Livro: Uma Segunda Chance

Olá amores, tudo bem?

Como é de praxe, qualquer lançamento da rainha Colleen Hoover temos resenha aqui para vocês. Desta vez, o foco é "Uma Segunda Chance" ou como também é conhecido pelos fãs, "Reminders of Him". 


Esse livro nos conta a história Kenna Rowan, uma jovem que acaba de sair da prisão e está disposta a se reaproximar da filha de 5 anos que vive com os avós paternos. Porém, essa convivência parece cada vez mais impossível! Sua única esperança é Ledger, o dono do bar que, felizmente, lhe estende a mão. 

Claro, estou segurando vários detalhes da premissa para vocês irem descobrindo tudo no tempo certo, já que super acredito que para gostarmos de um livro da CoHo quanto menos você souber, melhor. E este, não foge a regra. Há vários detalhes escondidos que fazem a jornada ser bem marcante. Contudo, assumo para vocês que não é meu livro favorito da autora e sei que temos um probleminha de empatia aqui...

Não que eu não goste da Kenna, porque eu gosto e torço muito para ela conseguir recuperar sua menina, o que acontece é que eu a acho muito... fraca. Não fraca no sentido de frágil ou delicada, mas sim em sua falta de pulso. Ela é uma mãe mais calma e debilitada, não é do tipo leoa que enfrenta tudo e todos para conseguir o que deseja. Eu realmente entendo que ela tem traumas e culpa por todo seu passado, mas se ela diz que foi a filha que lhe deu forças para não desistir, eu esperava que ela agisse mais por impulso, descontrolada diante do amor e da dor, com mais garra! Queria vê-la no embate com os avós paternos da menina, queria vê-la gritando sua verdade por toda a cidade. Nem que fosse por um momentinho pequeno. Mas ok. Ela não faz esse perfil e a respeito. Só que isso me faz ter menos 'afinidade' com a personagem. 


Do meio para o final da obra, quando Kenna se envolve amorosamente com Ledger as coisas melhoraram. Dali para frente, eu me envolvi e não queria parar de ler. Até mesmo Diem (a filha de Kenna) se torna mais suportável, porque no início confesso que não gostava muito dela não, rs. E na reta final, meu Deus, meus olhos já ficam marejados... Fui derrubada com um texto sensível, honesto, viceral. Kenna coloca seu coração nas cartas que escreve e nos mostra que não há certo ou errado, há apenas a dor da perda, a dor de não ter uma segunda chance. 

Foi quando fechei o livro que senti seu impacto. "Uma Segunda Chance" não é uma obra unânime exatamente por ser desconfortável, por ser de uma realidade amarga e impactante. Poderia ser eu, poderia ser você e eu só entendi que cada um teria uma reação diferente depois que parei por um tempo e pensei. É exatamente isso: a história me marcou. Eu terminei a leitura, mas continuei com ela dentro de mim. Tem como dizer que o livro não cumpre seu papel? Não, não tem. Novamente, Colleen Hoover me deu um soco no estômago e não tenho como avaliar de uma maneira diferente se na última linha do livro, a lágrima apenas escorreu. 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

Comentários

  1. Eu acho muito importante quando o livro nos marca assim, mostra a grandeza da história. A humanidade que o enredo passa. Imagino que tenha sido muito difícil para a personagem principal se reerguer após tudo que viveu e encontrar forças para seguir em frente.
    Ainda não tive a oportunidade de ler os livros de Colleen Hoover, mas espero ter logo.

    beijos

    https://duquesaazarada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Hi!
    I'm glad you reviewed and liked this one. I've heard so much about Colleen Hoover's books but I haven't read her yet. Your review makes this one sound so good! I'm definitely interested.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Alessandra. Como vai? Faz um tempinho que não leio livros da Colleen. As obras da autora costumam me agradar, apesar de a última experiência com ela ter sido desapontante pra mim. Este aí parece ser bastante comovente. Fiquei curioso com a trama, espero gostar também. Que bom que curtiu. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ale.
    Que bom que mesmo você não sentindo essa ligação com a protagonista, o livro ainda falou com você. Mas já sabe que esse definitivamente é um livro que não lerei. Diferente dos outros que digo aqui que não vou ler e leio hehe. A CoHo não é para mim. Não consigo ver os livros dela com outros olhos, sempre já enxergo as romantizações e passo o livro todo encontrando erros na história.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi
    li poucos livros da autora, mas tenho vontade de ler outros, eu vi essa capa em vários lugares só que a primeira resenha que leio, a protagonista deve ter passado por muitos problemas e provavelmente agora a filha dela não deve ter facilitado, provavelmente os avós devem ter criado ela fazendo a cabeça contra a mãe. Essa capa eu acho bonita e feia ao mesmo tempo.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Gente, essa capa... Muita informação kkkkk
    Acho que leria por esse recomeço entre mãe e filha, o relacionamento delas e tals. Gosto da abordagem materna mais dramática.
    Que ótimo que a leitura de atingiu de forma muito positiva.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  7. Oie, não leio os livros da CoHo porque não gosto tanto do gênero, mas vejo que eles são bem sensíveis e intensos. E que protagonista determinada, apesar de você não achar que ela nã o tenha pulso, eu também ficaria sensibilizada. Parece uma leitura emocionante.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Oi.
    Gostei da premissa e da resenha. Acho que e o tipo de história que traz muita bagagem emocional e uma história cheia de reflexões e mensagens para as famílias.
    Beijos.


    http://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Ale, eu já tive esse "problema" também, de não sentir muita empatia por um personagem justamente pela sua falta de garra/determinação ~ então super entendi o seu lado. A história parece ser densa, gostei da indicação (ainda mais sabendo que do meio para o final as coisas melhoram). Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Alessandra,
    Eu já comprei o meu primeiro livro da autora para ler, nunca li nada dela ainda. Este livro eu vi muitas resenhas positivas e acho que no geral, foi uma ótima história como vc descreveu. Quero ainda ler vários livros dela ^^
    Obrigada pela resenha.
    Bjos,
    Kelen Vasconcelos
    https://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiii,
    Aí meu Deus!
    Eu adoro CoHo!!!
    A única coisa que não gostei muito foi da capa, não sei, foi a única coisa que não me chamou a atenção. Mas por ser CoHo??? Leio !!!
    Bjos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Filme: O Inferno de Gabriel - Parte I, II e III

Expectativas 2024

Melhores Séries 2023