Livro: Para Sempre Interrompido

Olá amores, tudo bom?

Vamos falar de mais Taylor Jenkins Reid? Vocês sabem que essa mulher me conquistou e que eu leio qualquer coisa que ela escrever, né? A dica de hoje é "Para Sempre Interrompido", o lançamento da Editora Paralela.


O livro é um drama e não tem muito o que esconder: Elsie perde o marido após 1 semana de casados em um acidente e a obra retrata sua jornada de luto, de amor e julgamentos. Não espere grandes acontecimentos ou reviravoltas, o livro é sobre como Elsie construiu seus sentimentos por Ben e como ele afetará o restante de sua vida

É denso, pesado e você fica com os olhos marejados em vários momentos. Para ser completamente sincera, o livro é cheio de nadas acontecendo, PORÉM, eu não conseguia parar de ler. Os sentimentos, como a história é construída (idas e vindas no tempo, então você já se apaixona por Ben sabendo que ele irá morrer) é algo diferente e posso dizer que esse é o verdadeiro exemplo de: a jornada vale mais a pena do que o final, porque o plot está ali, entregue a você, basta o leitor decidir se está apto a não a passar por essas reflexões e dores. Porque dói, tá? Não tenho como falar que você passará ileso não, tenho certeza que em algum momento, você será atingido.

Esse é o poder da autora, ela pega algo cotidiano, algo aparentemente simples e te modifica no âmago. Em diversos momentos, eu me questionei junto com Elsie em relação ao tamanho de cada dor, o que é certo ou errado, quais sentimentos são para sempre, se é que existe o 'para sempre'. O tempo é um grande aliado aos corações partidos, mas também sabe castigar quando quer...  Um segundo pode mudar tudo

E mesmo sendo esta é uma resenha que não quero estender muito, quero fazer uma observação sobre o final. Vi pessoas que esperavam outra coisa ou queriam algo mais feliz. Eu, pessoalmente, gostei bastante e acho que a lição que fica foi extremamente positiva, principalmente, para mim. Ouso dizer até que era o que eu precisava. Se você perdeu alguém que amava, talvez me entenda melhor, achei coerente e necessário!


Como eu costumo dizer, é um livro para sentir. Tem gatilhos de luto que precisam ser levados em consideração e se você não gosta de dramas, nem tenta passar perto, ok? Entretanto, é um livro que eu recomendo demaaaais. Cheguei ao final da obra com um sentimento de conforto, que o diferente pode agregar positivamente em nossa vida e que sempre há esperanças. SEMPRE.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Oi, Alessabdra. Como vai? Estou querendo muito ler este livro, uma vez que, amo as obras da autora. Sua resenha me deixou mais curioso ainda. Que bom que gostou. Abraco!



    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale, eu só li um livro da autora até agora, mas parece que ela está se tornando mais falada nos últimos tempos, pois só agora estou conhecendo os outros livros dela. Esse é um livro que eu precisaria me preparar antes para ler, mas acho que teria o mesmo sentimento que você no final, de conforto, pois acho que só quem perdeu alguém sabe como é essa dor. E nem sempre o final vai ser feliz no livro, acho que fica mais próximo da vida real, inclusive, gosto quando é assim, pois nos faz refletir mais sobre nossa realidade.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser muito forte e pesado, com lições valiosas até.
    Não é um que eu leria, embora eu saiba a importância de debater certos assuntos. Eu entendi o que vc quis dizer sobre ser um livro que o principal é entender a importância da jornada, concordo muito com isso.

    Beijos,
    Dear Masen

    ResponderExcluir
  4. Oi, Alê! Tudo bom?
    Como esse livro trata de um tema muito sensível pra mim no momento, vou acabar deixando passar. Qualquer história que fale de luto tá batendo forte em mim, ainda não tá na hora pra ler. Mas amo a TJR e tenho certeza que vai ser um favorito quando ler!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gosto da autora, apesar de só ter lido um livro dela, mas sinto que não estou preparada para essa leitura. A perda da minha irmã de alma que aconteceu em maio desse ano, ainda bete fundo aqui e acho que não ia ficar bem. Mas com certeza vou deixar anotado. Quem sabe no próximo ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Lia, nem tenho palavras neste momento. Sei que nada do que eu fale, pode amenizar a dor. Mas é uma obra que da mesma forma que dá gatilhos, pode ajudar a seguir em frente. Espero que fique bem e se precisar conversar, estou aqui.

      Excluir
  6. OIe Ale!!!!
    Quero ler ele em breve, preciso me atualizar com a Taylor!
    Sabendo que o drama tá bem construído, a gente se prepara e só vai, né? Porque sabe que vai ser uma leitura que vale a pena!!
    Fiquei curiosa com seus aesthetics, Ale
    CEREAL COLORIDO? QUE GATILHO!!! QUERIA COMER KKKK

    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero comer não, obrigada, rs. Só lendo para entender, rs.

      Excluir
  7. Olá, Ale.
    Eu nem peguei esse livro para ler no NetGaley porque vi que ia ser um sofrimento só hehe. Eu amava esse tipo de livro, já fui fã de carteirinha de Nicholas Sparks, mas ultimamente só quero passar longe hehe. E até por isso não li mais nenhum livro da autora depois de Evelyn Hugo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para você, acho que não ia fluir não, Sil! É drama puro puro puro!

      Excluir
  8. Oi, Ale
    Eu acho que talvez esse seria um dos únicos livros da Taylor que eu leria porque sei que não passaria raiva, somente tristeza. Depois de Daisy Jones eu fiquei realmente encucada com a autora e nada do que ela lança me chama atenção, mas esse conseguiu me convencer pelo enredo.
    Beijo!
    https://capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  9. OI Ale! Eu tenho três livros da autora para ler e este é um deles. Eu amo a escrita dela e a forma como consegue nos fazer sentir na pele os dramas dos personagens. Eu estou ansiosa para conferir. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Olá Ale,
    Gostei bastante da sua resenha e de conhecer mais sobre o livro. Eu adoro livros assim, para sentir, mas também senti um pouco de receio de ser mais parado e não me envolver tanto.
    Tenho muita vontade de ler algo da autora mas pela fama fico com medo de não gostar ou simplesmente esperar demais.
    Mas fica a dica, quem sabe um dia arrisco.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ale!
    A autora é muito famosa lá no bookstagram, mas ainda não tive a oportunidade de ler suas obras. Imagino que seja uma leitura linda apesar dos gatilhos e dos temas abordados, mas não sei se leria no momento, sabe?
    Amei sua resenha, e vou salvar a indicação pro futuro :)

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  12. Amei a resenha. Eu amo os livros da Taylor, mas guardo para aqueles momentos que estou cansada de todas as leituras sabe? estou guardando esse livro e Malibu Renasce rs
    Ela tem esse poder de pegar um tema 'comum' e sem muitas reviravoltas e tornar algo bonito e dolorido que fica na nossa cabeça por muito tempo.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo ter esse auto-controle, assim que lança eu já devoro! kkkk

      Excluir
  13. Contanto que o marido não apareça vivo, eu ainda vou conferir esse livro. Os últimos que li da Taylor não me foram boas experiências
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  14. Oiii,
    Gostei muito da resenha!
    Não li nada da autora ainda, mas a dica foi anotada.
    Bjo

    ResponderExcluir
  15. Morri com a descrição de "muitos nadas acontecendo, mas eu não conseguia parar de ler" hahaha sei bem a sensação, já tive em várias leituras. Isso é muito pela narrativa e escrita envolvente do autor. Da Taylor eu só li Evelyn Hugo até agora, mas eu adorei a escrita dela e quero ler mais coisas.

    beijos,
    www.nandadoria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKK é isso, nada acontece mas a carga dramática te leva pra frente!

      Excluir
  16. Oi Ale,
    Olha, de dramas por enquanto estou passando longe por conta de gatilhos que não dou conta de superar depois, mas gosto de livros que mexem assim com as emoções da gente. É o que eu mais tento passar para minhas histórias quando escrevo. Não sei se consigo, tenho pouco feedback, mas sigo tentando.

    Até mais;
    Mente Hipercriativa | Universo Invisível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super acho que deve continuar tentando, Helaina! Eu já gosto de histórias mais dramáticas e românticas.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

Lançamentos Outubro/2022