domingo, 29 de novembro de 2020

Livro: Lifers

Olá amores,

Como uma fã de romances dramáticos, trago com felicidade a indicação de Lifers da autora Jane Harvey-Berrick publicado pela Editora The Gift Box aqui no Brasil.


O livro nos conta  história de Torrey e Jordan. Ela, filha da pastora, chega a cidade após terminar um conturbado relacionamento. Ele, trabalhando como 'faz-tudo', precisa aceitar qualquer coisa que lhe oferecem, já que está sempre sendo julgado e apontado nas ruas como um criminoso, afinal, recentemente ele saiu da prisão após 8 anos de confinamento. Será Jordan culpado? Será Torrey a responsável por trazê-lo a vida novamente?

Um dos pontos que mais amei nesse livro é o fato dele não ser politicamente correto. Os temas e sentimentos são controversos como a vida real é. Existe o erro, existe o acerto. Existe o perdão. Sei que a situação vivida por Jordan não é das mais fáceis, mas o fato do amor existir e ser o responsável para ele conseguir enxergar um futuro é o mais bonito! Foi o que me conquistou! 

Não sei se sou a única, mas pensei muito na música "Demons" do Imagine Dragons enquanto refletia sobre essa história. Algo sobre os demônios estarem sempre de maneira interna, sobre Torrey só conseguir ajudar, porque realmente procura olhar para Jordan como um ser humano, não como um condenado. O perdão e o recomeço existem, mas precisamos de todo um processo para chegarmos até eles.

Falando um pouco da narrativa, por mais que seja uma temática mais pesada, eu devorei a obra em poucos dias de tão fluído e envolvente que é. Eu consegui enxergar toda a culpa, toda a dor que existe, pois simplesmente, em contrapartida, vi todo o amor ali. Entendo que você estar envolvido com a perda de alguém te marca para sempre e não tem como mensurar como cada um se sente, cada dor é única e só nos resta respeitar. (Sim, eu trato a história do livro como se fosse verdade e nem ligo se você me acha estranha! Para mim, aquilo realmente pode ser a realidade de alguém e eu não estou em posição de julgamentos).


"Lifers" é um romance dramático que roubou meu coração. É bem construído e emocionante. Intenso e apaixonante. Tudo na medida certa. Uma leitura obrigatória para amantes do gênero.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Série: Cursed - A Lenda do Lago

 Olá amores,

Há algum tempo, assisti a primeira temporada de "Cursed - A Lenda do Lago" na Netflix e vim contar minhas impressões sobre a série. 

Baseada na lenda do Rei Arthur, o enredo é uma versão na qual a espada escolhe uma Rainha ao invés de um Rei. Nimue, uma feérica é a escolhida e após a morte da mãe, ela parte em uma aventura com Arthur para entregar a espada ao Mago Merlin

Vale dizer que essa série na realidade é uma adaptação do livro homônimo lançado aqui no Brasil pela Editora HarperCollins e que por mais tenha sua base na lenda e na magia, o caminho seguido pelo autor Thomas Wheeler (ilustrado por Frank Miller) é totalmente diferente da famosa obra "Brumas de Avalon". Confesso que isso foi um pouco decepcionante, pois por mais que eu quisesse uma série feminista, todo o misticimos poderia ter sido melhor aproveitado.

Bom, corrigindo: eu acho que gostaria de uma protagonista mais esperta. É isso. Eu adoro atriz Katherine Langford, mas sejamos sinceros, este não foi seu melhor trabalho. Não sei se a série como um todo é fraca ou se só foi mal produzida, o que sei é que ela é inconstante e com efeitos muito mal executados. Chega até a ser um pouco ridículo. 

Entretanto, eu ainda gosto da proposta, ainda vejo um potencial na obra. Torço sim para uma renovação e uma mudança na direção da série. O final deixou vários pontos em aberto e eu preciso de respostas!

Outro ponto que quero destacar são os links feitos entre os personagens. Isso sim eu gostei bastante! E ainda colocaram representatividade em personagens icônicos que até então, eram bem estereotipados. O namoro de Arthur com Nimue é sem sal e somente Pym e Esquilo merecem ser exaltados. Se Pym tivesse uma série só dela, com certeza, seria um sucesso! 

E por falar em sucesso, acho que nada deve bater o verdadeiro livro Brumas de Avalon, né? Assumo que terminei essa série com uma coceirinha para me aventurar naqueles calhamaços, rs. Mas contem-me: assistiram? Gostaram? Deixem seus comentários!

Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5) - Regular.

- Alessandra Salvia 

terça-feira, 24 de novembro de 2020

Livro: Depois do Sim

Olá amores,

"Depois do Sim" é o novo livro da Taylor Jenkins Reid publicado pela Editora Paralela e como sou uma fã assumida da autora é claro que corri para conseguir meu e-book pelo NetGalley.

Infelizmente, não posso elogiar muita a diagramação e revisão, porque o livro ainda não estava na versão final, então só vou avaliar a história, ok? Aqui, conheceremos a vida do casal Lauren e Ryan, que após anos de namoro e casamento estão em dúvida sobre o seu para sempre. Confesso que não foi uma leitura muito fácil por motivos pessoais e com isso talvez essa resenha seja mais sobre meus sentimentos do que sobre o livro em si.

É uma obra de gatilhos para mim. Fato. Relembro muita coisa que passei com meus pais e não me senti confortável lendo. Por mais que a narrativa da autora seja incrível, maravilhosa e sempre com quotes impactantes, eu me lembrei de momentos os quais gostaria de esquecer. Entendo que falar de amor, de para sempre é uma questão bem pessoal, mas tenho para mim que não é apenas de amor e paixão que um relacionamento sobrevive e não sei se tenho a mesma versão 'romantizada' da Taylor. Porque assim, infelizmente, para mim, é uma versão romantizada.

Não que isso seja ruim, pelo amor de Deus! Não é! Eu gosto muito da ideia de termos esperança e acredito que determinados casos o sentimento seja realmente forte o bastante, mas não acredito que seja a maioria. E para um livro que começou tão verdadeiro, o final me deixou um pouco... decepcionada? Desanimada? Ainda achei ainda a palavra que me descrevesse. Simplesmente não foi o que esperava e por isso não dou 5 estrelinhas, não é uma obra para mim, mas vejo toda a sua qualidade de narrativa, de desenrolar e de reflexões ali propostas. 

E preciso destacar isso, porque por mais que eu estivesse meio nauseada lendo determinadas partes, eu não conseguia parar de ler. É, eu acho que é o fator Taylor Jenkins Reid no meu coração agindo. Essa mulher sabe escrever!

Desta forma, não tem como não indicar a obra para vocês, principalmente se procuram uma temática mais adulta e madura, eis uma boa escolha. Acho que adolescentes não terão uma maturidade para entender algumas questões, mas vale dar uma atenção especial, pode ser que com uma visão mais aberta sobre o tema, algumas adversidades da vida sejam mais fáceis de serem administradas. 😉

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

domingo, 22 de novembro de 2020

Livro: Casa de Terra e Sangue - Cidade da Lua Crescente #1

Olá amores, 

Finalmente chegou o dia em que vamos conversar sobre: "Cidade da Lua Crescente - Casa de Terra e Sangue" da Sarah J Maas publicado pela Editora Galera Record. Provavelmente esta será uma resenha polêmica e complicada de se fazer sem spoilers, mas prometo dar meu melhor. Vamos lá?

Essa é a nova série considerada adulta da autora de Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas, e como uma fã do seu trabalho, eu não poderia deixar de conferir logo após seu lançamento. Aqui, Bryce  (uma semifeérica) e sua melhor amiga Danika tem uma vida agitada e cheia de perigos, sempre a beira da inconsequência. E após uma série de assassinatos misteriosos e sangrentos, Bryce terá que ajudar o anjo caído Hunt em uma investigação sigilosa e beeeem perigosa. Eu sei, esse meu resumo não é muito bom e eu nem sei se vocês ficarão com vontade de ler a obra se for apenas por ele, mas é que qualquer coisa que eu fale, sinto que posso estragar a experiência, sabe? Então, prefiro o bom e velho: menos é mais. rs

Em 'Cidade da Lua Crescente' permaneceremos no mundo dos feéricos, metamorfos, anjos e humanos. Teremos uma grande e nova construção sobre esse 'novo' mundo e novamente a autora nos entrega um trabalho impecável. O desenvolvimento de todo esse universo pode ser confuso no início, só que quando a gente entra na história, esquece! Tudo se torna tão fluído que você já é parte daquilo. Considero que entre a página 70 e 100, minha imersão realmente aconteceu. Ok, não vou mentir que temos alguns probleminhas de narrativa no decorrer das próximas páginas, afinal, o livro como um todo possui 895 páginas, mas não é exatamente um problema da fantasia em si, são algumas coisas que precisam ser explicadas para que ao chegar na reta final tudo faça sentido. Ou seja, não considero o livro chato ou entediante, tudo tem um motivo e todo seu desenrolar soube ser equilibrado.

É, eu sei que muita gente o considera problemático e com a ação apenas nas páginas finais. Eu o vejo como uma ótima introdução para uma série fantástica. Eu amo um bom calhamaço que nos entrega detalhes sobre as personalidades e sobre os sentimentos contraditórios dos personagens. Até porque Bryce é exatamente assim. Meio feérica, meio humana que precisa encontrar seu lugar no mundo. Além, é claro, de resolver os crimes que estão acontecendo na cidade, Bryce tem várias questões pessoais e por mais que ela me irrite demais no começo do livro, a compreendi e terminei desejando mais livros para acompanhar sua trajetória. 

Hunt é outro personagem que foi uma surpresa positiva. Como uma fã de SJM, sabia que não poderia ter muitas expectativas em relação a esse casal, mas como ignorar o fato da química existir? Como ignorar aquela tensão sexual entre eles? Se eu for trouxa no próximo volume da série, eu serei com gosto, porque já cansei de sofrer por eles, assumo que shippo e dane-se. Quero ver seu coração permanecer intacto depois de determinadas cenas... 😢

Aliás, você precisa ter um coração bem forte para passar sobre esse livro, viu? Duas cenas específicas destroçaram tanto meu coração que as lágrimas vieram e foi impossível não favoritá-lo. Eu mergulhei de cabeça e amei cada detalhe. A reta final é cheia de plots twists e nos deixa com a respiração presa. Foi perfeito e vocês podem me julgar o quanto quiserem, sei que o hate tanto do livro quanto da autora e editora existem, eu só não consigo enxergar as coisas da mesma maneira que vocês. Eu senti esse livro. Eu me emocionei e me entreguei a sua história. 

Assumo que o final em si foi bem rápido e simples. Fácil demais. Quem tem problemas com finais abertos, não sofrerá aqui. Entretanto, sabemos que é uma série então essa 'paz' não perdurará por muito mais tempo. Não se tem notícias de quando o 2 será lançado, porém já estou aqui na ansiedade para tê-lo em mãos. 

Falando agora sobre a grande polêmica da tradução da Record: se alguém se sentiu ofendido com a mudança de termos para a descrição do personagem foi um erro sim da editora. Atrapalhou para mim? Confesso que não por dois fatores: primeiro, se não tivessem me avisado sobre a tradução errada, eu nem saberia. Segundo, eu Alessandra, pessoalmente, SEMPRE ignoro as descrições dos personagens. Minha cabeça insiste em formar seus próprios personagens e não consigo mudá-los, por mais que sejam vermelhos e bolinhas amarelas, se meu cérebro forma uma imagem azul com corações verdes é assim que será. Tanto que eu seeeeempre me surpreendo quando vejo fans-arts ou adaptações literárias, rs. Bom, enfim... É essa minha visão. Sei que vai ter gente me criticando só que eu quis ser sincera.

Desta forma, acho que já posso finalizar essa resenha para não acabar dando spoilers. rs Apenas digo: leia com o coração aberto e sem pressa para terminá-lo. Aproveite a jornada! Para mim, com certeza, foi uma das melhores fantasias que li e tem potencial para ser um dos melhores livros do ano! 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - FAVORITO!!!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Olá amores,

Tirei duas semanas de férias agora em Novembro e para aproveitar esse período, eu assinei Passionflix por um mês e agora trouxe para vocês minha opinião sobre a adaptação do livro homônimo: "O Inferno de Gabriel" que para o streamming foi dividido em 3 partes, sendo a última lançada hoje (nesse último dia 19).

Já começo a postagem admitindo que não sou uma das maiores fãs da trilogia. Eu até gostei do livro 1 e sua romantização frente a um relacionamento de aluna/professor, porém o livro 2 e 3 foram decepcionantes. E assim... Já que tenho que ser sincera com vocês, já solto logo a bomba que não recordo ao certo toda a trajetória de Gabriel e Julianne. Lembro que ele era extremamente inteligente e obsessivo para com a garota e essa necessidade até de alimentá-la me irritou demaaaais. Entretanto, acho bem bonito toda a analogia feita com a história de Dante e Beatrice. É algo bem diferente e intenso, por isso, achei que deveria dar uma chance a adaptação da Passionflix que sempre é bem fiel ao original.


Bom. E por conta dessa fidelidade extrema, tenho que parabenizar a Passionflix. Acho que é uma obra perfeita para os fãs e por mais que tenha diversos problemas, a produção tem seu crédito. Para facilitar minha opinião para vocês, decidi trazer uma lista do que funcionou e do que poderia ser mudado. Claro, lembrem-se que é uma opinião pessoal e que tenho plena consciencia de que muitas vezes, o orçamento não permite que alterações sejam feitas.

Pontos Positivos da adaptação de 'O Inferno de Gabriel':

1) Não houve muitos cortes na história. O primeiro livro foi dividido em 3 partes e muitos detalhes foram preservados. 

2) Melanie Zanetti tem muito de Julianne. Ela é toda pequenina, meiga, submissa e sem sal. Enquanto Giulio Berruti tem o porte de Gabriel. Ele é sedutor, tem um olhar marcante e é todo grandalhão. 

3) É uma história de amor pouco contada. Sou da seguinte opinião: é clichê, é romantizado, é irritante. Sim, é. Mas é o que os fãs de romance gostam e realmente acredito que faltam obras assim tanto nos cinemas, quanto nos streammings. O leitor pode não gostar da adaptação, mas mesmo assim a assiste e fica ali naquela ansiedade por notícias sobre. Então é um belo acerto trazer mais filmes com essa pegada romântica.

Pontos Negativos da adaptação de "O Inferno de Gabriel":

1) Química dos personagens. Enquanto separados ambos os atores funcionam, o que não gostei é que não consegui sentir aquela tensão sexual entre eles. Julia me faz passar muita raiva com suas interações com Gabriel. Não que isso não tenha acontecido no livro, porque aconteceu, só que... Ai gente, determinadas cenas não tem como passar pano. E isso vale para a possessividade de Gabriel também. E o que dizer dele bêbado sem equilíbrio? Aff... Queria desver aquela péssima atuação. 

2) Falta de trilha sonora. Se tivessemos algumas músicas de fundo mais impactantes, metade dos problemas seriam solucionados, porque várias cenas são como se houvesse um vazio. Não tem uma ambientação para envolver o telespectador.

3) Mais do mesmo. Entendo e respeito o quanto a obra foi fiel, mas sejamos sinceros que em muitos momentos, o roteiro batia na mesma tecla ou até mesmo a falta de roteiro que nos dava cenas de abraços e olhares intermináveis. É preciso entender que o que funciona na literatura, nem sempre funciona nas telas. E vice versa. 

Ainda sem informações sobre a adaptação de 'O Julgamento de Gabriel' e 'A Redenção de Gabriel', assumo que existe uma grande probabilidade delas acontecerem. Esse ano, não temos como negar o quanto todas as 3 partes foram destaque no mundo literário.

Ah, outra fofoca importante! Nos EUA, já temos o livro 4, o chamado "Gabriel's Promise', no qual nosso casal terá uma filha, Clare. Não vou entrar em detalhes, pois eu não li e nem temos previsão de tradução, mas achei interessante trazer essa informação para aqueles que ficaram animados a prosseguir com a série. 

Agora, me contem: já leram? Já assistiram? Contem-me tudo! Não quero ficar sozinha nessa!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Livro: Jackpot

Olá amores,

Há alguns meses, trouxe uma postagem de primeiras impressões do pré lançamento "Jackpot" da autora Nic Stone, publicado pela The Gift Box, porém agora que temos essa edição maravilinda em mãos, a resenha completinha e SEM spoilers chegou!

Para quem não se lembra da premissa da história, na véspera de Natal, a jovem Rico vende um bilhete de loteria prestes a ser sorteado. Porém, ninguém aparece para pegar o grande prêmio em dinheiro, então Rico pedirá a ajuda de Zan, seu colega (popular!) de escola para encontrar a doce e sortuda ganhadora

E antes de mais nada quero destacar a deliciosa narrativa da autora. Nic Stone tem um poder de envolver o leitor com sua escrita simples e certeira. Ela fala a nossa lingua para levantar pontos importantes que devem ser discutidos. Sem que percebamos, estamos nos colocando numa posição de conflitos, pois são as pequenas cenas, diálogos cotidianos que dão socos em nossos estômagos

"Jackpot" nos apresenta uma história sobre conscientização social, sobre privilégios, sobre pontos de vistas diferentes, sobre educação, sobre se colocar no lugar do outro. Diferenças raciais, de classes e preconceitos. Uma leitura que por mais que não seja sua realidade, te faz pensar sobre o papel que você exerce na sociedade e que existem pessoas em situações semelhantes. É um livro que de certo modo abre nossos olhos para uma verdade que muitos ignoram. E não falo ignorar por maldade ou inconsequência, simplesmente é por não conhecer outra vida além daquela na qual a pessoa se encontra inserido. É uma leitura que cria empatia e responsabilidade social.

Outro ponto que chama minha atenção é a importância de saber pedir ajuda. Rico é uma protagonista tão forte e acostumada a sempre viver a margem que tem dificuldade de enxergar a simplicidade de um ato de amor genuíno, sem nenhum interesse ou reciprocidade. Não vou criticá-la, porque eu acho que em diversos momentos, eu agiria da mesma maneira. O mundo é tão egoista e solitário, que em muitas vezes, a gente não consegue aceitar uma mão que se encontra estendida em nossa direção. Novamente, ponto positivo para a Nic Stone, ela não tem medo de fragilizar e humanizar seus personagens.

Falando agora dos personagens: Rico tem minha admiração e respeito. Que menina esforçada, inteligente e sempre está disposta a tudo por sua família. A abordagem sobre seus sonhos e expectativas para a vida cortaram meu coração e eu só queria abraçá-la. E sobre Zan... TOMA MEU CORAÇÃO, GAROTO! A interação desse casal, a forma como ambos tem tiradas espertas, além é claro, da química, isso tudo foi o bastante para eu shippá-los! 

Sobre o final da obra, já adianto que é fechado. Livro único e muito bem explorado. Confesso que me surpreendi com a reviravolta que a história deu e posso ter sido trouxa, mas eu achei inesperado sim. Essa sensação só me fez amar ainda mais todo o desenvolvimento.

Surpreendente. Com representatividade. De aquecer o coração e nos fazer seres humanos melhores. "Jackpot" é uma leitura obrigatória para todos os públicos e eu realmente indico de olhos fechados!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

domingo, 15 de novembro de 2020

Livro: Redenção Sombria

Olá amores,

Estou há uma semana tentando escrever essa resenha e ainda não consegui. Mas sou brasileira e não desisto nunca. Eis minha opinião sobre "Redenção Sombria", livro 4 da série Hades Hangmen da autora britânica Tillie Cole, publicado no Brasil pela Editora The Gift Box.

Se você ainda não conhece a série deixo abaixo os links dos livros anteriores e também um guia de leitura que eu publiquei há algum tempo atrás para ajudar quem deseja se aventurar nessas obras. Entretanto, é importante dizer que é uma série de romance dark, cujo conteúdo é forte, com gatilhos e temáticas para nos tirar da zona de conforto. Tenha em mente que é uma ficção e por mais que toda a estrutura religiosa seja baseada em estudos e crenças reais, a construção dos personagens foi criada para entretenimento. É um livro que gera discussões e que por mais que tenha várias problemáticas de abuso, NÃO é algo romantizado. Seguem os links conforme mencioando:

Guia de Leitura Hades Hangmen

Prelúdio Sombrio - Resenha

Prelúdio Sombrio - Link de Compra

Coração Sombrio - Resenha

Coração Sombrio - Link de Compra

Alma Sombria - Resenha

Alma Sombria - Link de Compra

Resenha Sem Spoilers:

Já adianto que não é possível ler fora da ordem, ok? Então, caso você queira apenas saber se é um obra que vale a pena, eu digo que: SIM, MUITO! Fui totalmente surpreendida, jurava que não fosse gostar tanto quanto gostei e realmente acredito que em termos de desenvolvimento e plots, este foi um dos melhores livros trabalhados. É uma história para chocar, para tirar da zona de conforto. Para alguns, pode ser bem incômodo por tratarmos de temáticas religiosas, mas é válido dizer que aqui são questões bem extremas e por isso não é uma crítica a religião como um todo. Os personagens há todo momento constrastam Deus com a maldade ali apresentada por seres humanos e existe sim aquela busca por conforto e quebra de expectativas perante o que era considerado certo.

Vejo essa parte de "quebra de expectativas" até como um chacoalhão no leitor. É um lembrete que seres humanos não são perfeitos, erros são cometidos, enganos ou simples omissões podem sim transformar a vida do outro. Ninguém é isento de culpa. Porém, mais do que isso, "Redenção Sombria" se torna uma lição sobre a importância de perdoar, de assumir seus atos e consequências. A redenção nunca é fácil, mas é possível. 

Paralelo a temática de perdão e redenção, o livro trata muito sobre a culpa. O quanto ela pode corroer nossa alma. Perdoar o outro talvez seja mais fácil do que perdoar a si mesmo. 

Assumo que "Redenção Sombria" não é um livro fácil ou simples. Ele te coloca em uma posição de conflito quase que torturante, pois o protagonista é aquele anti-herói inesperado. Foi uma experiência totalmente diferente de tudo que já li!

Resenha Com Spoilers:

Rider ou o Profeta Cain, você o conhece por esses dois nomes. Ele será nosso protagonista. Ele e Harmony, uma nova amaldiçoada que surge na Comuna para trazer a salvação de todos. Se você já leu os livros anteriores já sabe que Rider passa por grandes provações e é impossível ser indiferente a ele. Eu, particularmente, nunca gostei taaanto a ponto de querer uma obra só dele e achava que iria ser uma das piores experiências para mim, que eu iria ficar empacada e entediada. QUANTA ILUSÃO!!!

Esse livro me fez chorar, me fez sorrir, me trouxe desespero. São várias reviravoltas e por mais que alguns pontos eu tenha acertado qual caminho a autora iria seguir, não foi menos impactante. Muito pelo contrário, a escrita da Tillie é tão forte, tão visual que eu sentia a dor em cada cena. É um dos livros mais fortes e por mais que "Alma Sombria" ainda seja meu preferido, o quarto volume da série não fica atrás não. Você tem que ter estômago, você tem que ter a mente aberta para absorver cada tapa na cara que vai receber. Tapa não, vem logo uma sessão de socos mesmo, porque é uma leitura que deixará marcas.

O gancho para o quinto livro, "Fúria Sombria" já existe. AK irá buscar Phebe e a promessa de muito tiro, porrada e bomba vem aí. Nossos Hades Hangmen ainda tem muito a nos contar! Ah, informação necessária: todos os nossos amados personagens aparecerão sim. Temos até mesmo capítulos narrados por Styx. E para minha grande felicidade: meu Flame e Maddie aparecem e são perfeitos como sempre. Todo meu coração para esse casal! 💖


Aproveito o espaço para contar para vocês que já temos os próximos títulos traduzidos! Abaixo, segue a ordem que será publicado aqui no Brasil:

5) Fúria Sombria (Chegará no 1º Semestre de 2021);

5.5) Enlace Sombrio (Chegará em 2021 também, é um conto do Styx e Mae);

6) Tríade Sombria (sem previsão);

6.5) Fuga Sombria (sem previsão);

7) Herança Sombria (sem previsão).


Mais do que amar um vilão, "Redenção Sombria" te faz perdoar e refletir sobre esse perdão. Com certeza, é uma leitura que te modifica, tendo você passando pano ou não para o protagonista. Você sentirá tanto o ódio, quanto o amor. Sim, ódio é uma palavra forte, mas não tenho outra para descrever os extremos que visitei durante essa jornada. Um livro favoritado, é um livro que só lendo para entender o quanto ele pode te marcar.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!!!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Words Challenge: 2050 - Como seremos daqui há alguns anos?

Olá amores,

O texto do Words Challenge de hoje será um pouquinho diferente... Como a temática é sobre como seremos daqui há alguns anos, resolvi escrever uma pequena carta para a minha eu do futuro. Vale lembrar que tem texto novo no Interrupted Dreamer também! As palavras que tínhamos que incluir no texto eram:  iogurte, tapete, zerar, queijo, porta e galho. Espero que gostem!



Words Challenge: 2050 - Como seremos daqui há alguns anos?

"Olá Alessandra do futuro,

Você está completando 59 anos e acredito que nunca tenha pensado no que isso significa realmente, estou certa? Não sei o quanto você está acaba fisicamente, talvez esteja surda e com problemas nas costas. Certamente você não pode mais passar aspirador nos tapetes, pois se nossa alergia já era ruim aos 29, imagino aos 60... 

Será que nós voltamos a tormar sorvete de iogurte? Desde que operamos o dente do ciso pegamos repulsa e antes gostávamos tanto... E nosso amor por queijo? Será que ainda podemos comer ou o índice de triglicerides está alto? Cortar o refrigerante foi um dos motivos para você estar viva agora, tenha certeza disso, não volte com esse hábito.

Acredito que seja muito improvável que a gente consiga zerar a lista de livros que precisam ser lidos, mas tenho fé que tenhamos chegado na meta de 1.000 leituras concluídas. Quero que você ainda esteja trabalhando no que te faz feliz e que suas crises de ansiedade tenham desaparecido por completo.   

Não quero falar da sua vida pessoal, pois não sei o que o futuro nos reserva, só espero que esteja feliz. Na verdade, tenho quase certeza que estará feliz, pois o processo de auto-aceitação está a pleno vapor e você não está medindo esforço para isso. Não há quebra galhos, você está enfrentando tudo e o resultado será sua força ao vencer os obstáculos futuros.  

Sei que você é uma pessoa que não gosta muito de mudanças e deve ter sofrido por conta disso, mas também sei que é corajosa e pró-ativa. Tenho certeza que sua vida foi e ainda será de trabalho duro, pois você já aprendeu que nada vem fácil nessa vida. Se as portas se fecham, você abre janelas. 

Tenha certeza de que onde você estiver, a sua eu do passado está orgulhosa de você, afinal, você finalmente encontrou seu lugar no mundo, não é mesmo?" 


- Alessandra Salvia

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Livro: Total Imprevisto

Olá amores,

Hoje, nossa resenha será sobre o lançamento da autora Helô Delgado pela Qualis Editora: "Total Imprevisto" que pode ser adquirido pela Amazon, está disponível no Kindle Unlimited!

No livro, conheceremos Catarina, uma bem sucedida profissional que não deseja ser mãe. Ela está muito bem casada com Vinícius que a compreende e a apoia. Tudo parece ainda mais perfeito ao adicionarmos um cachorro e uma gata nessa equação. Bom, tudo parecia perfeito. Parecer não é realidade, certo? Dois grandes imprevistos surgem em sua vida: Juliana e Alice. Duas crianças que deixarão sua vida de ponta cabeça!

Pessoalmente falando, eu tive um certo problema com a protagonista no início da obra. Acho que existe uma linha muito tênue entre arrogância e autossuficiencia e eu precisava entender melhor quem Catarina era para saber se iria gostar da personagem ou não. Quero deixar claro que o problema não é ela não querer filhos e sim como ela trata todos a sua volta. Antipatizei um pouco com certas posturas e agora, com a leitura concluída entendo que é parte de seu processo de crescimento e está tudo ok. Porém, como eu disse, é  um processo e até as meninas entrarem na história, senti que a história estava mais lenta do que eu estou acostumada (quero dizer, para ser um livro da Helô, eu esperava empolgar logo de início e isso demorou um pouco a acontecer).

Quando as meninas surgem na história é como se um feixe de luz recaísse sobre aquelas páginas. O primeiro "Catalina" da obra fez meu coração se derreter e eu sabia que iria me apaixonar. O ritmo muda absurdamente com a presença das crianças, o tom fica mais divertido, leve e rápido. Quando Jack bate no carro de Helô então, aí que a coisa fluiu de vez. Eu não queria parar de ler! kkkkk

E por mais que você possa achar um clichêzão, eu vejo detalhes importantes que diferenciam "Total Imprevisto" dos outros livros com a temáticas de 'toma que o filho é teu', rs. A autora consegue equilibrar o drama com a alegria de uma maneira única e encantadora. A impressão que tenho é que Helô demora um pouco para se encontrar nesse ritmo mais leve, mas quando o faz, tudo corre como deve ser. É previsível? É sim e é o que eu queria. É gostoso e apaixonante!

Não quero falar muito sobre a parte romântica do livro, só falarei que ela existe e a química entre os personagens é palpável. E quando falo palpável, quero dizer que dá até aquele calorzinho, porque o rapaz é... intenso. rs ADOREI a profissão dele e acho que vocês vão se divertir muito com essa escolha, rs. SÓ, não vou dar mais nenhum detalhe! rs

O final do livro é simplesmente perfeito! Catalina... Ops, rs. Catarina se mostra uma mulher ainda mais inteligente e ousada. Vemos o quanto as meninas são importantes para seu desenvolvimento pessoal, mas mais do que isso, é perceptível o quanto ela precisava de um choque de realidade para encontrar um caminho no qual ela poderia voltar a ser ela mesma. Uma vida feita por momentos de felicidade com aqueles que amamos.

"Total Imprevisto" é mais que um romance clichê, é um livro sobre auto-conhecimento, sobre encontrarmos a felicidade no inesperado, sobre a coragem de viver e enfrentar os desafios, sobre a alegria de viver em família, sendo a palavra família sinônimo de amor, não laços de sangue. ♥

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (4,5/5) - Muitoooo bom!

- Alessandra Salvia

domingo, 8 de novembro de 2020

Livro: Quando o Inverno Acabar

Olá amores,

Hoje, trago para vocês a resenha de "Quando o Inverno Acabar", novo livro da Andy Collins lançado pela Editora The Gift Box!

A obra nos conta a história do casal Jess e Owen, com seu melhor amigo Alec. Os três sempre foram inseparáveis, até que Jess parte em uma missão pessoal para o Afeganistão. Seu casamento com Owen é adiado por dois anos e agora, depois de todo esse tempo longe, ela está de volta para retomar de onde pararam. Porém, será que tudo está exatamente como Jess deixou? Muito aconteceu nesse período de afastamento, será que ela mesma deseja as mesmas coisas de antes?

O que eu mais gostei nesse livro é que por mais que ele prometa um triângulo amoroso, não é isso que ele nos entrega. O verdadeiro foco aqui é a amizade. É o amor que vai além do lado romântico. É uma lição sobre entender que a vida muda, as pessoas seguem seus caminhos e nem por isso podemos julgá-las como certas ou erradas. Sentimentos existem, sentimentos evoluem, sentimentos nunca desaparecem por completo. 

Uma coisa que eu acho dificílima de ser feita e a Andy super acertou, é o fato de não trazer ninguém como um vilão ou usar artifícios clichês (como por exemplo, traição, maldades, abusos) para justificar essa 'mudança de rumo' dos personagens. Sabe? Aqui, simplesmente vemos a vida acontecer. O trabalho, a família, o ritmo de vida, o cotidiano são os agentes que impulsionam esses personagens a se desenvolverem. E não é porque os objetivos de cada um foram alterados que as personalidades não serão as mesmas. Eu posso querer algo diferente, mas meu coração é o mesmo, aquilo que sou, aquilo que acredito ainda estão intactos no coração. 

É um romance clichê gostoso? Sim. É sim. Mas é mais do que isso. É uma leitura que te engrandece pela pureza e pela generosidade. Alec, desde o início com certeza, foi um dos meus personagens preferidos e eu não poderia ignorar isso nessa resenha: que coração grandioso esse homem tem. No livro, as narrativas são intercaladas entre os personagens e quando chegamos nos seus capítulos, é impossível não querer abraçá-lo. AMEI DEMAIS. O mundo precisa de mais Alec's. 

Agora, falando um pouco da parte "técnica" da história: é um livro razoavelmente curto, não há enrolação, mas também tem sua construção equilibrada. Achei fácil de ler, não queria parar. A capa é a coisa mais perfeita desse mundo e super combina com o que a obra nos propõe. Espero de todo o coração que vocês se joguem nesse romance! 

O livro pode ser encontrado em e-book já no Kindle Unlimited AQUI e a edição física está em pré venda no site da editora AQUI. Vale contar para vocês que, como sempre, a Editora The Gift está com uma SUPER promoção: quem comprar as pré vendas de "Encontro Mais Que Perfeito" e "Quando o Inverno Acabar" receberá um brinde extra de Natal!!! Os livros já serão embrulhados para presente, então dá para aproveitar e também presentear os amigos!

"Quando o Inverno Acabar" é um livro fofo e delicioso de se ler. É como um abraço carinhoso que acalenta o coração. Perfeito para quem quer passar boas horas mergulhada num potinho de amor!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Lançamentos Novembro/2020

Olá amores,

O ano está acabando, mas nem por isso os lançamentos param! Nesse mês, teremos algumas novidades que me animam demais!!!!!!!!

Editora The Gift Box

"Shadows" - M.S. Fayes

Sinopse: "Quando Teagan Collins recebeu uma missão como RECON dos fuzileiros navais, para se infiltrar em uma operação confidencial, não imaginava se deparar com sua outra metade. 

Embora levasse uma vida aventureira e sem laços, ele, de repente, se vê disposto a arriscar a própria vida para salvar a mulher que acredita ter sido feita para ele. 

Como agente especial do exército israelense, Zilah parte em uma força- tarefa como sniper para dar suporte a uma equipe do Mossad.

Imersa em uma rede de intrigas, traições e trama internacional, ela se vê obrigada a depositar sua confiança no americano de sorriso fácil e conversa mansa para que ambos saiam vivos de suas respectivas missões. 

Nenhum dos dois estava preparado para que seus mundos colidissem de uma forma irrevogável. 

Juntos, ambos se tornam sombras um do outro em meio à densa floresta de uma ilha mediterrânea."


Link de Compra


Editora The Gift Box



"Jackpot" - Nic Stone


Sinopse: "Conheça Rico: estudante do Ensino Médio e caixa do turno da tarde em um posto de gasolina, que depois da escola e do trabalho, corre para casa para tomar conta do irmão mais novo. Todo. Santo. Dia.

Quando Rico vende um bilhete premiado de loteria, ela acha que talvez, sua sorte finalmente mude, mas apenas se — com alguma ajuda de Zan, seu colega de classe insanamente rico e popular — puder encontrar a dona do bilhete, que não apareceu para buscar o prêmio. Mas o que acontece quando os que têm e os que não têm se encontram? Essa dupla de investigação irá se unir... ou se dividir?
Nic Stone, autora best-seller do New York Times com "Cartas Para Martin" e "Odd One Out", criou dois personagens inesquecíveis em uma história contundente sobre classe, privilégio, dinheiro — seja ele de mais ou de menos — e como fazer sua própria sorte."


Editora Galera Record



Sinopse: "Talvez agora – Sequência de Talvez um dia – coloca em evidência a vida dos personagens apresentados no livro anterior após Ridge e Sydney terem, finalmente, oficializado seu relacionamento.

Agora que o relacionamento de Ridge com Maggie terminou, ele e Sydney estão explorando completamente essa nova liberdade de expressar seus sentimentos. No entanto, ele e Warren são o único suporte de Maggie... e devem aprender a lidar com a situação nesse novo contexto.

Enquanto isso, Maggie está desfrutando da nova etapa de sua vida, embora ainda sinta algum ressentimento por tudo o que aconteceu. Após tantos anos vivendo uma relação já estável – e morna – com Ridge, Maggie não consegue prever o que a aguarda. A insegurança com relação a sua doença, o desejo de independência e a ânsia de viver novas e empolgantes experiências É nesse meio que entra Jake, o rapaz que a ajudou a cumprir o primeiro item em sua lista de coisas para fazer: pular de paraquedas. Ele está tão interessado nela quanto ela nele, mas Maggie arriscará viver um novo relacionamento e deixar o passado para trás?

Por outro lado, Sydney, ao finalmente engatar a relação com Ridge, se vê realizada... Ridge representa tudo o que sempre sonhou em alguém e a química entre os dois é evidente. No entanto, a constante proximidade de Maggie a preocupa... E, mais uma vez, ela deverá ser forte para lidar com o assunto com o equilíbrio e maturidade que ele exige.

Embalado por uma atmosfera musical e tratando de temas como amizade, lealdade e, principalmente, o real significado de união, Colleen Hoover retorna com a continuação de uma – ou várias? – história de amor, situações-limite e, principalmente, personagens perfeitamente imperfeitos. Talvez agora é contada não só sob um, mas vários prismas – e, como um bom romance, não podem faltar as boas doses de risos e as lágrimas"


Link de Compra






Contem-me! Qual será o próximo livro desejado da sua lista?



- Alessandra Salvia

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

TAG Esquecidos no Churrasco da Estante

Olá amores,

Fui indicada pela Carolzinha, do blog A Colecionadora de Histórias a responder a TAG Esquecidos no Churrasco da Estante que consiste em tirar uma foto dos livros que estão pegando poeira há tempos na sua estante e que ainda não foram lidos. Confesso que não sei exatamente há quanto tempo eles estão guardados, mas alguns tem histórias curiosas...


"O Escravo de Capela" foi comprado na Feira de FEA - USP diretamente com a editora em uma promoção. Confesso que foi a edição que chamou mais minha atenção e por ter gostado de outro livro do autor, achei que arriscaria ler um terror. Como me enganei, está encalhado há mais de 1 ano.

"O Código da Vinci" é da minha mãe, ela o comprou em 2005 e eu nunca a deixo doá-lo porque eu insisto que um dia o lerei. Isso já tem mais de 15 anos. rs

"Eu Sou Malala" deve ter uns 3 anos na estante. Comprei na época em que assisti ao documentário por admirá-la muito. Também não desisti, tenho um projeto de ler livros feministas, então este deve ser o mais se encaixa nas próximas leituras.

"A Casa de Novos Começos" não tem nem 1 ano que está comigo, porém já tentei lê-lo duas vezes e em nenhuma delas fluiu. Eu gosto bastante da autora e da proposta dos romances de hoje da Editora Arqueiro, então o deixei de lado momentaneamente.

"Princesa das Águas" foi COM CERTEZA uma compra de impulso na Bienal de SP. Minha intenção era pegar autógrafo com a Paula e eu já tinha até a senha, porém como foram horas na fila, eu passei mal e tive que ir embora. Resultado? Não peguei autógrafos e não li por considerar juvenil demais. Ridículo, eu sei.

"Uma Noite para se Entregar" foi uma compra de 2015, minha mãe já leu e eu aqui enrolando, enrolando e enrolando. Nem vou citar que ela continuou a comprar a série, porque só o 1 basta para mostrar o quanto os romances de época estão encalhados na minha estante, rs.

"Emma" foi uma compra feita há uns 2 anos na finada Livraria Saraiva, junto com toda a coleção em capa dura da Jane Austen (foram longos meses parcelando essa compra, rs). E que eu flopei no projeto de clássicos, vocês já perceberam, mas este é um livro que prometi a Pâm do Interrupted Dreamer que o leria logo logo e eu sempre empurro com a barriga. Pâm, esse é meu pedido público de desculpas. kkkk

Agora, é o momento de vocês! Eu selecionei apenas 8 dos encalhados, mas devo ter mais de 50 livros aqui 'não lidos' e vocês? Quais obras vocês preciso tomar vergonha para ler logo?

- Alessandra Salvia

domingo, 1 de novembro de 2020

Livro: Luz, Câmera e Amor

Olá amores,

Como eu estava precisando de um daqueles romances viciantes, peguei uma dica com a Mara do ig @cadernodeumapsciana, o livro "Luz, Câmera e Amor" da Aline Sant'Ana, publicado pela Editora Charme. E não me arrependi! Vamos de resenha?

O livro nos conta a história de Evelyn Heyley, uma atriz de Hollywood que tem a chance de interpretar sua personagem dos sonhos, porém tudo pode vir por água abaixo quando ela vê que seu par romântico não é nada mais, nada menos, do que o péssimo ator: Chuck Ryder. Não, não será ele que a impedirá de ganhar seu Oscar. Evelyn fará o que tiver ao seu alcance esse filme ser um grande sucesso.

Não nego que no primeiro momento, eu antipatizei com a forma prática da protagonista tratar assuntos de trabalho. Evelyn é direta, obstinada e apaixonada pela arte de atuar, mas com uma sinceridade tão extrema que me incomoda um pouco. Felizmente, deixei meu coração aberto para conhecer sua verdadeira essência e o que me fez mudar de opinião em relação a sua postura, foi ver o quanto Chuck precisava desse choque de realidade para voltar a ver a beleza de sua profissão. Entendo que não é uma carreira fácil e Evelyn não poderia colocar sua grande chance em risco, se eu pudesse dar uma dica a personagem, diria que talvez ela devesse ser um pouco mais delicada ao expressar suas opiniões, isso não faria mal algum, porém também entendo que é um traço de sua personalidade e de certa forma a vejo mais real por conta desse 'erro', sabem? Não sei nem se faz sentido, eu só sinto que a história poderia muito bem existir simplesmente por termos personalidades reais sendo retratadas.

E falando mais abertamente, é exatamente o que eu citei logo no início: o livro é um romance daqueles que você não consegue parar, que você sente o casal, sente o amor crescer! Chuck e Evelyn são extremamente apaixonantes e todo o desenrolar traz aquele quentinho no coração. Não tem como não elogiar o trabalho da Aline, ela trabalha o enredo clichê muito bem, não me incomoda em nada a previsibilidade da obra, até porque era exatamente o que eu queria que acontecesse e ela o faz com qualidade, com cuidado e romantismo.

Chuck é um dos meus crush's literários mais fortes, pois se fosse para fazer um comparativo, ele é um dos personagens mais sensacionais que eu já 'conheci', ele luta por Evelyn e isso foi um tapa na minha cara. Ele não se deixa levar por nada, nem ninguém. Ele é fiel ao que sente e ao que é. Chuck, você tem meu coração para toda a eternidade. E incrível que na minha cabeça, eu não conseguia construir a imagem de Chuck como a autora o descreve, rs. Eu o achei muuuuito parecido com o ator Evan Roderick e vocês podem até me chamar de maluca, mas esse é o meu Chuck e não vou abrir mão dele. ♥

O que muitos de vocês podem ficar felizes é que este, é um romance único. Final fechadinho e maravilhoso. Digno de filme hollywoodiano mesmo! Queria mais? Queria, não vou mentir, mas o livro foi perfeito e não tenho nem o que falar. Não mudaria nenhuma vírgula e termino dizendo que a autora me conquistou: quero ler até sua lista de compras! kkkkk

Caso queiram adquirir a obra deixo AQUI o link para a Amazon (físico e e-book) (que está disponível no Unlimited) e AQUI para o livro físico no site da própria editora. Não deixem de me contar o que acharem da dica de hoje nos comentários, lembrem-se que é uma dica para suspirar muuuuuito! 😉

- Alessandra Salvia