sábado, 24 de setembro de 2016

Setembro Amarelo: A Luta Contra o Suicídio

Olá amores,

Desde o começo do mês venho pensando em fazer um post dedicado ao "Setembro Amarelo". Para quem não sabe, nesse mês é discutido o tabu chamado suicídio e como podemos ajudar as pessoas a entenderem melhor a grande doença do século, a famosa depressão.


Pouquíssimas vezes eu abri minha vida pessoal a vocês, posso citar em uma mão em quantos posts eu contei algo realmente pessoal. Porém, nesse caso, acho válido eu dizer que vivi na pele essa dor. Não. Eu nunca tentei me matar, mas vi uma pessoa próxima a mim sofrer e tomar essa decisão. Eu sofri a perda e aprendi a superar. Ou seja, não tenho que ter vergonha do meu passado ou da minha família. Tenho que usar minha história para mostrar àqueles que não superaram que há sim a possibilidade de sorrir de novo.

Existe a expressão "sobrevivente do suicídio" e eu nem conhecia. Foi no livro "Por Lugares Incríveis" da autora Jennifer Niven que comecei a abrir meus olhos e conseguir conversar abertamente sobre o assunto. Já começo aqui a recomendar leituras para quem está sofrendo. Essa obra é incrivelmente realista. Chorei compulsivamente e não sei se tenho psicológico para lê-la algum dia novamente. Ela me modificou, me ajudou a dar a volta por cima e superar a perda, pois me disse com clareza como uma pessoa vê e pensa quando está com depressão. Eu precisava das respostas que esse livro me trouxe.



Outra dica é "Os 13 Porquês". Acho incrível como o autor pegou pequenos fatos e o fizeram crescer dentro da mente de Hannah, nossa protagonista que comete o suicídio. Esse é um exemplo de livro perfeito para quem não entende a profundidade do bullying. Se você acha que é algo natural da sociedade, por favor, leia "Os 13 Porquês".

E por fim, não é um livro de suicídio, mas "As Batidas Perdidas do Coração" foi a história que me mostrou que a perda não deve definir quem eu sou. O amor pela vida e por quem fica é aquilo que me motiva a levantar todos os dias e lutar pela felicidade. Ficar triste faz parte de viver, ser triste não. Seja você mesmo e lute para tornar um sorriso e um abraço a meta da sua vida.


Eu perdi alguém para a depressão, mas sua história pode ser diferente. Vamos lutar pela saúde mental, vamos nos ajudar a superar os traumas e temores. Você não está sozinho. ♥

-Ale

32 comentários:

  1. Que post emocionante, Ale ! É como você disse, precisamos falar desses assuntos sérios e precisamos ter a coragem de levantar todos os dias e trazer um pouquinho de luz para a vida de quem está pertinho da gente. É muito bom saber que podemos encontrar reflexões assim no nosso mundo literário tão amado.
    Beijo enorme !
    Bel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Bel, você não sabe o quanto esse comentário significa para mim. ♥

      Excluir
  2. Que post lindo, eu sinceramente acho essa campanha muito importante e informativa.
    É bom conscientizar a população e mostrar que não se trata de frescura, como alguns pensam.
    É um assunto sério e precisa de muita atenção.
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho tão importante falar sobre essas questões.Faz com que as pessoas que se sintam assim, se abram para o mundo né?E os escritores tem que escrever mais e mais sobre isso.
    Gosto muito dessa iniciativa desse mês.Mesmo :)

    E eu nunca li os 13 porquês, mas tenho vontade <3

    beeijão :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá! Quando perdermos alguém que amamos ou conhecemos é algo que castiga bastante. Há m tempo atrás, a irmã de uma amiga cometeu suicídio e a perda foi grande e profundo e vi de perto toda a dor da família. Acho importante as pessoas abrirem seus olhos para o mundo ao seu redor e para as pessoas também, não li nenhum dos livros que citou, mas tenho vontade de ler Os 13 Porquês!

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desejo força e amor para a família da sua amiga, Larissa.

      Excluir
  5. Eu tenho achado super legal o fato do setembro amarelo ter ganhado tanta visibilidade esse ano. Com um ponto de carinho e empatia muita gente poderia ser salva de si mesma. Não é uma situação fácil, mas ajudando uns aos outros a gente pode diminuir o número de vítimas :(
    não sabia que os livros tratavam sobre isso, mas incrivelmente todos estão na minha wishlist (principalmente os 13 porques). Te recomendo "Eu estive aqui" da Gayle Forman também. Trata de uma menina que perdeu a melhor amiga e vai investigar o porque dele ter se matado

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já anotei, não sabia que esse da Gayle era sobre a temática. Obrigada!

      Excluir
  6. Olá, Ale.
    Essa é uma situação bem difícil. Ainda bem que agora ainda está sendo visto como a doença que realmente é, porque antes diziam que era frescura da pessoa. Minha prima passou por isso e quase se matou, foi por Deus que ela conseguiu sair da tristeza que ela se encontrava. Eu li os dois primeiros livros e gostei dos dois.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi, flor!
    Parabéns pelo post, super relevante.
    Eu não sabia que esses livros traziam esse tema, agora quero muito mais.

    Bom final de semana ;)
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  8. Nunca li Por lugares incriveis, mas sou muito curiosa pela leitura. Jaa li os 13 porques e adorei, fira que tbm chorei horrores e me senti um pouco a personagem principal.
    Eiii flor, já que vc resenha livros nacionais e eu adoooro suas resenhas, será que você gostarias de resenhar o meu? Ele está em ebook gratuito pra baixar, se quiser posso te mandar o arquivo por email.
    Beeeijos
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kézia, me manda por e-mail que vou gostar de ler sim, obrigada pelo convite.

      Excluir
  9. Oi, Ale!
    Nunca passei por uma situação dessa na família e nem consigo imaginar o quanto é difícil. Mas, há duas semanas eu fiquei bem assustada ao ver uma menina chegar no hospital super mal depois de ter tomado 12 comprimidos para se matar. Esse é um assunto delicado, mas que merece ser discutido. Infelizmente, não sei o que aconteceu com ela, mas antes de eu ir embora, ela parecia bem. Enfim, acho que devemos sim conversar mais sobre o assunto e aprender mais sobre ele. "Os 13 Porquês" é um ótimo livro e que abriu meus olhos para observar as pessoas a minha volta.
    Beijos!

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Alê!

    Ninguém muito próximo a mim tomou essa decisão, mas imagino como deve ser difícil. Eu li poucos livros a respeito e adorei a ideia de um mês sobre o tema que deve ser debatido sempre.

    Linda sua postagem!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi
    é algo triste, a cidade que moro é pequena e na época que eu estava no ensino médio a prima de uma amiga de escola se suicidou. Esses dois livros ainda não li, mas quero muito ler já que sempre falam bem.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado quando conhecemos alguém que viveu isso.

      Excluir
  12. Oi, Ale!
    Hoje eu li em três lugares diferentes sobre Por Lugares Incríveis e soube que é maravilhoso. Coincidência ou não, eu também comecei um post sobre o setembro amarelo, que deve ficar pronto amanhã. rs
    O suicídio é uma coisa que precisa ser muito discutida ainda. Assim como aconteceu com Hannah, ninguém sabe as proporções que as coisas do dia a dia podem tomar na cabeça de alguém com depressão.
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. Acho que prefiro 'Por Lugares Incríveis', tomara que você goste tanto quanto eu.

      Excluir
  14. Oi,

    adorei o post! Campanhas assim são mais que necessárias, as pessoas precisam falar mais sobre suicídio, depressão e outras doenças mentais e os livros são uma ótima maneira de abordar o assunto de forma mais leve. Eu sou louca para ler Os 13 Porquês, parece ser uma obra incrível.

    Beijos!
    Participe do sorteio e concorra ao livro O Menino Que Desenhava Monstros
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é preciso parar de vergonha e falar abertamente sobre o caso.

      Excluir
  15. Oii Alê, tudo bem?
    Eu amei o seu post! Realmente é um assunto complicado, eu mesma não tenho muito psicológico para ler livros com essa temática! No início do ano passei por uma situação emocional muito complicada, e isso me fez entender melhor a depressão, e como lidar com ela!
    Parabéns pelo post!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

    ResponderExcluir