quarta-feira, 30 de março de 2016

Resenha: A Libélula no Âmbar

Olá amores!

Hoje a resenha é sobre o segundo volume da série Outlander, chamado "A Libélula no Âmbar" da autora Diana Gabaldon e publicado pela Editora Saída de Emergência (atual Ed. Arqueiro). Para quem ainda não leu a resenha do livro 1 está AQUI!, porém eu não darei spoilers, fiquem tranquilos!


Como já era de se esperar o livro 2 continua com o foco em Claire e Jaime, porém de forma não convencional. Quem acaba de ler o livro 1 - "Outlander - A Viajante do Tempo" e pega o livro 2 se perde, rs. O salto no tempo é tão grande que causa desespero nos fãs sim. Pensei diversas vezes que Diana Gabaldon estava brincando com meu coração ou então eu tinha comprado um exemplar errado, cheguei a pensar em questionar a editora, rs. Mas não, tudo tem uma explicação e seu momento certo para acontecer. Fiquei impressionada como o enredo é bem construído, não deixando furos e só nos fazendo querer ler mais e mais. 

A abordagem de "A Libélula do Âmbar" é mais política. Deixamos a doce e perigosa Escócia e vamos para Paris, já que a famosa guerra de Colloden (citada desde o início da série) se aproxima. Ao meio de bailes, vestidos de gala e muitas intrigas, Claire se destaca novamente como uma mulher forte e decidida. Um exemplo!


Importante dizer que os jacobitas são as pessoas que apoiam o reinado dos Stuart na Inglaterra e Escócia. Para quem quer entender melhor essa história, acho válido indicar a série de televisão Reign que tem como foco Mary Stuart.

O livro é o maior da série até o momento, com 935 páginas!!! Tem partes lentas sim, porém no decorrer da história percebemos que tudo o que foi dito faz parte de uma trama maior e nos vemos envolvidas novamente. Mérito da autora ao criar personagens tão amáveis. Nenhum deles é perfeito, longe disso... mas são fortes, corajosos e são responsáveis por diálogos maravilhosos.


Um grande destaque é o garoto Fergus, um funcionário/protegido com uma fidelidade incrível a Jaime. O menino de 10 anos também é responsável por uma parte dramática muito intensa no livro. Mais uma vez Diana usa uma temática que gera questionamentos nos leitores, vem polêmica por aí...

Claire e Jaime continuam a sua jornada e é o brilho do livro, na minha humilde opinião. Como eu amo a relação de confiança e parceria que eles possuem. Eles passam por diversas provações, lutas e perigos, mas tem o poder de fazer o certo um pelo outro


A reta final do livro foi MUITO dolorida para mim. Chorei sim!!! Acabei o livro desesperada para ter a continuação, chamada "O Resgate no Mar - Parte 1" em mãos. E em breve, trago resenha para vocês, mas acho que precisava expor todo o turbilhão de sentimentos que essa série causa em mim. Estou lendo 'Outlander' em seguida, mesmo com milhares de páginas e enredo complexo. 

Estou simplesmente apaixonada por esses personagens e história. Recomendo a leitura sim, mesmo sendo uma série longa e cara (infelizmente, os livros físicos não são baratos, mas eu realmente acho que vale o investimento). Tenho consciência que mais da metade de vocês dirão: 'não quero ler séries", "é muito grande, longa...", "não tem todos os livros publicados no Brasil"... Desculpas não irão faltar para você fugir de Outlander, mas só quem leu entenderá a mágica que esses livros fazem.

Lembrando que a segunda temporada da série de televisão estreia agora em abril!



Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Ale

domingo, 27 de março de 2016

Cinema: Batman vs Superman

Olá amores!

Finalmente trago a crítica final sobre "Batman vs Superman - A Origem da Justiça" lançado no cinemas brasileiros no dia 24 de março de 2016. Já devo destacar que eu sou sim uma fã de filmes de heróis, porém não possuo muitos conhecimentos em quadrinhos. Já deu para perceber que quando o assunto se torna mais 'técnico', eu corro para o Nerdices de A a Z do meu amigo Fábio Hurtado, né? Então se você quer algo com referências e complexidade da HQ, não é aqui. Eu vou simplesmente contar o que me fez amar ou odiar o filme, é apenas o ponto de vista de uma pessoa que ama cinema. Ah, e é SEM SPOILERS! ;)

Para começar: eu não gostei de "Homem de Aço", o filme que antecede o 'BvS'. Achei um Superman meio sem sal e uma Lois Lane pior ainda, mas a trilogia do Batman feita por Christopher Nolan com o Christian Bale tem meu respeito. Ou seja, eu já tinha todos os motivos para ser #TeamBatman e fui decida a torcer pelo Homem Morcego que neste filme é interpretado pelo lindo do Ben Affleck.


A história é sobre como Bruce Wayne acredita que Superman trouxe a guerra para o planeta Terra, ainda mais após os acontecimentos da luta do 'deus' com Zod (se você não assistiu ao 'Homem de Aço', não se preocupe, o começo de 'BvS' mostra cenas da guerra). Também devemos destacar a presença de Lex Luthor  que consegue guiar e manipular todo o enredo a seu favor. Infelizmente, Jesse Eisenberg foi... normal. Acho que o personagem tem mais méritos que o ator, porém não deixo de parabenizar esse 'vilão' que me surpreendeu com algumas atitudes.


Se formos falar de atuações, o Ben Affleck dispara a frente de todos nesse filme. O Batman não é aquele homem que conhecíamos, ele se tornou mais introspectivo, obscuro, triste e traumatizado. Ben soube compor o papel de uma forma que poucos conseguiriam, ainda mais depois do Bale ter arrasado na trilogia anterior. Eu me incomodei um pouco com a nova armadura, parece muito pesada e desconfortável, mas não teria como ser diferente para aguentar o Superman, né?


Agora, vamos parar tudo e aplaudir de pé. GAL, VOCÊ É A NOSSA MULHER MARAVILHA! Chegou e humilhou os meninos SIM! HAHAHAHA Por mim, apareceria muito mais no filme do que apareceu e eu já estou MUITO ansiosa para seu filme solo em 2017. Sei que muitas pessoas estavam com medo da atriz nesse papel de destaque, mas ela está linda e segura. Uma postura de amazona! 


Em questão de efeitos especiais... nenhuma crítica! Tudo muito bonito, interessante, bem feito. Estou tentando entender o motivo de tantas críticas negativas até agora... Eu juro que não sei explicar como o filme poderia ter ficado melhor. Está incrível do jeito que está! Ok, você fã de quadrinhos... não me mate, é apenas a opinião de uma garota nova no mundo da HQ, rs.

São duas horas e meia de filme, não tem como diminuir... Todos os minutos foram usados de forma útil, explicando ou mostrando algo que o telespectadores queriam/precisavam ver. Sendo sincera, Lois Lane me irritou um pouco, mas como não posso dar spoilers, então vocês vão ter que assistir para me contar se concordam comigo, rs. 


Ao todo, o filme cumpriu o que prometeu a mim. Saí satisfeita e um pouco zonza da sala de cinema, rs. Eu tinha que compreender o que aquele final significava. Pensando na nota final... Eu sinceramente não sei o que eu mudaria, realmente gostei do que assisti e acho que vale a experiência sim. Pare de desanimar com as críticas da imprensa, não crie empecilhos. Vá e desfrute desse filme!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

E me conta... o que achou? Deixe seu opinião nos comentários... ou se vai assistir me diga quais são suas expectativas após saber que o filme vale a pena.

- Ale

sexta-feira, 25 de março de 2016

Trilha Sonora: Filmes e Livros

Olá amores!


Alguns livros ganharam adaptações cinematográficas e essas adaptações ganharam músicas especiais. Vamos ouvir um pouco essas canções que marcaram nossos corações com histórias emocionantes?

1 - Ellie Goulding - Beating Heart para 'Divergente':



2 - Christina Perri - A Thousand Years para 'Amanhecer - Parte 1':



3 - Ed Sheeran - All Of The Stars para 'A Culpa é das Estrelas':



5 - Ellie Goulding - Love Me Like You Do para '50 Tons de Cinza':



6 - Ed Sheeran - I See Fire para 'O Hobbit - The Desolation of Smaug':





Tem muita coisa boa, né? Mesmo não sendo uma grande fã de alguns filmes citados, eu gosto muito de todas as músicas e me lembram sim a história original. Tem alguma que você gosta e foi criada para retratar uma bela história? Deixe nos comentários!

- Ale

quarta-feira, 23 de março de 2016

Por que assistir Batman vs Superman?

Fala galera!

Meu nome é Fábio Hurtado e você está no Nerdices de A a Z, mentira! Hahaha...a convite da Ale, hoje estou aqui para falar pra vocês de Batman vs Superman: A Origem da Justiça. Vocês devem estar se perguntando: ué, mas por que não é a Alessandra que está escrevendo esse post? É simples! Estamos continuando o nosso crossover e eu sou uma pessoa viciada em super-heróis, portanto, ela achou por melhor eu falar desse filme pra vocês.

Antes de começarmos, quais são as suas expectativas para o filme? Pense nisso enquanto lê os motivos porque você DEVE assistir o novo filme da Warner.


1.  Batman vs Superman é uma continuação direta de O Homem de Aço, portanto, se você gostou do primeiro filme do filho de Krypton, nada melhor do que assistir a continuação.

2. Depois da trilogia de Christopher Nolan com Christian Bale, agora temos um novo Batman, o desconfiado Ben Affleck. Cá entre nós, ele ARRASA no papel.

3. Da mesma forma que Affleck, Gal Gadot sofreu com desconfiança e criticas preconceituosas por conta de seu corpo de modelo. Gente, ela está LINDA, IMPONENTE e uma verdadeira GUERREIRA, vale MUITO a pena conferir.


4. Além dos motivos acima que colocam em evidência a importância da trindade, A Origem da Justiça é o filme que dá início a Liga da Justiça, introduzindo outros personagens icônicos que eu não vou falar quais para vocês ficarem na curiosidade.

5. Lex Luthor interpretado por Jesse Eisenberg é um personagem que vale a pena ser conferido, analisado e digerido, afinal, mesmo sendo mortal, esse é um dos maiores vilões de todos os tempos.

6. Trailers, aiai os trailers...revelando o Apocalipse, a história caminha para um famoso arco dos quadrinhos intitulado “A Morte do Superman”, onde o vilão tem papel central na história. Agora, será que o filme seguiu a mesma linha? Vale a pena conferir.


7. Falando em quadrinhos, se você é fã de HQs irá encontrar diversas referências de histórias clássicas.

8. Se você, como eu, cresceu assistindo o desenho do Batman, Superman e Liga da Justiça no SBT, o seu sonho se tornou realidade.

9. Batman vs Superman deve ser assistido, pois temos reunidos num só filme os três heróis mais clássicos e icônicos de todos os tempos, sendo o Deus da DC, o melhor detetive do mundo e a mulher que é símbolo da força e poder feminino.

10. Pra fechar, assista Batman vs Superman, pois o filme coloca a DC/Warner no páreo com a Marvel/Disney deixando os fãs enlouquecidos e felizes por estarem vivendo essa fase dos cinemas.


Quero agradecer a Ale por confiar em mim e ceder esse espaço para que eu possa falar pra você de uma das minhas paixões que são os super-heróis, e trazer um pouco do que rola no Nerdices de A a Z aqui para a Estante da Ale. Visite o meu site e acompanhe a nossa página, em breve teremos muitas novidades!

Agora conta pra gente, quais são as SUAS expectativas para o filme? Você está ansioso? Quando você vai assistir?

Não se esqueça de curtir as duas páginas e nos seguir nas redes sociais!

Facebook: https://www.facebook.com/nerdicesaz/?fref=ts
Instagram: nerdices_az
Twitter: @Nerdices_AZ
http://nerdicesaz.com.br/

Até a próxima,
Fábio Hurtado. 


domingo, 20 de março de 2016

Série: Demolidor - 2ªTemporada

Olá pessoas!

Mais uma maratona terminada com sucesso e dessa vez foi a segunda temporada de "Demolidor" que estreou dia 18 de março na Netflix. Não se preocupe, não darei spoilers nem da temporada anterior, apenas explicarei os motivos pelos quais o seriado merece sim ser visto.


Antes de começarmos, caso você queira ver a crítica da primeira temporada, é só clicar AQUI! E vou disponibilizar o trailer da segunda temporada para vocês já se animarem: 


Matt Murdok é o Demolidor, um advogado durante o dia e super-herói (da Marvel!) a noite. Mesmo sendo cego, seu grande treinamento e habilidade de luta o fazem forte o suficiente para combater o crime em Hell's Kitchen. Ok... Eu preciso dizer isso: Netflix, não estou convencida da cegueira do protagonista. Diversas vezes fica inexplicável sua habilidade, mesmo com uma audição 'sobrenatural' NÃO é possível o Matt fazer tudo o que faz. Sério!

Essa segunda temporada é composta por 13 episódios, todos eles com uma qualidade incrível e roteiro exemplar. Os assuntos dessa temporada me lembraram muitas vezes as discussões que The Walking Dead traz: há salvação para a humanidade? Ou é preciso exterminar todos aqueles que 'cometem erros'? A presença de Punisher (ou Justiceiro, como também é conhecido) é o brilho da temporada. Um personagem complexo e cativante, ex fuzileiro de guerra que após a morte da família acredita que não existe solução, quando uma pessoa é má não será possível uma rendenção. 


Interpretado por John Bernthal com maestria, Frank Castle se destaca a cada episódio e me convenceu, eu torci mais por ele do que pelo Demolidor sim. Como é mostrado no trailer, tive a impressão que o Matt não termina nada do que faz, foi o tipo de temporada que todos os personagens eram melhores que o protagonista, rs. Porém, isso não é uma crítica tão negativa assim, até porque os personagens secundários tiveram seu merecido destaque... que temporada marcante!

E eu nem comecei a falar da Elektra. SIIIIM, meus amores, Elektra chegou e arrasou com a série toda. Com um toque de psicopata, é impossível não gostar da personagem. Desculpa!, eu tentei ficar com raiva dela e não consegui. Já estou aqui torcendo para ver a personagem se unindo a Jessica Jones e arrasando com todo mundo! *-*


Com cenas marcantes, bem feitas e sanguinárias, o estilo obscuro de 'Demolidor' continua o mesmo. As lutas estão melhores coreografadas e Matt apanhou menos que na temporada anterior. O universo continua a conversar com a série 'Jessica Jones' com referências e personagens interligados.

Outro destaque? Karen Page! Que mulher forte, corajosa e trabalhadora. Já Foggy e Claire que são rostos já conhecidos do público, não tiveram uma participação tão marcante. Vale a pena dizer que o 'Rei do Crime' volta sim e com uma arrogância superior ao esperado. 


Mesmo sem confirmação, vou me arriscar e dizer: prepare o coração para a terceira temporada, vem coisa boa por aí! Impossível cancelarem essa brilhante série agora... A season finale foi UAU! PRECISO DE MAIS!!!!! Superou a primeira temporada!

E você já assistiu Demolidor? O que achou desse sucesso da Marvel? Deixe seu comentário!

Mas antes de finalizar, é importante dizer que LUKE CAGE VEM AÍ! Já tivemos sua primeira aparição em Jessica Jones, porém agora temos a data de lançamento de sua série individual: 30 de setembro!

"Pelo visto vocês ainda não ouviram falar de mim... Estou cansado de ter sempre que comprar roupas novas"

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Ale

sexta-feira, 18 de março de 2016

Resenha: O Conde Enfeitiçado

Olá pessoal!

Não escondo de ninguém o meu amor por romances históricos e que a minha diva master nesse quesito é Júlia Quinn! E hoje trago para vocês mais um livro da família Bridgerton que encantou meu coração: "O Conde Enfeitiçado" publicado pela Editora Arqueiro



Esse livro especificamente, conta a história de Francesca. É o sexto volume da série, porém como são histórias independentes, você não é obrigado(a) a ler todos, porém eu super recomendo, ok? Toda a série é magicamente envolvente!

Nessa história, vemos um pouco do que aconteceu com Francesca enquanto ela estava afastada de casa. Para quem não sabe, a garota casou muito novinha (como era de se esperar para a época) e infelizmente, seu marido morre antes mesmo de terem um herdeiro. 

Michael (primo de John, marido de Francesca) é o típico cafajeste que coleciona conquistas amorosas, o que não me surpreende já que ele é incrivelmente lindo, mas ao se apaixonar a primeira vista pela esposa do primo torna tudo mais complexo.

Não consegui não gostar de John, então de início foi bem complicado todo o desenrolar da história. A relação de Francesca com Michael não é normal, há uma cumplicidade e alegria natural. E por mais que o sentimento dele seja de imediato, o dela não. Conseguimos ver a construção do amor e da confiança, é gradual e envolvente.

Uma das grandes habilidades de Júlia Quinn é contar uma história de amor emocionante, sem precisar apelar para maldades e um vilão forte. É aquele enredo que deixa o leitor com um sorriso e com a sensação de felicidade ao terminar a leitura. Os temas abordados são grandes discussões de antigamente, a questão da maternidade e como as mulheres eram vistas sem casamento. 

Pode ser clichê sim, mas é puro amor! Doce, divertido, delicado... um romance histórico muito bem feito e que te faz querer mais livros iguais a esse. Sim, a cada Bridgerton que lemos, há uma descoberta e lindos personagens nos esperando.

AH! Esse livro foi um presente de uma grande amiga (Lis, obrigada novamente <3) e veio com um maravilhoso autógrafo da autora para mim e minha mãe (sim, minha mãe também ama a Júlia, rs).



Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

Agora, me conta! O que acha da Júlia Quinn? Já leu algo dela? Já leu 'O Conde Enfeitiçado'?

- Ale

quarta-feira, 16 de março de 2016

Resenha: Toda Luz Que Não Podemos Ver

Olá pessoas!

Hoje a resenha é de um livro muito comentado: "Toda Luz Que Não Podemos Ver" de Anthony Doerr que foi publicado no ano passado pela Editora Intrínseca.


A história que se passa durante a Segunda Guerra Mundial dá um show de detalhes e emoção. Marie-Laure mora em Paris e aos seis anos fica cega. O pai sempre a incentiva e ajuda na adaptação ao novo mundo, ele faz maquetes para a filha decorar e poder andar sozinha pelo bairro onde moram. Porém, a guerra os atinge e são obrigados a fugir para Saint-Malo levando com eles uma pedra do Museu de História Natural. 

Paralela a esse enredo, temos a história de Werner, um garoto órfão que é apaixonado por rádios e consegue uma vaga na escola Nazista. O crescimento do personagem e envolvimento com os alemães foi um dos grandes pontos que me intrigaram no livro. Tanto Marie-Laure como Werner tentam sobreviver a guerra que os atinge intensamente. 


O livro é um romance sim, mas não romântico. Existe essa abordagem homem e mulher para nos dar duas visões diferentes do mundo em guerra. E um deles é nazista, coisa que eu ainda não tinha lido nada parecido. Com mais de 500 páginas, os capítulos são curtos e alternados, não são cansativos, acredito que seja um dos livros mais organizados que já li. São 13 partes em que os anos são claramente divididos para vermos a evolução dos personagens. Mas mesmo com tantos pontos positivos, eu não consegui fluir com a leitura. Acredito que seja pelo fato de eu ser muito sensível para ler algo com essa temática. 

Demorei meses para terminar por simplesmente travar em partes aleatórias, fiquei sim cativada principalmente por Marie-Laure, sua inteligência e coragem diversas vezes me surpreenderam e tocaram, porém os detalhes e força de uma história que parcialmente é verdade me impactaram de uma forma maior. Digo 'parcialmente', porque a Segunda Guerra realmente aconteceu e milhões de pessoas sofreram, mas talvez não dá mesma forma que Marie e Werner (ou sim. Nunca se sabe, afinal, a cada hora descobrimos mais monstruosidades dos nazistas, né?).


Grande história, grande final (emocionante!), só tenha em mente que não é algo que se leia para passar o tempo. É intenso, delicado, fiel as dores da época e extremamente realista. Recomendaria a leitura se você procura um bom drama!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ (3/5)

- Ale

domingo, 13 de março de 2016

Cinema: Convergente

Olá pessoas!

Chegou o grande dia de CONVERGENTE! Infelizmente, não conseguirei fazer uma crítica sem spoilers dos primeiros filmes, então se você não assistiu a Divergente e Insurgente, por favor, pare de ler por aqui, mas me conta o que acha da saga, ok? Porém, se você quer saber se vale a pena ir ao cinema ver a terceira parte da saga prossiga que tem bastante coisa para comentar.


Primeiramente: você, fã da saga, esqueça tudo o que você sabe ou espera dos personagens. Está tudo completamente diferente e não um diferente ruim, vá sem preconceitos que dá sim para aproveitar e sair feliz da sala de cinema.

A química entre Shailene Woodley e Theo James é inegável. Os atores tem o poder de transmitir mensagens pelo olhar, eles se comunicam sem diálogos o filme todo e você os compreende, é sensacional essa ligação, faz com que as cenas se tornem mais naturais e envolventes. 


O drama feito entre os protagonistas é tão leve que não atrapalha o desenvolvimento da história. O foco é completamente outro, o enredo deixa claramente visível que os problemas são maiores e mais preocupantes que uma briguinha de casal. Palmas para o roteiro. A história é sobre a humanidade, sobre em quem devemos confiar, o quanto certo e errado podem depender do ponto de vista individual e que o poder pode corromper as pessoas. 

Mesmo sendo proibidos por Evelyn (mãe de Tobias e nova líder da sociedade após a morte de Jeanine) de sair de Chicago, nosso casal se junta Christina, Tori, Peter e Caleb para descobrir o novo mundo. Logo de início descobrimos que as coisas estão mais tecnológicas do que esperávamos. Hologramas, naves, bolhas para descontaminação... A fotografia é mais 'limpa' e simples que em Insurgente, porém igualmente bem feita. Fora dos muros foi criado de forma complexa sim, mas não é necessário o uso do recurso 3D para nenhuma parte específica do filme.


Vemos uma Tris mais política e um Quatro mais soldado. Ideais são questionados e alianças colocadas a prova. Acho sim que o enredo ganhou peso, não é um simples fato de abrir a caixa (como foi no filme anterior), os segredos já foram revelados e é preciso lidar com as consequências de um povo impulsivo. Em quem acreditar? Qual o rumo devemos tomar?

Outro ponto positivo é a presença de Miles Teller no filme. Eu NÃO consigo odiar o Peter. Acho que sua presença na equipe é imprescindível, ele dá um toque todo especial no grupo com sua ironia e vontade de ser superior a todos. Já Caleb é um personagem totalmente dispensável, não consigo me apegar a ele, mas como dizem... sempre tem um cunhado chato que traz problemas, né?

Agora pensando no todo para dar uma nota justa: não concordo com algumas atitudes da Tris e particularmente, achei que ela foi meio ingrata, mas sem spoilers! Talvez isso seja o ponto que mais me incomodou, essa quebra de valores da personagem,  porque de resto... não tenho nada a reclamar. Foram duas horas de filme que se passaram muito rápido, sinto vontade de assistir de novo!


O que me lembra de avisar que este filme terá sim a parte 2, há um grande gancho ao final que me deixou ansiosa por mais. Ainda não sei se busco o final dos livros nos filmes, mas posso dizer que termino essa crítica satisfeita com o que tivemos até aqui. 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)



Me conta você, está ansioso para assistir ou já foi aos cinemas? Deixe seu comentário!

- Ale

sexta-feira, 11 de março de 2016

Projeto: “Girls Reforming the Future”

Olá amores!

Hoje, o Estante da Ale trouxe um projeto para vocês conhecerem chamado "Girls Reforming the Future", que pode ser traduzido como 'Garotas Reformando o Futuro'! Criado pela Marvel e pela 'National Academy of Sciences' - Science & Entertainment Exchange, o programa é especialmente feito para garotas inteligentes que querem ser cientistas. 


As atrizes de 'Capitão América 3 - Guerra Civil', Elizabeth Olsen (Feiticeira Escarlate) e Emily VanCamp (Sharon Carter) apresentam o projeto aqui:


“Viemos falar sobre uma grande oportunidade para garotas como você, que querem explorar seu potencial para transformar o futuro”

Garotas com idade entre 15 e 18 anos podem participar, mas claro, deve ter conhecimento de matemática, tecnologia e engenharia. É necessário criar um projeto humanitário para a campanha, não importa o tamanho da ação e sim seu impacto na sociedade. Mais informações? O site oficial AQUI!

E algo que vale a pena ser mencionado é o prêmio! Serão 5 ganhadoras que levarão um incentivo acadêmico de US$500 e poderão apresentar o projeto para especialistas nos estúdios da Marvel e palestras globais para viabilizar as suas ideias. Haverá também um INTERCÂMBIO na própria Marvel (este último, apenas uma das vencedoras ganhará, mas seria incrível, não é?).


Claro, todo mundo que ganhar irá na pré estreia do filme com um covite super especial! Acho super válida essa ideia de valorizar a inteligência feminina em um ramo quase tomado por homens. Marvel, cada dia mais ganhando meu respeito!

Bora ver o trailer de "Guerra Civil" de novo? O filme estreia 28 de abril em todos os cinemas brasileiros!


- Ale