terça-feira, 31 de outubro de 2017

Livro: Nunca Olhe Para Dentro

Olá amores!

Como prometido, cá estou eu para dar meu parecer completo de "Nunca Olhe Para Dentro" da nossa autora parceria Amanda Ághata Costa. Preparados?


Para quem ainda não conhece o livro, vou contar um pouquinho sobre... A protagonista é a Betina, uma garota que perdeu os pais em um acidente de carro e agora mora com a tia irritante e mal amada. Sua nova meta de vida é encontrar o responsável por quem tirou as cores de sua vida. Pois é... Betina é uma garota bem especial, com alma de artista que vê no mundo os sentimentos através das cores e confesso que isso torna a obra bem delicada e especial.

Eu já tinha feito um post de primeiras impressões super positivo, porém agora que finalmente consegui concluir a leitura, digo com mais propriedade que nunca: esse livro vale a pena as lágrimas que você irá derramar. É uma leitura intensa, pois as temáticas abordadas não são simples, há uma discussão muito relevante sobre morte e abuso psicológico/físico. Até porque, não pensem que só o estupro é um abuso físico, qualquer tipo de violência é errado e precisa ser denunciado. Porém, claro que nem sempre a vítima consegue ter a iniciativa para mudar. E é essa batalha diária que vemos em Betina.


A presença dos amigos torna a obra mais emotiva, são eles que sempre estão ali e dão a coragem a nossa protagonista. Além de Nicolas, um médico super prestativo, irônico, sexy... Eu ficaria até amanhã o elogiando, rs. Ele é o porto seguro de Betina, ele consegue ver através das máscaras que ela o impõem. Sempre disposto a ajudar, Nicolas se torna aquele personagem que você quer para você! <3

O livro é grandinho, mas sem enrolação. A leitura é simples e envolvente, realmente a melhor obra da autora até agora. Indicaria para aqueles que adoram um drama reflexivo, que te torna alguém diferente após a leitura. É para se emocionar, mas sorrir, afinal, é para isso que existem as cores do mundo, para acabar com a imensidão de preto e branco, certo?



Sendo assim, super recomendo a obra! Venha se encantar pela Betina e se apaixonar pelo Nicolas. Um romance doce e marcante para o seu coração.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

domingo, 29 de outubro de 2017

Série: Mindhunter

Olá amores!

Vocês já conhecem Mindhunter? É a nova série da Netflix baseada no livro homônimo escrito por John Douglas e Mark Olshaker publicado pela Editora Intrínseca. Com a primeira temporada (10 episódios) já disponíveis, Mindhunter é a nova sensação do momento e eu não podia deixar de trazer minha opinião para vocês.


Baseada em fatos reais, a história é sobre como o agente do FBI, Holden Ford, tornou-se um estudioso das mentes de psicopatas americanos. Sendo inicialmente um agente especialista em negociar com criminosos, ele começou a analisar e entrevistar vários assassinos em série e traçou perfis psicológicos. 


O estudo de Holden foi muito significativo para a psicologia atual. Há muitos questionamentos, como por exemplo, os psicopatas nascem assim ou se tornam diante das circunstâncias sociais? Qual o limite de um agente do FBI para condenar um suspeito? Até que ponto é saudável para a mente humana se envolver nesse tema? Holden é tão imerso nesse mundo de sociopatia que no decorrer da temporada começamos a ver uma alteração comportamental interessantíssima, já que não há limites nos casos estudados.

Acho válido informar a vocês que não é uma série para resolução de crimes. A maioria já está resolvida e o culpado na cadeia. O foco mesmo é a entrevista com esses condenados, Holden e o seu parceiro Bill desmistificam casos famosos como o homem que caçava prostitutas no Alaska, o assassino de crianças de Atlanta e o matador de Green River.


O ritmo da série é lento e simples, a série se destaca pelo excelente enredo e interpretações. Os diálogos e reflexões apresentadas são impactantes e surpreendentes. O fato de vermos como realmente um psicopata age e pensa, como para ele tudo faz sentido, é (no mínimo) inquietante. Você fica vidrado na cena, quer entender as metáforas e explicações que os assassinos dão. Muuuuito interessante!

Já o elenco, é um caso a parte. Jonathan Groff foi um Holden excelente. De início todo tímido e introspectivo, depois um rapaz ardiloso e ousado. Claro que na cena final lhe faltou um pouco de coragem, mas quem não ficaria daquela maneira? Porém, meu ator preferido dessa temporada foi Cameron Britton, o primeiro assassino entrevistado, o Edmund Kemper. Pessoal, que impecável! Sua expressão neutra enquanto falava atrocidades... Sua frieza na hora de expor detalhes do crime... Nossa!


É uma série para quem tem estômago. Não por ser explícita, mas por ser forte. O tema é minuciosamente explicado e detalhado. A paciência é a palavra chave para quem a assiste. O episódio piloto é um pouco entediante, mas depois o ritmo se torna envolvente e é impossível parar de ver.

A segunda temporada já foi confirmada e existe a grande possibilidade de um dos entrevistados ser Charles Mason, um dos assassinos mais famosos dos EUA. Eu já estou ansiosíssima e pensando seriamente em ler o livro, esse é um assunto que me interessa por eu gostar muito de psicologia e analisar a mente humana, mas adianto que não teria a capacidade de ser uma agente do FBI que desvenda e estuda esses casos.


Espero que vocês tenham gostado da dica de hoje. A temática é bem diferente do que estou acostumada a trazer para vocês, mas acho válido sempre inovarmos. Ainda mais quando é uma série da Netflix tão boa assim, a produção é ótima e realmente vale a pena. Sendo assim, quero saber a opinião de vocês. O que acham? Já assistiram?

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Uma das melhores séries do ano!

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Pam Gonçalves Book TAG

Olá amores,

Eu participo do grupo de leitores da Pam Gonçalves lá no facebook e encontrei no blog Levemente Nerd essa TAG maravilhosa, inspirada nessa autora tão talentosa que é a Pam. Preparados para conhecerem minhas escolhas?



1 - A Lista Negra: Um livro que é o seu queridinho.
  


2 - Garota it: O livro que iniciou sua vida literária.

3 - O Amor Nos Tempos de #Likes: Um livro de contos que você indica.

4 - Boa Noite: Um livro que você acha que todos devem ler.
Forte, porém necessário!

5 - Tubarão: Um livro que faz você se sentir em casa.
Romances históricos em geral <3

6 - Harry Potter: Não importa quanto tempo passe, você sempre irá amar.
Sem condições de citar outros livros... <3

7 - Chibs: Um livro que você amou desde o começo.

8 - Girlmore Girls: Um livro que te faz sentir nostalgia.


9 - Bel: Um livro que você leu por indicação de amigos.

10 - Pedrugo: Um livro que é puro amor.

11 - GirlBoss: Um livro que teve uma péssima adaptação.
Filme e livro... Obras totalmente distintas!
12 - Katniss Everdeen: Personagem favorito da vida.
Casal Fraser de Outlander. Claire é minha personagem feminina favorita e Jamie meu personagem masculino favorito.

13 - Os 13 porquês: Uma adaptação que supera o livro. 
    
A série me prendeu muito mais que o livro!


14 - Funk: um livro que te julgam por gostar dele.
Eu li e gostei. A escrita é fraca, mas eu consigo enxergar uma criança com problemas psicológicos tornando-se um adulto que não sabe expressar seus sentimentos. A adaptação é péssimo, desculpem!

15 - Mentirosos: Um livro que você leu empurrando, mas terminou.


16 - Wishlist: Um livro que você quer com todas as suas forças.
QUEROOOO!

17 - Feminismo: Um livro empoderador.



18 - Publicidade e Propaganda: Um livro que você comprou por causa da capa.



19 - Youtube: Um livro que você quer que seja adaptado (para filme ou série).
   
Estou mega ansiosa para esse lançamento!

20 - Pam: Indique um(a) Booktuber que você ama.

Seguir, acompanhar todos os vídeos... Acho que só a Pam mesmo! Adooooro! <3
Então, é isso! Porém, em breve, teremos mais resenhas dos livros da autora, viu? <3 E me digam... Vocês gostam da Pam? Já leram algum livro dela? Deixem seus comentários! ;) 

- Alessandra Salvia