sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Lançamentos da Ed. Arqueiro e Sextante de Outubro/2016

Olá pessoas!

Hoje trouxe para vocês as novidades do mês de outubro da Editora Arqueiro e Sextante! Tem muita coisa boa e já estou na dúvida do que vou ler, provavelmente os primeiros da lista serão os romances, rs.







E aí? O que acharam? Quais vocês querem resenha aqui no 'Estante da Ale'?

- Ale

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

TAG Sisterhood of the World Bloggers Award

Olá pessoas!


Hoje vou postar a TAG que a Pâm do Interruptedreamer.com me indicou! É a 'Sisterhood of the World Bloggers Award'. Vocês já conhecem? Não? Vamos conhecer então!


tag sisterhood
Regras
  • Inserir o logotipo da TAG;
  • Agradecer e mencionar o blog que te indicou;
  • Responder dez perguntas;
  • Indicar dez blogs e avisá-los;
  • Criar dez novas perguntas para os indicados.
Perguntinhas da Pâmela:

1 - O melhor livro que você já leu:
Acho difícil escolher um livro só, então vou citar dois: "Outlander - A Viajante do Tempo" da Diana Gabaldon e "As Batidas Perdidas do Coração" da Bianca Briones;

2 - Um livro que não recomenda:
O último livro que eu li e foi decepcionante foi 'A Garota do Calendário', principalmente o mês de fevereiro. Ok, vai chover críticas nos comentários, mas preciso ser sincera;

3 - Seu autor e autora favoritos:
Bianca Briones, Diana Gabaldon, Colleen Hoover são as principais. Prefiro livros com versões femininas por me identificar mais facilmente, eu sempre me imagino sendo a protagonista e me pego pensando o que faria se aquilo acontecesse comigo.

4 - Uma série de livros que te surpreendeu:
Eu sempre li romances, porém quando conheci 'Jogos Vorazes' fui apresentada à um novo gênero literário. Li sobre sobrevivência, política, superação de traumas psicológicos e passei a me interessar por distopias;



5 - Uma adaptação literária para as telonas que você gostou ou chegou muito perto de gostar:
Acho que a grande adaptação é Harry Potter. Claro, os livros são melhores, mas os filmes são excelentes!

6 - Uma série de TV que você recomenda:
Ok, eu tenho um vício. Eu AMO séries de tv. Acho meio impossível eu indicar uma só, porém vou citar uma que estou louca para a próxima temporada: Stranger Things!

7 - Um filme que você adora:
Comédias românticas, filmes da Marvel... Acho difícil escolher um só. Depende do gênero. Vou colocar 'Cartas para Julieta' já que é algo bem emocionante.

8 - Indique uma playlist - seja para ouvir no ônibus, ouvir no trabalho, ouvir lendo...
Eu não sou muito de criar playlists, coloco no modo aleatório e vou embora. Mas adoro ouvir Adele, Demi Lovato, Bon Jovi, Queen... Uma mistura de pop com rock.

9 - Um lançamento que esteja ansiosa:
Acho que posso citar o 'O Crime do Vencedor', é a continuação da trilogia distópica 'A Maldição do Vencedor' que será lançado esse mês pela Plataforma 21;

10 - Qual foi a última compra para entretenimento? Vale livro, filme, CD, Netflix...
A última compra que fiz foi na Bienal do Livro. Comprei alguns lançamentos e outros porque o preço estava bem acessível... São esses: 'Como se Fosse Magia', 'As Fases da Lua', 'Muito mais que o Acaso', 'Amor Plus Size', 'Princesa das Águas', 'O Festim dos Corvos' e 'A Dança dos Dragões';



Como são muitos indicados, vou indicar todos aqueles que querem fazer  TAG e ainda não tiveram a oportunidade e para isso, vou manter as perguntas da Pâm: 

  1. O melhor livro que você já leu.
  2. Um livro que não recomenda
  3. Seu autor e autora favoritos.
  4. Uma série de livros que te surpreendeu.
  5. Uma adaptação literária para as telonas que você gostou ou chegou muito perto de gostar.
  6. Uma série de TV que você recomenda.
  7. Um filme que você adora.
  8. Indique uma playlist - seja para ouvir no onibus, ouvir no trabalho, ouvir lendo... 
  9. Um lançamento que esteja ansioso (a).
  10. Qual foi a sua última compra para entretenimento? Vale livro, filme, cd, netflix...
Só lembre-se de me avisar para eu conferir suas respostas, hein? 

- Ale

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Resenha: Doce Perdão

Olá amores!

Hoje trouxe uma resenha de um livro lançado pela Verus Editora chamado 'Doce Perdão' da autora Lori Nelson Spilman, provavelmente vocês a conhecem, pois foi ela que escreveu 'A Lista de Brett' já resenhado aqui no 'Estante da Ale' (aqui) e novamente teremos uma história forte e cheia de aprendizado.


Nesse livro, a protagonista é Hannah Farr (uma famosa apresentadora de TV e namorada do prefeito Michael) se vê em um grande dilema por causa de duas pedras. Sim, o país está usando as "Pedras do Perdão", ou seja, você precisa enviar duas pedras para alguém que você deva pedir desculpas (não importa o motivo), se a pessoa lhe devolver uma delas, significa que você foi perdoado. Como Hannah tem diversos segredos em seu passado, é preciso muita reflexão e amadurecimento para enfrentar tudo de frente.

O livro é cheio de quotes incríveis e personagens reais. Ninguém é 100% correto, como na vida real. Querendo ou não, em algum momento, eu devo ter magoado alguém, mesmo que involuntariamente e esse confronto com minha vida pessoal foi muito importante. Há alguns clichês sim, não nego, mas gosto da ousadia de abordar o tema 'culpa' em uma protagonista.


Algo que me incomodou bastante foi o excesso de personagens, eu queria algo mais enxuto e uma protagonista mais forte. Hannah demora para amadurecer e entender que precisa tomar as rédeas de sua vida. Ok, tem temáticas fortes e que podem gerar um grande peso sobre Hannah, mas algo não fluiu como eu desejava. Principalmente a questão com o RJ. Tudo muito fácil e rápido.

Outro ponto que algumas pessoas não gostaram, mas eu vejo como um ponto positivo foi a simplicidade da Hannah no fim. Muita coisa ficou em aberto e foi corrido? Sim, mas mesmo assim eu gostei do modo como a Lori finalizou. Nem sempre tudo é preto no branco ou conseguimos aquilo que queremos.


Mesmo com a narrativa um pouco cansativa e preferindo "A Lista de Brett", "Doce Perdão" é um livro que merece ser reconhecido. A mensagem que fica ao terminarmos é algo que precisamos levar em nossos corações. Precisamos exercer o que a história nos ensina. Você já conhecia a obra? O que achou da dica de hoje? Deixe seu comentário!


"Perdoar é uma decisão. Pedir perdão é uma necessidade"


Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

- Ale

domingo, 25 de setembro de 2016

Série: Scream

Olá amores!

Como estão? A séries voltaram com tudo aqui no 'Estante da Ale' e hoje devo agradecer a dica da Ana do blog Somos Visíveis e Infinitos, eu não sou muito fã de terror, mas quando assisti a resenha dela sobre Scream, eu sabia que teria que conferir a série. Aproveitando que as duas temporadas já estão disponíveis na Netflix, corri e em dois finais de semana consegui colocá-la em dia.


A série já começa bem intensa e temos assassinatos logo nos primeiros minutos. A morte de Nina (interpretada por Bella Thorne) é o estopim para tudo explodir e nós ficarmos impressionados. A principal suspeita é que a morte tenha acontecido, porque Nina filmou e divulgou na internet o vídeo de Audrey e Rachel se beijando. Agora, o grupo de amigos Emma, Brooke, Riley, Will e Jake se sentem ameaçados, pois todos estão envolvidos com o caso e eram amigos de Nina no colégio. 


Conforme as mortes avançam, Emma percebe que tudo está ligado ao passado de sua mãe e o assassino começa a se comunicar através de mensagens e ligações extremamente estranhas. Ok, você deve estar pensando que é parecido com Pretty Little Liars, mas não é. É muito mais forte e intenso, mais adulto. Há ousadia, o que PLL não tem. Além de vááárias referências de séries, livros e filmes, principalmente do gênero gótico.

Os personagens são bem desenvolvidos. Destaque para o Noah e sua inteligência. Claro que há várias burrices no decorrer da série, afinal, é terror, né? Sempre vai ter alguém que vai dar a ideia do grupo se dividir ou que vai deixar a porta destrancada, mas ao todo fiquei bem envolvida e impressionada com tudo que aconteceu.  Há cenas tão fortes que meu coração já acelera... Sangue é o que não faltará, te garanto.



Mesmo com temáticas parecidas, a primeira e a segunda temporada não repetiram os fatos. Adoro a evolução dos personagens, principalmente a minha favorita Brooke (rainha da série ♥). Tivemos respostas nas duas season finales e teremos em breve em dois episódios especiais de Halloween mais uma grande revelação, ou seja, não há enrolação!

Baseada nos filmes 'Pânico', Scream me agradou (muito!!!) mesmo eu não sendo fã do gênero. É ousada, ela conseguiu se destacar. Terminei de assistir completamente impressionada e desolada. Não vejo a hora dos próximos episódios e de uma confirmação para a season 3 (bora renovar Netflix?). 


Agora é com você.... Já conhecia a série? Ficou ansioso (a) para assistir? Deixe seu comentário!

- Ale

sábado, 24 de setembro de 2016

Setembro Amarelo: A Luta Contra o Suicídio

Olá amores,

Desde o começo do mês venho pensando em fazer um post dedicado ao "Setembro Amarelo". Para quem não sabe, nesse mês é discutido o tabu chamado suicídio e como podemos ajudar as pessoas a entenderem melhor a grande doença do século, a famosa depressão.


Pouquíssimas vezes eu abri minha vida pessoal a vocês, posso citar em uma mão em quantos posts eu contei algo realmente pessoal. Porém, nesse caso, acho válido eu dizer que vivi na pele essa dor. Não. Eu nunca tentei me matar, mas vi uma pessoa próxima a mim sofrer e tomar essa decisão. Eu sofri a perda e aprendi a superar. Ou seja, não tenho que ter vergonha do meu passado ou da minha família. Tenho que usar minha história para mostrar àqueles que não superaram que há sim a possibilidade de sorrir de novo.

Existe a expressão "sobrevivente do suicídio" e eu nem conhecia. Foi no livro "Por Lugares Incríveis" da autora Jennifer Niven que comecei a abrir meus olhos e conseguir conversar abertamente sobre o assunto. Já começo aqui a recomendar leituras para quem está sofrendo. Essa obra é incrivelmente realista. Chorei compulsivamente e não sei se tenho psicológico para lê-la algum dia novamente. Ela me modificou, me ajudou a dar a volta por cima e superar a perda, pois me disse com clareza como uma pessoa vê e pensa quando está com depressão. Eu precisava das respostas que esse livro me trouxe.



Outra dica é "Os 13 Porquês". Acho incrível como o autor pegou pequenos fatos e o fizeram crescer dentro da mente de Hannah, nossa protagonista que comete o suicídio. Esse é um exemplo de livro perfeito para quem não entende a profundidade do bullying. Se você acha que é algo natural da sociedade, por favor, leia "Os 13 Porquês".

E por fim, não é um livro de suicídio, mas "As Batidas Perdidas do Coração" foi a história que me mostrou que a perda não deve definir quem eu sou. O amor pela vida e por quem fica é aquilo que me motiva a levantar todos os dias e lutar pela felicidade. Ficar triste faz parte de viver, ser triste não. Seja você mesmo e lute para tornar um sorriso e um abraço a meta da sua vida.


Eu perdi alguém para a depressão, mas sua história pode ser diferente. Vamos lutar pela saúde mental, vamos nos ajudar a superar os traumas e temores. Você não está sozinho. ♥

-Ale

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Resenha: Sra. Poe

Olá pessoas!

Hoje a dica é de um livro recebido na ação de marketing do Grupo Editorial Record, "Sra Poe" foi escrito por Lynn Cullen e publicado pela Bertrand Brasil. Eu não conhecia a obra e foi uma grande surpresa recebê-lo, a capa é bem a minha cara e eu já quis começar a lê-lo logo...


O enredo se baseia em dois escritores que realmente existiam, Edgar Allan Poe e Frances Osgood. Não encontrei nenhuma informação se o livro é verídico ou não, porém se sabe que Frances trocava poemas amorosos com Poe, importante ressaltar que alguns foram publicados. Ou seja, eu já me envolvi com a história logo de início. Poe era casado com Virgina, uma moça adoentada (ela tinha tuberculose), mas mesmo assim nada impediu o famoso autor de se envolver com Fanny (como Frances era conhecida). 

Uma história extremamente bem condizida e rica. Eu adorei a premissa e como tudo se encaixa com a realidade. Foi confirmado que Poe parou de beber (mesmo conhecido por seus excessos com o álcool) para impressionar Fanny.


Acredito que o único problema tenha sido a linguagem utilizada. É entre um clássico e um livro moderno. Muito fiel sim a época retratada, mas Lyn Cullen é o tipo de autora atual que deveria ter nascido alguns séculos atrás. Não foi algo fluído, talvez seja por isso que demorei muito para terminar a leitura. 

Os pontos ganhos do livro são pela criatividade da autora e pelo enredo em si. Que sensacional essa história entre pessoas famosas por sua literatura. Os poemas de ambos estão a disposição para nossa análise, realmente tudo pode ter acontecido. Destaque para o final do livro que foi emocionante. 

Recomendo a leitura por ter traços de literatura clássica. Não pegue o livro se está a procura de algo rápido e gostoso de ler, é um livro para se pensar durante a leitura. Vale a pena sim, mas tenha em mente que é preciso paciência para a história evoluir.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥

- Ale

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Por que Outlander mudou minha vida?

Olá amores!

Vamos falar daquele livro que muda sua vida? Acho que todo leitor tem uma escolha, né? Ou várias, rs. Acredito que maioria citaria 'Como Eu Era Antes de Você' ou 'A Culpa é das Estrelas' com histórias reais, pessoas com problemas que precisam enfrentar e superar. Ok, eu também já tive essa resposta, quando me perguntavam qual era o livro que eu indicaria para todos ou que era minha leitura favorita, eu respondia 'Como Eu Era Antes de Você' por ter sido muito marcante para mim. Porém, após a adaptação para o cinema surgir, todos tiveram 'conhecimento' sobre aquela história especial e eu me senti meio vazia em relação a ela. Vocês já se sentiram assim? Acho meio egoísta da minha parte, mas o brilho se perdeu ao monte de pessoas banalizando a obra. 



Fiquei realmente chateada. Choveram críticas à atitude de um personagem que para mim, foi forte e intenso. Críticas muitas vezes de quem não leu, diga-se de passagem. Então, comecei a refletir sobre o que eu pensava a respeito e percebi que nem sempre apenas uma história é aquela especial, é aquela favorita.

Já estava me sentindo tentada a dizer que 'As Batidas Perdidas do Coração' era o 'meu' livro. Algo que mudou a forma como eu via o amor era importante. Mas no final do ano passado, tive a mega oportunidade de comprar Outlander. Na verdade, eu ganhei um vale presente de aniversário e comprei o primeiro volume, chamado 'A Viajante do Tempo', o qual li em janeiro deste ano.


Eu já tinha lido mil romances históricos, vários livros de fantasia e até mesmo sobre viagens no tempo. Achei que seria algo especial, pois são elementos que eu gostava e uni-los em uma obra seria ótimo. Não sabia que era uma série tão longa, apesar do preço sempre ser exorbitante, eu achava que isso se devia ao fato do livro ser de qualidade. Não me arrependi. Pagaria até mais caro por ele e falo isso com consciência que muitos vão criticar essa afirmação.

A série é extremamente rica e detalhada. Tudo o que eu buscava em leituras, Outlander me deu. Tem romance, tem inteligência, tem drama, tem realidade, tem fantasia. A história me faz pensar, me faz sorrir, me faz chorar. Tem personagens únicos e histórias realmente relevantes, temáticas fortes e que geram discussões! Não é apenas um amor literário. Claire é uma das personagens femininas mais icônicas que conheci. Intensa, cheia de opiniões, corajosa. Desde Katniss, eu não admirava tanto uma personagem. Já o mocinho, Jamie Fraser, não é perfeito, mas mesmo assim conquistou meu coração de uma forma bem singela. Ele é fiel a suas tradições, aos seus sentimentos, enfrenta os desafios e está disposto a tudo por aqueles quem ama. Só quem conhece Jamie entenderá o quanto ele é apaixonante!



Recentemente, eu li o livro 'As Fases da Lua' da Gutenberg e há uma frase no conto 'E Se Você Pudesse Ficar...' da Bianca Briones que diz: "E se tudo desabar, lembre-se de que a fantasia sempre estará lá, esperando por você". E foi aí que tudo fez sentido para mim. Por isso o amor pela leitura é tão grande, por isso, eu consegui me apaixonar por Outlander e ver as leituras de outra forma. A fantasia pode ser uma fuga da realidade ou um consolo sim. Porém, você precisa entender que aquele livro especial pode ser mais que isso, pode te fazer refletir sobre questões sociais e psicológicas, aqueles personagens podem fazer você ser alguém melhor, basta dar a oportunidade para eles falarem contigo. 

Esse post iria ser bem curtinho e acabou me empolgando. Agradeço se você está lendo até aqui e realmente peço para não dizer nos comentários que Outlander te dá preguiça, rs. Isso dói meu coração. Obrigada!!!



Ah, e antes de finalizar, Outlander ganhou sua série de TV e em breve estará na Netflix, pretendo trazer um especial para empolgar você a assistir também, mas agora eu quero saber qual livro mudou sua vida? 

- Ale

domingo, 18 de setembro de 2016

Resenha: Quando o Amor Bater à sua Porta

Olá amores!

'Quando o Amor Bater à sua Porta' foi um livro que solicitei na parceria com a Editora Arqueiro deste mês. É o primeiro contato que eu tenho com a Samanta Holtz, mesmo tendo amigas que amam sua escrita. Confesso que estava um pouco receosa, pela premissa ser bem parecida com um livro da minha querida Bianca Briones que eu resenhei semana passada, o 'Como Se Fosse Magia', mas já adianto que foi totalmente diferente do que eu esperava.



Como já adiantei, eu li algo parecido recentemente: Uma escritora famosa se depara com um de seus personagens fictícios na vida real. Porém, nesse romance a protagonista é Malu Rocha, uma moça de 29 anos, independente e muitas vezes fria nos relacionamentos interpessoais. Acredito que a única demonstração de afeto da personagem é em relação ao avô de 98 anos que mora em uma casa de repouso.

A aparição de Luiz Otávio Veronezzi em sua porta é um mistério. O rapaz está sem memória, só tem um bilhete com seu nome e diz ter uma reunião marcada com ela. Com um empurrãozinho da assessora Rebeca, Malu ajuda Luiz em sua jornada para descobrir quem realmente é. E é claro que a proximidade não iria ser indiferente para ambos. Uma linda história de amor e amadurecimento se inicia.



Sim, eu vou ter que ser sincera e dizer que o começo do livro foi difícil, pois eu não conseguia aceitar Malu como ela era. Precisava chacoalhar a personagem e dizer umas verdades para ela. O que mais me incomodou foi ver como ela tratava Rebeca (paralelo rapidinho, como eu queria um spin off com uma história dela, se algum dia a Samanta ler isso, fique sabendo que Rebeca me conquistou ♥). 

Alguns questionamentos do livro me fizeram refletir muito, principalmente a questão do que é o amor e o porquê amamos tanto um final feliz. Samanta trouxe trechos tão marcantes que queria guardar para mim, sabe? Colocar na parede do quarto e escrever textos e mais textos, foi inspirador! Foram palavras doces e reconfortantes. Aquele livro que parece um cobertor para aquecer o coração. Destaque para o final que foi um dos finais mais incríveis que já li (o acontecimento em si foi sensacional) e aconselho você correr para ler essa história, sério mesmo!



O amadurecimento de Malu foi tão gritante que me deixou extremamente feliz! Além de como tudo aconteceu, pois não é algo falso ou corrido, é um degrau de cada vez, é palpável o seu crescimento. Mais que um lindo romance, 'Quando o amor bater à sua porta' é um aprendizado sobre superação de traumas e voltar a ser feliz. E caso você se anime de verdade, tem uma playlist incrível no Spotify, clique AQUI! para ouvir e se apaixonar também. 

Uma ótima pedida se você é fã do gênero, Samanta me conquistou e eu já estou buscando outros livros da autora. Pretendo trazer mais resenhas em breve e enquanto isso, me conta o que achou da dica de hoje! Deixe seu comentário e fique atento... Às vezes, o amor realmente pode bater a sua porta, só precisamos estar atentas/atentos para não deixá-lo escapar.  ;)

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Ale

sábado, 17 de setembro de 2016

Série: Teen Wolf

Olá pessoas!

Saudade das dicas de séries do 'Estante da Ale'? Hoje vamos falar sobre uma série da MTV que está em sua sexta e última temporada, quero dizer, a sexta estreia agora no segundo semestre de 2016, mas já temos até a quinta na Netflix... É "Teen Wolf"


Ok... Lá vem um monte de pessoas com preconceito pelo título ser bem bobinho... É... 'Lobo Adolescente' não atraí muito público, tenho que concordar, mas pouca gente sabe que na verdade a série de TV é baseada em um filme de 1985 com o mesmo título, cujo protagonista é o Michael J. Fox, ou seja, já gerou alguma curiosidade, certo?



Porém, vamos falar da atual série, lançada em 2011, a história é sobre Scott, um adolescente mordido por um lobisomem que precisa aprender a controlar seus instintos e viver em sociedade com seu segredo muito bem escondido. Porém, a cidade de Beacon Hills tem tantas lendas que vai ser impossível Scott passar despercebido.

Meu personagem preferido da série é o melhor amigo do Scott, o humano Stiles (interpretado por Dylan O'Brien). E aposto que se você assistir também irá amá-lo. Divertido, irônico, leal... Stiles é aquele personagem que nos apaixonamos logo no primeiro episódio. A amizade entre ele e Scott é muito forte e se torna um dos motivos principais para continuarmos a assistir a série. Juro que as cenas dos dois são as melhores! Ah, e já destaco que o Dylan ARRASA em seu plot da terceira temporada!


E o que não pode faltar em uma série mística é uma girl power, certo? Errado, porque temos não só uma, como vááááárias!!! Alison e Lydia são exemplos do início da série, mas vou citar a Kira e a Malia (minha favorita!) que também aparecem no decorrer das temporadas. Temos mulheres arqueiras, lobisomens, sensitivas, guerreiras, caçadoras... Dá até para escolher o que quer ser! 


Um enredo cheio de lendas e sobrenatural, mas muito divertido e com o toque certo de romance! Estou assistindo a temporada quatro e já te adianto que as temáticas abordadas se intensificam e saem daquela premissa básica de adolescente. A qualidade da série cresce muito também, se torna mais violenta e ousada.

Agora, preciso falar com quem tem um spoiler da série e desanimou em continuar. Se você não sabe nadinha, pode parar por aqui e ir nos comentários me contar o que achou da dica de hoje, mas caso você saiba do que estou falando, por favor, continue a ler...


A perda de uma pessoa do elenco principal gerou muitas críticas negativas e realmente foi triste, porém (já adianto que é PARA MIM) não atrapalhou o segmento da série. A pessoa (personagem) já não estava brilhando como no início e sua saída deu um toque dramático muito bom, veio para coroar uma temporada extremamente bem executada! Então, por favor, volte a ver! Eu mesma tinha desistido, mas dei um voto de confiança e não me arrependo.

Bora maratonar Teen Wolf na Netflix?

- Ale

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Livros de Pretty Little Liars

Olá amores!

Preparados para mais uma coluna de livros sobre séries? Hoje a série escolhida é Pretty Little Liars! Siiim, ela é baseada em livros, porém hoje vamos analisar os livros lidos pelos personagens da série. Acho legal destacar que temos dois escritores (Ezra Fitz e Aria Montgomery) e um deles é dono de uma livraria (Ezra), ou seja, há váááárias dicas para nós, viciados em leitura!


Importante ressaltar que não vou colocar em ordem de episódios, pois temos dicas de diversas temporadas nesse post, ok? Mas não terá spoiler nenhum da série, fiquem tranquilos. ;)

1 - O grande clássico de PLL, podemos citar 'Lolita' que já passou nas mãos de quase todas as meninas da série:


2- "To Kill A Mockingbird" (ou como é conhecido aqui no Brasil, "O Sol é para Todos") é um dos livros mais citados na primeira temporada, indicado por Ezra na aula de literatura, todas as garotas aparecem lendo este livro:


3 - "Along Came A Spider" ("Na Teia da Aranha") de James Patterson foi lido por Hanna:


4 - Spencer não gosta de Shakespeare, ela AMA Shakespeare:


5 - Um dos livros mais citados e que representa muito o casal Ezria é 'Winesburg, Ohio':


6 - Hanna pode não ser a Liar que mais lê, mas sempre nos mostra o que tem em mãos... 'Terminations' é um desses livros:


7 - Hanna até nos levou para escolher a próxima leitura, ela adora mistérios:


8 - Em um flasback, Alison lê 'Great Expectations':


9- E para finalizar com chave de ouro, posso dizer que Spencer com certeza leu Game Of Thornes, 'As Crônicas de Gelo e Fogo':


O que acharam? Como a série ainda não acabou, talvez (em breve) eu traga mais dicas literárias que nossas liars nos dão. Fiquem à vontade para me indicar séries e livros nos comentários, além de contar se vocês se interessam por alguma das dicas.

- Ale

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Resenha: Amor Plus Size

Olá amores!

Bora falar um pouco sobre mais um livro destaque da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo? 'Amor Plus Size' fez taaaaanto sucesso que esgotou no estande da Editora Record (publicado pelo selo Verus) e eu tive que ir buscar no estande da Saraiva, afinal, não podia deixar a oportunidade passar, a linda da Larissa Siriani estava ali pertinho de mim!


Bom, para começar já conto que a compra desse exemplar foi extremamente engraçada, porque eu e minha mãe estávamos que nem duas loucas a procura dos estandes que possuíam o livro (a própria Larissa nos indicou os locais), porém nós nos perdemos no meio da Bienal e foi um pouco difícil nos acharmos, porque é claro que eu não lembrei de pegar um mapa na entrada do evento, rs. Mas fora isso deu tudo super certo!

Vamos falar um pouco da sinopse? A história é sobre Maitê, uma doce garota que se esconde do mundo por ter mais de cem quilos e achar que todos a veem como inferior. Poucos e bons amigos fazem a nossa protagonista evoluir e aprender o verdadeiro significado de felicidade, além de descobrir que talvez não seja preciso mudar quem ela é para atingir o sucesso.


O livro é um banho de realidade se você está acima do peso ou se passou por algum problema desse tipo. Eu sou gordinha e me identifiquei com vários dos dramas da Mai (sim, já estou íntima da protagonista, me julguem!), acho que a diferença entre nós, é que eu sempre tive pessoas realmente amorosas comigo e isso supriu a necessidade de 'aceitação' que a sociedade impõe. Ah, e eu era nerd, então era vantajoso ser meu/minha amigo/amiga, rs. Mas fora isso, é verdade. Minha mãe e pai sempre me aceitaram e nunca impuseram um regime forçado, a única coisa que sempre presaram foi minha saúde. Talvez algo que se Mai tivesse desde o início do livro, teria facilitado muito as coisas. 


A amizade com o Isaac é aquela que eu queria roubar para mim. As referências de Game of Thornes são maravilhosas e fico ainda mais feliz por ter ido no lançamento com a minha camiseta Lannister ♥ (alguém reparou na dedicatória especial?). A linguagem e citações da Maitê tornam o enredo próximo ao leitor, é como se fosse parte da minha vida e eu pudesse opinar e dar um abraço na Mai quando ela mais precisava.

Superação e auto-estima são duas palavras que descrevem a leitura. Mesmo com a abordagem de temas sérios como inclusão e auto-aceitação, foi tudo muito leve, divertido. É único. Li com um sorriso e não queria que chegasse ao final tão cedo... Só acabei porque queria saber o que acontecia na vida amorosa da Mai! Destaque para o crush Alexandre. Quem nunca teve um Alê na vida que atire a primeira pedra...


E para finalizar, só tenho a agradecer a Larissa. Ela fez minha Bienal ser mais linda, vê-la ali tão pertinho e realizando um sonho (o brilho no olhar a denunciou) me fez querer correr atrás de um sonho meu também. E acho que ela nem sabe que me inspirou tanto assim, rs. Uma pessoa alto astral, que abraça forte e se entrega. Super animada e próxima aos leitores. Tive a oportunidade de interagir com ela três vezes e mesmo estando cansada de tanto correr de um lado para o outro, sempre estava com um sorriso e era simpática com os fãs. Fãs? Isso mesmo Larissa, você ganhou uma fã que leria até sua lista para supermercados (como diria Hazel Grace). 

Mas chega de falar, vocês perceberam que eu realmente me empolguei e amei a leitura, não é? Corre para ler também, que vale a pena, mas antes... Deixa um comentário dizendo o que achou da dica de hoje ou se já leu o livro, hein? ;)

Minha classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

- Ale