domingo, 15 de julho de 2018

Livro: Coroa da Meia Noite

Olá amores!

E é óbvio que vamos continuar com as resenhas da saga Trono de Vidro, né? Meu amor por Sarah J Maas fala mais alto, então hoje é dia de "Coroa da Meia Noite" o segundo volume da série publicada pela Editora Galera Record.



Se você ainda não leu a resenha do primeiro livro deixo AQUI o link de 'Trono de Vidro', mas fiquem tranquilos que não vou dar spoilers porque essa é uma obra que consigo explicar em paralelo a outra, ok? Por mais que seja uma continuação direta e você obrigatoriamente precisa ler o livro 1 para entender este, a resenha será bem independente. Até porque, acho que o mais importante é saber se a série caiu ou não na maldição do segundo livro, estou certa?


Pois a resposta é: Maas balançou mas não caiu. HAHAHA Não é um livro ruim, muito pelo contrário, tem cenas bombásticas e muito explicativas que trazem coerência e propriedade para o enredo, porém alguns pontos me incomodaram. 

Fiz uma observação enquanto lia e acho que pode ser válido apresentá-la a vocês: "Coroa da Meia Noite está para a saga Trono de Vidro assim como Harry Potter e o Cálice de Fogo está para a saga Harry Potter"Não é o melhor momento da série, mas é necessário para tudo acontecer e você entender as motivações de cada personagem.



De início, com certeza, Celaena está em sua melhor fase. Forte, emponderada, intensa, corajosa. Mas, no decorrer da história, nos mostra seu lado sensível, frágil e 'acessível'. Nesse livro percebi o quanto ela pode ser atingida pelos fatores externos, porque até então, a personagem parece um robô, totalmente focada em suas missões e pronta para qualquer embate. E não. Aqui, ela demonstra sentimentos, ela se permite sofrer, ela se descontrola e erra. Celaena precisa aprender o que é perdoar e seguir em frente. E talvez, quem sabe, mudar o mundo


Confesso que me irritei com a personagem por tanto chororô após um acontecimento bombástico. Não quero ser insensível, mas eu juro que não esperava uma reação tão dramática após esse plot-twist. As lamentações duraram páginas e páginas e ainda serviu como justificativa para todo o ápice final da história. O que na minha opinião, foi desnecessário, mas ok. Funcionou, porque o final é maravilhoso, daqueles que é impossível parar de ler!

Sobre as reviravoltas e descobertas, confesso que eu desconfiava de algumas coisas sim e nem foram tão surpreendentes, mas que me deixaram feliz para as possibilidades futuras.  


Para os fãs de romance, o livro é destruidor, tem suas partes apaixonantes, mas você não deve se focar nesse aspecto. 'Coroa da Meia Noite' é carregada de fantasia, aventura e ação. Ah, e sangue. Não espere uma história levinha e despretensiosa. É nesse momento que se você ainda não conhece Sarah J Maas vai começar a admirá-la, porque você vê o tamanho do mundo criado por ela, o quão grande pode ser o universo, seres místicos, magia... Há infinitas possibilidades que te fazem criar teorias e teorias sobre como tudo se desenrolará. 

Até mesmo os personagens secundários te surpreenderão, porque por mais que eu não seja uma fã de Dorian, admito que ele está em uma crescente, está se tornando mais corajoso e decisivo. Enquanto o Chaol... Eita Capitão Chaol Westfall.... Meu coração está quebrado por sua nobreza e altruísmo


Com toda a certeza, eu vou continuar a leitura da série e em breve trago a resenha do livro 3, só vou dar uma pausa porque vem Bienal por aí e preciso me atualizar em alguns livros nacionais, porém não se preocupem que 'Herdeira do Fogo' chegará em breve na 'Estante da Ale'".

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

P.S.: Te desafio a ler e não ficar com vontade...




quinta-feira, 12 de julho de 2018

Words Challenge 2018 - Chapeuzinho Vermelho

Olá amores!

Esse Words Challenge foi um pouco diferente, porque comecei de uma maneira e os personagens me levaram para outro rumo, mas confesso que fiquei feliz com o resultado. Hoje, a temática é a Chapeuzinho Vermelho e as palavras foram: curiosidade, brecha, noção, negro e problema


Words Challenge 2018 - Chapeuzinho Vermelho

"Andei por todo o bosque cantando aqueles doces versos que aprendi desde pequena. A melodia não saía da minha mente nunca, era um conforto para o coração. Sou filha única e para me proteger das maldades do mundo, minha avó dizia que eu devia cantar.

- Cante, minha pequena chapeuzinho vermelho. Cante e os problemas desaparecerão.

E eu cantava. Como cantava... Aquela era minha fuga, minha proteção. O caminho poderia ser escuro e cheio de barulhos estranhos, porém nada me atingia, estava indo ao encontro daquele sorriso gracioso e abraços apertados. 

Pães de mel, brioches e cupcakes estavam na minha cestinha. O aroma das guloseimas fazia meu estômago resmungar de fome, mas eu esperaria o momento certo para devorar os lanches um a um. Até que percebi não estar sozinha. Olhei bruscamente para traz e dei de encontro com os maiores olhos negros que já vira. 

Esperava que aquele estranho fosse educado o bastante para pelo menos se desculpar, mas perdi a fala... A noção do tempo se esvaiu e senti-me zonza pelo seu perfume, uma mescla de madeira, suor e hortelã. 

- Sinto muito, jovem dama. Minha intenção não era assustá-la e sim protegê-la. Dizem que há um lobo a solta por essas redondezas e não seria prudente a senhorita permanecer sozinha aqui.

- Oh, sinto muito, senhor! Eu não sabia... Estou indo para a casa de minha avó, ela está bem adoentada e não tenho muita escolha, preciso passar por esse caminho. E o senhor, quem é?
- Sou o lenhador que mora mais a frente, ouço sempre sua voz com a mesma melodia e hoje senti que deveria avisá-la.
- Agradeço a preocupação, ficarei atenta, porém seguirei meu caminho.

Nesse momento, virei o corpo na direção oposta ao homem de camisa xadrez e pisei em um galho seco. Pela brecha entre as árvores, vi um movimento rápido e preciso. Tentei agarrar o braço do meu salvador e o mesmo não estava mais lá. 

Minha respiração tornou-se ofegante e o medo percorreu minha pele. O que fazer? Para onde ir? Onde estaria aquele homem? Não era o momento para curiosidades, era o momento de lutar pela minha vida. Procurei opções e nos três segundos que me restaram, apenas pensei que a música poderia me salvar...

- Pela estrada afora, eu vou bem sozinha levar esses doces para a vovózinha..."


O que acharam? Lembrem-se de que lá no Interrupted Dreamer tem o texto da minha linda amiga Pam! 

- Alessandra Salvia

terça-feira, 10 de julho de 2018

Conto: A Magia do Amor

Olá amores!

Conforme vocês acompanharam nas redes sociais do blog, consegui parceria com a Cristina Valori e no decorrer do ano teremos muitas novidades da autora por aqui. E para dar início aos trabalhos, trago a resenha de "A Magia do Amor", um conto disponível na Amazon


A história é sobre Nohara, uma mulher que após uma grande decepção se vê incrédula perante as belezas da vida. Até que um sonho vem para abrir seus olhos sobre o mundo afora. 

A obra é uma leitura bem rapidinha, mas deliciosa! Envolvente demaaais, li em poucas horas. A escrita da Cris é sensível e marcante. O enredo tem um toque misterioso, mas para quem acredita no amor e no destino, é fácil se encantar. Tenho para mim que o amor é realmente mágico e poder ler essa visão tão parecida com a minha chega a ser emocionante, porque naquela simplicidade da história há uma mensagem forte e intensa.

Essa capa está um amorzinho e confesso que merecia uma edição física (sei que não é possível pelo tamanho do conto, mas iria amar tê-la na minha estante como destaque, rs). 

Para quem ainda não conhece a Cris, vou deixar AQUI o link dos livros dela lá no skoob e AQUI para a compra do conto "A Magia do Amor'. Lembrem-se de deixar seus comentários sobre a resenha de hoje e prometo que logo logo trago mais novidades da autora.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - MUITO amorzinho!

- Alessandra Salvia

domingo, 8 de julho de 2018

Livro: Trono de Vidro

Olá amores,

Como vocês estão? Como prometido, eu comecei a ler a série 'Trono de Vidro' da Sarah J Maas publicada pela Galera Record e só posso dizer uma coisa a vocês: eu não consigo parar!!!!!!!!

Eu acho que a autora tem algum encanto na sua escrita que prende o leitor do início ao fim de seus livros. E quanto maiores eles são, melhor e mais feliz a gente fica. Nessa nova obra, conheceremos a assassina Cealena que foi retirada da prisão pelo príncipe herdeiro Dorian com a promessa de que se cumprisse 4 anos a serviço do trono de vidro, ela ganharia a sua tão sonhada liberdade. O único problema? Ela precisaria competir com outros assassinos para conseguir o título de 'Assassina Oficial do Rei de Adarlan', mesmo que isso significasse ir contra todos os seus valores e objetivos.

Sendo assim, nesse primeiro momento, vemos a luta, o desespero e a dor de Cealena para conquistar (ou não) esse novo emprego. Ah, e ainda por cima, há algum assassino misterioso que vem matando os candidatos de uma forma bem esquisita... 



Esse enredo já tem vários pontos fortes, como por exemplo, uma fantasia muito bem construída, ação e aventura, magia, uma protagonista feminista extremamente forte e emponderada, um guarda sexy que deixa o príncipe herdeiro no chinelo e muitas muitas surpresas. Mas outro ponto que eu queria destacar é o quão grande esse universo criado pela autora é. Ao usar os termos feéricos, cortes, humanos, curandeiros, podemos perceber que 'Trono de Vidro' acontece no mesmo universo de 'ACOTAR' (Corte de Espinhos e Rosas) e isso é MUITO MUITO MUITO LEGAL. 

Eu fico impressionada com a inteligência de unir tudo, por mais que as histórias NÃO estejam interligadas (não ainda, espero eu, porque pensa em alguém que iria ficar no chão com a menção a Feyre ou Rhysand em Trono...) elas conversam o tempo todo. Quer um exemplo? Em 'Trono' a magia não existe mais, o Rei a extinguiu da corte, porém como eu li ACOTAR, sei do que a magia é capaz, sei quem são os feéricos e como eles impactariam nessa nova sociedade. A leitura se torna rica e instigante, você se vê imersa em uma história fantástica e por mais que pareça impossível, você realmente se vê dentro daquele mundo colorido e cheio de possibilidades. 

Mas aí você pode estar pensando... 'Ale, eu ainda não li ACOTAR, então não vou ler Trono'. NÃO, NÃO, NÃO. Não foi isso que eu disse. Não importa a ordem que você leia, você fará essas ligações de maneira instintiva e não terá spoilers de uma série na outra. Até porque, não sabemos ainda como ambas estão ligadas, apenas sabemos que se passam no mesmo universo. E acho realmente atraente, você ler um livro que te traz infinitas histórias. É como se  aquilo fosse real. 



O protagonismo do livro fica nas mãos de Cealena, uma garota politicamente incorreta que com sua força e caráter encantam o leitor. Só por esse livro 1, percebemos que o passado dela é obscuro e cheio de segredos e a forma como ela age/reage aos estímulos externos constroem uma das personagens mais fortes que já conheci. Não apenas fisicamente, mas psicologicamente também. 

Tem uma frase de Chaol (o capitão da guarda do castelo, ele que ajuda Dorian a resgatar Cealena da prisão e é o meu mais forte crush da história) que me marcou demais. 'Mesmo a assassina passando por tudo o que passou, ela ainda consegue sorrir'. E não nego que isso mexeu muito comigo. Naquele momento, eu vi quem Cealena era e o potencial de protagonista que ela tem. Talvez, ela seja o tipo de garota que precisamos ser, não assassinas ou traumatizadas, mas sim lutadoras, que sempre tem a esperança no coração, mesmo que a vida não nos incentive a ter



Sarah J Maas conduz a história em terceira pessoa de uma maneira magnífica. E olha que eu odeio livros em terceira pessoa, hein? Em momento algum, você fica entediado, porque cada detalhe faz a diferença, o leitor consegue criar teorias e fica procurando detalhes escondidos a cada aventura de Cealena. E essa narração em terceira pessoa acima mencionada, facilita para Maas a questão dos pontos de vista, afinal aqui, a gente consegue saber um pouco sobre como Dorian e Chaol se sentem em relação a assassina e o quanto estão envolvidos para com a competição criada pelo Rei. Isso ajuda, até mesmo, a construção das personalidades de cada um. 

E acho que vocês perceberam que esse é aquele tipo de obra que eu ficaria aqui elogiando até amanhã, não é mesmo? Eu já iniciei a leitura do livro 2, o chamado "Coroa da Meia Noite" e em breve trago a resenha para vocês. Lembrando que essa série já possui 7 livros publicados.



E que tal vocês se aventurarem nessa obra intensa e cheia de ação que te surpreenderá???


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Livro: Sensacional

Olá amores!


Vamos de mais resenha da parceira Andy Collins? Hoje é dia de "Sensacional", o terceiro volume da série Willers Family disponível na Amazon




Após o gancho deixado em 'Colateral', vamos partir para 'Sensacional'? A história sobre consequências retrata a vida de Sky e Jace, um casal cuja a atração sexual é extremamente forte, mas precisam vencer algumas adversidades que a vida lhes impõe. 

Meu amor pela família Willers é basicamente por Jason, não vou negar que será difícil superar o livro 2 no meu coração, mas Sky quase conseguiu. A força dessa protagonista é imensaaaaa, por mais que esteja abalada no início da obra, há o ressurgimento e superação. Acho muito rápido como ela se recupera? Sim, acho, mas com a evolução da escrita da Andy fica mais fácil de aceitarmos alguns fatos.

Ah, outro ponto que eu amei foi seu relacionamento com Oliver... Fiquei encantada! Era algo que eu queria desde o livro 1, "Fenomenal" e me foi dado da melhor maneira possível.


A obra continua extremamente curta para o meu gosto, rs. Andy tinha MUITO a desenvolver com Sky e Jace já que são personagens complexos com temáticas relevantes, e é só por isso que não dou 5 estrelinhas para a obra, porque de resto? Você vai devorar cada página como se fosse a última!

Link da Resenha de "Fenomenal" AQUI;
Link para a compra de "Fenomenal" AQUI;
Link da Resenha de "Colateral" AQUI;
Link para a compra de "Colateral" AQUI;
Link para a compra de "Sensacional" AQUI;


E uma observação final: o próximo livro será sobre Cam, o irmão de Jace. Chamado "Superficial" já temos uma capa prontinha e divulgada que coloquei lá no instagram do blog e assim que tiver mais novidades, trago para vocês. Enquanto isso, bora se suspirar com essa família que adora um drama e é sexy ao extremo? rs

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 3 de julho de 2018

TAG dos 50% - Sobre minha primeira metade do ano

Olá amores!

Já faz alguns anos que eu faço o balanço do primeiro semestre aqui com vocês e esse ano não será diferente. Bora analisar um pouco desses 6 primeiros meses de 2018?


1. O melhor livro que você leu até agora, em 2018:
Eu li MUITOS livros maravilhosos esse ano, porém vou ressaltar 'Corte de Névoa e Fúria' por ser uma obra que abrange muitas coisas e foi muito surpreendente.


2. A melhor continuação que você leu até agora:
Não é bem uma continuação, porque o foco é em outro casal, mas vou considerar sim, porque foi lido quase em sequência. 



3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito:
"Outlander - Um Sopro de Neves e Cinzas". Só não li porque o preço está muuuuito alto, mas meu coração acelera só de ver essa capa, rs. 


4. O livro mais aguardado do segundo semestre:
Colleen Hoover, uma das autoras que eu mais amo.


5. O livro que mais te decepcionou até agora:
"A Chama Dentro de Nós", não é um livro ruim, mas eu esperava AMAR, sabe? Adoro a Brittainy e quando li a obra, fiquei... "humm, ok, e aí? Só isso?'


6. O livro que mais te surpreendeu até agora:
Vou colocar a série da Sarah J Maas, porque merece todos os destaques do ano.



7. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre ou que você conheceu recentemente):
Juliana Dantas foi a revelação do ano, para mim. Ela já tem vários livros na Amazon, porém li 3 recentemente e amei demais.



8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente: 
Rhysand. MEU DEUS! Sexy, inteligente, altruísta.  

9. Seu personagem favorito mais recente:
Rhysand. Desculpem, mas ele já faz parte de um dos melhores plot-twists da vida e ainda consegue ser um dos melhores crush's. Paciência... Vocês vão ter me ouvir suspirar muito por ele ainda, rs.

10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre: 
"É Assim Que Acaba" foi o segundo favorito do mês e esse livro me derrubou. Sensacional. Aquele tipo que todos deveriam ler.


11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre:
"Antes dos Vinte" da Cinthia Freire. Super alto astral, com uma mensagem importante, mas divertido, alegre.


12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora:
"Extraordinário" não pode ficar de fora dessa lista. Jamais. 


13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre: 
Nossa... Quando eu gosto muito do livro, acredito que deixo transparecer isso na resenha. Então destacarei fuas: "Corte de Névoa e Fúria" - AQUI e "É Assim que Acaba' - AQUI.

14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano:
O box que a Editora Galera Record fez da série Corte da Sarah J Maas foi uma grande aquisição, pois além de preço justo/acessível, as edições são belíssimas e normais, nada de cortes. Mas a minha capa favorita, sem dúvida, é de "Corte de Espinhos e Rosas".


15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?
Série Trono de Vidro. Sarah J Maas, com toda a certeza, me conquistou.


E é isso! E vocês? Animados para esse segundo semestre? Até o final do ano teremos muuuuitas novidades!!!

- Alessandra Salvia

domingo, 1 de julho de 2018

Livro: Heroínas

Olá amores!

Hoje, é dia de resenha especial, pois o livro não possui apenas 1 história e sim 3!!! "Heroínas" é o lançamento da Galera Record com a Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares.


E antes de analisar cada conto, já adianto para vocês que a obra é repleta de representatividade, emponderamento feminino e reflexões super relevantes. O intuito da obra já era fazer uma releitura dos clássicos da literatura, como por exemplo, Os Três Mosqueteiros, O Rei Arthur e Hobin Hood, com protagonistas femininas. Porém, acredito que esse propósito cresceu muito nas mãos das autoras, pois todas trouxeram uma visão diferente do que eu esperava, com situações atuais e abordando assuntos do nosso cotidiano.

A leitura é extremamente rápida e gostosinha. Você não vai querer largar enquanto não descobrir o que cada autora nos reserva. Ah, também já adianto que a edição está um amorzinho, uma capa linda e detalhes que fazem referência as três histórias que iremos desmembrar agora:


Conto número 1) Uma por todas, todas por uma:

Utilizando o amor pelos animais como ponto central de sua história, Laura Conrado se mostra doce e delicada. Esse foi meu primeiro contato com a autora e não poderia ter sido melhor. Gostei muito da abordagem de uma ONG veterinária com o nome dos Mosqueteiros e acho que os detalhes utilizados para enriquecer o conto foram colocados de uma maneira muito inteligente, como por exemplo a parte técnica da ONG e como ela se mantém. Senti que houve uma preocupação com a veracidade dos problemas enfrentados pelos profissionais da área, além, é claro, do amor e preocupação para com os animais. É impossível não se encantar com a Farofa ou Bandida! E a Glacê, então? *-*

Confesso que talvez eu não tivesse a maturidade que a protagonista tem na idade dela, mas isso não é algo negativo e sim admirável. A obra mostra a amizade feminina, o quanto podemos nos unir ao invés de simplesmente nos deixarmos levar pela raiva ou tristeza. Dani faz acontecer! Ela corre atrás dos seus objetivos e sonhos. E mesmo com as suas inseguranças e ansiedades, ela consegue driblar tudo e tornar-se aquilo que ela deseja ser. Uma história otimista e deliciosa de se ler. Com certeza, vou querer conhecer as outras obras da Laura!




Conto número 2) Formandos da Távola Redonda:

Confesso que não foi a melhor obra da Pam Gonçalves que li, porém a representatividade aqui importa muito e não vou ignorar esse fato. Marina pode ser facilmente você ou sua melhor amiga, os problemas dela são reais, são palpáveis e a forma como tudo é construído é bem dinâmico e natural.

O cenário aqui é uma escola pública de ensino médio e o dinheiro para a formatura foi roubado. Acredito que o enredo tenha demorado para me pegar por conta da idade da protagonista, pois enquanto a Dani (protagonista do conto anterior) é mais madura para a idade, aqui Marina precisa de mais tempo para descobrir quem é ou qual caminho tomar. 

As reuniões femininas que acontecem no decorrer da obra, mostra a diversidade e o quanto as opiniões podem ser divergentes, mas se há respeito e companheirismo, o objetivo pode sim ser alcançado. Acredito que seja um grande exemplo de sororidade. 



Conto número 3) Robin, a proscrita:

Que tapa na cara, sociedade! Se você esperava ver uma heroína da vida real, é essa daqui. A Ray descreve de forma muito rica a 'Selva de Pedra' em que a protagonista Roberta, uma hacker, vive e faz com que os leitores fiquem na esperança de que a justiça talvez possa ser feita. Sei que tenho sorte em não fazer parte dessa realidade, mas não posso ignorar sua existência e de que algo precisa ser feito o quanto antes. 

A premissa utilizada é muito polêmica, pois mexe com religião e comunidades carentes, porém é muito bem desenvolvida. O texto chega a ser inteligente e relevante, pois os pontos argumentados por Roberta são totalmente coerentes! Fiquei bem envolvida na história, os acontecimento são fortes e é muito bom ver a Ray usar o toque de humor nas referências para aliviar toda a tensão que a obra possui. 

A presença de Miguel é outro ponto a parte, porque Shawn Mendes é um crush eterno na minha vida, rs. Quem leu vai entender meu amor por esse personagem que acima de tudo é corajoso. E eu juro que queria falar mais, mas seria spoiler, então finalizo por aqui dizendo que o conto mais 'intenso' foi a maneira perfeita de fechar essa antologia.

P.S. recado especial a autora: QUE FINAL DONA RAYSSA! Achei que meu coração ia sair pela boca! HAHAHAHA



Espero que vocês tenham gostado da dica de hoje, é um livro bem necessário e condizente com essa fase feminista, de discussão e luta por direitos iguais que estamos vivendo hoje. Acredito que como um todo a obra seja satisfatória, mesmo o conto número 2 não me envolvendo como os demais. 

Ah, e não esqueçam de deixar seus comentários, hein? Quero muito saber a opinião de vocês sobre "Heroínas".

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia