domingo, 15 de setembro de 2019

Livro: Princesa das Cinzas

Olá amores,


Quando vi esse livro pela primeira vez, soube que eu precisava tê-lo em mãos, porém não esperava que a leitura fosse tão controversa... Hoje, vamos conhecer "Princesa das Cinzas", escrito por Laura Sebastian e publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.


Já pela sinopse somos atraídas por uma personagem feminina forte e injustiçada, mas que tem tudo para fazer a maior rebelião e salvar seu povo. Essa é Theodosia, herdeira do trono de Astrea, ou agora conhecida como Princesa das Cinzas já que seu reino foi devastado e escravizado por um povo bárbaro, liderado por um kaiser extremamente violento e autoritário.


Com uma fórmula já conhecida, a obra tinha potencial para inovar quando aprofunda a parte de fantástica da história. Existem personagens que possuem magia com o auxílio de pedras preciosas, porém isso ainda não é muito bem trabalhado, senti que o foco principal aqui era construir a sociedade e fortalecer a princesa para então, finalmente, ela conseguir a sonhada liberdade

É impossível não fazer um paralelo de Theodosia com Sansa Stark de Game of Throens, pois ambas sofrem demais até conseguirem encontrar uma voz própria. A grande diferença, é que Sansa consegue a empatia do público e Theo, para mim, só se torna mais insuportável. De presa ao passado e cheia de insegurança, nossa protagonista se torna chata, contraditória, arrogante e fria. Não consegui ter empatia por ela e em determinados momentos, os diálogos e pensamentos pareciam muito soberbos, algo que não consegui engolir de maneira nenhuma.

E não é uma falta de desenvolvimento não, porque o livro é cheio de trechos maçantes com reflexões sobre as tomadas de decisão da princesa, sobre pensamentos sobre sua família e lamentações. O grande problema é que ele não passa dessa linha. Há um potencial enorme em uma história mal construída.


Há também um triângulo amoroso decepcionante, o sentimento muitas vezes só aparece nas cenas chaves. A autora até tenta justificar, mas eu não consegui comprar a ideia da Theodosia realmente amar alguém, ainda mais depois de passar por tudo o que ela passou. Sozinha. Sempre sozinha. Inclusive, destaco aqui que a estranha amizade da princesa com lady Cressentia é um dos poucos plots abordados de maneira satisfatória. É interessante ver a relação das duas, pois não sabemos até onde cada uma iria pela outra, sem contar a última cena das duas que foi de arrepiar!

Desta forma, eu realmente acredito que nem tudo está perdido. Eu gosto muito do prinz Soren e o final que seu personagem teve foi bem impactante. Quero saber o que o futuro lhe reserva, já que claramente Theodosia não é para ele. E também há uma promessa de crescimento em Blaise (o guarda da princesa) que me agrada. Ah, e o segundo livro da série foi lançado nos EUA agora em fevereiro e ainda não temos previsão de lançamento aqui no Brasil. 


Mas agora me contem: o que acharam da dica de hoje? Já leram? Querem ler? Contem-me tudo!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Livro: Odiável Vizinho

Olá amores,

Com alegria anuncio o primeiro livro resenhado pela parceria que firmei com a Thays M. de Lima, o chamado "Odiável Vizinho" lança hoje na Amazon e eu já trago resenha para vocês!!!


Nessa obra, conheceremos Alice, uma garota divertida que acaba de perder seu emprego e está em busca de seu lugar no mundo. Enquanto isso, o reservado Benjamin precisa lidar com a forte atração que sente por Alice da melhor maneira que sabe: sendo um odiável vizinho

Com capítulos intercalados, posso dizer que a escrita da Thays é tão envolvente que você não quer lagar o livro. É aquele clássico clichê de aquecer o coração e que você se diverte muito lendo! Os personagens são reais, com problemáticas reais e que se tornam nossos amigos. A química do casal é palpável e destaco a pequena Jas que me encantou com sua pureza!

A temática abordada aqui pode até ser um spoiler, mas acho importante dizer a vocês porque é um ponto que chamou bastante minha atenção e que traz a profundidade do livro: Ben é polícial e sua resistência ao amor se deve ao fato do pai ter sido assassinado e sua mãe nunca ter superado a perda. Ben não quer que Alice passe pelo o que sua mãe passou, mas também sabe que sua missão é permanecer na polícia e descobrir quem foi o responsável pela grande trajédia de sua família. Serão fortes dilemas, porém teremos grandes corações sendo expostos e um questão importante nos é passada: vale a pena deixar de viver pelo medo do amanhã?



Aproveito para deixar o link de compra AQUI! E finalizo dizendo que se você busca um doce romance, gostoso de ler, que conversa com você e é impossível parar, eis aqui uma ótima dica!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Alessandra Salvia

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Livro: Sol em Júpiter

Olá amores!


O livro de hoje foi lido há algum tempo, só que eu estava na dúvida se trazia ou não a resenha a vocês. Mas acho que talvez seja a hora de conversarmos sobre "Sol em Júpiter" escrito pela Lola Salgado, publicado pela Editora Harlequin e que infelizmente, não foi uma leitura tão proveitosa assim...


A história é sobre a youtuber Sol, ops... Mais conhecida por Juba, ela ajuda seus 6 milhões de seguidores com conselhos sobre amor próprio e auto estima, algo muito válido nos dias de hoje. E com uma trama muito bem humorada, vemos Júpiter invadir a vida e os pensamentos de Juba, mesmo ela estando noiva de André. (Sim, Júpiter é uma pessoa, rs).

Não posso dizer que não me diverti lendo. Foi uma leitura bem rapidinha e dinâmica, a Lola tem uma boa noção de ritmo e de construção de personagens, porém, neste enredo, alguns pontos me deixaram bem incomodada.


Primeiro, por mais que não tenha tido contato físico entre Sol e Júpiter, há um encantamento e relacionamento envolvido, a garota ressalta o quanto eles se encaixam, o quanto ele é lindo, sexy, divertido... Há mensagens íntimas e trocadinhos que eu considero sim um tipo de traição. E meu bem, se tem algo que eu não gosto, é traição. Para mim, só o fato de você se interessar por outra pessoa é considerado uma falta grave. Ai você me fala: "Ah, mas Ale, a Sol sempre teve consciência do noivado e blá-blá-blá". Concordo, mas isso não abona o erro anterior. Desculpem.

Em segundo lugar, algo bem raso foi o uso do artifício: André não merece Juba e por isso tudo se justifica. Sol é colocada como vítima, sendo que ela não é. André fez besteira sim, ele é um idiota sim, mas senti que isso só foi usado para mostrar ao leitor o quanto a Sol é boazinha e merece ser feliz. Nenhum desses personagens está certo. Nenhum deles me fez querer estar presente naquela história, sabe? E olha que a narração é em primeira pessoa e eu amoooooooo me transpor para as páginas. 

E em terceiro, se eu fosse o Júpiter não aceitaria ficar com a Sol naquelas condições. Pode ser um spoiler, então pare de ler aqui se você não quer saber o que acontece na reta final da obra, ok? Sol só terminou com André porque foi traída ao vivo, com milhares de pessoas assistindo. Porque pensem... E se André não tivesse pisado na bola, até onde essa relação iria? Sol teria a coragem de seguir em frente com Júpiter? O casamento com André aconteceria? Não sabemos, né? Faltou iniciativa por parte da protagonista. Foi uma grande perda de oportunidade, pois ali ela poderia nos dar uma lição de lealdade e amor


Sinto muitíssimo ao escrever essa resenha, mas não podia ser diferente. Acho que preciso ser honesta com vocês, não é porque o livro é um nacional e de uma grande editora que devo concordar com os fatos apresentados e elogiar só para me encaixar ao padrão. Até porque vejo tantos elogios e me sinto meio aleatória, tipo... Será que eu li o livro errado? rs. 

A edição está MARAVILHOSA! Capa linda, tudo impecável! Nesse quesito nem tenho o que reclamar. E realmente espero que esse não seja meu último contato com a Lola Salgado, porque vejo potencial na sua escrita e acho que essa falha de roteiro não pode ser pré-determinante para seus livros futuros.


E aproveitando esse espaço, gostaria de saber a opinião de vocês sobre a obra, hein? Já leram? Querem ler? Comentem!!!!!

Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5) - Não foi dessa vez...

- Alessandra Salvia

domingo, 8 de setembro de 2019

Livro: TREZE

Olá amores,

Vamos falar sobre "TREZE"? Escrita por FML Pepper e publicada pela Galera Record, a obra me surpreendeu imensamente com um enredo envolvente e cheio de mensagens postivas!


Para quem ainda não conhece, a história é sobre Rebeca, uma hacker totalmente cética quando se trata de destino. E ao estar prestes a cometer a maior fraude que salvará a vida de sua mãe, ela encontra uma cartomante que lhe faz previsões bem estranhas sobre seu futuro. Claro que Rebeca não acreditará, porém e se o seu décimo terceiro namorado for realmente o amor de sua vida? Dois rapazes invadem seus pensamentos e é preciso muita sabedoria para interpretar os sinais, afinal, será que ela pode ir contra o que já está predestinado?

Mesmo após dois anos de seu lançamento, "TREZE" continua sendo um sucesso! Na atual Bienal do Livro do Rio de Janeiro, foi o livro mais vendido do estande do Grupo Editorial Record logo no primeiro dia!!! É ou não é um marco e tanto? Para mim, confesso, não poderia ter sido diferente. Eu devorei a obra e só parava de ler porque realmente precisava fazer outras coisas como trabalhar, comer, tomar banho... Porque se não fosse por isso, te garanto que seria lido em pouquíssimas horas!

A escrita da Pepper é muito gostosa, você não fica cansado e ela traz temáticas bem envolventes para discutirmos, como por exemplo: fé, destino, amadurecimento, aquilo que você acredita faz parte de quem você é, além do famoso certo x errado perante circustâncias bem adversas. Te garanto que é uma história que mexe com você. Emociona. Chega até a ser um aprendizado sobre a vida e como queremos vivê-la




Algo bem importante para se destacar é que todos os personagens nos trazem alguma mensagem. Rebeca, principalmente, por ser um grande exemplo de feminismo, não só por sua força ao correr atrás daquilo que ela acredita ser o melhor para ela, mas também em como se posiciona em certos assuntos. Nossa protagonista foge dos padrões até em relação a sexo, já que ela é muito bem resolvida, obrigada. Sua amizade com Suzy traz a aceitação e cumplicidade, é o significado de família para Rebeca.

Karl é a prova de que pessoas podem mudar e de o quanto o amadurecimento pode fazer bem à alguém. Nosso primeiro contato com ele é estranho, frio! Mas ao longo da obra percebemos seu grande coração e é por ele que o coração do leitor será massacrado em diversos momentos, pois a autora não nos poupou dos momentos decisivos, cheios de dor (e significado). Em vários momentos percebi que estava com a respiração presa, apenas esperando Madame Nadeje finalmente aparecer e resolver toda a situação. E falando da tal cartomante... Quando ela retorna a história, traz consigo a esperança que tanto precisamos para viver nesse terrível mundo feito de estatísticas.

AH! Informação mega importante: não espere um triângulo amoroso, ok? Você sabe desde o primeiro momento quem roubará o coração de Rebeca! 



Sendo um livro único e com arcos muito bem construídos, para mim, "TREZE" foi a melhor obra da Pepper. Envolvente, emocionante e com uma mensagem super positiva. Super recomendo a leitura!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Alesandra Salvia

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Entrevista: Ray Tavares

Olá amores,

Em época de Bienal do livro nada melhor do que falar de um dos grandes destaques: Ray Tavares, autora independente e tamém do Grupo Editorial Record que está lançando mais um livro: "Confidências de uma Ex-Popular", resenha da obra AQUI para complementar essa super entrevista:


1) Como a Ray descreveria a “autora Ray Tavares”? Já caiu a ficha que você faz parte de uma das maiores editoras do país e é um sucesso?
Resposta: Acho que a autora Ray Tavares é a mesma coisa que a Ray Tavares pessoa física (rs), só que a autora muitas vezes está de pijama na frente do computador conversando com pessoas invisíveis, enquanto que a pessoa física muitas vezes está de pijama na frente do computador assistindo Netflix, hehe. Brincadeiras à parte, acho que eu sou tranquila, muito focada naquilo que quero e estudo muito para me tornar a melhor versão que posso ser para os meus leitores. No final do dia, sou a mesma pessoa que mostro nas redes sociais, o que não sei se é uma boa ideia, mas prefiro seguir assim, criar personagens já é difícil nos livros, imagina na vida real?

Acho que a ficha já caiu, o que é bom, porque eu pude encarar de frente a minha nova profissão, e ruim, porque agora a pressão que eu coloco em mim mesma é imensa! E sobre ser um sucesso: são seus olhos! HAHAHAHA <3

2) Você começou no Wattpad e hoje tem livros em livrarias físicas e digitais (exemplo Amazon com Hacker). Existe muita diferença de público? Você ficou com medo de sair do Wattpad?
Resposta: Eu na verdade comecei no Fanfic Addiction aos 13 anos, depois fui para o Fanfic Obsession, depois criei o Clube das Autoras, depois criei o Universo Paralelo e, enfim, em 2015, fui para o Wattpad! HAHAHAHA gosto de falar isso porque muitas pessoas acham que eu só apareci lá no Wattpad com um fardo de cerveja e falei "e aí, rapaziada, vamos ler as minhas histórias?", e na verdade passei muitos anos montando uma base incrível de leitores em outros lugares, o que mostra para os escritores que estão começando que nada vem fácil, e que todo mundo que está em algum lugar passou muito tempo trabalhando para estar ali.

ENFIM, dito tudo isso, acho que o público da internet é um pouco mais participativo nas redes sociais que o público dos livros físicos, porém, o público dos livros físicos curte mais um contato pessoal e acaba indo mais nos eventos, então acaba que um compensa o outro em algumas coisas e todo mundo é lindo do seu jeitinho! <3 Não fiquei com medo de sair do Wattpad, mas eu também não sai, ainda publico por lá e pretendo continuar publicando! Não tem porque sair, o Wattpad é lindo!


Livros físicos publicados pela Galera Record

3) Recentemente, você participou de um grande concurso de roteiros e conseguiu uma ótima colocação, o que me lembra de parabeniza-la. Porém, queria saber se você deseja continuar nesse ramo ou vai focar só nos livros?
Resposta: Muito obrigada, Ale! <3 Olha, eu pretendo equilibrar as duas profissões. Nunca vou deixar os livros, mas com certeza estou super empolgada com a minha carreira como roteirista e com muitos planos para o futuro! Acho que consigo conciliar tudo, há algum tempo eu conciliava um emprego que eu odiava com escrever livros, esse deve ser moleza! HAHAHAHA

4) E mesmo com “Confidências de uma ex popular” lançando agora, a gente já quer mais livros seus. Pode nos contar o que vem por aí?
Resposta: Tenho dois projetos para livro AINDA EM 2019 (mas é segredo por enquanto) e já tenho um projeto de livro pela Galera para 2020, ou seja, ainda tem bastante coisa bacana por vir! E, claro, sigo atualizando Travessia no Wattpad.


5) Você é uma pessoa super divertida e alto astral. Quando nos conhecemos, no lançamento de Heroínas, você me fez ficar super a vontade, só que uma coisa bem engraçada aconteceu. E eu queria saber qual seu maior mico literário?
Resposta: AI, EU TENHO O MAIOR MICO DO MUNDO INTEIRO! Preparada? Lá estava eu, Ray Tavares, na minha primeira bienal como escritora, Rio de Janeiro, 2016. No meio do estande da Record eis que aparece a diva literária rainha da minha vida Carina Rissi. Eu, nervosa, já começo a me mijar toda. Ana, minha editora, me pega pela mão e me leva até ela, com um exemplar de Os 12 Signos de Valentina para entregar. Fico cara a cara com Carina, ela um DOCE, eu em TELA AZUL, eis que ela pega o meu livro em mãos, aponta para o signo de sagitário e diz "ah, olha só, eu sou esse aqui", só que eu estava TÃO SURTADA que não consegui distinguir qual era aquele signo (eu juro por Deus) e ficou aquele silêncio constrangedor e eu solto a seguinte pérola "ah, eu não sou muito boa com símbolos..." EU. QUE ESCREVI UM LIVRO SOBRE SIGNOS. SABE??????? Carina só me olhou como se eu fosse LOUCA e saiu de fininho de perto da LOUCA, HAHAHAHAHA. Enfim, eu amo contar essa história porque OLHA ESSE MICO.


Livros publicados na Amazon

6) Deixe um recadinho para os leitores do blog Estante da Ale!
Resposta: Oi pessoal da Estante da Ale! Espero que tenham gostado dessa entrevista e que possam conhecer o meu trabalho um pouquinho melhor! Um beijo imenso para todos vocês e para a Ale também <3













Espero que tenham gostado da dica de hoje e em breve, mais novidades!!!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 3 de setembro de 2019

Uma Amiga Indicou: Garotas Incompletas

Olá amores,

Esse mês, o grupo Uma Amiga Indicou (eu, a Carol do 'A Colecionadora de Histórias', a Priih do 'Infinitas Vidas', a Carol do 'Caverna Literária', a Pam do 'Interrupted Dreamer' e a Lais do 'Tear de Informações'vai trazer uma resenha super especial: "Garotas Incompletas" uma antologia publicada pela Editora Sinna na qual nossa querida Carol Antunucci fez parte. Vamos falar um pouco sobre a obra?


Composta por 15 contos, a obra é um thirller que conta a história garotas estranhamente obscuras, cheia de segredos e mistérios. Porém, já adianto que, infelizmente, a obra não entrega o que promete. Pouquíssimos textos realmente me agradaram e quase nenhum me surpreendeu já que vários pareciam mais do mesmo. Faltou ousadia, faltou amadurecimento em diversas narrativas, muitas das histórias são rasas e com diálogos bestas, quase impossíveis de acontecer.

E como vocês sabem, eu tenho um certo problema ao resenhar contos, como as histórias são curtas, eu fico sem muita saída, podendo dar spoilers a qualquer momento. Então, optei por destacar as duas histórias que, na minha opinião, são os destaques de "Garotas Incompletas":


Parque dos Segredos - Carol Antonucci
Pode parecer puxa-saco, mas é verdade! O conto da Carol foi o que me fez ler a obra, pois vi nele muito potencial. Sua escrita tem um toque de Raphael Montes e senti que a história não apenas tinha um antes como um depois. Tudo foi tão bem estruturado que merecia um livro para desenrolar toda a loucura de Meredith. Ou talvez seria pscicopatia? Nas poucas páginas que li, deixou o gostinho de quero mais.

A Rainha do Submundo - Nancy Scarlett-Hayalla
Nao é um conto muito bom, mas eu queria destacá-lo simplesmente pela temática se diferenciar das outras. O uso da mitologia deu uma renovada em contos que se pareciam demais entre si. Citar Hades e Perséfone mostrou que a antologia, poderia ser mais diversificada.


Eu sei. Dentre 15 histórias só duas se destacarem é meio frustrante. Peço desculpas pela sinceridade, mas caso você queira se aventurar na obra, clique AQUI para adquirir também.
Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5) - Regular!

- Alessandra Salvia

domingo, 1 de setembro de 2019

Livro: A Garota do Lago

Olá amores,

Recentemente, "A Garota do Lago" escrito por Charlie Donlea e publicado pela Faro Editorial voltou a lista dos mais vendidos, então nada melhor do que trazer a vocês a resenha do livro do momento!


Eu já tinha lido uma obra do Donlea e gostado muito, então ao pegar 'A Garota do Lago' já tinha ideia do que esperar: uma narrativa sem enrolação, fluída e com um instigante crime a ser solucionado. Neste caso, é uma jovem estudante de direito chamada Becca que é brutalmente assassinada numa casa a beira de um lindo e sossegado lago. E para desvendar essa tragédia, temos a jornalista Kelsey que viaja para a pacata cidade de Summit Lake para investigar.

O livro como um todo é muito bem desenvolvido e envolvente. Temos idas e vindas do passado para o tempo atual, sendo anteriormente focado em Becca e em sua vida universitária e no presente com Kelsey procurando pistas e entrevistando testemunhas. Porém, o grande balde de água fria acontece com a resolução do crime.

O assassino é previsível e o autor com certeza ficou na sua zona de conforto ao narrar um abuso sexual seguido pelo assassinato. Entendo que é essa foi sua primeira obra, mas é inegável que eu esperava mais. Nenhuma revelação da vida pessoal de Becca surpreende e quando chegamos no que é considerado ápice da história continuamos na mesma linha. São cenas fortes, mas já esperadas. E isso é... frustrante.

Tanto isso é verdade, que falar das qualidades do desenvolvimento da obra não fazem minha decepção desaparecer. Confesso que se esse fosse o meu primeiro contato com Donlea, eu desistiria dele, porém, felizmente eu já li 'Não Conte a Ninguém' e vou-lhe dar uma nova oportunidade. Se quiser conferir, clique AQUI para ler minha resenha. 


Vale lembrar que temos mais dois livros dele publicados aqui no Brasil e minha próxima leitura será "Deixada Para Trás", que já me foi bem recomendado pela Sil do blog Prefácio e pela Nana do blog Canto Cultizineo. Sendo assim, fiquem ligados que logo mais trago resenhas positivas de thrillers de tirar o fôlego!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Poderia ter sido melhor!

- Alessandra Salvia