terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O que esperar da 3ª temporada de Outlander?

Olá amores,

Eu sou uma fã de carteirinha de Outlander e agora em abril teremos a volta da terceira temporada da série, com isso, venho fazer alguns pequenas observações para fazer dessa experiência um pouco mais emocionante. 


Sim, eu li os livros e me apaixonei pela Escócia com o brilhantismo de Diana Gabaldon. Então, caso vocês se animem deixo aqui as duas resenhas referentes aos terceiros livros da série: "Outlander - O Resgate no Mar - Parte 1" e "Outlander - O Resgate no Mar - Parte 2".



Então, vamos a seleção de informações para dar um esquenta na season 3. Claro que pode ter alguns spoilers se você ainda não leu/assistiu a season 2, mas nenhum do terceiro ano da série.

1 - O que aconteceu durante os anos separados?

Com a última season finale, descobrimos junto com a Claire que Jamie não morreu na batalha Culloden e logicamente muita coisa aconteceu nesses anos separados. Chegou a hora de vermos a verdadeira guerra, veremos como Jamie superou a perda de Claire e do bebê e também como Randall criou Brianna. Essa season 3 terá muitas respostas deixadas em aberto pela temporada passada e criará outras, como por exemplo, Claire seria capaz de deixar a filha para ir atrás do grande amor? Se sim, como atravessar as pedras novamente? Um ponto importante que não sei se será explorado na série de TV, é o fato de que NÃO é fácil viajar no tempo. Claire deu sorte das vezes passadas e se quiser viajar novamente, terá que se preparar;


 


2) Fergus, Marsali, Joven Ian e Lorde John:

Teremos novos personagens! Ok, o Fergus você já conhece, mas ele cresceu e apareceu, a atuação ficará por conta de César Domboy que contracenará principalmente com Lauren Lyle, a atriz que dará vida a Marsali, filha de Laoghaire (sim, veremos velhos conhecidos nessa temporada). Fergus é um dos meus personagens favoritos pela lealdade para com Jamie, mas não se preocupe porque o posto não ficará vago por muito tempo! Teremos o Jovem Ian (filho de Jenny e Ian Murray) que também conquistará seu coração. O jovem é bem aventureiro e próximo ao tio Jamie. E por falar em Jamie... Lorde John finalmente aparecerá! Se você é fã de Diana Gabaldon, já deve saber que ela escreveu uma série de livros para esse personagem, mas nós o veremos na telinha somente agora. Lorde John é um dos personagens mais inquietantes que conheceremos, com sentimentos a flor da pele e disposto a ajudar Jamie, o intrigante Lorde promete marcar território e ser presente tanto na terceira, quanto na quarta temporada;


Fergus (César Domboy) e Marsali (Lauren Lyle)

3) Brianna e Roger:

Ambos já foram confirmados na season 3 e o que eu posso adiantar? Sem dar spoiler, claro... Eles conquistam vocês. O interesse amoroso já aconteceu, como ficou bem claro na season finale passada, mas agora chegou a hora de Brianna realmente abraçar o fato de quem ela é e aceitar que seu pai pode não ter sido o 'doce e querido' Frank. Outro ponto que vou adiantar é que conheceremos a história de Roger também, saberemos como ele se encaixa nessa loucura toda e confesso que eu amei muito essa ligação;



4) Jamie e sua força:

Não é segredo para ninguém que o Jamie é corajoso, afinal, ele já enfrentou Black Jack Randall com um revólver sem balas e ganhou, rs. Porém, dessa vez sabemos que a intenção do personagem seria morrer na batalha de Culloden e ao não morrer, todos os planos que ele tinha foram por água abaixo. Como viver sem Claire e Brianna? Como viver sem o seu clã? Jamie será um dos personagens que mais sofrerá e mais te surpreenderá com o rumo da história tomada. Prometo que muitas cenas emocionantes irão acontecer!



Ah, e também vale ressaltar que agora, dia 01/02/2017, teremos o lançamento de 'A Cruz de Fogo - Parte 1', o livro número 5 da série, publicado pela Editora Arqueiro. A parte 2 virá em maio e a editora já confirmou que comprou os direitos de toda a série Outlander. ♥


Claro que há várias outras surpresas surgindo por aí, mas quero que vocês sintam aquilo que senti ao ler. Todas as vezes que começo um livro 'Outlander' fico impressionada com a riqueza de detalhes e sentimentos, Diana Gabaldon sempre inova e nos dá material para pensar (e sofrer, rs). Super recomendo que vocês leiam os livros, TODOS eles. Larga de preguiça, vem se apaixonar! Aproveita que a season 1 já está na Netflix.

Espero ter animado vocês e em breve trago resenhas apaixonadas e crítica das temporadas novas!

- Alessandra Salvia

domingo, 29 de janeiro de 2017

Resenha: O Caminho Para Casa

Olá amores!

Como eu já tinha avisado a vocês, esse mês íamos ter nosso primeiro contato com a autora Kristin Hannah e já vou adiantando... Não poderia ter sido melhor. "O Caminho para Casa" foi publicado pela Editora Arqueiro e me deixou sem palavras!


Li em duas noites. Conheci a Jude, uma mãe extremamente protetora e que ama os filhos acima de tudo. Seus gêmeos Mia e Zach são inseparáveis e quando Zach se apaixona por Lexi, a melhor amiga de Mia é necessário uma readequação familiar. Temas como amor, família, perdão, pressão social e amizade são o que tornam a trama impressionante.

Confesso que não tinha altas expectativas, comecei a ler sem muita pretensão e quando me vi, já estava na página 150 e com o coração nas mãos e olhos marejados. Quanta intensidade, Kristin Hannah! Fiquei completamente absorta por aquelas palavras e sentimentos. 

O que mais gostei foi poder ver a evolução e trajetória de cada personagem durante 10 anos. Vemos como a dor pode afetar cada um, vemos vidas sendo destruídas, como podemos ou não superar e também o poder do amor. Não apenas de homem/mulher, mas o amor familiar e o amor que nasce da amizade. O amor por escolha. Há tantos quotes lindos que ficaria aqui durante horas para expor tudo o que amei durante a leitura.


Há uma coerência e sinceridade únicas no enredo. Lexi é uma personagem que teve uma infância muito difícil e mesmo assim não perde nunca sua essência, mesmo com as fatalidades acontecendo em sua vida, admiro sua coragem, força e amabilidade. Jude, por outro lado, nos deixa enxergar dentro de si e expõe a fragilidade do lado maternal como eu nunca havia visto (ou melhor, lido). 

A escrita da Kristin é muito fluída. Ela te prende do início ao fim. Eu chorei horrores e se tornou minha leitura favorita mesmo antes de saber o desfecho dos personagens. Desfecho este que me deixou ainda mais apaixonada pela leitura. Eu me senti presente e só de pensar na história fico comovida com a crescente que foi.


Com grandes chances de ser o melhor livro do ano, "O Caminho para Casa" me conquistou. Estou louca para ler até a lista de compras de Kristin Hannah e já me considero fã de sua escrita. Eu recomendo com todo meu coração. Leiam essa incrível história que marcará sua vida.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - FAVORITO!

- Alessandra Salvia

sábado, 28 de janeiro de 2017

Lançamentos Fevereiro/2017 - Editora Arqueiro e Sextante

Olá amores!

Os lançamentos de fevereiro da Editora Arqueiro e Sextante já foram anunciados e eu trouxe um pouco do que esperar para o próximo mês aqui no 'Estante da Ale'. Lembrando que eu já estou MEGA HIPER SURTADA porque tem OUTLANDER! ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 







E o que acharam? Vem MUUUUITO romance por aí, pode apostar!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Resenha: Ninfeias Negras

Olá amores!

Essa é uma resenha que vocês não estão acostumados a ver por aqui, rs. Confesso que fiquei com receio de pedi-lo na parceria da Editora Arqueiro, mas venci a minha curiosidade e medo. Eu li 'Ninfeias Negras' e cá estou para contar um pouco da minha experiência para vocês.



Sendo um thriller policial, a história se passa em Giverny e nos conta como três mulheres (uma garota que sonha em ser pintora, uma professora de 36 anos e uma idosa viúva) tem o mesmo sonho: ir embora da cidadezinha onde vivem. Após a morte de um médico, as três se veem envolvidas no mistério e precisam dar as peças necessárias para os investigadores.

Pensem em um enredo forte. Pensem em uma história que marca você. Logo nas primeiras páginas é algo bem intenso. Pensem em uma edição belíssima. É 'Ninfeias Negras'. Fiquei totalmente impressionada pela forma como o autor conduz os personagens para onde devem ir, histórias paralelas se interligando com a principal e formando um grande enredo. Quem é fã do gênero vai se apaixonar!



Confesso, não é algo que me encante, eu não consigo ler com frequência algo parecido. É totalmente diferente de tudo que eu já li, é forte de uma maneira bem impactante. É inteligente, muito inteligente. Consigo reconhecer quando um livro merece o seu reconhecimento. "Ninféias Negras" vem para conquistar seu espaço e não sei se o autor Michel tem outros livros escritos, mas se tiver, é certeza que serão sucesso. 

Outro ponto que preciso destacar é o fato de termos uma verdadeira aula sobre o impressionismo e Monet. Isso foi uma parte não tão positiva, para mim. Mas há vários detalhes que caso você se interesse pelo tema, farão a diferença. Ou se vocês são como eu, meio aleatórias nessas questões, pode se perder ou entediar.



Ao todo, vale a leitura. É uma experiência nova para aqueles que não estão acostumados e um prato cheio para os fãs do gênero. A Editora Arqueiro arrasou com essa edição e se eu fosse você, comprava a edição física, viu? Nada de ebooks, rs.

Corram para adquirir o seu e venham me contar o que a leitura marcou em vocês. Deixe seu comentário!

Minha classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

- Alessandra Salvia

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Cinema: La La Land

Oi amores!

A corrida para o Oscar 2017 começou. Aqui no 'Estante da Ale' você sempre pode acompanhar as críticas dos principais concorrentes a premiação e esse ano não será diferente. Já iniciei meus trabalhos com "La La Land", um musical muito lindo indicado pela minha amiga Isabel do Livros e Andanças.


Quando eu descobri que Damien Chazelle tinha escrito o roteiro e dirigido "La La Land", confesso que minhas expectativas subiram. Eu gostei muito do último sucesso de Damien, o chamado Wishplash, ele sempre me emociona muito, mesmo com um tema diferente do qual estou acostumada: o jazz.


Extremamente bem feito e encantador, "La La Land" é um musical que veio para nos contar a história de Mia (interpretada por Emma Stone, uma moça que sonha em ser atriz) e Sebastian (interpretado por Ryan Gosling, um músico apaixonado por jazz que já se encontra em declínio, mas sonha em montar seu próprio bar para tocar o que desejar). O foco principal é seguir seus sonhos, persistir mesmo nas adversidades

Passando-se entre os anos 50 e 60, o cenário é muito colorido e exagerado, mas incrivelmente lindo! Existem cenas tão surreais que te levam para dentro daquela imagem. Você voa junto com Emma, se vê apaixonada pelas luzes e quando o filme termina você se encontra em lágrimas. É emocionante, é sensível, é verdadeiro.


Emma e Ryan fazem um trabalho maravilhoso. E caso você seja da geração que assistiu Ryan em 'Diário de Uma Paixão', claro que tem uma queda enorme por ele. Agora, imagine ele tocando piano e olhando apaixonadamente com aqueles lindos olhos claros? A química entre eles é única e quando começam a dançar, eu suspiro. É LINDO, LINDO, LINDO!

Ao ler uma crítica do filme, antes de decidir se ia ou não ao cinema, vi um adjetivo caracterizando a obra que me deixou inquieta: poética. Naquele momento, não entendi o que o site queria dizer, mas agora sim. La La Land é poético, mexe com você. A beleza e sensibilidade do roteiro traz o que há tempos não encontrávamos em filmes de Hollywood. Escrevo essa crítica torcendo muito para vocês correrem para o Cinemark!!!


As músicas são muito boas, coreografias impecáveis, a cena inicial já é bem grandiosa e vale o ingresso. Ah, e tem uma presença ilustre do John Legend! <3 

Espero sinceramente que vocês tenham gostado da dica de hoje, é a primeira do ano na sessão 'Cinema' e já adianto que não poderia ser melhor. Vão se apaixonar com Mia e Sebastian, mas vão preparados para chorar, hein?

- Alessandra Salvia

domingo, 22 de janeiro de 2017

Resenha: Montanha da Lua

Olá amores!

Bora falar de literatura nacional? Hoje a resenha é de "Montanha da Lua - A Maldição dos Hallinson's" da Mari Scotti e que você encontra por um preço super acessível no site da Amazon, só clicar AQUI e correr para se apaixonar.


Esse é um romance de época sim e por mais que tenha uma 'maldição' envolvida, acredito que seja uma história sobre o amor. Basicamente é isso, um livro sobre amar e aceitar ser amado, mesmo com os riscos que a vida traz. Octávio Hallinson acredita que não pode ser feliz e que ao se apaixonar, condenará a mulher amada a morte. Com isso, ele vive recluso e amargurado. Já Mical é nossa mocinha feminista, ela pensa ter sido sequestrada por Octávio e tentará de tudo para voltar urgentemente para a casa dos tios. O que ela não esperava, era que o 'sequestrador' precisava de seu auxílio para sobreviver.

Uma leitura rápida e envolvente, eu adorei Mical e sua força. Ela faz o que acha certo e não se importa com as convenções sociais. O fato dela querer casar apenas por amor, foi outro fator que me fez confiar nela como protagonista. Sinto sua delicadeza e fragilidade, mas por fora sempre muito segura de si. 


Octávio é um moço extramente sexy. Logo de início fiquei encantada por ele. O que me atrapalhou um pouco foi a convicção dele perante a maldição, afinal, ele é um médico, precisava ter alguns questionamentos. Entendo que ele já sofreu muito, porém queria mais ímpeto. Não quero dar spoilers e vou dizer apenas que há algumas atitudes na reta final da história que me incomodaram. Queria uma força de Octávio que não veio. Minha sorte? É que Mical estava ali, pronta para falar umas verdades quando lhe surgiam oportunidades.

Li em pouquíssimos dias em e-book cedido pela autora (Mati Scotti é minha parceira *-*). Gostei muito da diagramação e o fato dos capítulos serem alternados para ora focarem em Mical, ora em Octávio ajudou muito a compreender o ponto de vista de cada um. Fiquei muito feliz com algumas surpresas que tive no decorrer da leitura com essas mudanças de perspectivas, mas é um detalhe que vale a pena você ver por si só.


Ah, e o que falar dessa capa? A Mari é muito detalhista e como fã de romance de época soube fazer um enredo apaixonante, com uma dose extra de drama e suspiros. Estou louca para ler 'A Noiva Devota', o livro 2 da série dos Hallinson's. Prometo que em breve trago para vocês. Mas antes, me contem o que acharam da dica de leitura. Já conheciam "Montanha da Lua"? Não? Corre para a Amazon e adquira o seu!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

- Alessandra Salvia

sábado, 21 de janeiro de 2017

Série: The OA

Olá pessoas!

Mais uma dica da nossa querida Netflix, a série "The OA" estreou a pouco tempo, mas já vem fazendo grande sucesso. Uma mescla de suspense e ficção científica, traz aquele famoso mistério que o sistema de streaming sabe fazer como ninguém (lembram de Stranger Things? Pois é, haverão muitas semelhanças).


A fórmula tem tudo para dar certo: uma garota cega, Praire Johnson, desaparece por 7 anos e quando retorna para a casa dos pais adotivos, sua visão foi devolvida. Vários sonhos perseguem Praire desde pequena, então juntamente com cinco pessoas da cidade, eles começam a tentar decifrar esses sonhos e talvez, quem sabe, abrir um portal para outra realidade na qual o grande amor da nova OA a espera.


Meio loucura, não nego. É uma mistura de física com misticismo, você não sabe até onde as coisas podem ser consideradas normais, mas é interessante. É uma série inteligente que tenta desvendar os mistérios de 'pós-morte'. E confesso que foi isso que me prendeu a série. 

Não gosto muito da protagonista, Praire/OA é uma pessoa chata e por mais que tente ser altruísta, eu não a vejo como solidária. Ela faz os pais sofrerem muito e em momento algum ela pensa neles. Apesar que, não posso ignorar o fato de me interessar muito pelo passado da garota, as cenas dos flashbacks no cativeiro sempre me deixam apreensiva, é a explicação de tudo e tem o Homer, Scott e Rachel <3. Porém, os meus personagens queridinhos são os cinco amigos que possuem histórias paralelas e aprendem os verdadeiros valores da vida com a história de OA


Algumas coisas da série me deixam meio desanimada, há muitas cenas forçadas e questão dos movimentos me fez pensar: 'sério mesmo que é isso?'. Mas ao todo fiquei bem envolvida. Foi a primeira série que eu maratonei nessas últimas férias de fim de ano, assisti aos 8 episódios (cada um com cerca de 1h de duração) em apenas um dia. 

Destaco o episódio final como o melhor. Eu não me aguentei e chorei, aquela adrenalina foi MUITO impactante e surpreendente. Há váááários ganchos para a segunda temporada, até porque muita coisa não teve resposta, mas isso não é algo negativo, até porque a construção da série foi muito boa. E o que precisávamos saber para continuar a jornada nos foi dado. Sério... A cena do refeitório no 01x08 te afetará e tem o poder de mudar sua opinião sobre a série. Mudou a minha.


É surpreendente, acho que ninguém conseguiria solucionar o mistério dos sonhos, é algo bem diferente do que eu imaginava. E que gerou algumas desconfianças, sinto o cheiro de teorias chegando por aí.... HAHAHA. Ainda não temos informações sobre uma renovação, mas estou torcendo muito para a Netflix dar continuidade ao projeto. 

E vocês já conheciam a série? Animados para maratonar?

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Especial HP: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Olá amores!

E que comece as resenhas especiais de Harry Potter! Eu sei, eu sei, vários de vocês já devem ter lido os livros e são Potterheads, porém esse é um espaço para nós conversarmos e convencermos aqueles que ainda não leram que os livros podem sim mudar vidas. Para isso, vou fazer um resenha diferente, não vou escrever sobre o que realmente achei, porque é meio óbvio que eu amo todos os livros, vou colocar em tópicos alguns os principais destaques, ok? Preparados? LUMUS MAXIMA!


Sinopse de "Harry Potter e a Pedra Filosofal':
Um garoto de 11 anos que vive no armário embaixo da escada dos tios descobre que é um famoso bruxo. Em seu primeiro ano na escola de magia e bruxaria de Hogwarts várias aventuras acontecem e amigos são conquistados;


O porquê devemos ler o livro: 
Além de ser o começo de tudo, é o livro mais inocente e amável que temos. Há maldade sim, há a presença de um grande vilão, mas basicamente é uma aventura que grandes amigos vivem no primeiro ano de escola. Ao relacionarmos o primeiro livro com os demais, percebemos que na realidade, é uma história sobre a adaptação de um garoto que vivia em um armário à um mundo onde tudo pode ser belo e divertido (pode ser, não disse que é, rs). Construímos a personalidade de cada personagem, percebemos principalmente a bondade de Harry, mesmo com o mal existindo, vemos uma criança ter esperanças e lutar pelo o que é certo. Ah, outro ponto importante desse livro que não podemos ignorar: a amizade. É exatamente nesse volume que tudo se consolida e vemos uma relação sem interesses surgir. Duvido você ler e não ficar querendo ser amigo de Harry, Rony e Hermione;



O que senti falta no filme: 
Pode parecer bobo, mas quando o Harry, Rony e Hermione estão dentro do calabouço (o que Fofo protege), Hermione (além de derrotar o Visgo do Diabo) soluciona uma charada (um problema de lógica) onde temos 7 garrafas, sendo 5 com veneno, 2 com vinho, 1 com uma poção para levá-los a frente (para a Pedra Filosofal) e 1 para levá-los para trás (para o campo de xadrez). Naquele momento no livro, eu percebi que a inteligência dela levaria o Harry adiante por toda a saga, naquele momento eu tive certeza que ela iria ser a minha personagem favorita, e felizmente, eu estava certa. Hermione me marcou e se tornou uma das melhores personagens de todos os tempos;



Ponto que mais amei na história:
A construção da amizade de Harry, Rony e Hermione, com toda a certeza! O que mais me marcou nesse livro foram as cenas dos três juntos, ora lutando com o trasgo, ora fugindo de Filch, ora jogando xadrez... Tantas lembranças lindas! ♥



Quotes marcantes:

"(...) - Ah, vão tomar banho, vocês dois - disse Hagrid - Harry, você é um bruxo.
O casebre mergulhou em silêncio. Ouviam-se apenas o mar e o assobio do vento.
- Eu sou o quê? - ofegou Harry"

"Sol, margaridas, amarelo maduro, muda para amarelo esse rato velho e burro"

"Você não vai demorar a descobrir que algumas famílias de bruxos são melhores do que outras, Harry. Você não vai querer fazer amizade com as ruins. E eu posso ajudá-lo nisso."

"É LeviÔsanão LeviosÁ"

"É preciso muita audácia para enfrentarmos os nossos inimigos, mas igual audácia para defendermos nossos amigos. Portanto, concedo dez pontos ao Sr. Neville Longbottom"


E acho que é isso, rs. Mês que vem tem mais e iremos focar em "Harry Potter e a Câmara Secreta", mas enquanto isso não acontece... Me conta o que mais que marcou no primeiro livro da saga HP? 

- Alessandra Salvia

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Os Melhores Romances de Época

Olá amores!

Viajando pelo mundo blogueiro, vi uma seleção feita pelo "O Que Tem na Nossa Estante" com os melhores romances de época lidos pela Mi e fiquei animada para contar a vocês os meus melhores romances de época! Todo mundo sabe que a editora líder nesse gênero é a Editora Arqueiro, certo? *-*



E antes de começar a minha seleção, quero ressaltar um trecho de "E Viveram Felizes Para Sempre" da Julia Quinn. Não se preocupe, não é um spoiler, é apenas uma explicação que todos deveriam ter sobre os romances de época: os romances românticos devem se resolver perfeitamente. E é complicado ter continuações dessas histórias, pois isso iria gerar outras adversidades, ou seja, iria ameaçar o final feliz dado anteriormente. Fiquei encantada com essa explicação e o porquê vemos tantos spin off ao invés de séries nesse mundo. Interessante, não? Com isso, podemos dar sequência a lista cheia de amor que fiz para vocês.

5º Lugar) Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter (Sarah MacLean):



Resenha AQUI! Esse foi o terceiro livro que li da autora e é o segundo livro da série 'Os Números do Amor'. O que difere esse livro dos outros é uma protagonista altruísta, que não tem medo de subir em telhados para resolver seus problemas. Ok, acho que em todos os romances temos protagonistas fortes, porém a Isabel deste romance coloca uma causa a frente da sua vida. Ela luta pelo feminismo e é guiada por um ideal, ela se preocupa em resolver o problema daquela sociedade e não em arrumar um marido ou ser aceita pelos homens;

4º Lugar) Um Beijo Inesquecível (Julia Quinn):



Resenha AQUI! Julia é minha diva eterna dos romances de época. Mesmo sendo ameaçada por Sarah McLean, o trono ainda é dela, rs. Tem tantos personagens marcantes em suas histórias que fica difícil escolher um favorito, sendo assim, escolhi o "Um Beijo Inesquecível" para estar nessa lista por duas presenças ilustres: Lady Danbury e Hyacinth. Duvido você ler e não gargalhar com as personagens. Espirituosas, corajosas e extremamente inteligentes. Comentários ácidos e irônicos também são pontos que deixam a história ainda mais gostosa de ler. A família Bridgerton ganha um brilho especial com esse livro, te garanto;

3º Lugar) Sedução da Seda (Loretta Chase):



Resenha AQUI! Logo que comecei a ler o livro fiquei com um pé atrás. Marcelline Norat não é nada parecida com as outras mocinhas, ela trabalha (SIM, TRABALHA!!!) e é inteligente. Ela usa seus artifícios para conseguir o que quer e não se importa com o fato de ter uma reputação a zelar. Aliás, reputação? Dane-se a sociedade, ela quer mesmo a ser uma famosa estilista para aqueles avoados da elite Londrina. Ela sabe quem é e o que precisa fazer para chegar onde quer. PUF, fui conquistada! Não conseguia parar de ler até saber se Marcelline conseguiria o tão sonhado final feliz;

2º Lugar) Nove Regras a Ignorar antes de se Apaixonar (Sarah McLean):



Resenha AQUI! Não sei vocês, porém quando eu ganho ou compro um livro de alguma forma especial, ele já se torna uma experiência prazerosa. Ganhei o meu exemplar de '9 Regras' em um evento de Romances de Época da Arqueiro e como tive várias boas recomendações, logo comecei a lê-lo. Foi um suspiro, um sorriso e terminei a leitura. Que delícia! Leve, divertido, extremamente divertido, rs. Calpúrnia é aquele tipo de personagem que você leva no coração e não quer se despedir nunca. Se tem um romance de época que indicaria para todos é esse;

1º Lugar) Os Segredos de Colin Bridgerton (Julia Quinn):



E é com esse primeiro lugar que lanço a pergunta: quem é o seu Bridgerton favorito? O meu é o Colin e ler esse livro foi como coroar um personagem com uma belíssima história. Protagonista certa, respostas são dadas da melhor maneira possível e um mocinho cativante. Julia Quinn me prendeu do começo ao fim da série, então posso compartilhar esse título de livro número 1 com a série toda, mas foi o Colin que conquistou meu coração por completo. Sinto que ele seria o meu Bridgerton mesmo, rs.

Estranho falarmos como se esses personagens realmente existissem, não é? Porém, é isso mesmo que acontece. Eles se tornam reais nos nossos corações e não queremos deixá-los irem embora. Agora, me conta, quais são os seus romances de época favoritos?

- Alessandra Salvia

domingo, 15 de janeiro de 2017

Resenha: Entre o Último e o Primeiro Dia

Olá amores!

Na virada do ano, tivemos um presente tão especial que nem consigo conter minha alegria ao contar para vocês sobre a existência de "Entre o Último e o Primeiro Dia" da Bianca Briones, publicado pela Amazon, ou seja, já corre para lá que é uma leitura obrigatória para você que já leu Batidas Perdidas... Eita, espera aí, você ainda não leu Batidas Perdidas? COMO ASSIM? Bom, dá para ler também e me arrisco a dizer que depois desse conto especial de final de ano, você vai correr para comprar toooooooda a série, vou deixar o link AQUI para vocês lerem as resenhas anteriores, ok?


O conto narrado por Rafa e Vivi traz como principal foco a festa de final de ano. O cenário da virada é a casa de praia da família Villa, mas claro que os Albuquerque e Ferraz não poderiam ficar de fora e isso irá gerar muita fofoca, ops... confusão, rs.

Extremamente divertido e real, fico impressionada como os personagens podem ganhar vida nas mãos da Bianca. Sabe quando você não encontra seus amigos há algum tempo e alguém te conta sobre a festa que eles estavam? É como se eles realmente existissem! Sinto que sou parte daquilo mesmo estando a margem da situação.

Os diálogos bem humorados e interações são a melhor parte. Algo que continua me marcando bastante é o relacionamento Rafa/Vivi e suas reflexões. Foi um momento de celebração e alegria, percebemos que o que realmente importa é como queremos viver. E sorrir sempre é uma boa opção.


"Entre o Último e o Primeiro Dia" traz respostas e perguntas para nós, fãs desesperados. Descobrimos como cada um vem seguindo a vida e isso anima bastante, porém a grande preocupação é com o Lucas que será o próximo a ter sua vida em destaque (a Bianca já declarou que seu livro vem ainda em 2017, no primeiro semestre). Acho que é impossível você ler a série Batidas Perdidas e não se encantar pela inocência e amabilidade do personagem, então já adianto que vale a pena ficarmos de olho que vem muita emoção por aí...

Um conto tão rapidinho que transborda amor. Poderia ler sempre, sempre e sempre. Vejo algumas pessoas reclamando sobre séries longas e que hoje em dia nada termina... Sim, eu concordo, mas entendo como essas sagas surgiram quando penso em Batidas Perdidas. A Bianca escreveu esse conto para os fãs que tanto a pressionavam para saber qual era o futuro de cada personagem. Por se tratar de uma história em que tudo é palpável fica difícil dizer adeus. Eu quero muito saber sobre Rafa e Vivi, sobre Clara e Bernardo, sobre a Branca, Rodrigo e Lex. Mesmo após o ponto final. Quero muito muito muito. E fico emocionada ao ver o cuidado que a Bianca tem ao nos entregar o que tanto pedimos, então aproveito o espaço para agradecer a atenção e dedicação da autora conosco.


Com a típica introdução musical e os capítulos alternados entre Rafa e Vivi, fecho a resenha surtando porque eu vou reler a série toda sim. Que saudade eu estava dos meus amores literários! Com alegria digo que eles estão de volta e logo logo aparecerão novamente... Fiquem ligados que eu trago novidades, prometo. Mas agora quero saber de você... Correu para a Amazon? ;) 

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!

- Alessandra Salvia