quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Words Challenge 2021 - OnLine

Olá amores,

Hoje, confesso que não foi um clichê no qual eu fico muito confortável, já que os romances On-Line não são lá meu estilo, porém quis criar algo que poderia ser possível. As palavras escolhidas foram: raiz, amarelo, linguiça, rádio, flâmula e kobo. Lembrem-se de ler também o texto da Pâm do Interrupted Dreamer! E deixem seus comentários!

Words Challenge 2021 - OnLine

Assunto: O projeto não precisa acabar

Oi Lobo Anônimo, sou eu, a Apaixonada por Letras. De novo.

É, eu sei que você vai achar estranho estarmos nos comunicando por e-mail mesmo após o final do projeto da Professora Elaine, mas eu não poderia ignorar essa... necessidade de te dizer que te entendo. Sei que já concluímos o projeto e que tiramos uma nota até que satisfatória, mas não acho que deveríamos parar de nos comunicar. Sinto que por trás desses nomes ridículos que inventamos para manter o anonimato, temos um coração com as mesmas dores. 

Sabe, ontem à noite eu tentei ler um pouco no kobo, coloquei uma música para tocar no rádio e nada prendia minha atenção, eu sempre voltava o pensamento a você. Não, não estou falando de maneira romântica, por favor, não pense que sou uma dessas psicopatas que vai aparecer no Catfish da MTV batendo na porta da sua casa. Não vou. Prometo. Eu apenas pensei que talvez seja uma boa ideia nos ajudarmos. A maioria das pessoas não sabe, mas eu também perdi alguém que amava, então sei o que você quis dizer quando mencionou 'passado traumático' no e-mail que trocamos mês passado. 

Sei o que é sentir a dor da saudade enraizada no peito. No meu caso, perdi meu irmão mais velho, aquele que sempre me protegeu e me inspirava a ser alguém melhor. Já faz alguns anos que ele se foi e eu ainda sinto uma flâmula de esperança no peito, como se a qualquer momento ele fosse retornar para casa. Sou uma boba, eu sei. Por isso, te pergunto: gostaria de me contar quem foi embora da sua vida cedo demais? Eu sei guardar segredo. Juro.

E... Na verdade, antes de aceitarmos essa 'ajuda mútua', tenho que ser completamente honesta. Eu sei quem você é. Você é o Gustavo do 3º Médio C, capitão do time de futebol e popular entre as garotas. Não que eu seja uma das suas fãs, porque não sou, ok? Falando sério, acho que você nem deve me conhecer! Em toda nossa vida escolar, você falou comigo duas vezes. Uma quando eu estava ridiculamente vestindo um macacão amarelo na quarta série e tivemos que ser um par na aula de artes. A outra foi no churrasco do Marquinhos no sétimo ano, eu fui zoada por pedir uma linguiça para a mãe dele. É, eu aprendi sofrendo na pele o quanto garotos de 13 anos podem ser ridículos, e por mais incrível que pareça, você foi o único que não riu de mim. Ali eu tive a certeza de que você era diferente.

Bom. Enfim, você já deve ter percebido que eu divago muito. Peço desculpas por falar mais que os cotovelos. Só quero que saiba que estou aqui, se você me aceitar.
 
~

Assunto: RE O projeto não precisa acabar

Eu aceito, Mirela. 
É, eu sei quem você é. 😉



- Alessandra Salvia

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Série: From Dusk Till Dawn

Olá amores, como vocês estão?

Já trouxe postagem aqui para vocês sobre a atriz/cantora Eiza González que sou fã! Então, fiz uma lista com as produções que a artista participa e uma delas foi a série "From Dusk Till Dawn: The Series" que conta com 3 temporadas disponíveis na Netflix.


Para quem ainda não conhece, a série é baseada no filme homônimo de 1996 e tem o roteiro por Quentin Tarantino. Nesse remake de 2014, DJ Cotrona e Zane Holtz interpretam os irmãos Gecko, dois assaltantes que acabaram de roubar um banco e estão fugindo rumo ao México para encontrar com um grupo beeeem... peculiar. Ritch (Zane Holtz) está tendo problemas de concentração/alucinações e isso poderá tirar o foco da verdadeira missão. 


Vale destacar logo de início que a série já está finalizada e é totalmente focada no terror e na fantasia. É uma pegada de 'cobras vampirescas' bizarras, mas que me surpreendeu bastante pela qualidade dos efeitos e construção da história. Vou contar para vocês que minha mãe não gostou tanto assim do enredo, achou um pouco lento e confuso, mas eu acho que a obra vai se encontrando... Demora um pouco para chegar a algum lugar, só que quando as coisas acontecem, é aquele choque, sabe? 

É o tipo de série que você está vendo tranquilamente, até entendiada e de repente alguém toma um tiro que te faz pular do sofá! E por falar em tiro, tem sangue. Tipo: MUITO sangue meeeeeeeesmo, tá? rs. Se você não tem estômago para ver partes do corpo sendo arrancadas, a dica de hoje não é para você não. 

Assumo que de início, achei que fosse ficar com mais medo, afinal, sou bem cag*na, porém como a série parte para uma abordagem mais focaca na mitologia, foi tranquilo de acompanhar e aceitar o desenvolvimento. Gostei muito das questões feministas, familiares e críticas a escravidão que nos são apresentadas. 


Sai da maratona totalmente apaixonada por DJ Controna como Seth!!!!!!! Assumo que queria muito que ele ficasse com a Kisa (Eiza González), mas... Bom, vamos falar da minha favorita Eiza: Santanico Pandemonium/Kisa que só cresce durante a narrativa! Ela é uma mulher forte, poderosa, inteligente e que tem um objetivo bem definido. Uma pena que na terceira temporada ela tenha ficado tão apagada! Porém, ao mencionar todo esse girl power, ressalto também a presença de Kate (interpretada por Madison Davenport), a garota inicia a história como filha do pastor e termina beeeem "bad ass".

Observação de fã: a season 2 conta com uma pequena participação da Demi Lovato e eu fiquei surtada! KKKKK. Para os curiosos de plantão, Wilmer Valderrama (o Carlos na série) namorou a cantora por cerca de 6 anos e eles terminaram em 2016.


Com o total de 30 episódios (10 por temporada), sendo cada um com cerca de 40 minutos de duração, "From Dusk Till Dawn: The Series" tem seu título nacional como "Um Drink no Inferno" e merece mais reconhecimento do que possui. Não sei se é porque é uma obra mais antiga ou se simplesmente não faz parte do meu foco, só digo que é uma crescente e sabe envolver o telespectador.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

sábado, 11 de setembro de 2021

Livro: Pássaro e Serpente

Olá amores, como estão?

Que tal conversarmos um pouco sobre o lançamento "Pássaro e Serpente" da autora Shelby Mahurin publicado aqui no Brasil pela Editora Galera Record? É uma fantasia com enemies to lovers que foi feita sob medida para mim!


Sim, eu estou surtada com essa obra e não vejo a hora de ter a continuação (que se chamará "Sangue e Mel") em mãos. A história é sobre Louise Le Blanc, uma bruxa que precisa esconder quem realmente é para não ser morta pela igreja e por seus Chasseur's. Porém, o que ela não esperava era ter que se casar com Reid Diggory, um chasseur extremamente competente e que vive em função de encontrar e matar bruxas. Lou e Reid não poderiam ser mais diferentes e também, mais parecidos. Amor e ódio. Medo e coragem. Juntos, eles precisarão encontrar o equilíbrio para conseguirem sobreviver.

Pois é. Essa premissa já me encanta por si só, mas ao juntar com a maravilhosa escrita da autora, o livro se torna perfeito e um dos meus favoritos antes mesmo de eu chegar ao seu final. Foi uma delícia de jornada e que eu, sinceramente, nem vi passar! Foi o tipo de leitura tão fluída que eu ficaria a noite toda acordada lendo, sabe? Os personagens são engraçados, dinâmicos, com uma química incrível, os acontecimentos são rápidos e visuais, não há enrolação e muita (MUITA!) coisa acontece!

Não houve nenhuma parte que senti o clima diminuir, é só uma crescente e tanta ação me deixou sem fôlego, porque eu realmente sentia que tudo poderia acontecer. E o engraçado é que eu não gosto de bruxas, mas fui totalmente arrebatada. O livro é forte, intenso. Tem tanto cenas fofas e românticas, como cheias de violência e sangue. É uma aventura épica que não tem como eu elogiar mais!!!!


E se você é como eu que sempre busca uma protagonista forte/inteligente/emponderada, eu te apresento a Lou. Gente, como ela é maravilhosa!!!!!!!!! Ela pensa tão rápido, é ousada, corajosa e não se vitimiza! Sua história me surpreende e comove. Não posso dar maiores detalhes, mas este livro foi dela e a aplaudo de pé! P.S.: Como eu queria comer uns pãezinhos de cancela com ela. Alô Alô Record, coloca a receita  no final do livro 2 pra gente fazer em casa, rs.

Outra questão que quero levantar é o quanto essa questão de religião mexeu comigo. Não acho que o livro tenha esse cunho, ok? Mas em diversos momentos ele nos traz o questionamento de alienação e também do que é considerado certo. Vou dar um pequeno exemplo que nem chega a ser spoiler, só que mexeu tanto comigo que quero compartilhar. Em determinado momento, Lou e Reid conversam sobre o suicídio como um pecado mortal e a seguinte frase é dita: 
"Só Deus pode nos julgar. Só Deus pode ler o que existe lá dentro das nossas almas. E acho que entende o poder das circunstâncias... do medo. Acho que existem poucas verdades absolutas neste mundo. Só porque a Igreja acredita que FULANO sofrerá eternamente por conta de sua doença mental... Isso não significa que de fato sofrerá". 
Não sei se vocês tem uma ideia do quanto ler isso foi significativo para alguém que perdeu o pai para a depressão, mas eu realmente precisava dessa visão e nunca vi alguém falar algo parecido antes. Foi... reconfortante. Agradeço muito a autora por essa colocação.


"Pássaro e Serpente" pode ser uma fantasia, mas também é um livro sobre o diferente, sobre aceitação, sobre relações familiares. Cheio de segredos e aventuras, indico de olhos fechados! É PERFEITO, É FAVORITO, É VIDA!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - FAVORITO!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 9 de setembro de 2021

Livro: Conclave

Olá amores!

Vamos dar sequências as resenhas da série Devil's Night escrita por Penelope Douglas e publicada aqui no Brasil pela Editora The Gift Box? Hoje é dia de "Conclave", o conto que se encaixa após os acontecimentos de Kill Switch e antes de Nightfall. E antes que vocês me perguntem: sim, precisa ler na ordem para entender o que acontece aqui.


E exatamente por essa questão, eu vou mudar um pouquinho o modelo de resenha de hoje, porque QUALQUER coisa que eu fale deste livro será considerado spoiler e este é o tipo de série que quanto menos você souber, mais impactante será, ok? Abaixo, deixarei os links de todas as resenhas anteriores da série:


Agora, vamos falar da obra em si: você sabe o que é um Conclave? É aquela reunião feita por membros da igreja para escolher um novo Papa, onde todos se trancam e só saem de lá após uma decisão ser tomada. Então, já dá para perceber que uma grande questão está rondando nossos cavaleiros (Michael, Kai, Damon e Will). Bom, Will nem tanto já que ele é o grande foco de tudo. Ele é o protagonista de Nightfall e seu paradeiro é um mistério, dando assim um grande gancho para o futuro de todos. 

O conto é bem curtinho e narrado entre Damon e Rika. As partes de Damon são minhas favoritas, claro! Mas Rika tem sua relevância. Não, eu ainda não gosto dela, mas entendo que sua presença e sua impulsividade dá uma agilidade nos acontecimentos. Aqui, especificamente, vejo suas cenas mais como um mimo para os fãs do casal de Corrupt, porém também acho que é uma obra para focar no quanto esse grupo de amigos é unido e de certa forma, se completam. 

Outra coisa que quero destacar é a presença de um casal muito querido por mim: Misha e Ryen de Punk 57. Este é outro livro da autora que não tem a mesma pegada de Devil's Night, é mais um bully romance, mas que consegue fazer crossover por conta de um parentesco em comum entre Misha e Will. Assumo que não vejo muito sentido na presença deles em Conclave,  é novamente um fan service que eu, felizmente, gostei bastante! rs

Não é uma obra tããão surpreendente ou muito necessária, é apenas uma introdução ao que está por vir e se nós conhecemos minimamente o trabalho da Pen Douglas, sabemos que devemos preparar o coração, porque o livro do Will não será nada nada fácil... Aproveitando esse espaço, já deixo aqui registrado que já temos pré venda aberta de Nightfall, clique AQUI e adquira o seu!


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 7 de setembro de 2021

Série: High School Musical: The Musical: The Series - Season 2

Olá amores,

Recentemente, eu trouxe para vocês a crítica da primeira temporada de "High School Musical: The Musical: The Series" (para ler, clique AQUI!) e felizmente, não tivemos que esperar muito para lançar a segunda temporada pelo Disney+.


Bom, felizmente ou infelizmente, porque essa season 2 foi um pouco decepcionante ao compararmos com a primeira. Claro, continuamos com o bom humor e personagens marcantes, mas os episódios em si foram muito instáveis, sabe? Para mim, o brilho fica por conta de Olivia Rodrigo, ou melhor, Nini que busca por sua própria voz e nos dá musicais perfeitos! Fora isso, esperava bem mais até porque, o musical abordado na temporada foi "A Bela e a Fera".


Não, não foi uma adaptação ruim. Eu AMEI MUITO a Ashley como Bela, mas Rick é o principal motivo do meu ranço. Eu sei que ele sempre foi chato e tal, mas nessa season ele se superou. Incrível que até a química com a Nini desapareceu. Ele não merecia ser a Fera e em momento algum, ele nos gera empatia. Sorte nossa que dá para shippar Seb e Carlos, Ash e Big Red e claro... meu casal: E.J. e Gina! COMO EU SHIPPEI ESSES DOIS! ♥  Mas enfim... De resto... São cenas que a gente queria ver que foram cortadas, ficou mais do mesmo e faltaram as motivações para cada situação.

Até mesmo o final da temporada é sem um ápice ou resoluções satisfatórias. Não existe nem um gancho para nos instigar. Não sei exatamente qual foi o problema, se a pandemia atrapalhou tudo ou os produtores estavam sem ideias, só que não funcionou. Simples assim. 

Agora, o que eu realmente gostei e vale o destaque foi a mensagem que Nini passou enquanto estava no conservatório. Gosto da ideia de vermos que nem sempre o que é idealizado é o melhor para nós. Nini quer muito ser uma artista completa, mas seu lugar não era onde as regras existiam. Ela precisava de liberdade para criar, para poder expressar todos seus sentimentos. E realmente acho que grande parte desse arco só aconteceu para a Olivia Rodrigo poder ser ela mesma dentro da série. Pois, sejamos sinceros, Nini como personagem está a margem de todo o contexto da East High. Prova disso é que apenas Olivia Rodrigo possui uma liberdade criativa para escrever e cantar suas músicas autorais na série. O sucesso que a atriz/cantora está fazendo fora das telas impactou diretamente em HSM e nem sei se em uma terceira temporada ela estará presente.

E antes de eu finalizar essa crítica, só quero destacar aqui a minha decepção em relação a falta de musicais em uma série musical, ok? Nunca vou perdoar Olivia não ter cantado Gotta Go My Own Way. Nunca vou perdoar a ausência de Everyday. Gente, é a SEGUNDA temporada de HSM e não tem MÚSICAS do HSM 2 suficientes!!!!! Ok, temos músicas excelentes, mas duas ou até uma canção por episódio não é suficiente. 


Ainda não sabemos qual o futuro da série. Se eu vou continuar a ver? Olivia Rodrigo decidirá. KKKKKK Não vou negar que assisto por ela e seu belíssimo talendo musical. rs

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

sábado, 4 de setembro de 2021

Livro: Imperdoável

Olá amores, 

Hoje, a resenha é de um livro MARAVILHOSO e que me deixou com aquela ânsia de querer falar sobre ele a cada 5 minutos. "Imperdoável" da Helô Delgado está sendo lançado pela Editora Cabana Vermelha e também pode ser encontrado no Unlimited da Amazon


Bom. Falar sobre "Imperdoável" sem dar spoilers será difícil, rs. O que vocês precisam saber é que Flora é nossa protagonista, uma stripper com vício de drogas que basicamente está no lugar errado, na hora errada. Agora, estará Flora disposta a encarar a verdade? 

Considerado um drama/romance dark, o livro tem uma pegada psicológica bem intensa então já adianto que se você é um leitor mais sensível ou com gatilhos em relação a drogas, melhor não arriscar, ok? O mais importante é você ter consciência de seus limites. PORÉM, é lógico que eu tenho que recomendar a leitura, porque simplesmente É MEU TIPO DE LIVRO! 

Eu fiquei desconfortável sim, eu surtei muito sim, eu tive que parar para respirar sim! E tudo isso porque eu conseguia enxergar toda a verdade ali, na minha frente. Realidade nua e crua. Zero romantização e ao mesmo tempo usando uma naturalidade tão... complexa. Acho que é isso. Flora erra e se expressa exatamente como se vê, ela não cria justificativas ou desculpas, ela é o que é e aceita seu destino. Ok, existem sim motivações e segredos de seu passado que a constroem e deixam o leitor instigado, mas a maneira como ela pensa e se expressa é com verdade e aceitação.


Não vou negar que fiquei um pouco receosa ao ler que o livro seria protagonizado por uma strepper, porque sabemos que nossa sociedade tem preconceitos. Sei que muita gente já pensa que este será um livro erótico, cheio de palavreados pesados. E NÃO. NÃO É. É um drama da melhor qualidade, muito bem escrito e explorado, temos cenas mais quentes sim, afinal, é um romance, mas não é o foco. Muito pelo contrário, aqui os sentimentos são o brilho, porque da mesma maneira que alguém consegue chegar ao fundo do poço, essa pessoa também pode se reerguer. Basta alguém estender a mão

Totalmente imprevisível, é como um soco no estômago. É chocante! Como disse acima, foi uma leitura mais lenta para eu conseguir absorver cada sensação que Flora nos traz. E como a própria autora falou em uma live recente, Flora é composta por sensações, até quando ela não quer sentir, ela já está sentindo e o leitor tem que ter consciência de que é isso mesmo. Não tem como escapar do enjoo, do medo, da angustia. 

Entretanto, estamos falando de um romance da Helô Delgado. É claro que tem o equilíbrio com crianças fofas e um amor de arrebatar os corações. Bom, não é um amor muito... exposto, sabe? É do tipo: atração, fogo, troca de olhares e compreensão. Da mesma maneira que Flora cresce e aparece, seu coração também amadurece e encontra alguém que acima de tudo a aceita. Não posso dar nenhum detalhe a mais, só posso dizer que este, é o melhor mocinho da autora para mim. ♥ ♥ ♥ 

E ao chegarmos ao epílogo, digo que foi como uma cereja sob um bolo de chocolate bem cremoso. Eu li e me lambusei. Com certeza, eu sai alguém melhor dessa leitura e se tornou um dos favoritos da vidaaaaaaaaaaaaaa! Recomendo de olhos fechados para os fãs de Colleen Hoover! Nossa CoHo brasileira siiiim!


Este é "Imperdoável". Um livro que nos mostra o ser humano além de seus vícios e impulsos. São sonhos, desejos, paixões. Inseguranças e dores. Convicção e cura. Amor. Amor pelo outro, amor pela vida!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Lançamentos Setembro/2021

Olá amores,

Já é tradição, bora falar dos lançamentos deste mês de Setembro? Eu tenho listinha para comprar e nem sei se o cartão vai suportar tudo! KKKKKK
 

Editora Galera Record

Até o Verão Terminar (Colleen Hoover)

Sinopse: "Uma vida de dor e abandono fizeram de Beyah uma pessoa cética, desconfiada e boa em guardar segredos. Mas, até o verão terminar, ela terá que rever tudo o que acredita. Da mesma autora dos sucessos É assim que acaba, Layla e Verity. Filha de uma mãe problemática e um pai ausente, Beyah precisou aprender a se virar sozinha desde pequena. Sua vida foi trilhada com muitas decepeções. Mas ela está prestes a mudar a sua sorte graças a si mesma, e a mais ninguém, por conta da bolsa de estudos que ganhou para estudar em uma boa universidade. Apenas dois curtos meses separam o tão sonhado futuro do passado que tanto deseja deixar para trás. Mas uma reviravolta faz Beyah perder até mesmo a casa em que mora.Sem opção, ela recorre ao último recurso que tem e precisará passar o resto do verão na casa de praia do pai que mal conhece, da nova esposa e da filha dela que nem ao menos ouvira falar. O plano de Beyah é se manter quase invisível até poder ir para a faculdade. Mas o vizinho da casa ao lado torna tudo muito mais complicado. Afinal, é difícil ignorar o rico, bonito e misterioso Samson.Os dois parecem não ter nada em comum. Ela viveu uma vida sem dinheiro ou amor enquanto ele tem uma família rica e privilegiada. Mas no olhar dele vive uma tristeza que apenas quem também a carrega dentro de si consegue reconhecer. E isso os torna irresístiveis um para o outro. Sem terem como fugir da atração que sentem, Beyah e Samson resolvem se dar uma chance, mas apenas até o verão terminar.Uma história de amor, recomeços, despedidas e reencontros."

Editora Paralela


Para Sempre Interompido (Taylor Jenkins Reid)

Sinopse: "Já ouviu falar de supernovas? Elas brilham com mais força que qualquer outra coisa no céu, e depois se apagam de uma hora para outra. Uma supernova é uma explosão de uma energia extraordinária.

Elsie e Ben pareciam ter todo o tempo do mundo: vinte e poucos anos, recém-casados, apaixonados. Entre eles as coisas sempre aconteceram depressa, como uma explosão irrefreável de energia. Elsie só não tinha como saber que o brilho de seu romance seria tão fugaz.
Pouco mais de uma semana depois de se casar, Elsie perde Ben em um acidente e sente o futuro se desfazer diante de seus olhos. Só o que resta é um eterno agora, carregado de questões não resolvidas do passado.
Para atravessar sua dor, Elsie precisará inevitavelmente olhar para trás. Não só para entender a dimensão de sua perda, mas também para conhecer a nova família que nunca chegou a ter ― e para descobrir, enfim, quem ela se tornou depois de ter seu final feliz interrompido."


Editora Cabana Vermelha


Imperdoável (Helô Delgado)

Sinopse: "Dinheiro fácil, satisfação instantânea, pouca roupa e drogas: esse é o resumo do que restou da vida de Flora, uma stripper que se esbalda nas noites paulistas. Quem a vê em cima do palco não imagina o turbilhão que a dançarina precisa enfrentar diariamente.
Fugir, silenciar sua dor e não olhar para trás se tornou um hábito. Sem nada a perder, sobrevive em um espiral vicioso, procurando esquecer que essa nem sempre foi sua realidade. Ela pouco se importa com o que pensam, também não está nem aí para si mesma.
Porém, em uma noite como outra qualquer, um crime choca os frequentadores da boate. Os dias de boemia de Flora estão contados… e ela parece ser a única que não sabe disso."


Editora Arqueiro


Muito Além do Infinito (Jill Mansell)

Sinopse: "Quando perde tragicamente o marido, Ellie Kendall sente seu mundo desabar. Mas, depois de um ano, ela está pronta para um recomeço – no trabalho, é claro. Ela ainda nem pensa em um novo relacionamento.

Por insistência do sogro, Ellie se muda para um apartamento que ele possui na glamorosa região de Primrose Hill e lá faz amizade com Roo, uma vizinha excêntrica que também guarda segredos.

Já seu novo chefe, Zack McLaren, é exigente e parece ter tudo, mas o que ele mais quer é chamar a atenção da garota que não sai da sua cabeça. Ah, se ela o olhasse como olha para Elmo, o cachorro dele...

Enquanto tenta se adaptar ao emprego e se distrair com os amigos, Ellie não consegue deixar de pensar no falecido marido. Será que ela vai perceber que o homem dos seus sonhos está bem na sua frente?

Neste delicioso romance, Jill Mansell brinda o leitor com uma história de corações partidos, amizade, risadas e esperança, reunindo personagens apaixonantes, que iriam muito além do infinito para conquistar uma segunda chance no amor."




Editora Intrínseca



Amor & Azeitona (Jenna Evans Welch)

Sinopse: "O que a lenda de uma cidade submersa tem a ver com a vida de uma adolescente? No caso da greco-americana Liv Varanakis, a resposta é tudo. Quando era pequena, Liv e seu pai passavam horas tentando descobrir a localização de Atlântida, mas, desde que ele foi embora sem explicação, ela evita pensar na cidade perdida a todo custo. Com dezessete anos, Liv tem uma nova vida, um novo namorado e está muito bem, obrigada.

Até que um cartão-postal amassado chega de Santorini e faz seus planos irem por água abaixo. Nele, seu pai explica que está gravando um documentário a respeito de Atlântida e que mandou uma passagem de avião para Liv ir até a Grécia ajudá-lo. Agora, ela terá que deixar para trás tudo que construiu e embarcar rumo ao desconhecido.

O reencontro dos dois traz à tona milhares de perguntas e emoções, e, para piorar, Theo, o assistente charmoso de seu pai, insiste em filmar esses momentos constrangedores. Pelo menos Liv pode aproveitar a ilha paradisíaca, com seu pôr do sol magnífico, a água turquesa, as casinhas brancas e a culinária deliciosa. Porém, com o passar dos dias, a garota começa a desconfiar de que não foi Atlântida que a trouxe até ali, e sim algo muito mais importante."

Editora Universo dos Livros


A equação perfeita do amor (Christina Lauren)

Sinopse: "Uma empresa de namoro encontra matches ideais de acordo com o DNA dos usuários. Uma mãe solo cética sobre o amor descobre que tem 98% de compatibilidade com o insuportável fundador da empresa – mas será que na prática o relacionamento dos dois é compatível com as estatísticas?

Jessica Davis não está interessada em namorar. Sendo mãe solo, está sempre muito ocupada criando a amada filha, Juno, e para isso conta com a ajuda de seus avós (que também criaram Jess). Entre seu trabalho com estatística, ajudar Juno com projetos escolares e salvar a mãe adicta sempre que ela se mete em encrencas, a rotina de Jess já está bem atribulada.

Certo dia, porém, quando ela e sua melhor amiga Fizzy estão trabalhando num café, elas começam a conversar com um freguês habitual. Ele é o dr. River Peña, fundador de uma recém-aberta agência de namoros, a GeneticÀmente, que dá matches nos usuários com base no DNA de cada um. Ao ceder ante a insistência de Fizzy, entregando uma amostra de sua saliva para a empresa, Jess descobre que tem uma compatibilidade de 98% com River, um homem que ela já não suporta, e com quem não tem o menor interesse de explorar nada.

Mas, com problemas financeiros se acumulando, Jess vê na GeneticÀmente uma solução, pois a agência lhe oferece uma tentadora quantia de dinheiro caso dê uma chance ao match. E, à medida que Jess conhece o verdadeiro River, ela passa a imaginar que os dados talvez estejam mais corretos do que ela própria gostaria de admitir."


E você? Me conta qual obra mais te anima a ler?

- Alessandra Salvia