Livro: Razão e Sensibilidade

Olá  amores!

Hoje, vamos falar um pouco sobre o clássico "Razão e Sensibilidade", a obra foi escrita em 1795, quando Jane Austen ainda tinha 19 anos de idade e publicada pela primeira vez em 1811. Este foi seu primeiro romance longo, mas não menos envolvente. Minha edição é da Martin Claret e já adianto que é uma das mais lindas já publicadas!



Neste enredo, o grande foco será a vida das irmãs Dashwood, que após a morte do pai precisam mudar-se para um chalé e viver de maneira mais humilde. Elinor, a mais velha, é muito inteligente e sempre toma decisões baseada na razão. Ela está envolvida com Edward Ferrars, mas mesmo assim, sempre se mostra controlada e com os pés no chão. Agora, Marianne é seu oposto, totalmente voluntariosa, a garota de 16 anos é a sensibilidade em pessoa e acaba se apaixonando pelo Willoughby, um sobrinho de seus vizinhos.

O livro pode ser considerado um belo romance, com um final surpreende e muito drama, porém algo realmente me incomodou: a fragilidade das mulheres e o quanto elas são menosprezadas por toda a sociedade simplesmente por terem tido uma desilusão amorosa. Entendo que era uma outra época, uma outra sociedade, mas é inegável o quanto as descrições de sofrimento e vitimismo me irritaram!!! Engraçado, que muitos dizem que as irmãs Austen eram a inspiração para Elinor e Marianne e que Jane usou a história como uma paródia do que realmente acontecia na sua juventude. Confesso que se isso for verdade, muita coisa começaria a fazer sentido. 

narrativa continua lenta e de maneira pessoal, como é normal para os livros da autora, todavia, o grande brilho do enredo é o crescimento e aprendizado das personagens, não há grandes acontecimentos ou ação para manter o leitor assíduo. Na verdade, muito pelo contrário, às vezes, passam-se capítulos e capítulos só narrando a tristeza ou sofrimento das irmãs. Não é ruim, há grandes pontos para reflexão, só é mais devagar do que estamos acostumados. Digo que para uma pessoa ansiosa como eu, foi um grande exercício de paciência.

Ao comparar as obras de Austen que li, digo com determinação que: para mim, "Razão e Sensibilidade" é muito melhor do que "Orgulho e Preconceito". Talvez seja pelo fato de eu não ter assistido ao filme antes e a surpresa de um final inesperado me deixou mais feliz ou então porque a história é realmente mais cativante. Os arcos dos personagens fizeram mais sentido e aqui todo mundo tem dois lados, o amadurecimento é nítido ao chegarmos a conclusão final.



Outro fator que vou destacar é a presença de personagens masculinos frustrantes. A beleza da história fica unicamente com a relação de irmandade das protagonistas, pode sim existir a busca pelo amor, mas nenhum homem ali é realmente cativante, que nos faz torcer para o casal dar certo. E considero isso algo positivo, pois as mulheres aqui são os destaques e precisam superar cada particularidade sozinhas. Ou no máximo, em família.

A adaptação para os cinemas está disponível na Netflix e conta com nomes de peso no elenco: Emma Thompson, Kate Winslet, Hugh Grant, Alan Rickman... Fiel ao livro, digo que não acho que foi um filme muito UAU, mas cumpre seu papel.


Elinor e Marianne na adaptação de 1995

Agora, para finalizar a resenha agradeço a Pâm do Interrupted Dreamer por embarcar nessa leitura coletiva junto comigo, foi uma experiência muito bacana e que quero repetir! 


Ah, lembrem-se de deixar seus comentários com a opinião de vocês sobre a dica de hoje, hein? E respondam: "Orgulho e Preconceito" ou "Razão e Sensibilidade", qual vocês gostam mais?

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Oi, Ale!
    Eu tenho esse livro, mas ainda não li.. Tenho que tomar vergonha na fuça hahhahaha
    Acredita que também não vi o filme? Acho que vou deixar pra fazer isso depois de ler.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale! Eu não me sinto animada para ler os livros da autora, acho que vou ficar só nas adaptações mesmo. Exceto pela Abadia, este eu vou ler com certeza. Que bom que gostou até mais do que do anterior. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Oie Ale =)

    Infelizmente a narrativa do Austen não funciona comigo. Acho os livros dela monótonos em enfadonhos, e todas as vezes que tentei ler algo da autora, a leitura simplesmente não fluía. O único que consegui ler até o final e de modo bem sofrido, foi Orgulho e Preconceito.

    Gosto muito das adaptação que fazem dos livros dela, mas ler os livros propriamente ditos não rola. XD

    Beijos e uma ótima semana;***
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.


    ResponderExcluir
  4. Oi, Ale!

    Acho que alguém está maratonando os livros da Jane Austen hahaha achei o máximo ela ter escrito esse livro aos 19 anos. Como foi um dos seus primeiros, e dada a época em que ela escreveu e que a própria história se passa, é mesmo compreensível o menosprezo sofrido pelas mulheres. Acho que a narrativa lenta também me incomodaria um pouco :( mas fico feliz pela leitura ter sido boa e te agradado!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ale.
    Antes de mais nada tenho que babar nessa edição. Que espetáculo! Eu também gostei bem mais desse do que de Orgulho e Preconceito. E concordo com tudo o que você falou sobre a narrativa. Eu acho que os livros da autora não são para mim hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Alê, minha querida!!!!
    Acho que gosto mais de Emma, Alê!!!!
    KKKKKKKKK
    Mas sabe que concordo com você? Ele tem suas lentidões, mas gostei de conhecer as duas.. Elinor foi a minha favorita também
    E gosto como aparecem muitas coisas da epoca e sobre as mulheres
    E ainda não vi o filme, Lelê!!!!
    e realmente é muito a relação de irmandande delas e isso que diferencia pelo menos dos outros que li.. Tudo bem que tem Orgulho e Preconceito, mas
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Por enquanto eu só li "Orgulho e Preconceito" e achei muuito bom mesmo! Mas vendo você dizer que preferiu "Razão e Sensibilidade", me deu vontade de lê-lo também! :D
    Vamos ver se crio coragem, porque, pela outra leitura, imagino que seja um livro um tanto lento, mas que com certeza vale a pena.

    Bjao
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  8. Acredita que ainda não vi o filme nem li o livro? Fiquei doida para explorar mais a fundo essa história!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Ale! Acredita que até esse mês eu ainda não havia lido Jane Austen?! Eu considerava uma falha literária, ainda mais para uma leitora fã de romances especialmente os de época. Enfim, estou concluindo a leitura de Orgulho e Preconceito me sentindo encantada por muitos aspectos da escrita e da história, apesar de já ter assistido ao filme e não ficar surpreendida com os fatos. Já estava motivada a ler TODOS os livros da autora e agora quero ainda mais conferir essa história que considerou melhor que essa que estou lendo. Ótima resenha, parabéns!
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  10. Essa edição é tão linda. Nunca li a história mas essa edição está tão linda que dá muita vontade de ler.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Acredita que nunca li nada da autora? Confesso que as narrativas dos livros, por mais elogiadas que sejam, não me atraem muito.

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oiiiii,
    Infelizmente assisti ao filme antes de ler😔.
    Sendo assim não consigo ler depois.
    Comecei a ler Emma e também achei uma leitura muito arrastada, tudo é muito lento.
    A propósito essas edições da Martin Claret são realmente lindas!
    Parabéns pela aquisição!
    Bjos
    Mamaci

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Eu to louca pra ler o livro, mas fico enrolando kkk

    Beijos
    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Série: Madre Sólo Hay Dos - Temporada 2

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III