terça-feira, 31 de maio de 2016

Meus 5 Guilty Pleasures

Fala galera!

Na semana passada a Ale contou no Nerdices de A a Z. sobre o seu “guilty pleasure”, Pretty Little Liars. Você já leu esse post? Clique aqui. Hoje é a minha vez de vir aqui e falar sobre os meus gostos duvidosos. Vou começar pelas séries e qualquer dia faço a lista de filmes ok? Vamos lá!

1)      The OC

Tirando os programas que passavam quando eu era criança, essa é a primeira série que eu considero na minha vida. The OC - Um Estranho No Paraíso, conquistou meu coração com a história de Ryan Atwood, Seth Cohen, Summer Roberts e Marissa Cooper. Com uma trama adolescente cheia de dramas, a história me fisgou de tal maneira que eu iniciei minha coleção de DVDs e boxes de séries por ela. Eu acompanhava religiosamente a história que tinha um nível excelente até o final da segunda temporada. A partir dai a coisa começou a ir por água abaixo e foi ao final do terceiro ano que tudo desmoronou com o destino de Marissa. A quarta e última temporada foi muito fraca e decretou o fim da série, uma pena. Eu adorava! Pra matar a saudade daqueles que assistiam, curtam a abertura e relembrem a música tema.


2)      Gossip Girl

Do mesmo criador de The OC, Gossip Girl entrou na minha vida para suprir o vazio deixado por Ryan e sua turma. A história da turma do Upper East Side conquistou o meu coração. Com uma trama mais complexa e cheia de esquemas e maldades, a série durou seis temporadas. Dou destaque para as três primeiras temporadas que considero as melhores. A partir dai o roteiro foi se arrastando, arrastando, até chegar ao final que julgo satisfatório diante de todo o enredo.


3)      Glee

Essa série marcou a minha juventude. Pra vocês me conhecerem um pouquinho, sou músico há mais de 15 anos, portanto, para mim Glee sempre foi uma série sobre música na qual eu assistia pela qualidade das versões e adaptações, mesmo sabendo da trama fraca, cheia de furos e muitas vezes sem sal. Dentre todas as temporadas, muitas lições e coisas foram aprendidas e absorvidas. Dentre elas destaco: “Não deixe de acreditar” nos seus sonhos, planos, metas e no caminho que o seu coração de direciona. Por conta disso, trago a vocês a música que mais me marcou em toda a série.


4)      Once Upon A Time


Dos meus guilty pleasures esse é um que eu sigo assistindo na esperança de que a coisa melhore. Once Upon A Time é quase uma homenagem aos clássicos da Disney e uma forma dos fãs mais velhos como eu verem seus desenhos e heróis de infância ganhar as telas da TV. É uma forma também de atingir o público mais novo e trazer para eles uma releitura de histórias clássicas. O fato é, a primeira temporada foi excelente e recomendo que todos assistam, vocês vão se apaixonar. A coisa começa a ficar ruim a partir da 4ª temporada quando a obrigatoriedade de utilizar personagens em evidência no momento (Frozen) acaba arrastando a trama e deixando o roteiro condicionado. Vamos esperar! Hoje a série é fraca, mas quem sabe nas próximas temporadas ela não melhore não é mesmo?



5)      The Vampire Diaries


Fechando essa lista com a série que me emocionou em diversos momentos, mas que hoje se arrasta sem saber a hora certa de parar. É inegável a importância e qualidade do começo The Vampire Diaries. A série veio para acabar com a imagem dos vampiros tão criticados de Crepúsculo e da orgia de True Blood. A trama mesclava bem o romance com a ação e foi isso que nos cativou. Elena e Stefan, Elena e Damon, Bonnie e Caroline (na fase boa), foram várias as duplas que nos emocionaram. Um grande mérito da série foi a criação de The Originals, o erro foi dar a eles uma série própria. A dinâmica dos dois elencos funcionava melhor juntos e não separados. Como iniciei, reitero que chegou a hora da série dizer adeus. Para saber mais leia a minha crítica SEM SPOILERS da 7ª temporada, clique aqui!


E ai, o que vocês acharam da minha lista de “guilty pleasures”? Quais são os SEUS “guilty pleasures”? Contem pra gente nos comentários!

Não se esqueçam de passar lá no Nerdices de A a Z. para mais novidades!

Até a próxima,
Fábio Hurtado.

domingo, 29 de maio de 2016

Resenha: No Limite do Desejo

Olá amores!

Como vocês estão? Hoje temos resenha de mais um livro que a Editora Verus me mandou referente a ação de marketing, o chamado 'No Limite do Desejo' de Katie McGarry.


A história é sobre Haley, uma campeã de kickboxing que parou de lutar após sofrer um grande trauma, porém após West Young se envolver em uma luta de MMA para salvá-la, a garota se vê obrigada a treiná-lo. Felizmente, não é apenas um livro sobre lutas e esporte. Haley e West começam a se envolver e temos um enredo sobre amor, confiança e acima de tudo superação.

Eu não havia lido os livros anteriores, na verdade, eu nem sabia que era uma série. São histórias independentes com alguns personagens que se interligam, então podemos sim ler separadamente como eu fiz, dá para entender o enredo. 


O que eu gostei da abordagem da autora é que seus personagens não são descritos apenas de uma forma. Ela deixou claro que ninguém é 100% bonzinho ou malvado, nós temos que decidir quem somos e qual caminho seguiremos. Haley e West podem ser vistos de duas maneiras: primeiro, a forma como eles se veem e depois como os outros os veem. É muito interessante, as personalidades e os medos se tornam reais, os problemas não são simples draminhas que se resolvem facilmente. A temática é complexa, que gera discussão e faz o leitor ficar preso as páginas até o último momento.

Não achei um livro clichê. Muito pelo contrário, há diálogos que fiquei totalmente surpresa com o rumo tomado. Até mesmo a sexualidade do livro é diferente. Pelo título, capa e sinopse você pensa que é um daqueles romances com cenas intensas e cheias de sexo. E não é!!! Eu realmente me surpreendi.

Um ponto negativo seria como a Haley nos convence de que West está errado e o porquê a luta não deve acontecer. Só consegui entender e aceitar a questão familiar da garota no decorrer do livro, ela é muito independente e o medo de expor suas dores e problemas é irritante, afinal, West está ali por ela, em momento algum duvidamos do seu envolvimento.


É o tipo de leitura que é construída no decorrer das páginas, você se identifica e entende os sentimentos conforme a história avança e os personagens se entregam. A dinâmica do livro é muito boa, é algo fluído, um exemplo disso é que li em três dias. A capa é muito característica, retrata muito bem o que a história nos transmite. 

Ao final, penso que gostaria de ter lido os outros livros antes deste. Queria ter conhecido um pouco mais de Rachel (a irmã de West) e ter esse universo mais perto de mim, porém é algo pessoal, por ter gostado tanto da autora quero conhecer mais sobre a série. Não obrigatoriamente você precisa pensar como eu, ainda mais nessa fase onde um livro único está difícil de ser encontrado.

E novamente chegou a sua vez de participar do 'Estante'... O que você achou dessa dica? Ficou animado com esse lançamento?

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

- Ale

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Cinema: X-Men - Apocalipse

Olá amores!

Pensam que eu esqueci da crítica de 'X-Men: Apocalipse'? Nããão, eu só não tinha conseguido assistir no final de semana de estreia, mas agora já podemos conversar sobre o destaque do mês de maio. Para aqueles que ainda não viram, fiquem tranquilos que não darei spoilers, apenas vou explicar os motivos pelos quais você deve sim ir ao cinema.



Não é segredo para ninguém que eu prefiro esse 'X-Men' anos 80 ao atual e mais uma vez tive a prova que esse elenco funciona, já o enredo nem tanto. Gosto muito dessa questão bíblica (uma história tradicional) ser abordada de uma forma 'não convencional' com os mutantes, mas eu esperava os cavaleiros do apocalipse com uma presença mais marcante e não foi. Psylocke (Olivia Munn) era quem mais me chamava atenção na divulgação do filme e infelizmente, ela não me impressionou. O que preciso dizer é que aquele olhar branco do Apocalipse é meio perturbador, hein?


O foco realmente está em Magneto e sua incrível habilidade de me encantar. Ele me emocionou, me fez amá-lo mais. Palmas para o ator Michael Fassbender! Ele já tinha sido indicado ao Oscar, então você sabe que vem coisa boa por aí, mas há sentimento no Magneto deste filme, há sensibilidade. O destaque totalmente.


Vi muitas pessoas dizendo que Jennifer Lawrence seria dispensável nesta história e que a Mística é secundária. NÃO PARA MIM! Jen e seu poder de transformação deram sim um toque especial ao filme, mesmo ela não querendo ser uma heroína, Mística inspira os novos mutantes e traz os X-Men de volta como deveria ser. As cenas da personagem com Mercúrio (Evan Peters <3) são muito boas!


Outro destaque é Sophie Turner. Não nego que esperava ver uma versão mais ousada de Sansa Stark nos cinemas. Porém, não foi isso que Sophie nos entregou. ADOREI a nova Jean Grey, adorei a relação da personagem com o Ciclope. Adorei o trio que eles fizeram com Noturno


E depois disso tudo você deve pensar: e cadê o Wolverine? Ele aparece sim e de forma marcante. Sanguinária. Não vejo a hora de ver essa nova abordagem do personagem no último filme de Hugh Jackman. O que me faz lembrar... O trio de protagonistas Jennifer Lawrence, Michael Fassbender e James Mcavoy provavelmente não voltarão para mais 'X-Mens', porém já fizeram um pacto: um só volta se o outro voltar. Tão amorzinho, né?


Acho que ao todo, o filme funciona sim. Vale o ingresso! Há um excesso de efeitos especiais, mas novamente o 3D é dispensável. Não é o melhor dos filmes, mas também não é o pior. Tinha potencial para ser MAIS, não nego, mas gostei do que vi.

Um ponto importante: esse post faz parte da 'Liga da Justiça dos Blogs', ou seja, teremos várias opiniões diferentes do mesmo filme. O participantes da liga são: o LP do Quatro Selos; a Pâm do Interruptedreamer.com, a Juju do As Besteiras que me Contam e a Tami do Meu Epílogo


Porém, tem outra dica que quero dar... O Nerdices de A a Z fez uma semana especial 'X-Men' sensacional, além da crítica do filme, temos um post sobre quem é o Apocalipse e sobre a cena pós créditos, ou seja, MUITA informação boa! Corre lá que você terá muitas novidades!
Bom, pessoal... Agora é com vocês... O que acharam do filme? Querem assistir? Deixe um comentário!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

- Ale

quarta-feira, 25 de maio de 2016

O Parabéns do Estante

Olá amores!

Hoje o 'Estante da Ale' faz dois aninhos e eu tinha que compartilhar essa felicidade com vocês. Primeiramente, venho anunciar a ganhadora do livro: "Outlander - A Viajante do Tempo" que estamos sorteando em parceria com a Ed.Arqueiro e o compartilhamento sorteado foi o número 103, ou seja, era o da Pâmela Possani do blog Interruptedreamer.com! Parabéns a vencedora, você compartilhou o post quase todos os dias da promoção e teve a recompensa, hein? Em breve, entrarei em contato com você para pegar seus dados e passar para a Editora Arqueiro, ela mesmo enviará o prêmio a você.


Porém, vamos continuar com as festividades? Quando eu vi a anotação que o aniversário do 'Estante da Ale' estava chegando, fiquei pensando no que eu poderia fazer de especial para comemorar a data. Ok, o sorteio aconteceu e eu fico muito feliz com isso, mas queria algo que marcasse para mim e achei válido contar um pouco sobre como tudo surgiu.

Eu sempre publiquei minhas resenhas no Skoob e via aqueles montes de pessoas trocando informações sobre títulos, eu queria participar daquele mundo. Tenho grupos no whatsapp sobre livros, tenho algumas (poucas) amigas que leem e tal, mas eu sou daquelas que quando AMA alguma coisa, realmente se joga e quer falar 24h por dia sobre aquilo (Mãe, desculpa meu amor por Outlander!), e o que seria melhor do que contar para aqueles que querem saber?

O blog começou sem pretensão nenhuma, tanto que poucas pessoas tinham acesso a ele, eu não divulgava e nem queria divulgar, pois tinha um grande medo da paixão pela leitura tornar-se uma obrigação. Já deu para ver que isso não aconteceu, né? 

Fátima Salvia... Você é mais que minha mãe. Você me ouve, me compreende, dá conselhos, é meu corretor ortográfico... Você é a minha maior motivação. Obrigada seria insuficiente para todo seu apoio.

Obrigada Nerdices de A a Z! Fábio, conquistar uma coluna semanal no site mostrou sua confiança em mim e no meu 'trabalho' e para alguém tão surtada quanto eu, você deve imaginar o quanto isso significa. Saiba que venho crescendo muito com nossos crossovers e discussões, sou muito grata e estou animada para mais e mais parcerias. 

De verdade, sem vocês eu não teria conquistado tanto! <3 <3 <3 

Amanda Sales, Carmen Ralo e Michael Souza: vocês também foram indispensáveis nos conselhos e incentivos. Com todo meu coração: OBRIGADA! 

Agradeço também a Editora Arqueiro e Sextante (Nando e Nathy <3) por terem acreditado no potencial do 'Estante' e concedido uma parceria. Espero que esse ano seja o primeiro de uma longa jornada pela frente. E claro, não posso esquecer do Grupo Editoral Record que escolheu o blog para uma ação de marketing super especial e que me alegra muito. O sucesso do blog também é reflexo dos grandes livros que vocês nos trazem.

E não posso esquecer de você, meu amigo literário que lê, comenta, curte e compartilha o Estante da Ale. OBRIGADA MEEEEESMO e espero que continuemos juntos por mais um tempão, hein? Conto com vocês!



- Ale

terça-feira, 24 de maio de 2016

As NOVAS apostas da Netflix

Fala galera!


Quem ai gosta das séries originais do Netflix? São diversas as produções de qualidade produzidas pelo serviço de streaming. No mundo nerd destaco séries como Jessica Jones e o Demolidor, na excelente parceria com a Marvel. Vocês já assistiram essas séries? Passem lá no Nerdices, as duas críticas SEM SPOILERS já estão no ar.


É com esse gancho que trago uma novidade a vocês. Um rumor aponta que a parceria Marvel x Netflix está caminhando para produzir TRÊS NOVAS SÉRIES. Fala sério, que ano maravilhoso esse 2016 não é mesmo? Luke Cage e Punho de Ferro nem sequer estrearam e eles já estão pensando em outras séries, isso é pra deixar qualquer nerd com um sorrisão de orelha a orelha.

As novas séries em questão são: Blade, Motoqueiro Fantasma e Cavaleiro da Lua. Vamos lá, vou contar um pouquinho desses personagens a vocês.

Blade


Começando pelo meio humano e meio vampiro, Blade. Consagrado nas telas pelo ator Wesley Snipes, o caçador de vampiros pode virar série. Os moldes de 10 a 13 episódios da Netflix e com a qualidade de sua equipe criativa, certamente irão desenvolver uma trama de qualidade para o sombrio personagem da Marvel. Quem ai gosta da trilogia antiga?

Motoqueiro Fantasma


Apresentando bons números da bilheteria do primeiro filme, o demoníaco anti-herói não foi tão bem no segundo longa e provavelmente não ganhará uma continuação nos cinemas. Mas a novamente a nossa querida Netflix chega para salvar o dia. Um personagem pouco carismático e com uma trama sobrenatural bem profunda, dos três esse é o projeto mais arriscado. Por que? Primeiro pela falta de carisma de Nicolas Cage que deixou o personagem chato e fez os filmes serem meio nhé, se é que vocês me entendem. Segundo pelos efeitos visuais, o que encareceria a produção. Longe do pessimismo, acho delicado esse projeto, mas ficaria feliz de vê-lo sendo feito com a qualidade Netflix, portanto, DO IT.

Cavaleiro Fantasma

Por fim, chegamos a um personagem que eu tenho quase 100% de certeza que nenhum de vocês conhecem, não é mesmo? Das três, essa é a série que mais me empolgaria assistir. Primeiro por se tratar de algo inédito nas telas. Segundo, pois a complexidade desse personagem me intrigaria para continuar assistindo. Você quer saber mais sobre o Cavaleiro da Lua? Acesse o Nerdices de A a Z, fiz um post especial contando quem ele é.

Especulação ou realidade, o fato é que todos nós adoramos o excelente trabalho que a Netflix vem fazendo, e o fato dessas produções também se originarem da Marvel empolga mais ainda. Dos três personagens, qual série você mais gostaria de assistir? Deixe a sua opinião nos comentários. Quais outras séries vocês assistem? Conta pra gente!

Até a próxima e vida longa a Netflix!

Fábio Hurtado

domingo, 22 de maio de 2016

Resenha: Outlander - O Resgate no Mar - Parte 2

Olá amores,

Quem estava com saudade das resenhas de Outlander? Pois um dos melhores livros da série acabou de chegar ao 'Estante', o 3.2 da série.... "O Resgate do Mar - Parte 2" da Diana Gabaldon publicado pela Editora Arqueiro veio para consagrar ainda mais a série.



Antes de começar com alguns spoilers, quero dizer que se você ainda não leu a série, não sabe o que está perdendo... Você NECESSITA correr para se atualizar. Eu JURO que é um dos melhores livros que eu já li e que o fato de ser uma série longa não atrapalha o desenvolvimento da história, muito pelo contrário... A qualidade é impressionante! E caso você ainda não tenha o livro 1 - 'Outlander - A Viajante no Tempo', estou fazendo um SORTEIO no facebook e é só clicar AQUI! para seguir as regras e participar. O sorteio acontece no aniversário do blog, na quinta-feira (25/05).


Mas agora vamos a resenha... Não teremos spoilers do livro em si, apenas dos anteriores, ok? Queria sim uma resenha livre de informações passadas, mas acho complicado, porque a história está avançando e eu preciso pelo menos falar sobre a sinopse, né? Porém, caso você não tenha lido nada ainda e vai parar de ler por aqui: só saiba que foi um dos melhores livros da série até o momento.

Começa os spoilers de livros anteriores:

Claire voltou ao século XVIII, volto para Jaime depois de 20 anos separados e deixar Brianna parece ter sido mais fácil do que realmente foi. Conforme o tempo passa, Claire precisa se adaptar a ideia de que o marido seguiu sua vida e que nem todos sabem sobre ela ser uma viajante do tempo. O foco dessa aventura, além de vários problemas matrimoniais, é o sequestro do Jovem Ian (sobrinho de Jaime).


Durante a maior parte do tempo, eles ficam em alto-mar (é necessário atravessar as Índias Ocidentais), mas é uma sucessão de acontecimentos que eu fiquei bem impressionada. Confesso que essa parte 2, conseguiu ser melhor que a parte 1. Tive muitas respostas, explicações e surpresas. Não há repetição de fatos, Diana conseguiu inovar e surpreender.

A volta de um personagem marcante também foi algo bem impactante para meu coração. Você ficará chocado(a) tanto quanto eu quando descobrir quem é e ressalto: ficará sem fôlego com essa participação.

Chorei sim, de novo. É tanta emoção... Tanta informação para assimilar... Foi um dos livros mais intensos de Outlander. A autora continua com seu trabalho espetacular com os detalhes e fatos históricos. Pelo que percebi, a sequência chamada 'Os Tambores do Outono - Parte 1' continuará com essa montanha russa de sentimentos, afinal, temos uma profecia em aberto que tem tudo para ser o novo foco da história.


Os personagens continuam apaixonados e com aquela parceria única. Acho tão mágica essa relação, a pureza e certeza desse amor é emocionante, mesmo após anos separados ambos são entregues ao sentimento. Claro... Em alguns momentos eles me davam diversos sustos, mas se manteram fiéis àquilo que são e nos mostraram até hoje.

Fiquei curiosa para saber como Brianna está se saindo em 1968 com Roger... Espero poder ler algo sobre eles em breve, já que estou esperando minha continuação chegar a qualquer momento! *-* Não me canso de agradecer a Ed.Arqueiro pela parceria e pela publicação dessa série magnífica.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - FAVORITO!

E você já leu algo sobre Outlander? Fica animado com minhas resenhas sobre as obras? Deixe seu comentário!

- Ale


sexta-feira, 20 de maio de 2016

Trilha Sonora: The Voice USA 2016

Olá pessoas!

A season 10 do The Voice americano está acabando e eu trouxe para vocês algumas das melhores apresentações da temporada. Eu comecei sendo #TeamAdam e no momento, já estou #TeamAguilera, rs (GO ALISAN, GO!). Vou tentar selecionar uma apresentação de cada estágio do programa.



1 - Blind Audition - Caroline Burns cantando "So Far Away" já me fez ser sua fã e torcer por ela:


2 - Battle - Caroline Burns vs. Mike Schiavo arrasaram com uma música que eu amo "Like I'm Gonna Lose You":


3 - Live Playoffs - Shaltah Fearing se destacou como não tinha feito antes em 'Listen':


4 - Top 12 - Alisan Porter roubou meu coração e se tornou uma das minhas favoritas por sua performance impecável e emocionante de 'Stone Cold':


5 - Top 9 - Laith Al Saadi mostrou a que veio com 'We've Got Tonight' simples, porém emocionante:


6 - Top 9 -  Alisan Porter arrasando com música do Aerosmith? SIIIIIIM! Cryin foi a escolha da mamãe que arrasou:



Em breve, saberemos o resultado do novo The Voice, mas vamos fazer nossas apostas? Eu acho que dá Alisan Porter (#TeamAguilera) ou Adam Wakefielf (#TeamBlake)! E vocês?

- Ale

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Resenha: Espada de Vidro

Olá pessoas!

Alguém se lembra da minha decepção com "A Rainha Vermelha"? Bom, hoje eu trago a resenha do livro dois da série, o chamado "Espada de Vidro" da autora Victoria Aveyard e publicado pela Editora Seguinte. Não se preocupe, não terá spoilers do livro 1, apenas vou explicar o que senti com a leitura.




Diversas vezes comecei a escrever essa resenha e apaguei. Escrevi e apaguei. Escrevi e apaguei. Eu não sei por onde começar. Juro! Mas vamos lá... Mesmo não gostando do início da série, eu dei uma oportunidade para a sequência. Tentei ser imparcial e deixar de lado meu incomodo frequente com a falta de criatividade da autora. O enredo é uma mistura de 'X Men' com 'A Seleção' e 'Jogos Vorazes', porém um final bonzinho me fez querer a continuação. Li diversas resenhas positivas dessa segunda parte da série e realmente pensei que pudesse funcionar para mim... Grande engano.

Veio mais X Men e uma protagonista insuportável! Mare não me conquista de maneira nenhuma, é uma tentativa frustrada de Katniss. Só eu achei a personagem arrogante muitas vezes? Cal era alguém que eu gostava e se apagou totalmente na história. Já Maven ganhou um grande destaque e não posso negar que disso eu gostei, rs. Ele é um personagem complexo e que deveria ter uma atenção especial sim.


Ao todo, foi muito cansativo e parece uma receita pronta de distopia. Cheguei a ver a descrição 'história comercial' no skoob e vou dizer que concordo com a garota que escreveu isso. Desculpe, não lembro seu nome, mas você abriu meus olhos e desisto aqui da saga. 

Peço desculpas aos fãs e espero ver comentários com vários pontos de vista para discutirmos a respeito. Infelizmente, para mim, não funcionou. E para você?

Minha Classificação: ♥ ♥ (2/5)

- Ale

terça-feira, 17 de maio de 2016

10 Motivos porque você DEVE assistir X-Men: Apocalipse

Fala galera!

Como vocês sabem toda terça-feira é dia de Nerdices aqui no Estante da Ale. Antes de começarmos, espero que vocês estejam gostando desse momento nerd. O feedback de vocês é muito importante para que eu possa melhorar e trazer cada vez mais conteúdos dentro do meu mundo que agrade vocês, portanto, deixem suas sugestões de temas, pedidos e críticas nos comentários, ok?


Agora vamos ao que interessa. Hoje vim aqui falar da grande estreia da semana, X-Men: Apocalipse. Por que você DEVE assistir a esse filme?

1)     Por serem os X-Men: se você é fã dos mutantes, isso já motivo suficiente para conferir o novo filme da franquia.


2)      Adaptação dos quadrinhos: muitos de vocês não sabem, mas esse filme adapta aos cinemas uma consagrada história em quadrinhos chamada A Era do Apocalipse. Não vou me alongar nesse tópico, pois em breve farei um post só sobre essa HQ.


3)      Pelo vilão: você sabe quem é o Apocalipse? Não? Anote na sua agenda, SEXTA-FEIRA irá ao ar um post especial no Nerdices de A a Z contando a vocês quem é o grande vilão do filme. MAS, antes disso, só pelas imagens e trailers, o Apocalipse já conseguiu um lugar na minha lista.


4)      Pela sequência: se você gostou de X-Men: Primeira Classe e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, você DEVE assistir a esse filme. Afinal, quem não gosta de sequências não é mesmo?


5)      Pelo novo elenco: novo elenco? Como assim? É isso mesmo meus queridos. X-Men: Apocalipse traz uma nova versão de Jean Grey (Sophie Turner), Ciclope (Tye Sheridan), Tempestada (Alexandra Shipp), Noturno (Kodi Smit-McPhee) e Anjo (Bem Hardy). Além dos velhos conhecidos, o longa introduz novos personagens como Psylocke (Olivia Munn), Jubileu (Lana Condor) e o próprio antagonista vivido por Oscar Isaac.


6)      Pelo trio de protagonistas: já que estamos falando de atores e personagens, a presença de James McAvoy, Michael Fassbender e Jennifer Lawrence é um motivo para assistir a esse filme. Evan Peters o Mercúrio, também ganha destaque nesse tópico, mesmo não sendo um protagonista.


7)      Pelos efeitos especiais: se tem uma coisa que você pode esperar desse filme é a destruição num nível global. Para os fãs de efeitos especiais, esse é um prato cheio, vale a pena conferir.


8)      Pela direção: pra quem não sabe Bryan Singer dirigiu quatro dos seis filmes dos X-Men. Ele deu início a franquia em 2000, retornou com Primeira Classe em 2011, seguiu com Dias de Um Futuro Esquecido em 2014 e agora nos traz o Apocalipse. Se você gosta desses filmes ou é fã do diretor, tá ai mais um motivo pra ir assistir.


9)      Pelo Wolverine: como assim? Ele está no filme? SIM, está! E segundo o próprio diretor, é um Wolverine que nunca vimos antes. Empolgou não é mesmo? Mas se acalme, a participação do personagem deve ser de alguns minutos ou até mesmo uma cena. Em breve Hugh Jackman se despedirá das garras de Adamantium no seu último filme solo, leia mais AQUI!


10)   Pela cena pós-crédito: pra fechar, foi confirmada uma cena pós-créditos, portanto, SÓ LEVANTE DA CADEIRA QUANTO NÃO TIVER MAIS NADA EM TELA, OK? 


E depois de todos esses motivos, você está empolgado para ver o filme? Quais são as suas expectativas? Você tem alguma sugestão de tema para os próximos posts? Não se esqueça de contar pra gente o que você achou do filme!

Até a próxima,
Fábio Hurtado