domingo, 31 de dezembro de 2017

Melhores de 2017

Olá amores!

Com o ano chegando ao fim, vamos fazer nossa famosa e tradicional retrospectiva com os melhores do ano? 2017 foi um ano cheio de novidades, vamos a nossas categorias:



Melhores Livros 2017:


Resenha de "Mil Beijos de Garotos": AQUI!
Resenha de "Sonhos de Avalon": AQUI!
Resenha de "Meu Refúgio": AQUI!

Melhores Autores 2017:


Bianca Briones: Sonhos de Avalon foi o primeiro livro que fiz leitura beta e foi uma experiência incrível, ela não poderia ficar de fora dessa lista;
John Green: o trabalho feito em "Tartarugas Até Lá Embaixo" merece ser reconhecido, é um importante trabalho social. Resenha - AQUI!
Nohane Carvalho: é o meu destaque nacional do ano, li três obras da autora e fico impressionada com sua dedicação e criatividade. Resenhas disponíveis: "Devaneios de Uma Famosa em Apuros", "Amor e Outras Confusões" e "A Ordem".

Melhores Séries 2017:


A dor no coração de deixar Outlander e Big Little Lies de fora...
Crítica de Mindhunter: AQUI!
Crítica de The Handmais's Tale: AQUI!
Crítica de 13 Reasons Why: AQUI!

Melhores Atrizes de Séries 2017:


Katherine Langford - 13 Reasons Why;
Caitriona Balfe - Outlander;
Elisabeth Moss - The Handmaid's Tale;

Melhores Atores de Séries 2017:


Sam Heughan - Oulander;
Noah Schnapp - Stranger Things;
Neil Patrick Harris - Desventuras em Séries;

Melhores Filmes 2017:


A Bela e a Fera - Crítica AQUI;
Mulher-Maravilha - Crítica AQUI;
Extraordinário - Crítica AQUI;

Melhores Atrizes de Filmes 2017:


Lily Collins - O Mínimo Para Viver: Crítica AQUI;
Emma Stone - La La Land: Crítica AQUI;
Elenco de "Estrelas Além do Tempo": Crítica AQUI;

Melhores Atores de Filmes 2017:


Mahershala Ali - Moonlight: Crítica AQUI;
Will Smith - Bright: Crítica em breve;
Ryan Gosling - La La Land: Crítica AQUI;

Melhores Músicas 2017:




Melhores Músicos de 2017:


UAU! Quanta coisa incrível, né? 2018 tem mais e no próximo post, faremos uma lista com as expectativas e promessas para o ano que vem. 

E eu não posso deixar de agradecer a cada um de vocês que fez do ano do 'Estante da Ale' um sucesso. Obrigada por tudo! Desejo a você um ano novo repleto de sonhos realizados, conquistas pessoais e profissionais, saúde! <3

- Alessandra Salvia

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Cinema: Extraordinário

Olá amores,

Finalmente assisti "Extraordinário" e confesso estar arrasada, o filme mal começou e eu já estava aos prantos... Pois é, a adaptação do livro homônimo escrito por R.J. Palacio e publicado pela Editora Intrínseca foi um sucesso e hoje, venho contar um pouquinho da minha experiência com a obra.


A história é sobre Auggie, um garoto com uma deformidade facial que estudou em casa até agora. Prestes a iniciar no 5º ano, sua doce e amorosa família decide que está na hora dele frequentar a escola, porém as crianças do Ensino Fundamental não serão tão gentis quanto sua família.


Retratando a adaptação escolar de Auggie de uma forma bem dolorosa e sincera, o filme é muito fiel ao livro. Alguns podem pensar que o enredo é simples e bobinho, afinal, o protagonista é uma criança. Mas nããããao. Essa obra é daquelas necessárias, o mundo precisa conhecer e absorver sua mensagem. É o que eu costumo dizer: um serviço social!

Jacob Tremblay é o ator que faz Auggie. E que atuação! O menino traz a sensibilidade e emoção do personagem de uma maneira bem impactante. Ele é excelenteeeeee e o principal responsável pelas lágrimas que derramei desde o início, porém preciso dizer que o filme não seria o mesmo sem Julia Roberts interpretando Isabel, a mãe do protagonista. Julia passa emoção com o olhar, suas expressões foram tão sinceras que comovem o telespectador mesmo sem diálogos.


O filme tem cerca de 1 hora e 50 minutos, mas passa de maneira bem rápida. Intercalando os pontos de vista e fazendo o que faz de melhor: jogar na cara da sociedade que podemos ser bem malvados quando queremos, o enredo é cheio de preceitos, mensagens de otimismo e ensinamentos. O bullying é abordado sem receios, gerando questionamentos sobre o que realmente faz a maldade em uma criança, será que não é um preconceito dos próprios pais que sem perceber passam isso aos filhos?


Infelizmente, os pré-conceitos estão intrínsecos no ser humano. Basta ver o quanto as palavras 'gay', 'gorda', 'gordice', 'viado', 'dragão' são usadas. Tudo é uma questão de esteriótipos. "Extraordinário" vem para quebrar esses tabus, mostrar a todos que o coração e o caráter precisam falar mais alto. Depois não sabemos o porquê existem altos índices de depressão e suicídio. Atualmente, a bondade está em falta nas pessoas.


"Entre ser gentil e estar certo, escolha sempre ser gentil"

Outro ponto que gostaria de ressaltar é a presença e o posicionamento da irmã do Auggie nessa história. Via se torna importante por sua maneira honesta de ser. Ela não é malvada, não é chata e muito menos raivosa. Ela apenas quer ser tão filha de seus pais quanto Auggie. Há a compreensão pela condição do irmão, mas ela também se mostra real, também merece ser vista e valorizada.


Um filme sobre amizade, sobre amadurecimento, sobre família, sobre ser humano. Delicado, sensível e eficaz. Ele muda você. Recomendo a todos que vão ao cinema o quanto antes, esse clima de final de ano merece um toque de esperança!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Emocionante, um dos meus filmes favoritos!

- Alessandra Salvia

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Filmes Natalinos

Olá amores!

Como passaram de Natal? Aqui no blog, o clima continua porque eu preciso indicar para vocês alguns filmes natalinos que vi nesse feriado. Claro, com muito clichê, suspiros e lágrimas, porque é disso que a gente gosta!!!

1 - O Príncipe de Natal (A Christmas Prince):


Esse filme é o lançamento da Netflix e confesso que antes mesmo de assistir, eu já tinha a certeza de que seria marcante e extremamente lindo. A história é sobre Amber, uma jornalista que precisa cobrir a coroação no novo rei de Aldovia, porém como a família é bem restrita, sem querer ela consegue o trabalho de tutora da princesa Emily, uma garotinha bem esperta que tem uma doença nas pernas que a limita a uma cadeira de rodas. O envolvimento de Amber com o príncipe bondoso é natural e gostosinho.

O enredo não possui nada de novo ou surpreendente e confesso achar o príncipe meio sem sal, porém Amber e Emily roubam a cena. As aventuras e a doçura da amizade que nasce entre elas é tocante e por isso, classifico esse filme como o meu favorito da lista.

A fotografia também é linda!!! Elenco bem escolhido e tem tudo aquilo que a gente ama: amorzinho e dramas familiares.


2 - Cartão de Natal (Christmas Inheritance):


Uma viagem com um grande aprendizado, Ellen é a herdeira de uma enorme empresa de presentes  e ela topa o desafio de seu pai: visitar o tio/sócio de seu pai em uma pequena cidade beeeem Natalina com apenas 100 dólares. Para quem é acostumada a viver em hotéis de luxo e usar cartões de crédito, essa viagem será bem diferente do esperado. Lá Ellen aprende o valor do altruísmo e da amizade. 

Divertido e inspirador, esse filme tem também o famoso e clássico triângulo amoroso, com um  mocinho caridoso e sofredor. Confesso que senti falta de um grande baile e um vestido arrebatador, mas amei demais o crescimento da personagem principal interpretada pela Eliza Taylor.

3 - O Príncipe e Eu (A Princess for Christmas):


Sendo o filme mais velho da lista, eu sempre assisto por conta de: Sam Heughan. O meu eterno Jamie Fraser está mais novo, porém não menos apaixonante, rs. Nesse filme, Jules é a guardiã dos sobrinhos e para dar a eles um lar estável, ela aceita o convite de um familiar dos pequenos para passar o Natal na Inglaterra.

Obviamente, Jules não se encaixa, mas o príncipe a aceita exatamente como ela é e a gente surta a cada interação entre eles, rs. É lindo, é apaixonante e um dos meus filmes prediletos para essa época do ano.


Importante dizer que todos eles estão disponíveis na Netflix e merecem uma maratona, hein? Novamente, desejo a todos um Feliz Natal cheio de amor, gentileza e clichês, afinal, a vida é feita pequenos, doces e lindos momentos.

- Alessandra Salvia

domingo, 24 de dezembro de 2017

TAG Árvore Literária

Olá amores,

FELIZ NATAL!!! Hoje, trouxe uma TAG para entrarmos nesse clima festivo e foi indicação da linda Carolzinha, do blog A Colecionadora de Histórias. Então, caso queiram, fiquem a vontade para fazê-la também.



1. (Topo) Um livro que você “necessite” ganhar de natal, mais um que marcou 2017 e outro que você está ansioso(a) para chegar logo 2018.

- Livro que necessito ganhar de Natal:



- Um livro que marcou 2017:


- Um livro que estou ansiosa para chegar em 2018:



2. (Tronco) Um filme que você ainda tem que assistir esse ano, mais um que te marcou em 2017 e outro que você espera para 2018.

- Um filme que ainda tenho que assistir esse ano:


- Um filme que te marcou em 2017:



- Um filme mais esperado para 2018:



3. (Raiz) Uma série que você vai assistir ainda esse ano, uma que te marcou em 2017 e mais uma que você começará a ver no próximo ano.

- Uma série que vou assistir ainda esse ano:


- Uma série que me marcou em 2017:



- Uma série que quero ver em 2018:



4. (Estrela) Um quote que te marcou esse ano?

"Não aceite que o destino decida. Lute e mude o que quer que seja a seu favor" -  Sonhos de Avalon da Bianca Briones

E é com todo meu coração que agradeço por mais um ano. Feliz Natal meus amores, que o Papai Noel seja repleto de amor, paz, união e comida boa.

- Alessandra Salvia 

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Novidade: Invisible Happiness

Olá amores!

Como vocês estão? É com muita alegria que venho contar sobre a grande novidade literária da minha amiga Lari Azevedo: "Felicidade Invisível" tornou-se internacional!!!!!! É ISSO MESMO! "Invisible Happiness" já está disponível na Amazon.com e a gente precisa compartilhar isso com o mundo, certo?


Para quem ainda não conhece o conto, ele foi lançado no ano passado e tem o Natal como uma parte importante do enredo. Nossa protagonista é Maeve, a filha de uma família tradicional irlandesa considerada os 'Guardiões da Felicidade' e ela precisa buscar uma inspiração para conseguir cumprir sua missão: alegrar a todos no dia de Natal. 

Bom, já deu para perceber que você precisa ler a obra, né? O clima está propício e garanto que você irá se apaixonar!

Ah, adianto também que está rolando um sorteio bem bacana no facebook da Lari para quem avaliar "Felicidade Invisível" na Amazon. Vou deixar o link AQUI. E caso você queira adquirir o conto em português, clique AQUI. Ou em inglês, AQUI


É mágico, é nacional, é internacional, é nosso. Vem se emocionar com a pureza e originalidade da escrita da Lari Azevedo.

- Alessandra Salvia

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Série: Dark

Olá amores!

Saudade de falar sobre séries da Netflix com vocês, mas confesso que essa vai ser complicada. Primeiro por ela ser alemã e segundo porque você precisa de muita muita muita muita atenção para conseguir entender toda a trama. Já sabe de qual série estou falando? "Dark", a nova sensação do mundo 'seriatico'! HAHAHA


Com 10 episódios (cada um tem cerca de 50 minutos), "Dark" NÃO é de terror. É mistério, drama e muita ficção científica. A história se passa em uma pequena cidade da Alemanha, depois que dois garotos desaparecem (algo que a Netflix adora fazer com seus protagonistas, rs) uma série de fatos familiares vem a tona e muitas surpresas te esperam. 


Eu não queria dar spoiler, acho que é aquele tipo de história de se desenvolve sozinha e você pode criar teorias (fico feliz em dizer que todas as que eu tinha se concretizaram, mas não é algo óbvio). É um pouco lenta, mas quando você menos espera as perguntas surgem e você não quer largar. 

Acredito que seja aquele tipo para maratonar. Eu tive uma mega dificuldade com os nomes, não foi fácil conseguir identificar as fisionomias e associá-las aos personagens, ainda mais que a série faz um enorme paralelo entre passado, presente e futuro. Só consegui realmente ficar imersa quando vi os episódios em sequência.


Algumas pessoas até podem tentar fazer ligações com Stranger Things, mas eu discordo. Dark usa relações familiares e dramas pessoais para crescer e inovar. Tem alguns fatos parecidos sim e só. É outra proposta, outro caminho a ser percorrido e que merece o sucesso que vem tendo.

Não recomendo para aqueles que não querem pensar. Tem muita gente comentando que não entendeu ou que está confusa, é normal, você precisa se 'acostumar' com a ideia apresentada e só assim entenderá todo o nó das relações pessoais. E talvez até da parte 'científica' da coisa. 

Porém, não posso deixar passar alguns furos de roteiro. Vou deixar abaixo algumas observações com spoilers, mas eu realmente espero que só quem já assistiu leia, porque pode estragar tudo, ok?


Críticas que podem conter spoilers:
1) Chove o tempo TODO. Ninguém tem um guarda chuva?
2) Como Ulrich pode ser policial se foi acusado de estupro quando jovem? A passagem existe, por mais que a acusação não tenha ido adiante;
3) Ninguém reconhece ninguém? Hannah não percebe que o filho do amante é a cara do marido quando criança?

Recomendo para aquelas pessoas nerds, que adoram passar o tempo vago refletindo sobre a sua própria existência, rs. Eu realmente gostei da série e mesmo com pequenos problemas, torço para sua renovação o mais breve possível. Colabora, tia Netflix!


Agora me conta, vocês já assistiram? Querem assistir? O que acharam? Vamos papear!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito boa!

- Alessandra Salvia

domingo, 17 de dezembro de 2017

Livro: Aos Perdidos, Com Amor

Olá amores!

Vamos voltar a ativa? E de uma maneira muito especial, com um livro extremamente impactante: "Aos Perdidos, Com Amor" da autora Brigid Kemmerer publicado no Brasil pela Editora Plataforma 21.

A história é sobre Juliet, uma garota que perdeu a mãe após um trágico acidente e quando uma das cartas que a mesma deixa no cemitério é respondida por um garoto misterioso, Juliet parece começar a seguir em frente, finalmente alguém a entende.

Esse garoto é o problemático Declan Murphy, porém sob pseudônimos ambos interagem e conseguem abrir o coração de uma maneira até então impossível. 

O livro é bem sensível e honesto. As reflexões que ele propõe principalmente sobre morte e culpa, tocaram meu coração. A dor da perda e como superar é algo que os protagonistas discutem abertamente e digo que foi um livro difícil pela sua carga emocional, demorei um pouco para ler porque consegui fazer paralelos a minha vida. (Acho que vocês perceberam o quanto eu adoro livros que falam sobre dor, superação, culpa... É um tema recorrente aqui no blog, porque é algo que eu sinto, que me faz refletir e saber que é possível superar, me renova a esperança nas pessoas).



Algo bem feliz, foi a forma como Brigid aborda seus personagens. Ler uma história em que ninguém é perfeito é algo bem gratificante. Incrível como a autora mostra que o mesmo fato pode ser visto de diferentes formas. As atitudes dos protagonistas são bem discutíveis. O vitimismo, a maneira de sofrer, como você reage a quem quer te ajudar... São pequenas discussões que surgem e tornam a obra grandiosa. Única. 

Engraçado porque eu tinha uma visão completamente diferente do Declan e quando seu melhor amigo lhe dá um choque de realidade, foi como se aquilo fosse para mim também e eu fiquei surpresa com o quanto eu estava imersa naquela história e aquele personagem era verdadeiro. Errado, mas verdadeiro.

A obra é triste, é reflexiva, é diferente. Ok, o enredo até ser um pouco previsível, mas eu consegui me envolver e ser surpreendida com pequenas frases e grandes atitudes. Recomendaria facilmente a obra que está em uma edição linda, a capa é chamativa porque o livro merece ser visto na livraria!



Ah, mas não pense que tudo é drama não! O envolvimento de Declan e Juliet é lindo, percebemos a confiança e o sentimento crescerem a cada desabafo. E também não posso deixar de elogiar as amizades desse livro, tão necessárias para fazer nossos protagonistas acordarem para a vida que estava passando diante deles. <3

Quanto amor! Desejo que você se apaixone pela obra assim como eu. E em breve, mais novidades!!! Estou lendo alguns livros de fantasia para trazer gênero diferentes para vocês também e em 2018 novas surpresas surgirão. 

Agradeço a você pela paciência e espera, se você está aqui hoje, sei que posso contar sempre com seu apoio. Essas semanas de pausa foram importantes para ver quem realmente segue e colabora com o blog. Beijo no coração de vocês e 'bora' trazer mais dicas incríveis!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Maravilhoso!

- Alessandra Salvia

domingo, 3 de dezembro de 2017

PAUSA NO BLOG

Olá amores!

Infelizmente, venho dar uma notícia não tão boa.  Estou passando por uma fase complicada e o blog precisará dar uma pausa. É apenas uma fase, não se preocupem que até dia 19 eu volto, prometo!

Agradeço a todos pela compreensão e colaboração. Vou sentir saudades!

Com todo meu amor,

Alessandra Salvia

terça-feira, 28 de novembro de 2017

TAG: Livros de A à Z

Olá amores!

Faz tempo que não trago TAGs a vocês, né? E procurando nos meus arquivos, vi que tinha essa selecionada para fazer e sempre vou adiando, mas hoje não. Bora trazer a "TAG - Livros de A à Z"?



- Autor Favorito: 
Bianca Briones;

- Bebida favorita durante a leitura:
Chá;

- Citação literária favorita:
"Tudo termina bem, se não está bem, é porque não acabou" 
e
"Mesmo nada der certo, a fantasia ainda estará aqui te esperando"

- Detestas-te ler:
Por obrigação;

- Estás a ler:
"Aos Perdidos, com Amor" da Brigid Kemmerer publicado aqui no Brasil pela Plataforma 21;



- Feliz por teres dado uma oportunidade:
à Literatura Nacional. Há tanto preconceito em relação aos nossos autores, mas existem profissionais extremamente talentosos que merecem reconhecimento e destaque;

- Gênero literário que não lê:
Terror/Horror;

- Hard Cover ou Paper Back?
Difícil... Paper Back pelo preço, rs;

- Internet ou livrarias físicas:
Livrarias físicas, porque agora fazem preço de internet;

- Julgas um livro pela capa?
Infelizmente, sim. Mas também leio livros que a capa não são atrativas, mas por recomendações, rs;

- Kobo ou Kindle:
Eu tenho um Kindle e um Lev (da Saraiva). Gosto bem mais do Kindle pela rapidez e por ser branco, não cansa tanto a vista;

- Livro mais longo que já lestes:
Saga Outlander (uma das minhas favoritas <3), acredito que o livro foi o segundo, "A Libélula no Âmbar" com 935 páginas;



- Momento mais importante na tua vida literária:
Ser escolhida como leitora beta da minha autora favorita;

- Número de estantes que possui:
Uma só, mas os livros que não cabem nela, guardo em caixas em outro armário;


- Obsessão literária:
Marcadores de página, faço coleção!


- Personagem que provavelmente terias namorado durante a escola:
Que difícil... Humm... Peeta? De Jogos Vorazes;

- Quantos livros têm por ler?
Diversos, não consigo enumerar, rs;

- Ressaca literária: Quando foi tua última?
Em "Meu Refúgio" da Cinthia Freire;



- Série que começas-te e precisas terminar?
Todas, rs. Eu não gosto de deixar nada pela metade. Mas atualmente é 'When Calls The Heart";

- Três dos livros favoritos de sempre:
UAU, que difícil!

1) As Batidas Perdidas do Coração - Bianca Briones;
2) A Viajante do Tempo - Outlander - Diana Gabaldon;
3) Saga Harry Potter - J.K. Rowling;


- Último livro que lestes.
"Amor & Gelato" da Jenna Evans Welch publicado no Brasil pela Intrínseca;

- Voltarás a ler?
Esse livro não, mas outros sim.

- Wishlist literária: Último livro que adicionastes:
"A Sombra de Romeu e Julieta" da . Melinda Taub publicado no Brasil pela Verus Editora;

- X (Marca o lugar) – Qual 24º livro de sua estante? 
"Caraval" da Stephanie Garber publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito;


- Young Adult ou New Adult:
New Adult;

- Zzz- Qual último livro que te manteve acordado até tarde:
"Tartarugas Até Lá Embaixo" do John Green publicado no Brasil pela Editora Intrínseca;


E aí amores? Gostaram? Fiquem a vontade para fazerem também! Infelizmente, não lembro de quem foi que a peguei, se você souber, deixa nos comentários que eu coloco os créditos.

- Alessandra Salvia