Filme: Por Lugares Incríveis

Olá amores,

Não é segredo para ninguém o quanto o livro "Por Lugares Incríveis" mexeu comigo e agora com a recém lançada adaptação pela Netflix, resolvi trazer minhas impressões sobre o filme também.


Lembrando que a história tem fortes gatilhos sobre depressão e suicídio, ok? Realmente acredito que pode ser perigoso para algumas pessoas, porém para alguém como eu, que perdeu o pai por conta da depressão, é uma boa forma de analisar a situação e compreender, que seja o mínimo, o que aconteceu. Agora, vale dizer que o filme ainda pega leve em relação ao livro, ok? Algumas coisas mudaram, foram beeem suavizadas, só que a essência está lá!

Vi muitas pessoas dizendo que o roteiro é fraco e a abordagem de saúde mental rasa. Eu discordo pelo simples fato de que se eles pegassem mais pesado a faixa etária iria subir e poderiam sim fazer de "Por Lugares Incríveis" o erro que foi "13 Reasons Why" (eu até gostei da primeira temporada de 13RW mas depois acho que eles perderam o senso e exageraram). Ou seja, era intensificar a história e muita gente viria reclamar de "desserviço social", até porque, convenhamos, poucas pessoas da nossa sociedade estão adeptas e dispostas a conversar sobre temáticas tão importantes e delicadas. Só que eu já estou falando falando e falando... O que realmente importa é: vocês já sabem do que a história se trata?

Violet Markey, é uma adolescente que acaba de perder a irmã mais velha em um acidente e carro e que está prestes a cometer suicídio. Finch a encontra e conversando de maneira bem humorada, salva sua vida. A partir daí, vemos um esforçado Finch tentando fazer Violet voltar a ver a beleza da vida, entretanto, nem tudo são flores e 'explosões de raiva' acontecerão....


Eu gostei muito das atuações! Eu não gostava muito da Elle Fanning, mas ela soube transmitir a dor e choque por toda a situação. O fato de mudarem as características de Finch não me incomodou, o ator também carregou o papel muito bem e ambos me arrancaram lágrimas nas cenas mais tensas. Na verdade, minhas lágrimas começaram no momento em que Finch manda Violet sair do quarto e foram até os créditos finais... É um filme para sentir e você vai sentir, por isso recomendamos a pessoa estar bem emocionalmente para essas quase 2 horas (o filme tem 1h e 48 minutos).

Vale dizer que há uma mensagem muito importante sobre as palavras que usamos em nosso dia a dia, pois não sabemos o que o outro está passando, não sabemos como aquilo pode refletir a longo prazo. E vendo algumas pessoas não entendendo a relevância de um simples ato educado, gentil, ou até mesmo do silêncio, me machuca muito, pois o suicídio existe, não adianta enganarmos a todos dizendo que o filme é exagerado ou fraco. As coisas são como são e muita gente precisa de ajuda. Torço que mais uma vez esse seja um alerta e também o estopim para cada um de nós sermos mais empáticos e estendermos a mão ao próximo.

Agora, se você está lendo isso e tem problemas de depressão e pensa no suicídio, vou abrir meu coração como filha de alguém que cometeu tal ato: você não está sozinho. Nossa, que clichê, seus olhos podem estar revirando agora, eu sei, mas é verdade. Vai ser estranho ou até mesmo surreal conversar com um estranho, só que vai ajudar. Como diz Violet, não pense no que você vai ganhar, pense no que você vai perder. Há um mundo de possibilidades e descobertas a serem feitas, você é muito importante para não fazer parte disso


Falando também sobre o livro físico, a Editora Seguinte acaba de lançar uma edição super especial com capa dura, sobre-capa do filme e pôster (este último, é exclusivo da Amazon). É uma edição de colencionar memorável que se você não pode perder. Só fiquem de olho que o preço da obra sem o pôster está IGUAL a com o pôster, viu? Se querem comprar o certo, cliquem AQUI.


Espero não ter deixado o post pesado ou triste, essa é uma história que mexe comigo e o livro realmente mudou minha vida quando eu mais precisava. ♥

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Emocionante!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Oi, Alessandra tudo bem? Este filme me parece que foi bem adaptado não é mesmo, embora eu tenha lido o livro, tenho curiosidade de assistir a este filme. Que bom que você gostou do filme. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Ale, me vi em suas palavras, não li a obra de Jeniffer Niven, porém fiquei com vontade de ler, agora que vi o filme. Senti os fortes gatilhos, no primeiro minuto de filme, comecei a chorar na cena em que eles estão nadando. Chorei por não poder fazer nada pelo Finch, fiquei irritada, me senti impotente.
    O filme foi sutil e forte ao mesmo tempo, um longa muito bem temperado, por assim dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, o livro parece tudo mais potente, sabe? Ele traz dados importantes em relação ao suicídio e mostra que pessoas com tendências, sempre dão sinal, acredito que seja um alerta para quem não tem consciência de que isso pode acontecer.

      Excluir
  3. Oi, Ale!
    Você ficou emocionada e outras nem tanto. Não assisti o filme ainda, porque eu não li a obra só minha irmã e todas as resenhas que eu tinha visto até agora eram negativas. Então estou com um pé atrás quanto a assistir o filme por causa disso.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que tem muita gente contra, mas acredito que eu tenha gostado também pela minha experiência ao ler o livro.

      Excluir
  4. Olá!
    Gostei de saber sua opinião, mas, confesso que detestei a série 13 Reasons, achei uma coisa sem cabimento e muito mal elaborada, achei alguns episódios sem sentido e o tema que é tão delicado abordado de uma maneira distorcida e não condizente para o público alvo. Já Por lugares incríveis eu não li o livro ainda mas, quero muito ler antes de assistir o filme pois sei que se eu ver o filme antes vou desanimar de ler o livro.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso mesmo, acho que a Netflix tentou ser mais sensata em Por Lugares Incríveis, só que não deixa de ser um tema com gatilhos.

      Excluir
  5. Li muitas resenhas sobre esses filmes, e fiquei desanimada por ver alguns comentários negativos. Mas, mesmo assim, quero ver. ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem uma experiência, só fique atenta aos gatilhos.

      Excluir
  6. Oi Ale, que resenha linda do filme, eu adorei demais, ainda mais pq o livro estava fresquinho em minha mente!
    Senti falta num aprofundamento quando a Finch, mas fora isso, a essência estava lá!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, acho que a Netflix pode ter ficado com medo de chocar demais.

      Excluir
  7. oi Ale
    em primeiro lugar sinto muito pelo seu pai
    que otimo o livro ter te ajudado no momento que voce mais precisava
    Eu ainda nao li e nem assisti o filme
    acho melhor ler primeiro pois andei lendo umas criticas dizendo que o filme nao traz coisas relatadas no livro
    De qualquer modo depressáo e suicidio sáo temas serios que requer muito cuidado na abordagem ainda mais quando envolvem jovens
    sáo assuntos que estao presentes na nossa realidade infelizmente
    meu sobrinho lindo de 17anos passa por um disturbio psicologico e ate ja pensou em se matar
    por isso acho esse tema muito serio e real

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. permita me corrigir uma frase que escrevi acima no meu comentario
      escrevi equivocadamente Meu sobrinho lindo de 17anos
      independemente de ser lindo ou náo devemos ter muito cuidado com nossos jovens

      Excluir
    2. Entendi seu posicionamento, Eliane. O lindo foi uma maneira carinhosa de tratá-lo e acho que ele tem sorte de ter uma tia que o ama e se preocupa.

      Excluir
  8. Oi Alessandra.
    Que resenha maravilhosa!
    Eu tenho depressão e ansiedade, então neste momento não leria e nem assistiria ao filme, mas acho muito bom que se traga estes assuntos para os livros e filmes.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é bom para estes casos, Lia. Digo com sinceridade quando falo que o livro me ajudou a entender melhor a depressão, mas sei do perigo que é para quem tem a doença.

      Excluir
  9. Sua resenha foi muito boa, contou um pouco sobre o filme, sem spoilers. Eu concordo que é um filme para sentir. Eu já gostava da Elle Fanning e fiquei ainda mais admirada pela atuação dela.
    Essa segunda capa do livro é muito linda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ale.
    Eu li o livro e já sofri demais com ele por isso não pretendo assistir o filme. Mas acredito que é um tema que tem que ser falado sim porque cada vez mais vemos pessoas tirando suas vidas por causa de depressão, bullying, e vários outros motivos. E a gente nem percebe. Essa semana mesmo a filha de um pastor aqui da minha igreja se matou e ninguém sabia o que ela estava passando. Inclusive se for olhar as redes sociais dela estava igual a de todo mundo. Mas por dentro só ela sabia.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  11. I like the story..
    http://max-bd.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Guia de Leitura Série Hades Hangmen

Filmes da Passionflix