quinta-feira, 17 de junho de 2021

TAG - Brasileirices que amo ler em livros

Olá amores,

Fuçando alguma coisa para trazer para vocês com a temática 'festa junina' encontrei o vídeo da May Mortari - Chá de Prosa com o tema: "Brasileirices que amo ler em livros", já que não estamos tendo festas juninas por conta da pandemia. Então, que tal eu listar alguns desses elementos brasileiros que EU gosto? Bora lá?


Livros Nacionais com "brasileirices"

1) Locais Retratados: se o autor citar a Avenida Paulista, Avenida Faria Lima, Consolação, pode ter certeza que já me ganhou! rs. São locais aqui em SP que eu já visitei, que eu já tenho uma imagem bem construída na mente e isso traz a história para a minha realidade. Eu fico mais próximas dos personagens, como se eu pudesse esbarrar com eles em uma ida ao shopping. Exemplo: "O Descompasso Infinito do Coração" cita o Parque Ibirapuera como parte importante para a construção dos personagens.


2) Culinária: falar que o personagem está comendo um brigadeiro é muito mais atrativo para mim do que falar que está degustando um strudel de maçã caramelada, sabe? Não que não exista strudel aqui, até existe... Mas uma feijoada em família é muito mais comum do que um risoto de frutos do mar regado a vinho branco, rs. Exemplo: "Doce Vizinho", a confeiteira está em NY, mas faz doces bem brasileiros, como bolinhos de chuva.


3) Expressões Típicas: não necessariamente gírias, mas figuras de linguagem num geral são bem vindas para dar um pouco de fluídez em diálogos. Uma vez peguei um livro com "fizestes algo?" e aquilo foi tão estranho... Não está errado, mas me faz quebrar a narrativa já que dificilmente alguém fala assim. E quando tem um simples: "você fez alguma coisa?" é mais coloquial e natural. Quem tem uma escrita muito gostosa nesse estilo é a Ray Tavares. Ela consegue apresentar críticas sociais e políticas em uma escrita jovem e super descontraída!


4) Contato com o autor: se tem uma coisa que o brasileiro gosta é de contato, de abraço, de carinho. E quer coisa melhor do que ler um livro nacional para essa troca? Os autores nacionais são muito mais acessíveis e nos valorizam como leitores. 


E vocês? O que mais gostam nos livros nacionais? Contem-me nos comentários!

- Alessandra Salvia

18 comentários:

  1. Oi. Alessandra. Como vai? Muito gostosa essa TAG, eu adorei. Minha brasileirice freferida é sem dúvida o LOCAL RETRATADO que o autor(a) utiliza em sua obra. Pra mim é muito prazeroso e agradável ler sobre um lugar que conheço de cor, isso torna a obra mais crível e interessante de ser lida. Os demais também são interessantes, principalmente o contato com aquele escritor(a) que tanto gostamos. Abraço!

    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    É um ponto mencionado melhor que o outro, o meu favorito são as expressões típicas! Sobre lugares que a gente conhece, uma vez eu li um livro que se passa em Santos antes de visitar lá e quando fui na cidade andei toda felizinha por lá pois imaginei as coisas do livro tudo como são de verdade!

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, sim! Visitar um lugar depois de ler algo ali, é muita emoção!

      Excluir
  3. Alê, adorei a TAG. Concordo totalmente. Quando alguém fala de lugares que fazem parte da nossa rotina, nos sentimos parte da história mesmo! E isso também serve para a parte culinária (sempre fico com vontade de comer brigadeiro quando eu leio essa palavra hahaha) e uma linguagem menos formal. Amo romances de época, mas... Deu para entender hahaha! E esse contato com os autores nacionais realmente é incrível. Todos são tão carinhosos e nos valorizam muito! Mas a minha maior surpresa foi comprovar que a Sophie Kinsella merece todo o meu amor. ♥♥♥

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Ai que fofa essa TAG.
    Até curto gírias, mas não gosto de poluição. Tudo é vez ou outra... ou vc dar isso a um personagem específico haha eu moro no Rio, não é todo mundo que fala gíria no modo 100% kkkkk
    E adoro os cenários pq o único estado que visitei na vida foi SP, mas pra aula da facul e não pra turistar kkkkk como cada vez mais duvido que eu vá visitar algo fora do Rio nesta vida, eu amo ler descrições e cada detalhezinho dos cenários e cada cultura. Por isso não consigo simpatizar muito com histórias de autores nacionais q se passam em cenário gringo, sempre fico imaginando tudo em algum canto do Brasil.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é mais em diálogos, né? E quando a história permite, tipo, público alvo e essas coisas.

      Excluir
  5. Oi Ale,

    Adorei a tag. Para mim o local retratado e também a parte culinária é algo que me chama bastante atenção para um livro nacional, além é claro das questões de ''ambiente'' voltadas para o nosso país, como climas, esportes e etc.
    Tem autores maravilhosos com livros incríveis exaltando nosso país.

    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram


    ResponderExcluir
  6. Olá, Ale.
    Eu adorei a tag e só não vou responder porque sou péssima de memória e não vou lembrar nenhum livro para colocar hehe. Acredito que o melhor dos livros nacionais é realmente se sentir dentro da história com locais, expressões e comidas que é do nosso dia a dia hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi Alessandra, tudo bem?
    Gosto de ler um livro e encontrar um lugar que eu conheço sendo retratado, mas também acredito que deve ser maravilhoso conhecer um autor pessoalmente. Adorei a tag!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oiiii,
    Adorei essa Tag!
    Acho muito legal quando o autor cita lugares que conheço, fica muito mais fácil a localização e a interação com o personagem, kkkkkk.
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Gostei dos pontos destacados. É muito importante destacar a nossa cultura.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir