quinta-feira, 25 de março de 2021

Words Challenge 2021 - Bad Boy

Olá amores,

O Words Challenge de hoje é com um clichê que eu, pessoalmente, sou viciada: bad boys! E não nem escondo mais, viu? rs Então eis que vocês conhecerão a minha versão agora mesmo. As palavras pré determinadas para aparecerem no texto foram: céu, branco, almofada, gritar, fugir e quando. Espero que gostem e por favor, comentem, interajam que isso me anima muito!


Words Challenge 2021 - Bad Boy

 "céu estava encoberto por nuvens. Ótimo. Ninguém iria me olhar torto caso eu usasse minha velha companheira jaqueta de couro em um calor de quase 30º. Não que eu me importasse. Não me importava já há anos, mas era bom passar despercebido pelas ruas. Ainda mais quando se mora em uma cidade tão pequena, na qual tudo vira fofoca.  

Sai de casa sem me despedir. Ninguém notava minha ausência mesmo. Minha mãe estava sentada ao sofá, recostada sob as almofadas empoeiradas olhando para o nada e assim permaneceu quando a porta da frente bateu. 

- Típico filho único e mimado de uma família desestruturada. 

Ouvi a velhaca da vizinha resmungar para o dono da venda, quando passei pela calçada esburacada. Nem me dei o trabalho de mostrar o dedo do meio, nada ali valia meu tempo. E foi aí que eu simplesmente desliguei. Como se tivesse apertado um botão dentro de mim, tudo se silenciou e eu só permaneci em movimento por inércia. 

Andei durante horas em busca de algo que eu nem sabia o que seria. Só acompanhado daquele doloroso e cinzento silêncio como se o mundo ao redor não existisse. Pensei em como fugir, como me livrar daquela sensação ruim que tomava conta do meu corpo. Quando me dei conta, apertava as unhas na palma da mão de uma maneira tão forte que já podia sentir o sangue nos dedos. Porra. Não posso perder a sanidade agora. Não quando estou tão perto da minha liberdade. 

Cheguei à praça da cidade na qual várias crianças deveriam gritar umas sobre as outras. Não os ouvi. Não sorri. Tirei um maço de cigarros do bolso traseiro e os ascendi sem tomar consciência do que fazia. Inalei a fumaça com calma e mirei o outro lado do gramado, até então preto e branco, como tudo que eu via. Ou melhor dizendo, como estava acostumado a ver. 

Ali, diante dos meus olhos, um ponto cor de rosa brilhava. Como uma luz neón me atraindo para mais perto. Os longos cabelos castanhos estavam cobrindo seu rosto e isso só me instigava mais. O vazio do mundo ao redor fazia meu coração bater mais forte em busca daquele único ponto de vida. 

Ela tinha um caderno no colo, no qual várias notas musicais coloridas reluziam em diferentes intensidades. Pela primeira vez em anos, senti vontade de interação, de saber quem ela era, de saber como ela fazia para o meu silêncio ser ensurdecedor. 

Joguei o cigarro na lata de lixo mais próxima e andei com determinação até ela. Como se ímãs fossem acionados, ela levantou o rosto e nossos olhares se encontraram. Eu não disse nada e ela apenas sorriu. Sentei-me ao seu lado dando um longo suspiro enquanto ela voltava a atenção para sua composição, apenas sussurrando:

- Bem vindo ao mundo dos otários.

Aquele som. Aquele único e puro som foi o bastante para eu me sentir em casa outra vez."



- Alessandra Salvia

27 comentários:

  1. Oi, Alessandra. Como vai? O texto ficou maravilhoso. Como você escreve bem. Parabéns. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu amo esse desafio do blog. Rende uns contos bem maneiros, viu? Gostei bastante. S2
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  3. Amooooo um bad boy!!!
    A gente quer sempre maaaaaaaais, ok dona Alessandra? 😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏😏

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale,

    Eu também gosto dos bad boys nos livros, sempre acabo com um sorriso no rosto com suas falas nas histórias.
    Adorei seu texto, fluiu tão bem que quando percebi já tinha acabado.

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ale.
    Mais um texto maravilhoso. Eu que nem gosto desse clichê fiquei aqui torcendo por eles e querendo uma continuação hehe. Parabéns!

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Alessandra,tudo bem?
    Bad boys sempre rendem uma boa história.
    Parabéns pelo texto, gostei bastante e fiquei curiosa por mais!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Como eu disse pra Pam, acho fácil você e ela logo estarem assinando um livro de contos, pois vocês escrevem muito bem. Além disso, achei super bacana vocês incluírem um painel de inspiração e música no projeto, isso deixa a leitura ainda mais vívida.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  8. Olá Alessandra! Os bad boys são muito atraentes, eu entendo a sua paixão. Eu gosto mais de romance bad girl/good boy, mas são mais raros, não é? Adorei o seu texto, escrita maravilhosa! Se tiver continuação vou querer ler! :P
    https://escritosdemartasousa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá Ale,
    Adorei seu texto, ficou incrível. Adoro um bom bad boy também e você representou muito bem.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
  10. Totalmente incrível, e com trilha sonora melhor ainda haha.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  11. Aiii, como eu amo essa coluna! Seus textos são maravilhosos. Tô te falando.... faz uma coletânea deles e coloca na Amazon. Eu super apoio! ♥

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  12. Nossssa, como você escreve bemmm!!! Chocada!!
    Continueeee porque você tem um baita talento.

    apequenaka.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo texto Alessandra
    Incrível como sempre !!

    ResponderExcluir
  14. Oiiii,
    Adoro ler seus textos!
    Por que você não posta mais vezes seus textos? Sim, escreva mais e poste! Já pensou em escrever um livro?
    Pense nisso !
    Parabéns !
    Bjo

    ResponderExcluir