Livro: As Mil Partes do Meu Coração

Olá meus amores,

Como é de se esperar, sempre que a Colleen Hoover lança um livro aqui no Brasil, eu corro para ler. Ela é sem dúvidas uma das minhas autoras internacionais preferidas e hoje vamos conversar sobre seu último lançamento aqui no Brasil, o chamado "As Mil Partes do Meu Coração" publicado pela Editora Galera Record.


Antes de mais nada, acho que você já deve ter ouvido falar que esse não é o melhor livro da autora, certo? Alguns até o consideram ruim. E em até certo ponto eu concordo. "As Mil Partes do Meu Coração" ou "Without Merit" (como é chamado originalmente) deixa um pouco a desejar no início da obra, temos uma demora para engatar a história, porém quando engata... Meus amigos... Os diálogos e reflexões propostas são sensacionais!

Ops, mas eu nem dei uma sinopse para vocês, né? Bom, vamos lá: a história é sobre Merit, uma adolescente que coleciona troféus de outras pessoas e que precisa guardar vários segredos de sua família. O grande problema é que ela se sente sozinha e parece que ninguém vê o mesmo que ela. A irmã tem um sério problema por se apaixonar apenas por doentes terminais. O pai traiu sua mãe e mora com a madrasta na mesma casa que toda a família. A mãe recém curada do câncer vive no porão, pois tem fobia social... Resumindo? É uma família muito diferente e complicada! rs

Então, Merit pode ser considerada quase uma bomba relógio e quando ela explodir, vários serão os atingidos. Porém, esse enredo não chega a ser confuso, acho que o problema inicial dele é o quanto as situações parecem absurdas. Eu demorei para entender onde Colleen queria chegar com os detalhes da família Voss. E posso ter demorado, mas eu entendi e o mais importante, eu consegui absorver a complexidade dos ensinamentos da história.


Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes, a única coisa que ele merece é o perdão.

A temática central é a depressão. E quando você toma consciência disso, começa a analisar cada detalhe, cada relacionamento que é abordado. Você passar a enxergar coisas que antes não eram tão visíveis. Você começa a fazer paralelos com a sua realidade. Como por exemplo, a conversa que Merit e Sagan tem sobre como tudo nessa vida é uma competição e não é porque uma situação te impacta de uma forma, que ela terá o mesmo peso para mim. Tudo depende das experiências vividas, depende do momento em que as coisas acontecem. Depende de quem você é e do que cada coisa significa para você. 

A presença de Sagan é outro ponto que preciso destacar. O garoto é muito inteligente e gentil. Sua história de vida é forte e que poderia muito bem ser real. Acho que ele é o personagem mais sábio e impactante de todo o livro. Impossível não suspirar com os diálogos dele com Merit.

Agora, em relação a narrativa, eu não tenho o que falar. Colleen Hoover faz parecer tão fácil escrever um livro, rs. Você não se cansa, só quer ler ler ler e ler. A edição também está bonita e destaque para a parte final onde tem um roteiro para 'clube do livro', achei a ideia sensacional e por mais que eu não tenha ninguém que leu essa obra para conversar comigo, eu mesma fiz uma análise sobre cada item apontado. Gostei muito, é uma coisa que mais obras deveriam ter!



E posso te garantir que se pudesse falaria mais um montão sobre "As Mil Partes do Meu Coração". Uma obra sensível, forte, com excelentes quotes e que se faz necessária por sua mensagem. Colleen Hoover nunca me decepciona!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Oi, Alê

    Eu não li sua resenha porque não li o livro ainda e gosto de mergulhar nos livro da CoHo completamente no escuro. Eu tenho o livro, comprei quando foi lançado lá na gringa, mas acabei não lendo.
    Pra não dizer que não li nada da resenha, li o último parágrafo e também afirmo que a CoHo nunca me decepciona.


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Nossa que bacana, confesso que não conhecia, mas me pareceu
    bem interessante
    Beijos

    www.yasmin-sodre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ale!
    Realmente esse não é o melhor da autora, mas eu gostei muito de como ela abordou a depressão nesse livro.
    Nossa, ranço desse título viu? Nada a ver com a história, na minha opinião.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Natal Literário 2018: 5 kits, 10 ganhadores. Participe!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ale
    Eu não leio os livros da CoHo desde Novembro, 9, faz anos que não pego uma obra dela e estou ansiosa para voltar porque sempre vejo comentários incríveis. Mas como conheço bem a autora sei que vou sofrer horrores, por isso eu enrolo tanto pra engatar nas suas obras. Espero recuperar o tempo perdido e me encantar com esse livro.
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ale.
    É engraçado como cada autor mexe com o leitor de jeitos diferente. Eu amo a Agatha Christie, mas conheço gente que não acha graça nos livros dela. E eu conheço muita gente que ama a Colleen, mas eu particularmente não consigo gostar dos livros dela. Acho ela bem despreparada para abordar os temas tão fortes que ela coloca em seus livros. As vezes acaba incentivando coisas que não deveriam acontecer.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ale!
    Essa capa está linda! Tenho que confessar que nunca sei o que esperar da Colleen. Esse enredo chamou a minha atenção, principalmente pela depressão que você abordou ali na resenha. Sempre busco livros com esse lado psicológico. Fiquei muito curiosa para ler esse livro, espero ter a oportunidade.
    Adorei a resenha!
    Beijos

    our-constellations.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Alê, até hoje só li um livro da autora que foi Talvez um dia, mas percebi que ela toca os leitores de maneiras diferentes, às vezes o que um não gosta o outro ama, então super daria uma oportunidade!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi Alê,
    É ótimo pegar livros de autores que amamos e não nos decepcionar.
    Mas essa autora não chama muito minha atenção, pelas resenhas que leio, noto que ela romantiza umas coisas que eu abomino, e fora os fetiches. Os livros dela até o momento, não me interessam muito.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Oi Ale!
    Eu estou em dívida com a CoHo, até hj só li Métrica dela e tem vários outros de seus livros na minha listinha de quero muito ler, rs. Esse, especificamente, não é uma das minhas prioridades, é uma das tramas dela que menos me chama atenção (junto com O lado feio do amor, Nunca jamais e Too late).
    Mas que bom q a leitura engatou pra vc e terminou sendo maravilhosa!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Ale, tudo bem? Eu li poucos livros da CoHo, mas adorei todos eles e considero uma ótima autora do gênero romance/drama. Acho que a questão de ser ou não um bom livro, tirando a parte técnica, é muito subjetiva. Vou querer ler o livro, mas no momento preciso me afastar um pouco de livros com a temática "depressão", porque li alguns livros bem pesados recentemente e preciso de algo mais leve e divertido.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  11. Amei sua resenha, gosto muito desse gênero e esse livro parece ser incrível. Fiquei bem entusiasmada para conhecer!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada da autora, mas você não é a primeira pessoa que fala que a história se desenrola tão bem que é impressionante a escrita. Quem sabe ano que vem consigo dar uma chance.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  13. sempre tive mt curiosidade em ler os livros dessa autora, depois da sua resenha super positiva destacando as reflexoes desse livro com certeza fiquei curiosa pra ler

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  14. Oie Alê =)

    Estou com dois livros da Colleen aqui para ler, mas já quero esse rs... Depois que li O Lado Feio do Amor, todos os livros dela estão conseguindo um lugar especial em meu coração. E olha que eu tinha um birra enorme com ela por causa de Métrica.

    Espero que uma boa alma me dê esse livro de presente de Natal rs...


    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ale!

    Esse livro não entrou pra minha lista de favoritos da Colleen, mas sem dúvidas é uma obra sensacional. Mostra demais como nós nunca sabemos exatamente o que está passando na cabeça da outra pessoa, ou pelo que ela tem passado. Somos indivíduos únicos e o maior erro que podemos cometer é deduzir o que o outro está sentindo sem antes perguntar.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ale! Estou esperando que esse seja meu momento de reencontrar a autora que me encantou tantas vezes, o último dela que li não foi uma leitura legal.Espero gostar. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  17. Oi
    que bom que gostou do livro, preciso comprar mais livros da autora, eu quero ler esse desde o lanamento nem lembro de ter lido resenha negativa, mas apesar disso parece ser uma história forte.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Ale.
    Eu tbm amo a escrita da CoHo, geralmente gosto de todos os livros dela, algumas mais outros menos mas em geral sempre é uma boa leitura. Estou pendente com alguns livros dela preciso me atualizar e esse já tá na minha lista de desejados.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

R.I.P. Roberto Bolaños