domingo, 18 de março de 2018

Livro: Princesa de Papel

Olá amores!

Vamos falar de um livro polêmico? "Princesa de Papel" foi escrito por Erin Watt e publicado aqui no Brasil pela Editora Essência. Vi muitos comentários de pessoas que não gostaram da obra, mas eu precisava ler para tirar minhas próprias conclusões, então bora lá?


Essa resenha (especificamente) terá uma parte com spoilers, porque eu preciso falar sobre a tal cena polêmica, tudo bem? Mas enquanto isso não acontece, vou explicar um pouco sobre o enredo: Ella Harper, uma menor de idade que após a morte da mãe luta para se manter sozinha, descobre que é filha de um milionário que acabou de falecer. Calllum Royal é o seu novo tutor e a garota precisará lidar com seus 5 'novos irmãos' nessa nova e surpreendente vida.

Os Royals podem ser considerados difíceis, rs. De início, foi complicado gostar deles pela antipatia e pelo palavreado. Conforme a história avança e Ella os conquista, percebemos o quanto todos são carentes e unidos. Acho importante dizer que a protagonista não se torna princesa de nada, tá? Ela apenas é rica. Não pense que é um livro sobre a realeza e a adaptação de uma garota aos padrões sociais. Nesse caso, apenas o dinheiro existe. Aliás, Ella é uma garota que passou por muitas dores na vida e aceitar as coisas de mão beijada está bem longe dos planos dela.


O livro é um clichê? É. O livro é apelativo? É. O livro é ruim? Não. Não vejo grandes diálogos ou reflexões com a obra, mas não venho dizer que é uma obra ruim. Erin Watt fez o dever de casa. Uma garota rebelde, fora dos padrões tentando se adequar a uma vida de exageros e boys sexys sem perder sua essência. O livro é o que a premissa entrega. Então, se esse clichê não é seu foco, nem leia.

Ah, e não falo de clichê do lado negativo não. O livro é envolvente e viciante. Eu não conseguia parar de ler, precisava saber o que ia acontecer com os 5 Royals e com Ella. Esse relacionamento familiar e aceitação social foi o que eu mais gostei. E Ella não abaixa a cabeça não, ela enfrenta tudo e todos que a questionam. (P.S.: Talvez o final seja muito melodramático? É... Eu teria outra reação no lugar dela, mas ok, vou precisar o livro 2 antes de julgar a garota).


Uma obra rapidinha, gostosinha e como disse antes, vicia. É quase uma comédia romântica, sabe? Porém, com um apelo sexual mais forte. Não gosto muito da linguagem usada, mas compreendo que são adolescentes sem limites com os hormônios a flor da pele.

E sobre aquela tal parte com spoilers, vamos começar? Só selecione se quiser saber, hein? Bom, algumas pessoas acham que o relacionamento de Reed e Ella é abusivo e que contem até uma cena de abuso/assédio. Vou explicar a vocês o porquê eu não concordo: eles tem uma história, Ella queria aquilo. Ok, ela estava drogada, mas em momento algum (mesmo sóbrea), ela negou Reed. Muito pelo contrário, ela sempre incentivava e ainda disse que não considerou aquela cena um assédio. Pelo contexto, pelo casal, não acho que foi abuso. Sei que talvez terá um monte de gente me xingando, mas ok. É a minha opinião e sinto que deveria dá-la a vocês.

Uau, acho que esse livro vai dar o que falar, rs. Lembrando a todos que é uma trilogia e eu preciso urgentemente de "Príncipe Partido"!!! E vocês? Gostaram da dica de hoje? Já leram? Querem ler? Deixem seus comentários. Vou adorar saber o que vocês acharam.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

14 comentários:

  1. Oii!
    Muito boa sua resenha!
    Acho as capas dessa trilogia lindas, mas a história não me chamou a atenção!
    Mas que bom que gostou e foi uma leitura viciante ♥ Adoro quando leio livros assim que não consigo parar de ler!

    beijão!
    https://blogperdidanasnuvens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Li uma resenha tão negativa do livro que acabei perdendo o interesse, mas sua resenha agora me deixou curiosa, gosto deste tipo de história.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Ale.
    Eu li algumas resenhas desse livro e todas foram positivas. Não sabia dessa polêmica ai dos spoilers, mas preciso ler para opinar hehe. Eu tenho interesse na trilogia e assim que der eu vou ler. Não ligo para clichês e tem gêneros que até prefiro.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale! Estou no segundo e surtando com o quanto a relação do Reed e da Ella está tensa. Esta série tem uma história de muitos clichês, mas é tanta intriga que não dá para deixar de lado. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ale.
    Eu não entendi até agora que cena é essa que o pessoal tanto fala '-' nem sabia que tinha rolado isso. Li recentemente o último da trilogia e pelo que percebi, a Ella ainda era virgem. Fica meio confuso, mas é isso mesmo!
    Eu não sei se foi problema na tradução porque me lembro dela e Reed terem feito, mas no último livro ela fala que nunca fez sexo com ele.
    Eu também senti um misto de emoções com a obra. Gostei muito mas a conotação sexual me irritou em alguns momentos, todo mundo ali parecia doente, ainda mais os gêmeos, mesmo assim adorei a gostei muito da obra.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ale, tudo bem?
    Li a parte com spoiler e infelizmente discordo de você. :(
    Se ela não tava sóbria, ela não tava capaz de dar consentimento (legalmente/juridicamente falando), por mais que ela já tenha demonstrado curtir o cara. Achei babaca da parte dele ficar com ela mesmo assim.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha Alê. Já li Princesa de Papel e Príncipe Partido e concordo com você: é uma série com forte apelo sexual. Pretendo ler o terceiro livro da trilogia, mas não estou tão otimista a respeito. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ale, tudo bem?
    Lembro de vc ter comentado desse livro comigo! Gostei muito que mesmo sendo um pouco clichê, ele fala de padrões e como se encaixar neles!
    Quanto ao spoiler, é algo questionável mesmo! Parece ser aquela leitura que nos faz refletir sobre muitas coisas!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=kwHUQt3FYGE

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ale!
    Gente, eu acho esse plot muito Maria do Bairo hahhahaha Sério... Enfim.. Eu gosto da Elle Kennedy, mas não tenho a mínima vontade de ler essa série. Nem é pelo plot Maria do Bairro, mas tem algo que não me chama atenção.
    Menina, no começo eu acha que era um new adult e tals, mas eu fiquei perplecta quando vi que a galera estava no ensino médio.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Oi
    não é um livro maravilhoso, mas eu curtiu a história e ainda quero ler os outros dois livros, confesso que me estressei lendo sim, mas tentei manter a mente aberta, as pessoas não podem te odiar porque gostou do livro, você tem o direito de ter sua opinião.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Essa é a primeira resenha que eu leio desse livro amiga, eu realmente gostei bastante do enredo e fiquei com muita vontade de ler. Ameeeeeeei a dica!
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2018/03/overdose-funko-pop.html

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ale!
    Esse é um livro que eu definitivamente não leria. Não que eu ache que seja ruim, só não faz meu estilo.
    Beijo

    Canastra Literária

    ResponderExcluir
  13. Oi Ale,

    Li essa trilogia há um tempinho atrás e gostei do enredo, como você disse é um clichê, mas um clichê bom.
    Gostei bastante das sequencias, pois a autora consegue criar um suspense na trama.
    Ouvir dizer que era uma trilogia, mas parece que vão lançar mais dois, mas não cheguei a ver se são sequencias, então fiquei meio perdida.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Muita gente comenta dessa trilogia.
    Eu nunca tive interesse em ver.
    Que bom que você gostou e até favoritou hahaha.

    Tenha uma ótima semana.

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir