terça-feira, 30 de abril de 2019

Livro: O Diário do Erasmo

Olá amores,

Hoje, a dica é um pouco diferente já que estamos falando de um livro infantil, porém é uma história tão sensível e marcante que acho necessário outros públicos também terem acesso a ela. Estamos falando de "O Diário do Erasmo" escrito pelo Robson Cuer e publicado pela Editora Coerência.


Para quem ainda não conhece, o livro é baseado em um cachorro que o próprio autor teve e que se chamava Erasmo. A narrativa é totalmente pela visão do animalzinho que pode ser muito esperto e curioso, porém sente muita saudade da mãe

E já começo dizendo que é impossível você não se emocionar. O Erasmo possui a inocência de uma criança, seu espírito é leve, divertido e muito amável. Todas as aventuras que ele nos narra se tornam um aprendizado para os adultos também. É lindo de ver a quantidade de ensinamentos que a história nos traz. Em diversos momentos, ficamos apenas parados admirando a beleza e importância daquelas palavras. Fui totalmente surpreendida!

Erasmo aprende, mas também ensina. Nós nos apaixonamos não apenas pelo personagem, como por todo o contexto da obra. É algo cheio de amor e carinho, percebemos o cuidado com o que o autor tratou temas fortes como a perda, a solidão e a maldade. 


Você termina de ler a obra com o rosto cheio de lágrimas, mas também com uma visão renovada da vida. Super recomendo o livro e deixo AQUI o link para vocês o adquirirem no site da Ed. Coerência.

P.S.: Tive o prazer de conhecer o autor no último evento literário que fui, 5ª Coerência Literária, e fiquei extremamente feliz em ter ganho uma caneca linda no sorteio. Por favor, leiam 'O Diário do Erasmo' e assim como eu, se apaixone!!!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!

- Alessandra Salvia

domingo, 28 de abril de 2019

Cinema: "Vingadores - Ultimato"

Olá amores,

Como estão? Vou confessar que originalmente, não era esse post que eu iria fazer hoje, porém como eu preciso desabafar um pouco sobre "Vingadores - Ultimato", decidi adiantá-lo. É um post com e sem spoilers, mas tudo ficará bem dividido para ninguém vir me xingar, ok? rs


Para quem ainda não sabe, mas está vendo a movimentação pelas redes sociais, esse filme traz a despedida do universo MCU para seis famosos e amados heróis: Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk, Viúva Negra e Arqueiro. Os atores não voltarão para os próximos filmes e por isso existe uma grande expectativa sobre o final de cada um desses personagens. Abaixo, deixarei o trailer do filme que é diretamente ligado a "Vingadores - Guerra Infinita", no qual Thanos consegue o que realmente quer:



SEM SPOILERS:

Com cerca de 3 horas de duração, a história possui um ritmo acelerado e cheio de nostalgia. As lágrimas começam a rolar desde o início quando vemos um Homem de Ferro debilitado, porém lutando por sua vida. Capitão América e seu discurso motivacional sempre pronto, ajudando os outros da maneira que pode e Viúva Negra nos mostrando a perserverança da mulher, não desistindo nunca. 

O "Ultimato" é um filme bem emocional para quem acompanhou esse universo criado nas telonas em 2008 com "Homem de Ferro 1". A volta de personagens marcantes e reencontros inesperados deixam os fãs nostálgicos e com uma saudade imensa de toda a trajetória. Tanto isso é verdade, que nos momentos finais, quando toda a guerra está acontecendo e determinadas cenas tão esperadas acontecem, o público vibra!!!! (E estou falando literalmente, pois a sala de cinema inteira bate palmas e grita com os momentos tão esperados).

PORÉM, entretando, todavia... Eu mudaria sim algumas coisas na obra e principalmente a base na qual foi construída. Acho que algumas explicações ficaram confusas e como ela desconstrói algo no que eu acreditava, fica mais difícil ainda de 'comprar sua verdade'. Talvez você não entenda isso agora, mas peço que assista o filme e volte para ler a parte com spoilers, pode ser? 😉



COM SPOILERS: 

Para não termos surtos, selecione os tópicos a seguir para ler minhas opiniões.

  • A maneira achada pelos Vingadores para trazer os personagens mortos de volta a vida foi a viagem no tempo. Até aí, super ok, pois era uma teoria muito famosa, mas o fato de: você mudar o passado não altera seu futuro, foi difícil de aceitar. Eu sei que existe uma cena na qual o Hulk explica isso, só que alguns fatores me deixam confusa e acho mais fácil explicar exemplificando as coisas:
      1) O Thanos do passado foi para o futuro para pegar as jóias com os Vingadores, certo? Como o Thanos estalaria os dedos, se nesse futuro ele morre e não volta ao passado para concluir seu 'projeto'?


        2) Como personagens que morreram por Thanos não voltaram a vida? Loki, Gamora... Eles morreram em uma realidade alternativa, mas quando o Thanos morre no futuro, ele não consegue voltar ao passado para matá-los, certo? Pelo visto, estou errada, rs.

        Confuso, eu sei. Mas o mais legal de tudo é que não importa se tem lógica ou não. NADA atrapalha a experiência de ver esse filme acontecendo. É uma teoria nova, uma nova possibilidade abordada. 
  • Homem Aranha ficou 'morto' por 5 anos, correto? Se a viagem no tempo não altera o futuro, quando ele volta, ele deveria voltar para a escola, com o amigo tendo a MESMA idade de antes?
  • O que fizeram com o Thor, minha gente? Eu não sofri tanto, porque o personagem não é muito meu estilo, só que foi meio decepcionante, né? O trataram como alívio cômico o tempo todo e toda a sua força foi minimizada a um barril de cerveja. Aliás, sorte do Capitão América que FINALMENTE se mostra digno. Aliás, se ele não conseguisse levantar o martelo nesse filme, ninguém conseguiria, nem mesmo o Thor que foi um babaca;
  • A morte da Viúva Negra foi muito mal aproveitada e nem uma homenagem digna foi feita. Decepcionante ver que a personagem novamente foi colocada de lado;
  • Aí parece que a Marvel percebeu o erro e tentou trazer o 'She Not Alone' novamente com a Feiticeria Escarlate reinando. GENTE, o Thanos teve que pedir arrego, se não ela o matava!!!! QUE PERSONAGEM! E felizmente, poderemos vê-la na série criada pela Disney+ chamada "WandaVision" que terá 6 episódios com 1 hora de duração cada;
  • Capitã Marvel é meio arrogante, né? Ela é boa. Incrivelmente boa. Mas o ar de superioridade dela, me deixou um pouco inquieta;
  • Pantera Negra, Bucky Barnes, Guardiões da Galáxia... Aparições sem sal, mas pelo menos vimos que voltaram a vida;
  • Homem Formiga foi um acréscimo positivo, pois o alívio cômico dele não beira ao rídiculo como é o caso do Thor. Só espero que não estraguem tudo como fizeram com o filho de Odim que nem final teve!

    

E claro que, mesmo com algumas ressalvas, o "Ultimato" veio para marcar toda essa geração. O filme é sim muito bom, qualidade maravilhosa, impacta e nos faz chorar MUITO MUITO MUITO. Eu não poderia ter escolhido um final melhor para o meu amor Steve Rogers e acho que o brilho do filme, com certeza, foi poder ver um final digno de herói para cada um dos personagens. 

P.S.: O 3D vale a pena, tá? QUE FOTOGRAFIA! Que efeitos incríveis!

P.S.2: Marvel, a gente te ama mil milhões mesmo com algumas falhas! ♥

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Texto: Tell Me You Love Me

Olá amores,

Quando comecei a escrever esse texto, confesso para vocês que não estava conseguindo parar. Era como se a personagem tivesse mais a dizer e eu acho que talvez tenha mesmo e ela pode voltar em breve. A inspiração para ele veio de uma música da Demi Lovato chamada "Tell Me You Love Me", espero que gostem!


"Estou vestida de branco na porta da igreja. O rímel que a maquiadora disse ser a prova d'água escorre pela minha bochecha e eu vejo todos cochicharem sobre a 'coitada da noiva' que foi deixada no altar. Alguns convidados me olham perplexos, outros tentam vir até mim quando sinto minhas pernas fraquejarem.

Ele disse que me amava. Eu acreditei. Pronto. Fim da história. Ok, talvez não seja tão simples já que ele mesmo me pediu em casamentos meses atrás, mas eu não esperava um atitude assim justamente hoje. Hoje. Não ontem. Hoje e na frente de todos os nossos amigos e familiares. Foi algo totalmente incoerente depois de passarmos noites sussurrando juras de amor eterno. O que eu fiz de errado?

Minhas amigas seguram meu braço, só que eu não consigo mais ficar ali. As frases que elas me disseram durante todo meu namoro continuam ecoando pela mente... "Você precisa se valorizar", "ele não é para você", "quando você vai começar a se ver como nós a vemos?".

Corro em direção ao jardim mais belo que já vi na vida. Todo com flores brancas e um balanço para tirarmos as fotos após a cerimônia. Piso com força por onde passo. Quero destruir tudo a minha volta. Quero destruir assim como meu coração foi destruído. 

Sento no chão sem me importar se o vestido vai sujar. Choro. Coloco toda a frustração e humilhação para fora. Mas a pior sensação surge quando lá no fundo, eu tomo consciência de que já sabia que algo assim poderia acontecer, afinal, quem sabe eu mereci isso? 

Uma senhora vestida de rosa bebê se aproxima de mim sorrateiramente. Ela apoia a mão sob minha cabeça ainda com o véu e sussurra:

- As pessoas só vão lhe amar verdadeiramente, quando você também for apaixonada por si mesma. Siga em frente. Levante, menina. E olhe-se no espelho.

Da mesma maneira que veio, ela vai. A passos lentos e ritmados pelo batimento de meu coração que ainda não se acalmou. Dou um longo suspiro tentando me controlar. Eu não vou assumir a responsabilidade por ele. Eu não fiz nada de errado. Eu vou seguir em frente."


- Alessandra Salvia

terça-feira, 23 de abril de 2019

Série: The OA - Season 2

Olá amores,

Como estão? Vamos falar hoje da season 2 de 'The O.A." lançada há pouco tempo na Netflix e que já teve sua primeira temporada discutida AQUI.


Para quem ainda não conhece, a série retrata a vida de Praire Johnson, uma garota cega que desaparece por 7 anos e quando retorna para a casa dos pais adotivos, sua visão foi devolvida. Vários sonhos perseguem Praire desde pequena, então juntamente com cinco pessoas da cidade, eles começam a tentar decifrar esses sonhos e talvez, quem sabe, abrir um portal para outra realidade na qual o grande amor da nova OA a espera.

Fiquem tranquilos que não vou dar spoiler dessa segunda temporada, apenas vou explicar o que senti durante os oito episódios que foram lançados.


A série é uma viagem total, você tem que ter a mente aberta e prestar atenção para entender todos os ganchos e conexões que a história traz. Porque, sinceramente, você vai ficar confuso assistindo, mas valerá a pena! O desenrolar das situações são surpreendentes e por mais que os episódios sejam longos, a hora passa voando. 

O telespectador fica imerso naquele mundo cheio de possibilidades e reflexões. Mesmo já esperando o inesperado, a gente se surpreende com árvores falantes e casas com enigmas. Confesso que às vezes, tudo é exagerado demais, sabe? Sinto que os produtores pensam: "como vamos fazer para deixar a história o mais absurda possível, porém com um toque de física quântica para o público duvidar de que é possível aquilo acontecer?". Eis a resposta nessa segunda temporada.


Usando os episódios para intercalar as dimensões, vemos como os diferentes mundos reagem às revelações de OA. Tudo é MUITO inteligente e bem relacionado. O Dr. Hunter continua como o grande vilão de toda a história e acho que sua sede por respostas o torna ainda mais inconsequente e frio. 

Novos plots surgem como é o caso do detetive particular Karim Washington, mas tudo é para mostrar o quão interligadas as coisas podem ser. E claro, para nos deixar com a pulga atrás da orelha, já que não sabemos até onde eles chegarão.


E como vocês podem ver, eu gosto muito da série como um todo, agora, o grande problema de 'The OA', PARA MIM, está na espera por mais episódios. Entendo que são super produções e não é rápido lançar algo assim, porém a premissa é muito complexa e separar cada temporada por 2 anos é complicado. Quando assisti ao trailer pela primeira vez, foi difícil lembrar todos os acontecimentos e as motivações de cada um. Talvez, tivessem que ter lançado a série com mais episódios gravados, pois assim, o público ficaria mais animado em conhecer a obra.


Com a confirmação de mais 3 temporadas, essa segunda parte de 'The O. A." trouxe a comprovação de que tudo esta interligado, só que as problemáticas ainda não se resolveram. O final extremamente aberto só nos faz ficar na ansiedade pela terceira parte que ainda não tem data definida para estreia.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

domingo, 21 de abril de 2019

Livro: Assassinato no Expresso Oriente

Olá amores,

O clássico do mês de abril foi o "Assassinato no Expresso Oriente" escrito pela Agatha Christie e publicado pela editora L&PM Pocket. Minha versão foi em e-book que adquiri em uma mega promoção na Amazon


Já tinha recebido diversas dicas para me aventurar nos livros da Agatha, porém sempre ia adiando. A Carolzinha do 'A Colecionadora de Histórias' foi uma das minhas maiores incentivadoras e por ela, não vou parar por aqui, rs. Quero conhecer outros livros da autora para ter uma opinião formada sobre o seu tipo de escrita. Até porque, essa leitura não foi das mais especiais.

A obra publicada pela primeira vez em 1934, nos conta o caso de um misterioso assassinato no 'Expresso Oriente'. A bordo desse trem luxuoso, está o famoso detetive Hercule Poirot que será o responsável por solucionar o crime em pouco tempo, afinal, o culpado ainda está a bordo e as pistas precisam ser analisadas o quanto antes. 

Primeiramente, deixo aqui registrado o quanto admiro a inteligência da autora e a construção da história. Tudo muito organizado e detalhado. As pistas, as linhas de raciocínio, tudo é muito bem explicado e com coerência. Porém, nem tudo foram flores, pois eu tive uma certa dificuldade com a quantidade de personagens (seus nomes um pouco confusos) e com o caso em si.


A linha de desenvolvimento da história é linear, não houveram grandes reviravoltas. Poirot é um detetive sem emoção e meio que distancia o leitor da obra, ao invés de aproximar. Mas sua genialidade é admirável. As pistas, as análises que ele faz... Fiquei de boca aberta com a conclusão final, ainda mais sabendo que ele descobriu tudo sem a ajuda de colegas ou informações adicionais da polícia. 

Uma pena que eu tenha lido a obra mais por obrigação do que por estar envolvida... Confesso para vocês que não senti aquela necessidade de desvendar o mistério como costumo ter, então foi frustrante levar a obra até o final. Acredito que parte desse desanimo tenha sido porque não tive um personagem para me apegar. 


Pesquisando mais sobre a obra, consegui achar diversas edições do mesmo livro (como demonstrei a vocês nas fotos acima), então talvez daqui a algum tempo, eu arrisque a releitura com alguma outra edição, ou até mesmo, posso pegar outro livro da Agatha, agora da Harper Collins e ver como me saio... Estou bem otimista! E também vale destacar que tivemos uma adaptação para o cinema recentemente, mas que, convenhamos, não teve a devida atenção do público. 

Desta forma, finalizo a resenha dizendo que "Assassinato no Expresso Oriente" é um dos livros mais famosos da autora conhecida como "Rainha /Dama do Crime" (Queen/Lady of Crime), só que, infelizmente, não atingiu todas as minhas expectativas.


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5) - Bom!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Uma Amiga Indicou: TAG - Páscoa em Livros

Olá amores!

Como vocês estão? Hoje, nós do grupo 'Uma Amiga Indicou' viemos com uma TAG inspirada na Páscoa, que tal? Para vocês verem as outras respostas, é só ir nos blogs das minhas queridas parceiras: 'A Colecionadora de Histórias', 'Infinitas Vidas', 'Caverna Literária' e 'Interrupted Dreamer'.

TAG - Páscoa em Livros

1. Um livro que gostaria que se reproduzisse como um coelho, que tivesse uma continuação: Confesso que sou contra continuações forçadas, então tenho medo de pedir e me arrepender. Mas se o livro tivesse "Não Confie em Ninguém" do Charlie Donlea tivesse alguns capítulos a mais, eu não iria reclamar! rs



2. Um livro que te surpreendeu como surpresa dentro de um ovo de Páscoa:
Eu não tenho o costume de ler livros infantis, mas "O Diário do Erasmo" do Robson Cuer tem uma profundidade que um adulto consegue sim admirar. E eu juro que não esperava chorar com a obra! rs



3. Um livro doce na medida certa, como chocolate:
Acho que romances de época em geral tem esse clima gostoso, né? Vou citar o meu favorito da Julia Quinn: "O Segredo de Colin Bridgerton".



4. Jesus morreu na Sexta-feira Santa e ressuscitou no domingo de Páscoa, um livro que começou ruim e depois ficou bom:
Por incrível que pareça, demorei para engatar a leitura de "Quando Ela Desaparecer" do Victor Bonini, porém ao chegar ao final descobri que valeu a pena ter lido!



5. Um livro que está na sua cesta:
Minha cesta está recheada de livros não lidos e dá até vergonha de listá-los a vocês, porém a próxima meta é finalizar a série 'Trono de Vidro - Reino de Cinzas' da Sarah J. Maas.


Fiquem a vontade para respondê-la também, vamos adorar ver os livros inspirando a Páscoa de vocês também!!!

- Alessandra Salvia



terça-feira, 16 de abril de 2019

Livro: "Uma Noiva de Natal" e "Um Noivado Nada Discreto"

Olá amores,

Escrever sobre livros da Juliana Dantas vem sendo um desafio para mim. Tanto isso é verdade que hoje a resenha é dupla, ok? Vamos falar de "Uma Noiva de Natal" e "Um Noivado Nada Discreto", ambos já estão disponíveis na Amazon e vou deixar o link deles abaixo.




Em breve, teremos os livros físicos, então fiquem ligados nas redes sociais da @julianadantas_autora para quem quiser adquirir a obra desta forma.

Como premissa central, temos Julie, uma garota extremamente divertida e maluca que após uma festa da empresa se esconde no carro do chefe Simon e acaba tendo que se passar pela noiva de mentirinha dele, pois é pega pela família do rapaz em uma situação constrangedora. Posso dizer com sinceridade: eu não ria assim com um livro há anooooos. COMO EU AMEI ESSE CASAL!!!!


Ela, como uma protagonista emponderada, não tem medo de nada e é totalmente sem filtro. Já ele é aquele chefe certinho, competente e que nunca foge do esperado. O encontro de personalidades tão diferentes só pode resultar em situações absurdamente hilárias e constrangedoras

Com uma narrativa fluída, a alegria da escrita da Juliana é única. Você se envolve e quando percebe a obra está na reta final, mas não queremos nos despedir deles. Tanto que teremos um conto especial nesse mês de abril e a autora prometeu um terceiro livro. E o mais interessante é que não há a necessidade de continuações, os livros possuem finais fechados, porém a história é tão envolvente que nós leitores pedimos por mais


Para quem não gosta de um romance com cenas mais hot, faço aqui o aviso de que há sim uma pegada mais sexy e alguns diálogos são bem explícitos, só que nada me incomodou, percebi que faz parte da personalidade dos personagens e em alguns momentos até damos risada das confusões que ambos se metem por conta dessa atração toda. 


Agora pergunto: vocês já conheciam os livros? Gostaram da dica?  Indico a obra para aqueles que buscam uma leitura rápida e bem humorada. As maluquices da Julie e do Simon vão te contagiar!!!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

domingo, 14 de abril de 2019

Livro: Nas Colinas de Dorsetshire

Olá amores,

Fazia muuuuito tempo que não trazia uma resenha de romance de época para vocês, né? Então, hoje vamos falar de um lançamento da Editora Coerência, o chamado "Nas Colinas de Dorsetshire" escrito pela Amanda Bonatti.


A obra retrata a vida de Lolla, uma inteligente e doce garota que vê a felicidade em risco ao ser obrigada pela sua família a casar-se com o amargurado Sr. Boorman. E não apenas a diferença de idade é um problema, o noivo é extremamente mal educado e grosso. Ele tem o poder de tirar Lolla do sério e acabar com todo o seu brilho. Porém, o que nossa protagonista não esperava era que o destino tinha planos para ela. Lolla se apaixona pelo filho de seu noivo, James, e ele é tudo aquilo que ela sempre sonhou. ♥

Ai, gente! Que saudade eu estava de um bom romance que me levasse para outra época e me fizesse sorrir. Como vocês mesmos sabem, eu estava em uma fase em que achava os romances de época sempre 'mais do mesmo', mas quando eu li a sinopse desse livro da Amanda, soube que estava na hora de voltar as origens e não me arrependi! 

"Não pense que será mais feliz por ter coisas belas, se o restante da sua vida for cinza"

O enredo é muito bem construído, a narrativa é fluída e tem um toque poético que me fez virar fã da autora. O livro não é cansativo e a Amanda soube destacar temas que me prendem a leitura: superação, como encontrar seu lugar no mundo respeitando quem você é e ainda com uma base sólida de amor puro e verdadeiroAh! E ainda há trechos de Shakespeare para deixar o clima ainda mais romântico. É impossível você não suspirar com James citando Romeu e Julieta para Lolla. 


Agora, preciso dizer que a história por mais que seja um romance tem sua relevância. O papel feminino na obra é bem discutido, principalmente em relação a como casamentos eram tratados na época. Mulheres subordinadas, vivendo em uma situação abusiva e degradante. E outro ponto importante, na minha opinião, é o papel da igreja que pode ser interpretado de diferentes formas, até porque o que consola também pode trazer alienação frente a dor e a falta de liberdade. Ou seja, deu para perceber que reflexões interessantes serão exploradas em paralelo a um grande amor.

"Não há nada mais importante que saber guiar suas escolhas"

Outro ponto para destacar é que nem só de protagonistas a história vive. Os personagens secundários também são envolventes e fazem a diferença na obra como um todo. Os irmãos de Lolla (Audrey e Richard), a melhor amiga Helen, a governanta Sra. Holly... Cada um tem seu plot separado e nos envolvem tanto quanto Lolla e James. Dá até vontade de ler livros cujo foco seriam eles (tomara que a autora leia essa resenha e já comece a escrever o livro da Audrey, pois a irmã mais nova é muito divertida).

E falando sobre a edição, só tenho elogios a Editora Coerência. A diagramação de cada início de capítulo é maravilhosa e não encontrei erros de digitação. Só deu mais vontade de adquirir as obras confeccionadas por eles, pois o cuidado e simpatia que toda a equipe da editora tem, é admirável.

Conheci a Amanda no lançamento de "Nas Colinas de Dortshire"

Sofrido e extremamente apaixonante, "Nas Colinas de Dorsetshire" deixam um gostinho de quero mais após uma história delicada, sensível e doce. Perfeita para ser devorada acompanhada de um chocolate quente e uma caixinha de lencinhos aos lado.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Words Challenge 2019 - Áries

Olá amores,

Vocês conhecem alguém do signo de áries? Dizem que eles são pessoas complicadas, né? Hoje, o texto é inspirado em uma protagonista com as seguintes características: individualista, precipitada, realista, ativa, egoísta, impulsiva, agressiva, agitadora e objetiva. As palavras escolhidas para o challenge foram: família, comida, folha, moto, rolo, veredito, vírgula e moleskine. E não deixem de conferir o texto da Pam lá no Interrupted Dreamer também! 


Words Challenge 2019 - Áries

"Aperto o botão do elevador com força. Vejo o horário do relógio dourado que tenho no pulso. Rolo os olhos. Bato a ponta do escarpim vermelho no chão contando os segundos de forma impaciente. Odeio ser impontual e só estou atrasada porque o idiota do Márcio bateu sua moto no meu carro mais cedo. Ok, só foi uma encostada, mas eu estava tão nervosa que nem o deixei falar nada. Meu seguro entrará em contato com ele. Aiiii, por que ele precisa ser tão babaca? E por que será que eu não paro de pensar nele há dias? 

Não. Não agora, Lúcia. Por favor. Foque o pensamento no seu cliente, no caso que você precisa apresentar ao juiz e conseguir a vitória. Esse é o maior e melhor caso que peguei desde que me formou na faculdade, não posso jogar fora por um cara que conheço há poucos meses. 

O elevador finalmente se abre e eu entro apressada. Digo o andar a ascensorista e ela sorri com um bom dia animado de sempre. Eu, por outro lado, continuo mal humorada e nem retribuo a gentileza. Sei que estou errada, mas hoje não é um dos meus melhores dias. 

Demora uma eternidade para as portas se abrirem e eu corro até a sala em que a audiência acontecerá. Trabalhar na vara da família sempre traz à tona algumas lembranças que gostaria de esquecer, mas não posso negar que sou boa no que faço então continuo me dedicando ao máximo. Após quase 1 hora de discussões, consigo um veredito favorável e não há nada no mundo que pague o agradecimento de uma mãe que conseguiu a guarda do filho após passar por um relacionamento conturbado. Sorrio satisfeita e só aguardo a cobertura da mídia sobre o caso, pois minha cliente é altamente influente.

- Parabéns, Lúcia. Parece que finalmente seu nome vai aparecer nos jornais da cidade.

Ouvir meu nome de seus lábios causa um arrepio. Márcio, que também é advogado, está com seu moleskine apoiado nas pernas e me olha com determinação sob as armações dos óculos de grau. Decido entrar no clima e digo em tom de provocação:

- Estará onde sempre esteve. No topo. 
- Cuidado hein... Quem sonha muito alto, pode acabar caindo rápido demais... - a ameaça vem acompanhada de um sorriso. Sei que ele quer me tirar do sério. Não posso deixar que saiba que basta uma palavra para que isso aconteça.
- Eu sei o que estou fazendo, obrigada pela preocupação, querido!
- Querido? HAHAHAHA Essa foi boa, até pareceu que você gosta um pouco de mim.
- Não acredita que eu possa ser fofa? - sinto que fico pálida como uma folha de papel. Droga. A opinião dele sobre mim está me afetando mais do que deveria.
- Fofa não seria um bom adjetivo para você, Lúcia. Sinto lhe dizer - o humor ainda não deixou seus olhos, mas Márcio já se levantou e se aproxima de mim trazendo um campo magnético consigo. É quase palpável. 
- E como você me descreveria? -  empino o queixo em forma de desafio.
- Talvez possamos conversar sobre isso no almoço... Comida tailandesa, talvez? Conheço um restaurante ótimo que é aqui pertinho.
- Você não tem audiência, hoje? - é quase hora do almoço, mas para ele estar aqui deve ter motivo. 
- Não. - diz simplesmente.
- Não? - fico incrédula.
- Não. Vim ver como você iria se sair e digo que não mudaria uma vírgula, você soube defender a causa como ninguém. Gostaria de ser o primeiro a lhe parabenizar.

E bastaram apenas essas palavras sinceras para meu corpo fraquejar por completo. Esqueço onde estamos. Esqueço as provocações. Esqueço o quanto ele me irrita. Pulo em seus braços e o beijo com intensidade, quase o derrubando, mas Márcio me segura. É... Acho que não quero ser uma fofa mesmo..."



- Alessandra Salvia