TAG - Reflexões Literárias

Olá amores!

Conversando com a Pâm Possani do Interrupted Dreamer, fiquei pensando em como alguns livros fazem sentido quando o lemos, porém com o passar do tempo, as histórias se tornam vazias ou até mesmo irritantes. Não sei se isso já aconteceu com vocês, mas vou trazer alguns dos meus dilemas para vocês.



1 - Saga Crepúsculo:

Pois é. Eu fui da geração que leu todos os livros e correu para os cinemas. Fui aquela que apontou o dedo e disse 'você não é fã de verdade, é modinha'. Que vergonha de mim mesma! Me perdoem, por favor. E na realidade, eu acho que meu problema sempre existiu com essa série, afinal, eu nunca consegui entender uma frase específica de 'Eclipse' (o 'eu te amo' da Bella para o Jacob), mas só com o tempo assimilei tudo o que eu sentia. Tive que ter um tempo, fui vendo os filmes novamente para refletir e só assim descobri que grande parte da antipatia pela história é por conta da Kristen Stewart. juntamente com o fato da história se perder. O meu favorito continua sendo o número 1, no qual a essência ainda está ali, mas o resto acho que decepcionou um pouco pela pressão que existia para ser igual ou melhor que os anteriores. Na minha opinião, Crepúsculo se perdeu no caminho e mesmo adorando na época em que li, hoje vejo as falhas e a facilidade de se construir um romance que se torna frágil e difícil de me convencer;



2 - Como Eu Era Antes de Você:

Vou gerar polêmica, certo? Eu amo esse livro. De verdade, acho bem reflexivo e singular. Meu problema com a história é a banalização da história quando houve a adaptação cinematográfica. As pessoas começam a ter opiniões sobre um enredo sensível e levantam bandeiras para serem 'politicamente corretas' sendo que a intenção do livro sempre foi contar uma história e não dar lição de moral no leitor. O Will é o que é. Eu me apaixonei por ele? Sim, mas porque consigo ver seus erros e defeitos. Ele é humano. Ressalto que ainda não assisti ao filme e confesso não ter vontade. Às vezes, você só precisa que aquele livro seja um livro para sempre, nada de dedinhos intrusos apontando para os outros dizendo o que é certo ou errado (e foi Crepúsculo que me ensinou isso, rs);



3 - Meg Cabot:

Outra polêmica... Tia Meg Cabot é diva, ninguém consegue negar isso. Mas de uns tempos para cá eu descobri que cresci e não sou mais aquela que se convence com uma linda história de amor. Eu gosto mesmo é de drama, de chorar vendo o impossível se tornando real ou até mesmo um protagonista morrendo. Meg trabalha para adolescentes, é extremamente eficiente no que faz, porém isso não funciona mais para mim. O livro que abriu meus olhos foi 'A Rainha da Fofoca - Fisgada'. Sabe quando a história não flui? Você sente que aquilo não é para você? Triste. Muito triste. Ah, mas não vão entender esse desabafo como uma crítica a Meg, ok? Muito pelo contrário, ela forma leitores com senso crítico e isso é admirável.



4 - Nicholas Sparks:

Gente, esse aqui não tem como defender! HAHAHA Sei que muuuuitas pessoas tem implicância com o autor e não adianta, você fica fã das duas primeiras obras que ele escreve, porque sim, elas são ótimas, porém depois de alguns livros você percebe as semelhanças e cansa de sofrer pela mesma coisa. Ai, pronto! Acabou o encanto e você nunca mais vai querer ler Nicholas Sparks. Simples, é o ciclo da vida, rs.




Nossa, até que falei muito, rs. Vocês não sabem o quanto eu amei fazer esse post! Coloquei o nome como 'Reflexões Literárias', porque talvez essa TAG volte mais vezes, poder falar o que a gente pensa e encontrar pessoas que concordam e discordam de você é importante, quero aprender, quero refletir sobre o que eu disse acima. Então, caso você discorde de qualquer afirmação acima, vamos conversar, deixa seu comentário, me indique livros para eu mudar as opiniões... Vamos fazer desse espaço uma troca positiva de opiniões!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Sim, Ale! Acontece comigo também! Nicholas Sparks foi um deles! Exatamente como você escreveu! Li 3 obras dele e cansei! Tanto que dei um livro sem ler.... Outro gênero que me deixa assim são os romances de época... todos iguais! Estava lendo a série dos Bedwins mas parei no quarto livro. Faltam 2 ainda que estão paradinhos na estante aguardando acabar a minha implicância kkkkkk
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale,

    Te entendeno muito!
    Também me sinto assim em relação à crepusculo e Nicholas Sparks, tanto que nem sofri muito quando sortiei meus livros.
    Adorei essa TAG.

    Beijos

    Tear de informações
    https://tear-de-informacoes.blogspot.pe/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ale, amei esse post!
    Nossa, acho que vc traduziu meu sentimento sobre o Nicholas Sparks kkk. Tipo, eu li Querido John primeiro e achei a coisa mais maravilhosa do mundo, depois Noites de tormenta q tbm me fez chorar e tal... E os outros três que eu li dps desses, tudo meio mais ou menos kkk. Só que na época eu comrpei vários livros dele, então tenho uma meta de ler pelo menos 1 por ano, mas tbm n comprei mais nd kkkkk
    Crepúsculo caraaa, eu tbm li todos os livros e vi tds os filmes. Na verdade eu sempre achei os filmes melhores, nem me lembro muito o q achei dos livros XD Mas aí hj em dia vejo os filmes e já vejo os defeitos, hahaha
    Tem uma série da Meg Cabot q adorei qnd comecei a ler, mas vai ver se hj eu tenho vontade de terminar? kkk Não tenho!
    Ah, não vou falar sobre Como eu era antes de você :P Mas entendo pq vc gosta tanto!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale! Eu li alguns livros e amei, tenho imensa vontade de reler e aí fica o receio de a história não me encantar da mesma forma. Assim, acabo ficando com a primeira impressão. Crepusculo com certeza, se eu lesse hoje, acabaria me desencantando. Meg ainda não enjoei. Sparks eu leio um por ano, gosto muito, mas são bem parecidos. E não tenho nenhuma vontade de assistir Como Eu Era, o livro pra mim foi suficiente e quero guardar a história daquele jeitinho. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  5. Oie Ale =)

    Li os primeiros livros da Meg e adorei na época, mas hoje ela não é uma autora que me chama atenção. Sei lá, acho que não sou mais o publico dela rs...

    Crepúsculo também li todos os livros, mas não sou fã da série. Li na época com curiosidade, mas confesso que principalmente Lua Nova foi uma um leitura bem sofrível rs...

    Como Eu era antes de Você, gostei mas não achei aquilo tudo. Já do tio Nicholas faz tempo que não leio nada, mas apesar do drama eu adoro rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. Olá Ale!
    Huuummmm deixa eu ver rsrsrs sabe que nunca fui muito fã de Crepúsculo, gostei sim, na época
    mas não achei aquele encanto todo de que todos falavam e pra ajudar ainda eu preferia o lobinho do que o vampirinho hihihi, mas acho que é porque vampiro pra mim tem que ter a pegada da tia Rice não é cheio de brilhinho e purpurina, mas respeito toda e qualquer opinião diferente da minha.
    Meg Cabot acho que tb já não faço mais parte da faixa etária para a qual ela é direcionada, até pra ler despretensiosamente não embala
    Como eu era antes de voce tinha preconceito tipo ideia pre estabelecida de que era modinha, gostei do livro e filme, tenho minha meia de abelhinha e posso não concordar com a decisão do Will, mas respeito a atitude dele. No fundo acho que forçaram a barra para um romance, que na inserção do enredo era desnecessário. Aliás desnecessário totalmente foi Depois de você ...
    Por fim, NS, já fui sparkiniana de carteirinha e até dividia as obras do autor em duas fases, uma mais melodramática outra mais suspense. Gostei mais do filme que do livro de Querido John e prefiro a segunda fase, mas hoje não compraria um livor dele, de uma determinada parte em diante voce já sabe como vai acontecer hihihi
    Gostei bastante do post viu sua lindona
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  7. Oi Ale!
    Acho que é bem isso: algumas histórias fazem todo sentido em uma determinada época das nossas vidas e depois não fazem mais. É por isso que, mesmo tendo vontade, reluto em reler alguns dos meus livros favoritos (como O Morro dos Ventos Uivantes), com medo de não gostar mais tanto assim.
    " Às vezes, você só precisa que aquele livro seja um livro para sempre". Assino em baixo. Recentemente descobri que um dos meus favoritos da vida (A Verdade sobre o Caso Harry Quebert) vai virar uma série. To com um medo de assistir hehehe
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oiii Ale

    Não fiz parte da modinha de Crepúsculo, as assisti aos filmes de curiosa que sou mesmo. Tb tenho uma antipatia pela Kristen Stewart, não sei bem porquê mas sabe aquela pessoa que a gente não vê nenhum encanto, simpatia ou carisma? Essa é a Stewart pra mim (os fs que me perdoem).
    Gosto da Meg Cabot, mas não pra ler sempre até porque ela realmente tem essa pegada bem mais jovem que pra uma guria já crescidinha nem sempre funciona.
    Nicholas Sparks é exatamente isso que tu falou, sem tirar nem por.
    E Como eu era antes de você é só mais uma adaptação que foi banalizada e perde a essência quando tod mundo começa a opinar demais e deixa de admirar o contexto geral da obra...

    Beijokas

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Eu ainda não terminei de ler Crepúsculo eheheh, não sou dessa época
    , fui me interessar bem depois pelo livro e filmes.
    Sou fã da Meg e adoro tudo que ela escreve, mas assim como vc eu cresci e agora me interesso mais por outros tipos de livro, mas sempre que dá leio os livros dela. E eu amo Como eu era antes de você, li ele em seguida que lançou e adorei o filme.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ale! Tudo bem? Acho que de todos que você citou, o único que cheguei a ler algum livro foi o Nicholas Sparks. Li A Última Música quando era bem novinho e continuo amando ele até hoje hahahaha

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Alê, tudo bem? Eu não tenho irritação com o que eu já li e gostei, já foi, passou rs e adorei Crepúsculo, foi uma boa companhia em um determinado momento da minha vida, cumpriu uma função, guardo os momentos com carinho e nostalgia. Sobre a Meg a mesma coisa, li recentemente Victoria e o patife e não curti como antes, mas tb guardo com carinho a época que me embalava, foi gostoso, fez parte de momentos da minha vida rs. E ainda adoro uma história de amor, só que prefiro os adultos a YA! rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

Filmes da Passionflix