sábado, 29 de maio de 2021

Livro: Escrito com o Sangue do Meu Coração - Outlander #8

Olá amores, tudo bom?

Que saudade eu estava de vir aqui pra postar uma resenha de Outlander! Hoje, vamos falar do livro oito da série, o chamado "Escrito com o Sangue do Meu Coração" escrito por Diana Gabaldon e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro


Antes de mais nada, sobre a premissa: o livro começa em 1778 e será dividido em partes, já que temos personagens em 1980 também. Teremos outra linha temporal sendo abordada, mas não vou contar qual será para vocês se surpreenderem assim como eu. O que posso adiantar é que acompanharemos a narrativa de Claire, Jamie, Brianna, Roger, Ian e William. E caso você não saiba nada de nada da série, que tal conferir as resenhas anteriores? Abaixo deixarei os links dos livros e da série de TV:

Resenhas dos Livros:
Outlander 1 – A Viajante do Tempo;

Crítica das Temporadas:


Bom, chegou a hora: vamos falar um pouco sobre esse livro 8? Não se preocupe, não trarei spoilers relevantes sobre o momento no qual a história está, vou fazer considerações gerais para conseguir passar um pouco do que senti lendo a obra.

Por mais que seja um drama, uma fantasia com temas políticos fortes, Outlander é um romance de alto nível. O casal permanece apaixonado, fiel aos seus sentimentos, com diálogos memoráveis e nada de frescuras. Já maduros e com um passado conturbado, Jamie e Claire se encontram em uma fase mais segura quanto ao seu relacionamento e por mais que tenhamos alguns detalhes a resolver (resquício do livro 7), todo o desenrolar é coerente e cheio de paixão. Chega até mesmo ser inspirador já que a base da relação é simplesmente o amor e confiança, qualquer problemática que surge, ambos estão lá juntos para resolver. A sinceridade das respostas e a maneira de respeitarem os momentos um do outro, é maravilhoso.

Neste capítulo da saga, a viagem no tempo permanece intercalada com a realidade. A revolução americana está se aproximando e nosso casal não ficará imune. E quando falo casal, falo que Claire não deixará Jamie ir sozinho para a linha de frente não, ela é uma apaixonada médica que segue sua missão a risca, então prepara o coração! A força dessa protagonista permanece intacta mesmo após tantas perdas e conflitos. Sua inteligência e dedicação se destacam ao lado do sentimento puro e sincero de amor, amor este pelo marido, pelos filhos e até mesmo por sua profissão. 

Paralelo a Claire e Jamie, temos Roger e Brianna que geram muuuuita discussão para os fãs da série. Sei que tem um fandon enorme que não gosta desses personagens, mas eu os amo e vou defendê-los até o fim. Ops, quero dizer, eu amo a Brianna. O Roger tem algumas partes bem chatinhas, assumo. Mas Bree é minha pedrinha preciosa que vou defender até o fim, rs. A relação deles com os filhos está muito gostosa de seguir e o desfecho do casal é o que mais me empolga para a continuação. Sem contar que são eles que estão construindo toda a base para a viagem do tempo, a parte "lógica" da questão, fica totalmente por conta de Bree.

Enquanto isso, temos William... Ai ai ai, eu juro que tento gostar dele, mas não dá, não me desce, o acho muito mimado e irritante. As partes as quais ele é o foco (foram muitas nesse livro!) são bem cansativas. Minha sorte é que Ian está ali para manter minha atenção. Pois é, os primos passarão boa parte desse livro juntos, o que vejo como uma tentativa da autora de me fazer engolir William (não deu certo, mas pelo menos ela tentou, né? rs). 

E é claro que eu vou citar meu outro casal perfeito: Fergus e Marsali. Como eles me fazem sofrer! Minhas lágrimas vieram por conta deles e com certeza, foi um dos maiores dramas de todos os livros. Não sei nem se vou conseguir superar! Eles sempre foram bem secundários, mas passaram por tanta coisa e ainda permanecem na luta para criar suas crianças. Confesso que queria muito mais deles do que nos é apresentado. 

Entretanto, ainda assim considero a obra equilibrada e muito bem desenvolvida. Você vai sorrir, você vai chorar, você vai surtar muito e ao chegar ao final ficará impressionada para onde toda essa jornada te trouxe. Não é repetitivo, são histórias de vida com erros e acertos. Encontros e desencontros. Dores e felicidade. Sei que sou suspeita, mas realmente considero Outlander uma das melhores sagas literárias da atualiadade. Completinha, com detalhes históricos e criativos que deixam o enredo cada vez mais rico e envolvente. Personagens icônicos. PERFEITO DEMAIS! É um livro favoritado sem sombras de dúvidas!


"Escrito com o sangue do meu coração" parece que realmente foi escrito com o coração. É uma jornada sensível, dolorosa, inspiradora. Tem pontos abertos para serem resolvidos no livro 9? Sim, tem. Porém, não vou negar que o final da obra deixa o leitor com um delicioso e satisfeito sorriso. Sobre a continuação, ainda não temos datas no Brasil. Lá fora, o livro "Go Tell The Bees That I am Gone" será lançado em 23 de novembro de 2021. Vale lembrar que a autora demora cerca de 3 a 4 anos para escrever um livro da saga, ou seja, o décimo livro não tem nenhuma previsão de lançamento.


Sei que Outlander não é para todos os públicos, assusta só pelas suas 883 páginas e é sim uma leitura mais lenta. Contudo, vale a pena. Ao investir seu tempo e sua atenção em uma história complexa e cheia de detalhes, quando concluímos a leitura é emocionante e fica a sensação de vitória.


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Words Challenge 2021 - CEO

Olá amores,

Eu e a Pâm do Interrupted Dreamer estamos nos divertindo muito escrevendo nossos próprios clichês e acredito que hoje seja um dos mais difíceis para mim, já que estou um pouco esgotada de CEO's. Mas eis a minha versão do Grey, rs. As palavras escolhidas para estarem presentes foram: ficar, marca-texto, fantasma, tobogã, oito e neve. Espero que gostem!

Words Challenge 2021 - CEO

~ Ele

Algumas pessoas podem confundir arrogância com determinação. Educação com frieza. Profissionalismo com autoritarismo. Sei que olhares tortos sempre virão em minha direção, afinal, eu sou o chefe. Eu sou o 'big bossssta' como eu sei que me chamam às escondidas na salinha onde tomam café. Confesso que nunca me importei muito desde que os resultados estivessem positivos. Não estou aqui para ser o Papai Noel de ninguém. 

~ Ela

Mordo a ponta do marca-texto fazendo cara de sexy para minha melhor amiga, Lucy, que está do lado oposto da sala. Ela revira os olhos e gargalha. Ela sabe que esse é o sinal que o nosso Sr. Grey vem por aí. Não, não sou uma Anastacia Steele, pelo amor de Deus! Só estou dizendo que o chefão vai entrar a qualquer momento e teremos que nos controlar. Na verdade, nem somos nós que ficamos desestabilizadas, ou são as solteironas que se derretem feito neve ao ver aqueles deliciosos músculos sob o terno italiano ou são os rapazes que ficam com tanta raiva por serem ignorados que apelidaram o CEO Lucca Holambra de 'big bosta'. É, eles ainda devem frequentar o quinto ano após o expediente.

~ Ele

Entro na sala de reuniões com o celular em mãos. Minha mãe está me enchendo de mensagens sobre o aniversário da minha sobrinha. Ela insiste que eu me vista de Barney para surpreendê-la. Pessoalmente, acho aquele dinossauro roxo ridículo, mas o que eu não faço por nossa pequena? O tobogã da Barbie está no porta malas do meu carro todo embrulhado para presente. Suspiro derrotado.

Coloco o celular no bolso e me sento agradecendo à todos pela presença. Poucos respondem. Ótimo, isso será divertido. Contenho-me para não revirar os olhos.

- Por favor, Sra. Tavares, comece.

~ Ela

Ele entrou totalmente concentrado no celular. Típico. Deve estar marcando um encontro casual para mais tarde para aliviar todo esse estresse. Ele está precisando, nem notou que é minha primeira vez na reunião de planejamento e ainda me chamou pelo nome da minha ex-chefe! Que audácia! Limpo a garganta antes de começar meu discurso.

- Obrigada pela atenção Sr. Holambra. Aproveito para avisar a todos que a Sra. Tavares se aposentou faz cerca de duas semanas e eu fui promovida para seu cargo, já que estou na empresa há bastante tempo e...
- Como assim a Sra Tavares se aposentou? 

O 'big bosta' me interrompe, olhando pela primeira vez diretamente para mim. Não tenho como negar o arrepio por todo meu corpo. A mistura de medo e desejo me dominou por puro instinto. Ele era intimidador, eu não gostava de ser submissa. Era tudo o que precisávamos, eu seria o seu desafio pessoal.

- Não sei dizer como o departamento pessoal não lhe avisou, senhor, mas garanto que estou cumprindo todos os deveres conforme fui orientada e sou muito capaz...
- Não estou dizendo que seja incapaz, senhora...
- Senhorita, por favor. Clarice. Clarice Aguiar.

~ Ele

- Clarice. Prossiga com sua apresentação então.

Seu nome em meus lábios era como poesia. Eu já a havia visto pela empresa em visitas esporádicas, mas nunca tinha ousado me dirigir a ela. Não poderia nem cogitar essa hipótese, Clarice era minha funcionária. Qualquer investida, qualquer frase fora de contexto, um grande e gordo processo de assédio acabaria com minha carreira. Put* que p*riu. Ela abriu a boca para começar a falar e eu só pensava no quanto eu estava fodido.

~ Ela

Eu falei por oito minutos inteiros. Eu havia treinado bem. Lucca Holambra parecia um fantasma a minha frente. Sem expressões faciais e com um olhar perdido sobre meus lábios. Era isso. Eu sabia que o tinha afetado. Se ele ficara impressionado com meu trabalho ou ousadia, eu não sabia, mas não iria abaixar minha cabeça. Sorri confiante. Ele estava fodido."



- Alessandra Salvia

terça-feira, 25 de maio de 2021

7 anos do blog Estante da Ale

Olá amores, tudo bom???

HOJE EU ESTOU MEGA FELIZ! Dia 25 de maio, o blog 'Estante da Ale' faz 7 anos de existência!!!!!!! OBAAAAAAAAAA! E se lá em 2014, alguém me falasse que eu ainda estaria aqui, com mais de mil postagens já publicadas e mais um monte de ideias, eu assumo que não acreditaria, rs. Então, bora comemorar?


Resolvi roubar a postagem da Sil e da Olívia do blog Prefácio, uma adaptação do post do blog "Queria Estar Lendo": vou falar um pouco sobre mim e sobre o que eu amo. É a "TAG - 5 Coisas". Espero que vocês gostem de me conhecer um pouco melhor, rs. 

5 coisas sobre mim:

1- Eu sou muito sistemática e ansiosa. Não consigo quebrar regras ou fazer algo simplesmente porque é o que a maioria faz. Então com isso, sou considerada anti-social, estranha, ou até mesmo errada. 
2- Sentia que a maioria das pessoas se aproximavam por interesse e foi o mundo literário que me mostrou que existem pessoas que me aceitam pelo que eu sou. Sem julgamentos ou consequências.
3- Não tenho bons relacionamentos familiares. Já sofri muito por isso, mas hoje parece que foi em outra vida, já que eu bloqueei muitas lembranças de maneira involuntária. 
4- Me tornei outra pessoa após a morte do meu pai e não digo só mais empática e forte. Digo que sou menos egoísta e mais consciente das coisas, consegui ver meus erros do passado e que machuquei pessoas por simplesmente não conseguir ver outros pontos de vista além dos meus.
5- Eu já fui pedida em casamento, mas não consegui aceitar devido as circunstâncias e acho que foi uma das melhores decisões que tomei. Hoje, não penso em casar e ter filhos, pois vejo que essa era  uma expectativa colocada sobre mim, não uma escolha pessoal, mas isso não quer dizer que eu não possa vir a fazê-lo. Só preciso entender que tudo tem seu tempo certo e se não for esse meu futuro, está tudo bem.


5 coisas sobre filmes:

1- Quando criança, meus pais me levavam pelo menos uma vez por ano ao cinema. Não sei qual o primeiro filme que assisti nas telonas, mas lembro muito de "Flintstones Viva Rock Vegas", porque esse foi o que deu início ao 'dia de mãe e filha' que sempre fazíamos nas minhas férias escolares. 
2- Meu primeiro filme em 3D foi "Pequenos Espiões 3", fui com uma amiga e a mãe dela no cinema em um dia de semana a noite e pela primeira vez, vi o shopping fechar, rs. Para uma criança, aquilo foi mágico! rs
3- No lançamento de 'Harry Potter e a Câmara Secreta', ao chegar no shopping não tinha mais ingresso para as sessões daquele dia. Eu fiquei arrasada, fiz meu pai procurar outro cinema porque não poderíamos deixar para o dia seguinte. Ele me culpava, mas também adorava os filmes e não perdia um. Infelizmente, ele nunca viu o último filme.
4- Eu amo musicais e depois de assití-los, costumo procurar toda a trilha sonora na internet. Um dos meus favoritos é Mamma Mía, mas sei que o primeiro a me chamar a atenção foi High School Musical.
5- Já acabou a luz em 3 filmes que assisti no cinema: "Aquaria" (filme do Sandy Junior); "X-Men - Dias de um Futuro Esquecido" e "A Culpa é das Estrelas". Em todos os casos a energia  retornou, mas o pior foi no X-Men que o filme retornou ao início e tivemos que ajudar a equipe do cinema a colocar o filme no exato momento em que estava, rs.

5 coisas sobre séries:

1- Eu gosto mais de séries do que de filmes. Fato. São mais bem desenvolvidas e dá para eu me viciar, tenho mais tempo para aproveitar aquela história.
2- A primeira série que assisti em sequência (tenho até os DVD's!) foi The O.C.  e eu era/sou mega fã da Summer e Seth, então mesmo com a saída da Marissa permaneci fiel até o último momento.
3- Por mais fã de romances que eu seja, consigo assistir séries de outras temáticas, coisa que não consigo tanto com livros e filmes. Por exemplo, consigo ver séries de terror e não vejo filmes, nem livros do tema. Esquisito, eu sei, mas acontece, rs.
4- Assisto muita série por conta do elenco e depois também tenho o costume de procurar a música que marcou determinada cena no Spotify. 
5- O melhor streamming, na minha humilde opinião, é a Netflix e dificilmente ela faz séries ruins. Já o Prime Video, não consegui me apegar a nenhuma produção. 


5 coisas sobre livros:

1- Meu gênero favorito é o romance dramático, mas não que tenha doenças na história. É um gatilho ruim para mim e o mundo precisa entender que drama é mais do que 'sick-lit'. 
2- O final não precisa ser 100% feliz, mas precisa me trazer esperança de alguma maneira. Acho que tem alguns livros que o casal terminar separado é mais condizente do que um término feliz só para agradar o público. Claro, prefiro os finais felizes, mas não ligo se for chorar um pouco, rs.
3- Essa muita gente já sabe: se eu chorar, o livro é um favorito. Chorar, para mim, quer dizer emoção e emoção é conexão com aquela história. Se eu me emocionei, quer dizer que o autor conseguiu me envolver a esse ponto. Posso não gostar do plot, posso não concordar, mas eu me envolvi e isso é preciso ser levado em consideração.
4- Leio MUITO (e amo!) romances darks, nem todos são romantizados e mesmo que sejam, as pessoas precisam entender que não é porque eu leio, é que concordo com o que está sendo apresentado. Ler algo 'errado' ou 'polêmico' pode sim ser positivo para meu crescimento pessoal, pois me faz pensar sobre aquela situação, pode me ajudar a ver coisas que antes eu não via. Falar sobre, conhecer antes de julgar é importante, não devemos ignorar e condenar logo só porque 'parece problemático'.
5- Sou apaixonada por calhamaços. Eu me sinto orgulhosa ao concluir uma grande leitura, pois vejo que o fiz por amor, não por metas ou números, sabe? Recentemente tive uma crise com essa questão de ler X livros por ano e isso me bloqueou totalmente.

5 coisas sobre personagens:

1- Eu sou a protagonista. Pode ser ruiva, magra, banguela, pele verde. O que for. Eu ignoro todas as descrições e me vejo naquela história. Talvez por isso eu prefira narrativas em primeira pessoa.
2- Em relação aos crush's, minha preferência sempre será os vilões, os quebrados, os darks. Fujo deles na vida real, mas na literatura posso flertar com o perigo, posso ajudar aqueles boys tão incompreendidos. Não me venha com um bom moço, não vou botar fé nele não, rs.
3- Busco protagonistas mais velhas e que me inspirem, que me trazem algum crescimento. Pode ser mal humorada sim, pode errar sim, só que aquelas adolescentes de 15 anos que jogam tudo para o alto em nome de um amor e imortalidade, não estão mais funcionando comigo. 
4- Não tenho um personagem favorito, tenho váááááários. Destacando alguns, digo: Hermione, Katniss, Jamie Fraser, Rhysand, Aelin... Todos tem trajetórias admiráveis!
5- Um dos meus plots preferidos é quando inimigos se apaixonam. Personagens briguentos e que tem uma atração louca logo em sequência é muito amor e eu nem me importo com os clichês! kkk


Acrescentei...
5 coisas sobre música:

1- Não sou uma pessoa que frequenta muitos shows, acho que é um investimento alto e preciso manter meus livros, rs. Mas, quando era menor, já fui em 5 shows da dupla Sandy e Junior e 1 do RBD. 
2- Fui muuuuito zoada na minha adolescência por gostar de RBD. Tinha apenas 2 amigas que também gostavam e o resto da sala fazia muitas brincadeiras de mau gosto por isso. 
3- Minha preferência musical é internacional. Amo Demi Lovato, Taylor Swift, Ed Sheeran, Olivia Rodrigo. E também sou apaixonada por músicas em espanhol como Paulina Goto, Anahí, Danna Paola, Jessie e Joy... Agora, nacional? Não ouço quase ninguém, além da Sandy (e da época da dupla com o Júnior).
4- Fui 'convidada a me retirar' do coral da igreja, pois não tinha ritmo, nem afinação para conseguir participar. rs
5- Eu tenho o costume de ouvir playlists de livros para sofrer mais ao lembrar das histórias. 


Bom, é isso, rs. Não sei se sou tão interessante assim, mas gosto de pensar que sim, afinal, vocês estão me aguentando a longos anos, né? rs

Aproveito esse espaço para agradecer novamente cada um de vocês que se interessam pelo que eu tenho a dizer, que comentam, que curtem, compartilham cada potagem. O mundo literário me salvou mais de uma vez e vocês são parte importante dessa minha vontade de continuar a cada dia. Obrigada de todo meu coração!

7 anos de 'Estante da Ale' é  um orgulho sem tamanho.

- Alesandra Salvia

sábado, 22 de maio de 2021

Livro: Para Dizer que Te Amo

Olá amores,

Dia 20, houve o lançamento de "Para Dizer que Te Amo" da autora Evelyn Santana na Amazon. Fiz um post de primeiras impressões lá no instagram, mas trouxe a resenha completa para vocês também, já que essa história foi uma delicinha de se acompanhar!


A história é sobre Laura e Matthew, dois melhores amigos que foram separados por circunstâncias do destino e agora, 7 anos depois, ele a vê como a última chance de obter as respostas que tanto precisa. É um drama aparentemente clichê, mas que constrói um sentimento sólido e muito bonito, surpreendendo pela intensidade e narrativa fluída.

E é exatamente essa narrativa que eu destaco em primeiro lugar. Por conta desse texto gostoso e recheado de emoção, você não pode deixar essa dica passar! Vejo a escrita da Evelyn como cuidadosa, ela constrói uma linha temporal com idas e vindas no tempo, sendo ora Laura, ora Matt que nos mostram seus sentimentos e quando o passado é retratado temos uma narração em terceira pessoa. Ou seja, a autora se preocupa em nos mostrar diversos 'cenários' e traz base para todos os sentimentos e escolhas dos protagonistas. Ela já conquistou minha admiração por todo esse cuidado! 

Além, é claro, da química e diálogos instigantes. Pode ser uma situação totalmente diferente da qual vivo, mas é fácil para o leitor se colocar diante das problemáticas. Talvez não tivessemos as mesmas atitudes, porém é compreensível, é uma dor palpável pela forma honesta como cada um se expõe. Assumo que achei o envolvimento de Matt um pouco rápido demais na segunda vez em que o casal se aproxima, mas novamente vemos um trabalho no texto para que sintamos aquele amor como algo atemporal e mais forte do que tudo.


A presença do pequeno Tony é outro ponto importante. Que menino educado, gentil, divertido! Ele tem uma animação natural de criança e quando é citado, deixa o livro mais leve e animado. Laura é uma ótima mãe e também gostei de ver que ela não abandonou seu lado mulher mesmo sendo uma mãe solteira. Ela é forte, decidida. Sabe tomar a frente da situação e decide por si mesma. 

Por outro lado, Matt é aquele bom moço, eternamente apaixonado que se entrega de corpo e alma a uma relação. Eu sei, não é meu tipo preferido de crush, contudo, não consegui permanecer impassível, me apaixonei perdidamente por esse casal e garanto que os suspiros virão sem que você perceba, rs.


"Para Dizer que Te Amo" é uma história de amor sensível e envolvente! Perfeita para quem busca um romance dramático equilibrado para devorar em poucas horas! 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 20 de maio de 2021

As Melhores Músicas de Eiza González

Olá amores, tudo bom?

Hoje, vamos falar um pouco sobre música? Eu já tinha comentado com vocês o meu amor por novelas mexicanas e que no momento, estou VICIADA em "Amores Verdadeiros" do SBT, certo? Estou bem fã de Eiza González, a atriz e cantora que interpreta Nicole Brizz Balvanera e hoje vim mostrar para vocês um pouco das músicas que não saem do repeat no meu Spotify.


Primeiro, acho que seria interessante apresentar a Eiza a vocês. Eu a "conheci" há alguns anos, quando ela fazia a novela "Lola, érase una vez" da Televisa, época na qual eu era MUITO fã de RBD, tanto que ela até chegou a fazer apresentações ao lado da banda, porém não a acompanhei 100%. Após isso, Eiza fez alguns outros trabalhos teen e protagonizou uma única novela, a "Amores Verdadeiros". Após esse suceso como Nikki, Eiza se aventurou na carreira hollywoodiana e estrelou a série "From Dusk Till Dawn" que pode ser encontrada na Netflix Brasil. Fora isso, ela fez participações em grandes produções como "Baby Driver", "Velozes e Furiosos: Hobbs e Shaw", "Eu Me Importo"... Dentre muitos outros.

E como fã da atriz, estou fazendo uma maratona de filmes que vocês acompanharão aos poucos aqui no blog. Contudo, o foco aqui é para falar sobre a carreira musical de Eiza. Ela tem dois albúns lançados e disponíveis no Spotify, sendo um de 2009 chamado "Contracorriente" e o segundo de 2012 chamado "Te Acordarás de Mi":


Vale dizer que fora esses albúns, Eiza tem algumas músicas paralelas, como por exemplo, "Me Puedes Pedir Lo Que Sea" (uma parceria com o grupo musical Marconi que entrou na trilha de 'Amores Verdadeiros'), "Nueva Obsesión" de 2020 e seu último lançamento o "Fearless", música que entra na trilha sonora do filme "Spirit: O Indomável" (Spirit Untamed). 

Abaixo, vou deixar algumas das minhas canções favoritas e uma playlist especial para vocês:




Espero que tenham gostado da dica de hoje! Estou pensando em trazer mais dicas musicais para vocês, já que estou em uma fase de busca de letras em espanhol, rs. Gosto bastante do idioma e que maneira mais prática de aprender do que cantando beeeem alto? rs

- Alessandra Salvia

terça-feira, 18 de maio de 2021

Série: Sombra e Ossos - Season 1

Olá amores, como vocês estão?

Recentemente, a Netflix lançou a primeira temporada de "Sombra e Ossos", uma adaptação do livro homônimo da autora Leigh Bardugo e publicado aqui no Brasil pela Editora Planeta. E para quem ainda não conhece ou deseja saber minha opinião, hoje trago a minha crítica sem spoilers.


Na história, Alina é uma cartógrafa do Exército que se arriscará na Dobra de Sombras (uma faixa de terra povoada por monstros sombrios) para ajudar o melhor amigo, Maly, a retornar vivo. Porém, poderes mágicos a surpreenderão e Alina descobrirá que os Grishas, guerreiros com habilidades especiais, estão mais perto dela do que ela pode imaginar... 


Como vocês podem perceber,
é uma fantasia e um novo universo nos sendo apresentado. A autora Leigh soube criar esse universo de maneira extremamente envolvente e bem delineado. Não posso falar sobre a escrita dela, já que não li, mas pela adaptação percebemos que as motivações e objetivos de cada povo são bem estruturados. O roteiro foi muito bem trabalhado e juntamente com uma fotografia linda, temos uma série de qualidade e que tem MUITO potencial para continuar por alguns anos mais.

São 8 episódios (com cerca de 45 minutos cada) que passam de uma maneira super fluída e gostosa. Foi uma maratona leve e que poderia se estender por mais tempo, já que eu estava totalmente imersa naquele mundo, torcendo para alguns personagens e surtando com outros, rs. Meu favorito, sem dúvida, é o vilão Darkling que roubou a cena totalmente! Se ele quiser, eu mudo o mundo com ele! KKKK Bom, brincadeiras a parte, o plot dele já é esperado, não acho nada surpreendente, mas a atuação, os olhares, a forma como ele se porta, nos convence. Com certeza, parte do sucesso de 'Sombras e Ossos' se deve por essa representação de Darkling.

Alina já é uma protagonista mais 'normal', que erra e acerta na mesma medida, não me conquistou tantoooo. Se fosse para destacar uma personagem feminina, seria Inej. Corajosa, inteligente e com um passado a ser superado. O equilíbrio entre força e sensibilidade. É uma das personagens que não tenho ideia do que o futuro lhe reserva, mas estou ansiosa para descobrir. 


Ah, outro destaque que preciso fazer é meu casal do coração: Nina e Matthias. Amo um 'enemies to lovers' e sinto que vou sofrer demais com esses dois. A química foi demais! Se fosse para ler a série, seria para conhecê-los melhor, sem dúvidas. Pois, como um todo, olhando a jornada de Alina/Maly/General Kirigan, assumo que não faz taaaanto meu estilo de livro. Esse tipo de obra, para mim, funciona melhor como uma produção audiovisual. 


Entretanto, não desmereço o livro e nem digo que nunca o lerei. Só acho que não seja meu momento para entrar no 'Grishaverse'. Lembrando que além da trilogia 'Sombra e Ossos', 'Sol e Tormenta' e Ruína e Ascensão', temos a duologia 'Six of Crows: Sangue e Mentiras' (este consta no Unlimited da Amazon) e 'Crooked Kingdom: Vingança e Redenção'. Lembrando que essa duologia mencionada, o foco é em 
Kaz Brekker e sua equipe



Ainda não sabemos se 'Sombra e Ossos' seguirá como uma união de ambas as séries literárias, mas que vejo um looongo futuro para a produção. Ouso dizer que percebo uma melhor aceitação dessa obra até mesmo ao comparar com o público de 'The Witcher'. Não quero criar rivalidade ou uma comparação, não. É só um termômetro para entendermos a repercursão que a Netflix está tendo. 

E é claro que eu simplesmente, indico de olhos fechados! Uma das melhores séries que assisti esse ano!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhosa!

- Alessandra Salvia

sábado, 15 de maio de 2021

Livro: Um Milhão de Promessas

Olá amores, tudo bom?

Hoje, vim conversar com vocês sobre o último lançamento da autora Cinthia Freire na Amazon: "Um Milhão de Promessas"! Com certeza, um dos livros mais impactantes do ano e que precisa ser lido com consciência.


Ok, eu sou péssima para fazer sinopses/resumir a obra, principalmente se for algum livro que mexeu tanto comigo como é neste caso. Até porque, convenhamos, só por ser da Cinthia Freire, eu já me jogo de cabeça em qualquer coisa que ela escrever, porém, vou tentar dar uma pincelada para vocês: Thales é um garoto marcado pelos traumas familiares e seus refúgios são o futebol e Ayla, sua melhor amiga. Será uma história forte e intensa, com temáticas muito importantes e relevantes, como: alienação parental, traumas, altruísmo e o verdadeiro amor

Eu sei, é uma fórmula para destroçar o coração, mas quem se importa? "Um Milhão de Promessas" vai te fazer sofrer, mas você também ficará feliz com isso, já que seu coração se encherá de esperança. É uma história que poderia ser real, que retrata os sonhos de tantos adolescentes, que nos dá a visão do quanto uma amizade e apoio são fundamentais para termos uma segunda chance na vida. Já deixo aqui registrado que não é um livro para todos os públicos e não é uma leitura fácil, você precisa ter muita consciência dos gatilhos que aqui são apresentados: depressão, violência e suicídio

Como vocês sabem, eu tenho uma história particular com suicídio e acho que por esse meu passado, eu consigo ser mais sensível com a visão da Ayla sobre a situação. Não vou dar spoilers, fiquem tranquilos, apenas quero deixar claro que a autora foi muito responsável com cada cena, com cada diálogo. É chocante, é honesto, mas é cuidadoso, pois entendo que muitos podem se sentir representados pelas dores, pelos pensamentos dos personagens e ali está claro que existem saídas e segundas chances, sabe? Existe ajuda e pessoas que se importam!


As problemáticas são exemplos práticos, os gatilhos são cenas cotidianas e isso gera no leitor a necessidade de conversar sobre. E assim, eu entendo que muitas pessoas não estão preparadas para isso, principalmente no meio de uma pandemia, mas vocês não tem a noção do quanto eu considero obras assim necessárias, pois, fingir que seu amigo, seu irmão está bem só porque você não quer conversar sobre determinado assunto não é a solução. Vai doer, vai incomodar, só que é preciso falar sobre, precisamos gerar a empatia e consciência. 

Não é um livro dark e não tem nada de romantização. Eu considero um romance dramático dos mais bem executados que eu já li. Tem cenas tão maravilhosas entre nosso casal que vocês vão surtar muuuuuito! É apaixonante demais!!!!!!! E por mais que os protagonistas comecem a história bem novinhos, o amor ali é palpável. Vemos o quanto a construção desse relacionamento faz sentido para quem cada um será na vida adulta. Palmas também para o pai de Ayla, o Milton que é uma parte importantíssima na construção do caráter de ambos os protagonistas. Ouso dizer até que o mundo real precisa de mais Miltons.


Outro detalhe que preciso destacar é a
representatividade da obra em relação a classe econômica dos personagens e também a Ayla ser negra e com curvas. E mais do que citar essa questão racial e estética, é a forma como Ayla se posiciona sobre isso. É sobre aceitação e orgulho, sobre tratar isso com naturalidade e mesmo assim levantar uma bandeira positiva para quem ler, conseguir se reconhecer e como disse acima, ter orgulho. Além do fato de Ayla ser uma LEITORA, então veremos várias menções a obras que já lemos e amamos. É uma delicinha!!!

Pois é, a resenha já está ficando um pouco grande e eu sinto que nem comentei sobre como essa obra foi um turbilhão para mim. Vou explicar que eu não trouxe resenha antes, porque senti que precisava parar e respirar um pouco. Para mim, foi uma leitura mais lenta pela carga dramática e lembranças que tive, só que não pense que isso foi algo ruim. Não, não foi. Muito pelo contrário. Eu respeitei meu tempo e hoje, vejo que "Um Milhão de Promessas" foi necessário, eu enfrentei certas dores de frente para sair da situação ainda mais forte. Eu estou saindo dessa leitura com um sentimento de orgulho de mim mesma. Eu venci, eu consegui. Perdi pessoas amadas no caminho? Perdi, mas eu fiz aquilo que estava ao meu alcance. Ayla fez o que estava ao seu alcance. Gosto de pensar que de certo modo, somos parecidas e que meu final feliz também está aqui.


Se me permitem um pequeno spoiler, eu até comentei com a Cinthia sobre isso... A forma como ela não afastou os personagens para trazer a cura é algo que também foi bem importante para mim. Não é que o amor tudo pode, tudo salva, muito pelo contrário, já que
Thales só consegue seguir em frente com apoio profissional, mas é um lembrete que não precisamos nos afastar de quem amamos para eles melhorarem. Depende mais da força e do incentivo. Depende do amor: seja entre casais, seja entre família, seja por si mesmo. Thales aprendeu a se amar para amar Ayla e é essa mensagem que eu gostaria de deixar aqui. Amar a si mesmo é tão necessário quanto amar o outro. E lembrem-se: você não está sozinho. ♥

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!!!!!!!!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Lançamentos de Maio/2021

Olá amores,

Um dos meses mais aguardados por mim!!!! Temos lançamentos maravilhosos chegando e eu não vejo a hora de colocar as mãos em... TODOS! kkkkk Claro, tem alguns que são total prioridade e acho que vocês até sabem qual seja... KKKKKKK.


Editora The Gift Box


Fúria Sombria - Tillie Cole

Sinopse: "Até mesmo o quebrado, com amor, pode encontrar a graça...

Segredos nunca ficam escondidos.
O fardo da culpa nunca alivia o coração.

Nascida e criada na Ordem de David, a Irmã Phebe não conhece nada além da vida na seita. Chefe das Irmãs Sagradas de Nova Sião, ela foi preparada desde a infância para um objetivo: seduzir. Taxada como prostituta, uma prostituta de Nova Sião, Phebe é retirada da seita condenada por Meister, o notório líder da Irmandade Ariana. Tomada por ele, ela é considerada a mulher que obedecerá a todas as suas demandas sexuais. Sob sua pesada mão, Phebe se encontra em um lugar muito pior do que ela jamais poderia imaginar... com absolutamente ninguém para ajudá-la. E nenhum vislumbre de esperança.

Xavier “AK” Deyes está contente com sua vida como Sargento de Armas dos Hades Hangmen. Líder do infame “Psycho Trio” e ex-atirador de elite de operações especiais, AK sabe como lutar. Experiente na guerra e instruído em operações militares, ele é vital para os Hangmen. Quando seu vice-presidente precisa de ajuda para recuperar sua cunhada desaparecida, Phebe, de uma quadrilha de tráfico financiada pela Klan, ele se voluntaria para ir. AK se lembra da ruiva de Nova Sião. Lembra de tudo sobre ela desde o momento em que se conheceram: seus cabelos ruivos, olhos azuis e rosto sardento. Mas quando ele a encontra, fortemente drogada e sob controle de Meister, sua condição lamentável faz com que ele se lembre mais do que a bela mulher que uma vez amarrou a uma árvore. Salvar Phebe força o retorno de demônios ocultos de seu passado. Um passado que ele nunca esqueceu, não importa o quanto ele tente.

Enquanto AK luta para ajudar Phebe, e ela, por sua vez, se esforça para ajudá-lo, eles percebem que seus pecados secretos nunca os deixarão em paz. Unidos por suas almas quebradas, eles percebem que a única maneira de se livrarem de seus fantasmas é enfrentá-los juntos e tentar encontrar a paz. O desespero logo se transforma em esperança, e os corações feridos logo começam a se curar. Mas quando suas cicatrizes profundas e dolorosas ressurgem, tornando-se demais para suportar, chega o momento em que eles devem fazer uma escolha pesada: ficarem condenados para sempre; ou juntos, encontrarem a graça."



Cinco - Lily White

Sinopse: "Esta não é uma história de amor comum...
Todos os homens desejam Rainey, assim que a conhecem. Levando uma vida com sexo, drogas e joguinhos de manipulação, ela é uma tentação com muitos segredos. 
Quando o psicólogo Justin Redding foi designado para o seu caso, ele não fazia ideia da história de devassidão que encontraria.
Em um caminho distorcido de amor, perdas e assassinato, Rainey guia Justin através dos eventos de sua vida. 
A morte a segue...
Justin luta para descobrir os seus segredos...
Mas ele descobrirá o que o misterioso número CINCO significa a tempo de resistir à última sedução de Rainey? 

Aviso: Este livro trata de assuntos sensíveis que podem ser perturbadores para alguns leitores."




Editora Galera Record




"Como o Rei de Elfhame Aprendeu a Odiar Histórias" - Holly Black

Sinopse: "Retorne, em Como o Rei de Elfhame aprendeu a odiar histórias, ao cativante e irresistível universo de Elfhame. A pré-venda conta com brindes exclusivos: o mapa de Elfhame, cards com frases célebres do livro e um papertoy para montar o personagem Cardan. Era uma vez, em uma terra mágica e distante, um garoto com uma língua perversa. Antes de se tornar um príncipe cruel ou um rei perverso, Cardan era uma criança fada conhecida por ter um coração de pedra. Em Como o Rei de Elfhame aprendeu a odiar histórias, a autora best-seller 1 do New York Times Holly Black revela um olhar mais profundo sobre a vida do enigmático Grande Rei de Elfhame. No Reino das Fadas, um príncipe jovem, perigosamente bonito e, acima de tudo, cruel conhece Jude, uma humana criada em Elfhame. Uma trilogia inteira é dedicada a contar a história de sua perspectiva, mas, agora, Cardan está no centro das atenções. Esta história inclui maravilhosos e precisos detalhes da vida do Grande Rei antes dos acontecimentos de O príncipe cruel, uma aventura que ultrapassa as fronteiras de A rainha do nada e, ainda, momentos fundamentais vistos anteriormente pela perspectiva de Jude, narrados na íntegra pelo ponto de vista de Cardan. Este novo livro é um retorno ao universo dos romances épicos, acelerados, perigosos e carregados de drama que conquistaram leitores por todo o mundo. Com cada história acompanhada de deslumbrantes e coloridas ilustrações, Como o Rei de Elfhame aprendeu a odiar histórias se torna um indispensável item de colecionador a ser apreciado por públicos de todas as idades."


Editora Paralela



"De Olho Nela" - Kate Stayman London

Sinopse: "Bea Schumacher é uma blogueira de moda plus size que tem amigos maravilhosos, uma família dedicada, uma legião de seguidores… e um coração partido. Para se distrair, toda semana ela acompanha o viciante reality show É Pra Casar, em que uma pessoa busca o amor verdadeiro entre vinte belos pretendentes.
Justo quando Bea desiste de vez de procurar pelo amor, ela recebe uma proposta intrigante: É Pra Casar quer que ela seja a próxima estrela do programa. Bea concorda, mas com uma condição: ela não vai se apaixonar de jeito nenhum. O que ela quer é dar mais visibilidade para sua carreira e para outras mulheres plus size, inspirando pessoas no país inteiro a se aceitarem.
Mas, quando as câmeras começam a rodar, ela percebe que as coisas serão mais complicadas do que ela esperava… Em uma narrativa montada a partir de tweets, roteiros e blogs de fofocas, Kate Stayman-London nos convida a mergulhar no mundo incrivelmente real de Bea."


Editora Arqueiro


Um Novo Capítulo para o Amor - Jenny Colgan

Sinopse: "Zoe é uma mãe solteira que corta um verdadeiro dobrado para sustentar a si mesma e a seu filhinho de 4 anos, Hari. Quando o valor do aluguel de seu apartamento em Londres se torna exorbitante, Zoe fica sem saber o que fazer.

Então, a tia do menino sugere que ela se mude para a Escócia para ajudar a gerenciar uma pequena livraria. Sair de uma cidade em que se sente tão solitária para morar num vilarejo acolhedor nas Terras Altas pode ser a mudança de que Zoe e Hari tanto precisam.

No entanto, ao descobrir que seu novo chefe, o temperamental livreiro Ramsay Urquart, é um poço de hostilidade, e que os filhos dele são mais do que malcriados, Zoe se pergunta se tomou a decisão certa.

Só que o pequeno Hari encontrou seu primeiro amigo de verdade. Além disso, ninguém resiste à beleza do lago Ness brilhando ao sol de verão.

Sem falar que é em lugares assim que os sonhos começam..."

Astral Cultural


Sinopse: "Luke estava acostumado a ser desejado por todas as mulheres e não se interessar por nenhuma delas. Até que uma desconhecida aparece em um bar e chama a sua atenção. A atração dos dois é arrebatadora, assim como a noite que tiveram. Ele só não imaginava que, no dia seguinte, encontraria a mesma mulher ― mas, desta vez, na casa de seu pai, sendo apresentada como Lua, a futura esposa dele. Lua é uma mulher forte e envolvente, com um único objetivo: resgatar seu irmão das garras do pai, que está preso, mas que ainda comanda os capangas de dentro da cadeia por dinheiro. A vítima da vez é o milionário Luke. Para atingi-lo, o pai de Lua pretende usá-la como isca. O que ela nem Luke esperavam é que de uma vingança de ambos os lados e de uma rede de mentiras e falsas personalidades nasceria uma paixão."


Eu quero toodooooos! E vocês? O que te faz gastar até o limite do cartão de crédito? rs


- Alessandra Salvia