segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Vencedores Oscar 2016

Olá amores!

E finalmente conhecemos os vencedores do Oscar 2016!




Vamos aos indicados:

Melhor filme
"A grande aposta"
"Ponte dos espiões"
"Brooklyn"
"Mad Max"
"Perdido em Marte"
"O regresso"
"O quarto de Jack"
"Spotlight"

Minha Aposta: O melhor filme, para mim, foi "A Garota Dinamarquesa" que nem ganhou indicação, rs. Já "O Quarto de Jack" foi o segundo que mais gostei, porém tenho certeza que ele não ganha. Sendo assim, aposto em "O Regresso".
Vencedor: "Spotlight" (Deu zebra, hein?)


Melhor ator
Bryan Cranston ("Trumbo")
Matt Damon ("Perdido em marte")
Leonardo DiCaprio ("O regresso")
Michael Fassbender ("Steve Jobs")
Eddie Redmayne ("A garota dinamarquesa")

Minha Aposta: E é uma categoria delicada para mim. Aposto tudo em Leonardo DiCaprio, esse ano ele leva. Porém, meu coração sente muito, porque Eddie Redmayne me emocionou. 
Vencedor:  Leonardo DiCaprio \o/


Melhor atriz

Cate Blanchett ("Carol")
Brie Larson ("O quarto de Jack")
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan ("Brooklyn")

Minha Aposta: Dói não dizer JLaw nesse tópico, mas sendo honesta... ela não tem chances esse ano. Brie Larson ARRASOU em "O Quarto de Jack" e merece MUITO esse prêmio.
Vencedor: Brie Larson


Melhor diretor
Alejandro G. Iñárritu ("O regresso")
Tom McCarthy ("Spotlight")
George Miller ("Mad Max: A estrada da fúria")
Adam McKay ("A grande aposta")
Lenny Abrahamson ("O quarto de Jack")

Minha Aposta: Provavelmente o Alejandro ganhará, aposto nele. Mas gostaria que Lenny Abrahamson ganhasse.
Vencedor: Alejandro G. Iñárritu



Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Jason Leigh ("Os 8 Odiados")
Rooney Mara ("Carol")
Rachel McAdams ("Spotlight")
Alicia Vikander ("A Garota Dinamarquesa")
Kate Winslet ("Jobs")
Minha Aposta: Aposto na linda Alicia Vinkander, sua atuação foi impecável e me emocionou demais. Se ganhar, será totalmente merecido.
Vencedor: Alicia Vikander 


Melhor ator coadjuvante

Christian Bale ("A Grande Aposta")
Tom Hardy ("O Regresso")
Mark Ruffalo ("Spotlight")
Mark Rylance ("Ponte de Espiões")
Sylvester Stallone ("Creed")


Minha Aposta: Essa categoria está a mais aleatória para mim. Não torço especificamente para ninguém, acho que o Stallone leva pela temporada que Creed teve, porém iria preferir o Tom Hardy.
Vencedor: Mark Rylance


Melhor fotografia

"Carol"
"Os oito odiados"
"Mad Max"
"O regresso"
"Sicario"


Minha Aposta: "O Regresso" ou "Os Oito Odiados". Aposto mais em "Os Oito Odiados".
Vencedor: "O regresso"


Melhor figurino

"Carol"
"Cinderela"
"A garota dinamarquesa"
"Mad Max"
"O regresso"


Minha Aposta: Eu queria MUITO que Cinderela ganhasse, mas acredito que a Academia dará o prêmio a "Mad Max" ou "O Regresso".
Vencedor: "Mad Max"

E essas foram as principais categorias do Oscar 2016. Me contem qual filme é o queridinho de vocês, se mudariam algum ganhador... deixe seu comentário!

Categorias: 8

Meus Acertos: 5

- Ale

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Uma amiga indicou... FILMES!

Olá amores!

Hoje estreia uma nova coluna aqui no blog! "Um(a) Amigo(a) Indicou..." é o espaço no qual vou receber indicações da Carol do blog A Colecionadora de Histórias. Nós vamos compartilhar dicas de livros, filmes e séries. Como somos bem parecidas, achamos que seria muito divertido e mais eficaz se tivéssemos metas e incentivos para colocarmos nossa lista de 'Quero ler/assistir' em dia. Então, seria bem legal vocês acompanharem nossa trajetória. 

Vamos começar com três filmes indicados por ela que eu já consegui assistir essa semana, rs. Digamos que ela foi bem eclética comigo, tem filmes para todos os gostos:




1 - Gigantes de Aço: 

Ok, é um filme antigo, mas eu nunca tinha visto, rs. Vergonhoso, eu sei, até porque tem o LINDO do Hugh Jackman e não tem como o filme ter o Hugh e ser ruim. Mas aí tenho que destacar a presença do garotinho (Dakota Goyo) que também me surpreendeu. Como não sou uma fã de Transformers, nunca pensei que fosse gostar tanto desse filme, mas é aquele tipo gostosinho de assistir, quando você menos espera já está envolvida na história. Super recomendo!


2 - Caso 39:

Esse foi uma indicação bem ousada, devo dizer. Não costumo assistir tantos Thirllers, mas depois de "Garota Exemplar" quis me aventurar mais nesse tema. Confesso que não foi algo fluído para mim, mas não pelo filme em si, e sim pela temática. Gosto muito do trabalho da Renné Zellweger e adoooooro o Bradley Cooper, a história é bem interessante, o problema mesmo foi a temática que não me deixa a vontade.

3 - Caçadores de Mentes:




Esse é um filme que me enganou, rs. Eu comecei a assistir sem ter lido a sinopse e pensei em algo totalmente diferente, algo mais introspectivo, sabe? Mas não, a história tomou um rumo diferente e não sei se gostei disso, para ser sincera. Novamente, acho que a temática atrapalhou mais do que a história, a abordagem também não foi das melhores para mim, não teve nenhuma atuação que me impactou. 


E aí pessoal? Gostaram das escolhas? Já assistiram algum desses filmes? Deixe seu comentário! Em breve, traremos mais dicas! 

- Ale

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Resenha: Fallen

Oi pessoas!

Hoje a resenha é sobre o livro Fallen da autora Lauren Kate publicado pela Editora Galera Record. Esse é um livro que estava na minha estante já faz um tempinho, ganhei da minha avó e deixei ele esperando, pois não tinha as continuações (a série possui 4 livros, sendo este o primeiro volume e também um livro paralelo chamado "Apaixonados - Histórias de Amor de Fallen"), mas finalmente dei uma chance. 

Após um acidente que todos culpam Luce pela morte do ex-namorado, a garota é obrigada a estudar em um internato (colégio onde só há pessoas problemáticas, é como um centro de reabilitação). Porém, ao encontrar Daniel Grigori, a sensação de já o conhecer é incontrolável. Se Daniel não a tratasse tão mal, Luce poderia jurar que era apaixonada por ele. Mesmo sem conhecê-lo. 

Porém surge em seu caminho Cam, um aluno bem irreverente, que usa seu lado sedutor e atencioso para envolver Luce, porém, nem mesmo assim a garota consegue deixar o mistério sobre o 'antigo amor' de lado.

Na minha opinião, história de Daniel e Luce vem se construindo a cada página e você se perde um pouco quando Cam aparece. Os dois homens da vida da garota são extremamente envolventes e você se sente como Luce. O que fazer? Em quem acreditar? Conforme a história cresce, consegui entender os motivos de cada um dos personagens, vejo que o livro valeu a pena, mas até isso acontecer temos que analisar o todo.

O livro é cheio de altos e baixos. Tem horas que você devora as páginas e horas que apenas deseja que algo aconteça logo e saia da parte chata. Mas na reta final, é envolvente! Eu logo precisei da continuação do primeiro livro, que se chama "Tormenta". Neste segundo volume, infelizmente, os altos e baixos aumentam ainda mais. Luce tem novos amigos e isso abala a relação que havia sido consolidada no final no livro 1 (sem spoilers!). 

Lauren Kate parece ter uma receita de bolo para escrever seus livros. Segue essa fórmula a risca. Livro começa bom, amornece, esfria, volta a aquecer e quando percebemos, estamos no final desesperados para uma continuação. Não tive a oportunidade de ler o terceiro volume, chamado "Paixão", mas está na minha lista e em breve espero trazer a resenha do final dessa série para vocês.

Vale lembrar que Fallen vai ganhar filme ainda em 2016. Não temos muitas informações de trailer ou datas (já foi adiado diversas vezes), abaixo coloco uma foto do elenco principal para dar uma animada!


Já conhecia Fallen? Me conta sua opinião!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5)

- Ale

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Resenha: Depois de Você

Olá amores!

Vocês conhecem "Como Eu Era Antes de Você" da Jojo Moyes? Se sim, sabem que é um dos melhores livros para se ler na vida, porém se ainda não conhece está na hora de conhecer. Em breve, o filme irá estrear no cinema contando a história de Lou e Will Traynor. Uma lição de vida e amor. Quer ver o trailer?


Mas hoje não vim aqui falar de Will, vim focar na Lou. Ou seja, vai ter resenha SIM do novo livro da Jojo Moyes, a continuação da obra que arrasou meu coração. "Depois de Você" foi publicado a pouco tempo pela Editora Intrínseca e já está sendo sucesso entre os leitores. Vale ressaltar que se você NÃO leu "Como Eu Era Antes de Você" NÃO leia a resenha abaixo, ok? TERÁ SPOILERS, porém não darei spoilers do segundo livro. É a resenha para você se decidir se deve ou não ler essa obra, afinal, eu mesma estava bem na dúvida.



Sabe aquele medo de estragar seu livro favorito com uma continuação desnecessária? Pois bem, eu estava exatamente assim. Perdi as contas de quantas vezes eu falei que não leria essa obra, mas ela 'caiu' em minhas mãos e a curiosidade foi maior. 

A história começa alguns anos após a morte de Will. Lou tenta cumprir a promessa que fez a ele de tomar um rumo e aproveitar a vida, mas nem sempre é fácil como Will fez parecer. Lou tentou sim superar as dificuldades, mas ela é a prova viva que as pessoas nos marcam e podem nos influenciar mesmo depois de sair de nossas vidas. 

Com um enredo tocante e personagens já conhecidos, continuamos a ver uma protagonista se afundar em sentimentos e perdas. Após uma bebedeira, Lou cai do telhado e é obrigada a voltar para a cidade onde tudo aconteceu. Tentando provar a família que consegue ficar sozinha e não estava tentando se matar, ela começa a frequentar um grupo de apoio. 

Acima de tudo, senti o respeito por Will em cada página. Jojo fez um livro excepcional novamente, senti a superação de Lou acontecendo a cada capítulo e a presença de alguém inusitado deixa o livro mais envolvente ainda. 

Outro ponto positivo é a presença de Sam. Em momento algum senti uma competição pelo coração da protagonista. Muito pelo contrário, é uma evolução gradual e que te deixa com um sorriso nos lábios ao terminar a história. 

Quem teve a experiência de perder alguém importante da vida, entenderá todas as fases que Lou passa e é impressionante como são palpáveis os sentimentos descritos na leitura. A grande lição do livro é transformar as lembranças de um passado conturbado em algo positivo, é fazer você perceber que devemos ser gratos por cada momento de felicidade. Isso é viver. É aproveitar cada oportunidade, pois a vida é muito curta para desperdiçar com medo de se arriscar a sentir alguma coisa. 


Enfim, eu poderia elogiar Jojo Moyes até amanhã. Realmente espero que o filme faça jus ao primeiro livro, mas sei que "Depois de Você" veio para coroar uma história impecável, emocionante e apaixonante. 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Ale

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Trilha Sonora: The Flash

Olá pessoas!

Hoje a trilha sonora é da série The Flash, criada pela CW com 'base' nos quadrinhos. Em breve quero trazer a crítica completa, mas enquanto isso vamos ouvir algumas músicas da primeira temporada? Tem de tudo, desde clássicos a músicas mais atuais. Então, aperta o PLAY:

Let’s Get It On – Marvin Gaye (Episódio 01x04):



I’m Not the Only One – Sam Smith (Episódio 01x13):




Uptown Funk (feat. Bruno Mars) – Mark Ronson (Episódio 01x13):




Don’t Dream It’s Over – Crowded House (Episódio 01x23):



Deixe um comentário se gostou ou não da trilha. Eu achei sensacional, eclética e com música boa!


- Ale

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Cinema: Deadpool

Olá amores!


O cinema em 2016 ganhou seu pontapé inicial com Deadpool! Lançado semana passada (11 de fevereiro de 2016), a história é sobre Wade Wilson, um mercenário que se descobre com câncer terminal e após receber uma proposta de cura, ele se transforma em um "herói" bem peculiar. Jurando vingança a quem destruiu sua vida, o recém criado Deadpool usa do humor e do sangue frio para atingir seus objetivos.




Vamos lá... Eu tenho que ser sincera e dizer que fiquei com dó sim de Wade e Vanessa Carlysle (interpretada por Morena Baccarin). Mesmo ela sendo uma prostituta, o amor deles foi convincente. E talvez essa seja a parte que eu mais gostei do filme todo. Não, não estou dizendo que o filme é ruim, mas é comédia e eu não sou uma fã desse gênero, não consigo gostar de uma história com piadas o tempo inteiro, aquele tipo de humor forçado, sabe? Então, isso me incomoda.

Já a atuação de Ryan Reynolds está ótima, sempre gostei do ator, mas nesse filme principalmente, ele abraçou a causa e fez um Deadpool a altura dos quadrinhos. Sim, eu fui atrás de uma HQ online para ver se a fidelidade que todos diziam era real. Eita herói que gosta de ser 'engraçadinho', hein?


Um ponto positivo é a interação do anti-herói com o público (quebra da 4ª parede), é muito divertido (principalmente na cena pós créditos). As piadas com os X Men são as melhores, há muitas referências ao mundo pop, até mesmo é citado Star Wars! Mas ainda acho que passou dos limites em relação ao humor. Ah, e se não gosta de palavrões... passe longe, ele é bem boca suja, rs.

Tem ação sim, o Deadpool é bem violento, então conseguimos boas cenas de confrontos (boas quero dizer no sentido da qualidade da cena, não porque aprovo e gosto do que ele faz), chegaram a usar o artifício da câmera lenta para ficar ainda mais impressionante.

Ao todo, foi OK. Não me surpreendi, para ser sincera.  Mas não foi de total perdido, a Marvel não consegue fazer um filme ruim, só não faz meu gênero. 


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5)

- Ale

P.S.: Eu gostei muito do final, então provavelmente isso deva contar alguma coisa para você que ainda não assistiu! ;) 

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Resenha: Trilogia Gabriel

Olá pessoas!

Hoje a resenha é sobre a trilogia Gabriel de Sylvain Reynard publicada pela Editora Arqueiro. O primeiro livro chama-se "Inferno de Gabriel", o segundo "Julgamento de Gabriel" e o terceiro "A Redenção de Gabriel".


O enredo se baseia em Júlia, uma jovem fazendo mestrado que tem um terrível e mal humorado professor, chamado Gabriel. Porém, para surpresa de ambos, ele é uma antiga paixão da garota. Mesmo com 10 anos de idade a mais, Gabriel influenciou a escolha de Júlia a se especializar em Dante e Beatriz, grande romance da cultura italiana, "A Divina Comédia".


Os livros são cheios de referências europeias e discussões sobre literatura. O romance se torna o foco a partir do momento que Gabriel percebe quem é Júlia e foi exatamente nesse ponto que a história começou a me incomodar. 

Gabriel se torna muito irritante, querendo até mesmo 'alimentar' a garota. E o que dizer dos momentos em que a chama de Beatriz? É outra coisa que me incomoda muito. Ok, é uma referência literária, mas poxa... diversas vezes ele troca o nome dela, se fosse comigo, eu não iria gostar não. Posso ser a favor de cavalheirismo, mas Julia se anulou completamente nesse relacionamento. Cadê o #GirlPower?

Felizmente, nem tudo foi perdido. Por mais que tenha alguns problemas com os personagens, o amor e o conflito por Gabriel ser professor de Júlia prendem a atenção. Além da grande carga emocional do livro, o drama mexeu comigo. E que drama, hein? Os protagonistas gostam de complicar as coisas e estendem a mesma problemática em demasia, mas eu queria saber como as coisas seriam resolvidas. Ou se seriam resolvidas, porque a burrice de alguns me admirou, rs.


Agora analisando o enredo em geral: a leitura é fluída, somente nas palestras de Gabriel que a história se estende, porém é bem útil caso você não saiba quem foi Dante e Beatriz. O livro 1 foi muito bom, o livro 2 foi ok e o 3 foi péssimo. Sabe aquela série que o autor só faz para ganhar dinheiro? Foi exatamente assim que me senti ao terminar "A Redenção de Gabriel". Totalmente desnecessário.

Achei importante expor minha opinião sobre a trilogia completa, porque em diversos sites esses livros estão em promoção. Não sei o que aconteceu, mas o box está MUITO barato e isso pode gerar muita empolgação para nós, os leitores, rs.

Agora é com vocês. Gostaram? Já leram ou querem ler? Deixe seu comentário!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5)

- Ale

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Gêneros Literários

Olá pessoas!

Decidi fazer um post com alguns dos principais gêneros literários para ajudar nessa imensidão de livros que temos. Vale ressaltar que muitos desses gêneros que vou citar surgiram a pouco tempo e podem confundir um pouco na hora de escolher sua próxima leitura. Então, vamos lá?



1) Chick - Lit:

Esse é um dos gêneros mais comentados aqui no blog, afinal, sua principal representante é a diva Meg Cabot, mas também temos grande nomes como Marian Keyes ou Sophie Kinsella. São livros para mulheres modernas, mas que podem ser considerados de 'mulherzinha' (termo machista, eu sei), geralmente são romances leves e divertidos. 

2) Sick - Lit:

Esse termo começou a ganhar mais destaque com Nicholas Sparks e John Green, afinal, é o tipo de livro que aborda doenças, depressão, problemas psicológicos ("As Vantagens de Ser Invisível" pode se enquadrar aqui!) ou até mesmo o suicídio ("Por Lugares Incríveis" é um grande representante desta literatura). Basicamente, é a literatura 'doente'.

3) Literatura YA:

A Literatura Young Adults é muito forte hoje. Os jovens adultos (entre 14 e 20 anos) podem se identificar aqui. Foi necessário separar esse gênero do famoso 'Infanto-Juvenil' para tratar de temáticas mais complexas, porém com personagens que o público alvo se identifique. Um exemplo de literatura YA é "Will e Will" de David Levithan e de 'infanto-juvenil', podemos citar os livros da Thalita Rebouças.



4) New Adult:

O gênero "novo Adulto", como pode ser traduzido para o português, surgiu da necessidade de subdividir o gênero Adultos. Esses livros são para pessoas com mais de 20 anos, porém que estão na fase de transição... descoberta da independência, mudar da casa dos pais, iniciar a carreira profissional, dentre outra situações comuns para quem está iniciando uma vida. Porém, há algumas pessoas que perguntam: 'por que foi necessário dividir o gênero Adulto?'. E eu te responso: porque o gênero Adulto possui temas mais complexos e uma linguagem mais adequada para a faixa etária específica. Quer exemplos? Um "new adult" bastante famoso é "Belo Desastre", ou até mesmo um dos meus favoritos que é "As Batidas Perdidas do Coração" da Bianca Briones. Já como livros adultos podemos citar o "50 Tons de Cinza" ou livros do Dan Brown. 

5) Distopias:

Um gênero que eu, particularmente, gosto muito. É o inverso da utopia, ou seja, é aquela sociedade cheia de problemas, caótica e geralmente com um governo totalitário, opressor. Há grandes sagas como representantes desse gênero, nem precisaria citar "Jogos Vorazes" e "Divergente" aqui, não é mesmo? Mas fica a dica: "Todos Os Nossos Ontens" também é incrível.

6) Drama:

Hoje em dia quase todos os livros possuem dramas, mas acho que a rainha das minhas lágrimas é Jojo Moyes e seu eterno "Como Eu Era Antes de Você". Os livros dramáticos tem o poder de envolver emocionalmente o leitor. Outro título que podemos colocar nesse gênero é "A Menina Que Roubava Livros".


7) Fantasia:

Acredito que dispensa apresentações a esse gênero, não é mesmo? Bruxos, vampiros, fadas, tudo que há no mundo místico pode ser encontrado em Fantasia. A saga "Harry Potter", "Senhor dos Anéis", "Game of Thornes" são os destaques não somente da atualidade como podem ser considerados clássicos.

8) Ficção x Não Ficção:

'Não ficção' não precisa ser necessariamente baseado em fatos ou histórias reais. Podem ser simplesmente narrativas ou descrições de algo que o autor acredita, como por exemplo mitologia, religião, filosofia... Já a ficção é sim algo criativo, sem base na realidade.

9) Thriller:

Livros que abordam crimes, suspenses... Geralmente há vítimas e vilões incrivelmente bem trabalhados para dar um base sólida ao enredo. O grande representante deste gênero é "Psicose", mas "Dias Perfeitos" de Raphael Montes ou "Garota Exemplar" também são histórias que marcaram para mim.


10) Horror x Terror:

O Horror é aquela sensação de repulsa que temos ao ler/assistir a algo extremamente forte, como um assassinato ou estupro. Já o Terror são aquelas cenas que nos dão sustos, sabe? Causam pânico e desconforto.

11) Contos:

Contos não são gêneros literários, são pequenas histórias, é apenas a forma utilizada pelo autor para escrever. E esse enredo pode ser classificado como um romance, um drama, uma distopia... Há diversos livros por aí que são coletâneas de contos do mesmo tema, o que faz o leitor ter diversas obras em um livro só.



Podíamos ficar horas conversando sobre isso, não é mesmo? Mas eu quero saber: qual o seu gênero literário favorito? O post foi esclarecedor? Deixe nos comentários!

- Ale

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Cinema: Oscar - Parte 3

Olá pessoas!

Vamos conhecer mais sobre o cinema de 2016?

1) Joy: O Nome do Sucesso



Sinopse: "Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos."

Lançamento do Brasil: 21 de janeiro de 2016

Categorias em que foi indicado: Melhor atriz! (JLaw arrasa *----------------*, mas acho bem difícil ela levar esse ano, a concorrência está forte. Vale dizer que já é a quarta indicação dela, então podemos considerá-la a mais jovem atriz a ganhar tantas indicações da Academia \o/)

Opinião: A mensagem do filme é muito boa: acredite em si mesma, faça e será recompensada. Ainda mais por ser uma história real, porém não é o melhor filme da Jen. Mesmo em relação à história em si, conta a trajetória de uma empreendedora, faltou algo para ser mais 'UAU'.



2) Brooklyn





Sinopse: "A jovem irlandesa Ellis Lacey (Saoirse Ronan) se muda de sua terra natal e vai morar em Brooklyn para tentar realizar seus sonhos. No início de sua jornada nos Estados Unidos, ela sente falta de sua casa, mas ela vai tentando se ajustar aos poucos até que conhece e se apaixona por Tony (Emory Cohen), um bombeiro italiano. Logo, ela se encontra dividida entre dois países, entre o amor e o dever."

Lançamento do Brasil: Sem data prevista para estreia no Brasil

Categorias em que foi indicado: Melhor filme, melhor atriz, melhor roteiro adaptado;

Opinião: Um filme bem delicado, mesmo não sendo a maior fã de Saoirse Ronan, ela fez um ótimo trabalho. Não é meu filme favorito, mas também não é o pior. Não me envolvi quanto esperava, aliás, muitos filmes desse ano me desapontaram, possuem sinopses melhores que o filme em si.



3) Ponte de Espiões:





Sinopse: "Em plena Guerra Fria, o advogado especializado em seguros James Donovan (Tom Hanks) aceita uma tarefa muito diferente do seu trabalho habitual: defender Rudolf Abel (Mark Rylance), um espião soviético capturado pelos americanos. Mesmo sem ter experiência nesta área legal, Donovan torna-se uma peça central das negociações entre os Estados Unidos e a União Soviética ao ser enviado a Berlim para negociar a troca de Abel por um prisioneiro americano, capturado pelos inimigos."

Lançamento do Brasil: 22 de outubro de 2015

Categorias em que foi indicado: Melhor filme, melhor trilha sonora, melhor roteiro original, melhor design de produção, melhor ator coadjuvante, melhor mixagem de som;

Opinião: Um tema interessante e inteligente, mas que não soube me cativar, bem parado, lento (de novo!). Já assisti filmes melhores com o Tom Hanks, mas confesso que a história sendo baseada em fatos reais me fez querer ver até o final. 


Acredito que tenha filmes de todos os gêneros, hein? O Oscar esse ano está bem eclético!
Gostou de algum? Quer assistir? Deixe seu comentário!

- Ale