sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Texto: Love of my Life

Olá amores,


Como estão? Hoje, daremos início a nova coluna de textos autorais aqui no blog que será toda sexta-feira. Conto com vocês para deixarem seus comentários, dicas e até mesmo indicações sobre temáticas. E para começar, trouxe um texto bem pessoal sobre o quanto uma determinada música mexe comigo. Vamos lá?


Fecho os olhos e me transporto para outra época. Me vejo criança novamente. Aquela franja loirinha grudada na testa pelo calor e um vestido florido bem rodado. Observo meu pai sentado a mesa de jantar com a cabeça abaixada. Os cotovelos apoiados na madeira da mesa e o aparelho de som tocando o tão amado rock n'roll num dos volumes mais altos possíveis.

A voz de Freddie Mercury se mistura a voz do meu pai que não parece afinada, mas que encontra o ritmo perfeito. Foi assim que aprendi o que ele considerava música boa de verdade. Foi assim que entendi que uma música boa pode ser mais que uma música boa, pode ser um elo familiar, pode ser uma declaração de amor, pode ser um momento de reflexão e também uma doce lembrança.

Hoje, mais de 20 anos depois, é impossível ouvir Queen e não lembrar do meu pai apreciando aquele pequeno instante de paz. Será que ele sabia que mesmo após a sua morte eu me lembraria dessa cena? Será que meu pai sabia que esse momento ficaria marcado na minha memória para sempre?

Com muita dor no coração, digo que não lembro mais da voz do meu pai. Não lembro do som de sua risada ou de como passei os últimos dias ao seu lado. Só me lembro da ausência, da saudade e da música do Queen tocando ao fundo. A imagem de um sorriso insiste em aparecer na minha mente, talvez por lembrança de uma fotografia ou talvez porque ele esteja realmente sorrindo, feliz por eu saber o que é a tal 'música boa de verdade'. Não sei, mas torço para que seja esta última opção. Torço para meu pai ter orgulho de quem me tornei e torço para que onde ele estiver saiba que nunca ouço essa música sem o seu amado sorriso na mente...


- Alessandra Salvia

26 comentários:

  1. Texto lindo amiga. Com certeza, seu pai tem orgulho de vc. ❤️

    Ansiosa para os próximos textos autorais.

    ResponderExcluir
  2. Orgulho!
    Onde ele estiver, tenho certeza que deve ter muito orgulho de você, assim como eu tenho.
    Bjos
    Mamaci

    ResponderExcluir
  3. Ai que lindo! Amei o texto, com toda certeza se orgulharia de você. Eu sinto muito por ele, não sei exatamente como é perder um pai, mas também sofri com a ausência do meu e um padrasto o substitui.
    Achei ótimo a ideia de trazer textos, acho muito legal ler, e claro: às vezes é como uma terapia.

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale,
    Que texto lindo, tocante mesmo. Consigo imaginar a sua dor. Quando a gente perde alguem, a musica torna-se algo que nos liga à quem dá saudade. Sinto isso com minha avó.
    Chorei lendo, acho que um bom texto faz isso com a gente, causa empatia.

    Obrigada.
    Beijos
    https://tear-de-informacoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Alê, que lindo o texto, super tocante, gostei bastante e fui lendo com o som de Love of my life rsrsrs foi sensacional <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Ale! A sua ligação com o seu pai sempre me comove, dá para perceber que sente muita falta dele e que tinham uma relação especial. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi Alê, sua linda, tudo bem?
    Você sabe que sou sua admiradora e fã número um, quero ainda estar na fila dos seus autógrafos. Por isso, adorei a coluna nova, tudo a ver com você. Seus textos são sempre sensíveis, mas esse me fez chorar. É um tema duro, principalmente quando fala de alguém tão próximo que amamos tanto e sentimos falta. Lindoooooooooooo demais. Amei.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ale!
    Ave Maria, só de ver esse música já fiquei com lágrimas nos olhos. Gosto muito de Queen, e essa música toca no fundo do meu coração. De verdade, parabéns pelo texto, consigo perceber que é muito pessoal principalmente por essa ligação com seu pai - me identifiquei :( Tenho certeza que ele está orgulhoso.
    Beijos
    Our Constellations

    ResponderExcluir
  9. Oi Ale
    Emocionante e tocante seu texto. A musica nos marca muito e quando perdemos alguém que ouvia alguma música, é impossível não lembrar. Tenho várias músicas marcantes.
    Adorei a nova coluna.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ale.
    Que texto mais emocionante. Deu para ver que saiu do fundo do seu coração. Se eu que nem te conheço pessoalmente tenho orgulho de você, imagine seu pai então. Se ele estivesse aqui estaria brigando com sua mãe para ser o fã numero 1 hehe. E são momentos como esse que ficam na nossa memória que faz a vida valer a pena.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Oi Ale, tudo bem?
    O último parágrafo me tocou especialmente. Perdi meu pai aos 12 anos e acho que também já não me lembro mais da voz e da risada dele. Pelo menos as boas lembranças ficam...
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Que lindo seu texto, consegui imaginar muito bem todo o cenário que você narrou. Coisa boa quando uma música/banda tem um bom significado para nós não é mesmo?

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Muito lindo texto; essa música ao fundo então... Nos derrete todos.
    Onde ele estiver ele está orgulhoso do seu texto e do seu amor, pode crer
    Um beijo!

    https://www.rapeizedinamica.biz

    ResponderExcluir