Words Challenge 2021 - Ano Novo

Olá amores,

Como comemoração de final de ano, a Pâm do Interrupted Dreamer fez um texto inspirado no Natal e eu no Ano Novo. Espero que gostem do resultado final, as palavras escolhidas foram: panetone, relógio, doçura, tensão, explosão, possibilidade. Por favor, não deixem de comentar e tenham excelentes festas!


Words Challenge 2021 - Ano Novo

"Vejo o relógio no meu pulso. É quase meia noite. Dia 31 de dezembro. Para muitos, é um dia de festa. Para mim, é apenas mais um dia no qual posso melhorar meu Lutz. As luzes amareladas ainda estão acesas pelas laterais do ginásio, presas a grandes flocos de neve decorativos. Não que precisássemos deles, aqui dentro está um gelo do Pólo Norte por conta da manutenção da pista de patinação. Mas mesmo assim dou um meio sorriso ao ver que a iluminação é um presente de Bob, o zelador. Ele saberia que eu viria hoje, afinal, eu estava aqui na véspera de Natal também. Sozinha. Escondida do mundo.

Não penso muito. Apenas aperto os patins nos meus pés, puxando os cadarços e dando nós duplos. Quando as lâminas deslizam pelo gelo torno-me completa. Acelero. Abro os braços. Sinto o ar batendo em meu rosto enquanto respiro fundo me preparando para saltar. Fecho os olhos e...

- Saberia que te encontraria aqui, Irina.

Não. Toda aquela calma que a patinação artística me trazia fora roubada de mim. Tento ignorar a tensão em meus ombros e salto mesmo assim. Eu caio. De bunda no chão. Merda. Tinha outra hora pior para ele aparecer aqui? Claro que não!

- Hey, você sabe que não deveria estar treinando sozinha após o dia puxado que tivemos.

Nikolai continua falando como se eu não o estivesse ignorando. Não, ele não é idiota. Ele sabe que o ocorrido de hoje mexeu comigo, me trouxe lembranças que queria esquecer. Infelizmente, é sempre assim entre nós, ele faz algo e finge que nada aconteceu. Como se eu tivesse lhe devendo um favor por ele ser minha dupla este ano. E eu meio que estava... Essa era minha primeira grande chance após o grave acidente que sofri ao competir no Mundial. Na época, meu parceiro Andrei me deixou cair e eu bati a cabeça no gelo. Fiquei 3 meses em coma. Dois anos afastada do esporte. Quando quis retornar às pistas, ninguém me quis. Fiquei isolada e depressiva durante 6 meses até Nikolai me dar uma chance. 

Na verdade, quem me deu a possibilidade de retorno foi sua treinadora, Olga. Serei eternamente grata a ela e é exatamente por Olga que estou aqui essa noite. Dando o máximo de mim para conseguir o título que ela tanto deseja. Ou para ser sincera, que nós desejamos. Essa é minha chance. Não vou estragar tudo. Não posso. De novo, não.

- Irina, pára com isso. Vamos logo para casa. Já deu por hoje. Foram 6 horas de treino e eu... 
- Você o que? Está cansado? Está querendo ir para casa comer panetone com sua família? Ninguém está te impedindo. - ele me tirava do sério!
- Sim, estou cansado. Na verdade... Estou mais do que isso, estou frustrado, irritado. Poxa, você não vai me perdoar? Eu já te disse que...
- Eu não te culpo. - falo rápido demais. Porque no fundo, talvez lá no fundo, eu o culpasse.
- Somos grandinhos, não vou ficar me desculpando toda hora por uma coisa que vai acontecer de novo.

Eu o observo de longe. Ele está debruçado sob o corrimão que divide a pista da arquibancada. Ele é tão bonito. Sua blusa de lã gola alta o deixa ainda mais sexy por esconder as tatuagens sob o corpo bem definido. Nikolai é único. Sua mistura de estilo clássico com moderno sempre me rouba o fôlego. Não que um dia eu fosse admitir isso a ele.

- O que disse? - droga, eu me distraí ou ele falou mesmo que irá me derrubar? 
- Eu disse que você vai cair dos meus braços novamente, Irina. Infelizmente, não sou o super homem para te proteger de todas os perigos desse mundo. Eu falhei, eu deixei você cair, mas não foi de propósito. Nunca será de propósito. Você é... Você é boa. Você é muito boa no que faz. Sei que o idiota do seu ex parceiro não te passava a confiança necessária, mas ele não está mais aqui. Somos nós dois contra o mundo agora. Se você cair, eu caio junto. Se você cair, eu serei o primeiro a te levantar.

A amargura em seu tom de voz não me passa despercebido. Eu permaneço em silêncio após esse desabafo, pois a explosão de sentimentos no meu peito não me deixa fazer mais nada. Só permaneço ali, sentada no gelo, olhando para aqueles olhos que me prendiam pela alma. 

- Vamos, levanta e vem comigo. Vamos para casa. - ele insiste e eu rebato:
- Não.
- Não acredito no quanto você é teimosa, garota... Vai me fazer entrar aí, certo?

Ele não faria... Ele fez. Ele dá a volta no ginásio e entra no gelo. Surpreendo-me ao vê-lo já com os patins e com uma calça de moletom preto do treino.

- Vocês está...
- Pronto para treinar? Sim, lógico. Estou sempre pronto para você, Irina. 
- Mas...
- Eu te conheço. Sabia que não iria desistir. Vim preparado para mostrar que você não está sozinha nessa. Só posso te pedir um favor?
- Sim. - eu ainda estava em choque quando aceitava sua mão como auxílio para me levantar. Droga, minha bunda estava congelada.
- Não deixe ninguém mudar o que você é. Você é aquela que vê o melhor nos outros, que perdoa, você tem uma doçura nata, Irina. Sei que seu ex parceiro pisou na bola, mas não me culpe por isso.
- Você não tem culpa. - E dessa vez eu realmente estava sendo sincera.
- Talvez eu tenha, eu deixei você cair hoje e não sabe o quanto me arrependo, se eu pudesse, daria meu coração para que isso não acontecesse de novo.
- Nikolai... Eu... 
- Deixe-me terminar... Por não querer desapontá-la, eu assumo que posso falhar. Mas nunca faria algo para lhe machucar intencionalmente. Você é importante demais para mim, não posso vê-la sofrer, Irina.

Se ele ainda não estivesse segurando minhas mãos, eu teria caído ali novamente. Apertei-as com força. Não sabia o que exatamente tudo isso significava. 

Nikolai permaneceu em pé, me segurando firme. Eu voltei a respirar com cuidado, pensando o que eu poderia falar que estivesse à altura daquela revelação. Nenhuma palavra seria suficiente, então eu fiz o que saberia ser a resposta perfeita.

- Vamos treinar.

Soltamos as mãos e eu ganhei velocidade. Nikolai me acompanhando sempre a espreita. Lancei-me no ar com a certeza de que suas mãos me alcançariam. Ele não decepcionou. Eu sorri murmurando baixo:

- Confio minha vida a você."

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Oi, Alessandra. Como vai? Que texto fabuloso. Ficou ótimo. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Texto perfeito como sempre, eu amei! Um ótimo final de ano ♥

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  3. É um ótimo exercício de criatividade! Um Feliz Ano Novo! :)

    ResponderExcluir
  4. Oiii,
    Mais um texto lindo! Sempre fico à espera de uma continuação, kkkkk.
    Quem sabe você resolve escrever um livro.
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi
    adorei o texto, queria mais dessa história, ela me conquistou e o Nikolai é um fofo.
    Sempre bons seus textos e vários deles dariam um livro interessante.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ale,

    Como sempre arrasando, adorei o texto, queria uma continuação rs.
    Desejo um feliz ano novo repleto de paz, saúde e muita prosperidade para você e sua familia.

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ale!
    Amo ler seus textos! Acho que esse foi o meu favorito, e queria uma continuação! Já amei a sintonia entre a Irina e Nikolai!
    Boa passagem de ano, e um feliz 2022 :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  8. Amo os textos de vocês. Ficou muito bom. Já dá para seguir daí e escrever uma história completa, que tal?
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. Oi Ale,
    Adorei a cena! Transborda sentimentos.
    Também gosto de deixar minha imaginação solta assim.
    Se quiser conhecer, publico no meu blog: Universo Invisível

    Beijos;
    Mente Hipercriativa | Universo Invisível

    ResponderExcluir
  10. Oi, Alê!
    Parabéns pelo texto. :)
    Acho muito bacana esses projetos que envolvem mais de um blog. Depois vou ler o texto da Pâm também.

    Boas festas pra você!
    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ale.
    Fechando o ano com chave de ouro né. Que texto lindo, e como aconteceu em todos os outros fiquei doida querendo ler um livro inteiro com os personagens hehe.
    Feliz ano novo e boas festas para você e sua família.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

Lançamentos Outubro/2022