suficiente. Eis que Leigh vai atrás do chefe da máfia parisiense, Jarod Adler. Será ela capaz de fazê-lo mudar de vida ou seu futuro já está condenado?


Pessoalmente, não achei o livro um romance dark, tem cenas explícitas e tal, mas não é forte ou algo muito... Chocante como um dark realmente é. Considero o livro uma fantasia, o foco é o mundo anjo e toda a nova 'sociedade' e regras criadas pela autora. Temos um mundo recém descoberto que nos dá diversas possibilidades! Quem gosta de histórias com toques 'sobrenaturais' vai fazer a festa, pois em diversos momentos vemos o quanto esse bem x mal, pode influenciar nossas atitudes. Não tão especificamente, já que nós seres humanos não nos importamos muito com essas questões celestiais, mas algo que chamou muito minha atenção foi a forma como mesmo uma pessoa boa pode trabalhar as próprias palavras, distorcendo situações para o benefício próprio. E isso, com certeza, um ser humano faria, sabe? A história traz uma mensagem, por traz de todo seu misticismo.

Gostei muito de como a adaptação de Leigh foi trabalhada nesse mundo de mafiosos, ela entendeu que o mal existe e quer fazer o que está ao seu alcance, só que ela começa com coisas pequenas antes de tentar vender uma imagem de perfeição total. Ela aceita os limites e percebe que é um passo de cada vez, contudo, em contra partida, ela se apaixona com rapidez e o casal se descobrem 'almas gêmeas' num clique. Isso sim, me incomoda. Entendo que existe uma "mágica" que pode justificar tudo e essa pegada Romeu e Julieta é mais forte do que eu esperava, mas não adianta negar, não dei nota máxima a obra por esse detalhe. Claro, assumo que eu não permaneci imune a este casal por muito tempo, rs. Eles tem química e o desfecho da obra só deixou tudo ainda mais... impactante.

Sendo o primeiro livro de uma série, a autora admite que não tinha interesse em prolongar a obra, era para ser um livro único, mas os personagens tomaram seu coração e existem infinitas possibilidades! Estou doida para ler mais sobre Celeste, amiga de Leigh. E assumo que fui enganada, rs. A princípio, achei que iria ter um ranço enorme de Asher, mas não é que o anjo roubou meu coração? Ele só sabe seguir regras, está na hora de aprender o quanto é bom ser livre... Ai Ai Ai, essa saga promete! Estou feliz que a trouxeram para o Brasil! ♥


Bom, vou finalizar a resenha por aqui, pois realmente acredito que parte da magia do livro é você ler e se surpreender, te garanto que serão boas horas de imersão total nesse mundo. Ok, pode ser que doa. Ainda tá doendo em mim, mas é uma bela história, prometo! ♥ 


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Livro: Sensação do Momento

Olá amores, como estão?

Hoje, é o lançamento oficial de "Sensação do Momento" na Amazon, o novo livro da Sarina Bowen aqui no Brasil! Tive o prazer de ser convidada pela Infinity RP para fazer a leitura antecipada e por isso, a resenha já está prontinha para vocês!


Importante dizer que este é o livro 2 da série Brooklyn, porém já adianto que pode sim ser lido em separado já que os casais são totalmente independentes. Aqui, conheceremos a história de Heidi e Jason Castro, ela é filha do presidente da Federação de Hóquei, ele um jogador de hóquei profissional e por mais que Jason tente se afastar, a atração é inegável!

Um enredo simples e muito divertido, essa obra é perfeita para fugirmos da realidade e passarmos boas horas imersas no maravilhoso (e sexy!) mundo dos atletas do gelo. Confesso que não esperava por um livro com um aprofundamento dramático, então não me decepcionei, é um romance leve e rápido, equilibrado e com algumas mensagens relevantes. Por exemplo, algo que gostei demais foi o amadurecimento de Heidi. Ok, de início pode ter sido algo imposto por seu pai, mas ela não abaixa a cabeça, ela é menosprezada e isso só a incentiva a provar seu próprio valor. 

Paralelo a ela, temos uma carga mais forte para Castro que tem um passado marcado pela perda. Não vou entrar em detalhes para não dar spoilers, contudo, acho importante destacar para vocês que ele não é apenas um rostinho bonito. Conseguimos enxergar seu coração e o quanto os traumas do passado o marcaram. Sei que é uma ficção, mas de certa maneira, fico feliz que esse casal tenha se encontrado, sabe? A química entre eles é muito forte e é impossível não se divertir com as interações deste casal!

Particularmente, eu esperava um pouco mais do final, não por ser ruim. Não é isso. Eu só senti que faltaram alguns detalhes a mais para deixar a história redondinha. Sei que essas respostas podem vir no livro 3 da série (o que já espero com ansiedade!), mas acho que aqui, neste volume, faria mais sentido. Vale observar que se você está com saudadinha da Beca e do Nathan, pode ficar feliz, mesmo em poucas participações, dá para ver como nosso casal do livro anterior está agora.


Ai Ai Ai. O que posso dizer mais? "Sensação do Momento" é uma delicinha e perfeito para quem busca uma história de amor com pitadas calientes e muito bom humor. Agora, bora comer um sanduíche de pasta de amendoim com geléia de morango? rs


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 20 de abril de 2021

Livro: Surgir

Olá amores, como estão?

Hoje, vim conversar com vocês sobre o primeiro livro da trilogia Envolver, o chamado "Surgir" escrito por S.E.Hall e lançado na semana passada aqui no Brasil pela Editora The Gift Box!


Um perfeito exemplo de 'friends to lovers'! Os dois melhores amigos de infância, Evan e Laney, crescem apaixonados e com a promessa de nunca se separarem. Contudo, eis que vem a faculdade e ao passar em campus diferentes, a distância será inevitável. Serão eles capazes de lidar com a nova vida e ainda manter o sentimento intacto? Bom, se depender de Dane, o sexy e protetor garoto que Laney conhece na universidade, as coisas irão mudar bastante...

Vou contar para vocês que eu passei por uma situação parecida. Eu também tive um namorado de ensino médio que parecia ser meu futuro (seguro, apaixonante, que mostrava o quanto a vida poderia ser perfeita) e ao entrar na universidade, conheci um inesperado mundo no qual fui tratada com mais realidade, não me sentia mais aquela garotinha frágil. De certa forma, eu não concordo com muitas das atitudes de Laney, mas entendo seu conflito de sentimentos. Acho sim que ela deveria se posicionar mais com Evan, mas a presença de Dane e aquela química inflamával existe

Gosto demais do quanto é fácil para Laney ser ela mesma com Dane. Ela fala o que pensa e com isso, ambos evitam tantos problemas. Se ela fosse mais transparente com Evan, ou na verdade, Evan até lhe desse mais oportunidades para se abrir, vejo que nada disso teria acontecido. E não, não é uma crítica, é a verdade, sabe? Ninguém age da mesma maneira, ninguém é perfeito. As personalidades de cada um dos personagens é muito bem desenhadinha e cada atitude tem seu motivo.

Sem querer, faço uma pequena piadinha infâme: a série Envolver é envolvente! rs. Com seu final aberto a continuações, não vejo a hora de devorar o livro 2. Admito para vocês que meu coração é TODINHO de Dane. Não lido muito bem com a 'perfeição' que Evan vende no início da história, Dane é mais misterioso, mais ousado, mais... sexy. Entretanto, ressalto que Evan tem seu brilho e entendo toda a luta de Laney para não perdê-lo.


E como já vendi uma imagem de triângulo amoroso, sei que muita gente pode reclamar sobre esse plot. Particularmente, eu também não sou uma das maiores fãs desse tipo de romance, porém vejo uma grande diferença entre este e os outros livros que já li: há comunicação. Não digo que não exista a dúvida, ou a disputa (saudável!), só que vejo a ligação de Laney e Evan de uma maneira diferente. Laney precisará entender se ela sente a falta de Evan como melhor amigo ou namorado, sabe? É uma jornada para ela se conhecer e definir quem é quem em sua vida

Espero que tenha conseguido deixar vocês com aquela pulguinha atrás da orelha mesmo sem soltar grandes spoilers. É uma leitura que de certa maneira me surpreendeu pela sua construção e caminhos tomados. Assim que tiver novidades do lançamento da continuação, corro aqui para contar para vocês. Ah, mas enquanto isso, que tal dar uma passadinha no site da Amazon e garantir o seu? Lembrando que "Surgir" também está disponível no Unlimited!


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

sábado, 17 de abril de 2021

Livro: A Rainha do Nada

Olá amores, como vocês estão?

Hoje, vim contar para vocês minha opinião sobre o final da trilogia "O Príncipe Cruel", o desfecho chamado "A Rainha do Nada" da Holly Black foi publicado pela Galera Record aqui no Brasil.


Que eu AMEI "O Rei Perverso" e estava prontinha para passar pano para o Cardan, vocês já sabem, certo? Mas será que esse final atingiu minhas expectativas? Infelizmente, para não dar muitos spoilers (spoilers relevantes, pelo menos), não vou conseguir fazer um resuminho do enredo. Basicamente, o livro começa alguns meses depois de Jude estar no mundo mortal e vemos como ela está "se virando" após as perdas do livro anterior. 

Pessoalmente, eu gostei muito do ritmo dos acontecimentos, não acho que houve enrolação ou aquela 'apresentação chata' novamente, a gente já sabe quem é quem e Holly Black avança com a história sem medo. Não encontrei dificuldade nenhuma para mergulhar novamente na parte fantastica criada pela autora e ressalto o quanto é maravilhoso este mundo é. Uma das poucas fantasias que eu realmente gosto e consigo me ver ali dentro.  

Como ponto de partida, teremos um assassinato improvável, porém não é esse o foco da obra, manter o poder nas mãos de Cardan é o principal objetivo do livro que nos apresenta profecias e justificativas para a personalidade, no mínimo, estranha do Rei de Elfhame. Vale destacar que ainda temos os jogos de poder e artimanhas políticas a todo vapor!

Gosto muito da Jude, da sua arrogância e segurança. Ela tem um poder natural, ela se posiciona e em momento algum se vitimiza. Uma protagonista completa! E ao seu lado, Cardan tem seu destaque com menos intensidade. É um girl power e não reclamo de nada em relação a isso! Amo esse casal e o romance foi super pertinente, sem exageros! É uma fantasia equilibrada e aborda os pontos necessários. Entretanto, ressalto que, para mim, as cartas escritas por Cardan fizeram falta...Não acredito que a editora só deu esse 'benefício' para a pré venda, estou decepcionada!


E não adianta eu negar, senti falta de mais algumas coisinhas sutis, algo não deixou a experiência perfeita, sabe? Não consegui sentir o impacto como no livro anteior,
não veio a grande batalha ou confronto que eu aguardava. Foi mais uma briga de egos e Jude tendo a coragem de fazer o que era preciso. Eu queria mais... confronto. Contudo, afirmo com toda a convicção: é uma trilogia maravilhosa e que merece sim reconhecimento. Este, apenas não é meu livro favorito de todo a série. 

Outro pequeno detalhe que contribui para eu não dar a nota máxima a obra é como Jude terminou. Não posso falar nadinha e nem sei se teremos alguma possível continuação, só vou manter a esperança viva, assumo que eu queria taaaaaaanto um clichezão acontecendo, KKKKKKK. A Editora Galera Record já confirmou que o prequel, chamado "Como o Rei de Elfhame Aprendeu a Odiar Histórias" será lançado em Maio/2021, nele veremos a infância de Cardan.


Agora, quero saber de vocês: gostam de fantasia? Já leram a trilogia? Qual outra série você me recomenda agora que (finalmente!) consegui finalizar esta? 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Lidos e Não Resenhados #2

Olá amores,

Vamos para mais uma postagem de lidos e não resenhados por aqui? Vamos falar hoje de 3 dicas de livros que não fazem muito meu estilo e por isso não apareceram por aqui antes, mas que já os li e precisamos falar sobre, pois pode ser uma dica válida para quem gosta do gênero.



1) Amante Sombrio - J.R.Ward (Publicado pela Universo dos Livros):


Dando início a saga da Irmandade da Adaga Negra, "Amante Sombrio" é um romance sobrenatural que passeia pelo erótico. Aqui, começaremos a conhecer toda a estrutura dessa sociedade formada por vampiros e os poderes de cada um, com certeza, é uma mitologia própria e a autora merece reconhecimento por isso. É uma série bem longa e neste volume, o Wrath e Beth serão o casal principal, mas já temos vislumbre de outros personagens que ganharão destaque no decorrer da saga.

O que mais me assusta é que eu não me envolvi com... NADA. E vale dizer que ela é uma das séries mais elogiadas e recomendadas pelo bookstagram. Considero o sentimento do casal repentino, com cenas exageradas e sem embasamento. Ok, é uma coisa de instinto, animalesca e tal, mas é isso? Eu tenho que me contentar com isso? Não sei... Não funcionou e por mais que o hype seja muito positivo, eu não consigo recomendar a leitura. Não deste primeiro livro, pelo menos.


2) Pucked - Helena Hunting (Publicado pela Editora The Gift Box):


O livro é do gênero erótico com o humor bem aflorado. A história é sobre Violet e Alex, ela é meia irmã do novato do time de hóquei e ele é o capitão. Violet tem um grande preconceito com os jogadores, pois acredita que todos são burros e mulherengos, mas Alex irá provar que ela não poderia estar mais enganada. E por amar hóquei, me arrisquei na leitura mesmo sabendo que a pegada hot era forte, o grande problema é que não funcionou muito bem...

O livro parece repetitivo. Violet fica o tempo todo afirmando sobre a masculinidade de Alex e eu fiquei meio sem paciência. Na reta final, tem alguns acontecimentos que me animaram, já que focou mais no drama e em discussões relevantes do casal, só que mesmo assim foi bem raso. Considero o livro ruim? NÃO. Só não sou o público alvo dele. Porém, como sou trouxa, eu vou querer ler o resto da série, Darren, estou te esperando, amor! 😏


3) Brooklynário: Um romance bilionário - Sarina Bowen (Tuxbury Publishing LLC):


A leitura foi feita porque a Sarina já escreveu com a Elle Kennedy e como gosto muito da Elle, achei que seria interessante conhecê-la também. Foi uma leitura boa? Foi, entretenimento rápido e banal, novamente uma história rasa e que tinha um potencial para ser melhor. Na obra, Rebeca se envolve amorosamente com o chefe que é dono de um time de hóquei profissional (ok, temos um padrão aqui, eu avisei que amo hóquei... Acostumem-se, rs).

Novamente temos cenas para maiores de 18 desnecessárias para encher páginas que não chegam a lugar algum. E antes que você me fale: ah, Ale, mas a capa já é bem futil, você já poderia prever isso. Vou te falar que: por mais que eu não goste de capas assim, onde corpos sarados sejam o principal foco, eu considero a escrita da autora muito boa e por isso acho importante darmos uma chance. Não foi uma leitura marcante ou indispensável, só que pode ser uma boa experiência para quem quer apenas relaxar e que gosta desse estilo mais... caliente. rs

 

Então é isso. O que acharam das dicas de hoje? As três puxam mais para o hot da literatura, coisa que eu não trago muito, já que meu foco mesmo são dos dramas e darks da vida! rs Aproveita e me conta, qual sua vertente favorita dos romances?

- Alessandra Salvia