quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Uma Amiga Indicou: O que Resta de Mim

Olá amores!


Hoje é dia de coluna "Uma Amiga Indicou" e como esse mês tivemos o feriado de Independencia do Brasil a temática de deveríamos seguir era: livros publicados de forma independente e a Carolzinha do 'A Colecionadora de Histórias' me ajudou a escolher o "O Que Resta de Mim" como meta. Lembrando que nessa coluna, também temos a participação das meninas: Priih do 'Infinitas Vidas', a Carol do 'Caverna Literária' e a Pam do 'Interrupted Dreamer' e nesse mês fizemos um sorteio para a decisão ficar mais justa, rs.




Sendo assim, se você não conhece, "O Que Resta de Mim", vou te contar um pouquinho da história... É um romance escrito pela Thays M. de Lima que está disponível na Amazon e nos conta a história de Gabriela e Guilherme, ela uma garota que saiu de SP para fazer faculdade no RJ e ele um garoto meio mulherengo, mas com um ótimo coração e super família. 

De início, podemos ver os traços do clichê surgirem, ambos quebrados mas que encontram abrigo um no outro, mesmo após muitas discussões e diretas, afinal, Guilherme não é de meias palavras, se ele quer, ele corre atrás. Porém, o que a maioria não sabe é que a Thays nos trará uma história super pesada e intensa, o clichê se apresenta como algo necessário para aliviar e as problemáticas de cada personagem

Em diversos momentos, achei que estava lendo um livro da Cinthia Freire pelo rumo da obra e a pegada mais 'forte'. Gabi tem grandes traumas do passado e por mais que Guilherme também tenha sua dose de problemas, achei muito nobre da parte dele, abrir mão dos seus 'conceitos' para viver aquele amor e proteger sua garota. A construção do casal é bem gradual e por mais que tenhamos cenas mais 'quentes', tudo é muito bem desenvolvido e com motivo para acontecer de determinada forma.


Tive alguns problemas de enredo com a Gabriela, não nego que ela me irritou diversas vezes e por isso não dou 5 estrelinhas a obra, acho que foi muito imaturo da parte dela cobrar algo de Guilherme da maneira como tudo foi apresentado. Não tinha motivo nenhum para ela dar o 'piti' que deu! Mas ok. Tudo se resolveu. Nada do que uma boa dose de terapia para ajudar, rs. Sim, Gabi faz terapia e isso foi outro ponto que eu gostei, porque ela nos mostra que nada é fácil, podemos sim pedir ajudar para conseguir seguir em frente.

A obra não tem um final fechado, muito pelo contrário, ela acaba num ápice muito impactante e eu já emendei a leitura da continuação, a chamada "O Que Resta de Mim - Depois da Verdade". Esta, foi um pouco mais lenta que a anterior. Acredito que não precisávamos de tantos detalhes a mais para a obra ser satisfatória, porém respeito o enredo que a autora construiu. Os personagens precisavam daquele desenvolvimento para amadurecerem e terem então seu final feliz. Ou não, rs. Porque eu não posso dar spoilers. rs


Se eu recomendo a obra? Com certeza! É o tipo de livro que você devora, porque se apaixona pelos personagens! Julia e Milena se tornarão suas melhores amigas, Lucas e Rafael serão crush's maravilhosos!!!!!! A escrita da Thays é muito gostosa, fluída e dá para você se inserir naquele contexto facilmente, ainda mais com os capítulos alternados. Ah, preciso fazer algumas observações antes de finalizar a resenha, ok?

P.S.1.: Como esse povo come tanto no Outback sem trabalhar? HAHAHAHA;


P.S.2.: Vocês ficarão com vontade de comer cheesecake;

Sendo assim, não deixe de conferir os outros livros independentes que as garotas da coluna indicarão para nós, ok? Esse post tem selo: UMA AMIGA INDICOU!


Link de Compra - "O Que Resta de Mim" - AQUI;
Link de Compra - "O Que Resta de Mim - Depois da Verdade" - AQUI;

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

22 comentários:

  1. Aleee ❤
    Menina, fiquei com medo de vc n gostar né, pq eu tbm não li, então era uma escolha imprevisível! kkk Mas deu tudo certo.
    Agora eu vou ter q ler tbm!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHAHAHA, você não me indicou só 1. Indicou 2 de uma vez! HAHAHAHAHAHA

      Excluir
  2. Oi Ale. Eu vi essa coluna no blog da Carol e achei ótima. Adorei a indicação, estou procurando ler mais livros de autores nacionais e já deixei anotada a dica aqui.
    Gosto de personagens construídos de forma a criar empatia no leitor, normalmente são histórias que eu levo na lembrança.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também AMO uma leitura de livros nacionais, por aqui sempre tem dicas desse tipo ;)

      Excluir
  3. Hey Ale! Tudo bem?
    Não conhecia esse livro, e apesar de não ser do gênero que leio sempre, gostei bastante da premissa dele, de ser meio pesado.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  4. Oi Alê, tudo bem? Eu não conhecia a obra, mas achei interessante essa linha mais densa que a autora segue. Apesar das ressalvas com a protagonista, achei que leria e curtiria bastante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ale!

    Ainda não conhecia a obra e fiquei surpresa quando você disse que a história passa do clichê para algo mais pesado, não esperaria por isso e já fiquei curiosa pra saber o que acontece pra isso. Comer no Outback é o mesmo que gastar metade ou mais do salário então não sei como essa gente consegue também não hahha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que não sou só eu que acha o Outback o preço de um rim! HAHAHAHA

      Excluir
  6. Oi Ale! É tão bom quando a gente acredita que uma história é clichê e aí envereda por algo mais profundo. Não conhecia os livros, mas eu leria. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ale!
    Que legal essa indicação, estava até querendo ler algum livro do Kindle porque fico sempre sem ideias do que começar. Eu acho que se fosse ler iria me irritar com a Gabriela também, mas como é um livro nacional e rola aqui no Brasil, eu já me interessei.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nacionais para ler no kindle sempre são boas indicações né??

      Excluir
  8. Olá, Ale.
    Eu passo longe desse tipo de livro. Já começo a desgostar pela capa e depois tem esses montes de clichês que só me fazem passar raiva hehe. Mas que bom que gostou, mesmo com o piti da personagem hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Alê, tudo bem??

    Menina que resenha ein... fiquei encantada com o enredo apresentado e como a história caminhou. Gosto de livros de romances e seus clichês e este parece ser maravilhoso. Fora esta capa né. Xero!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi
    fiquei curiosa, que bom que a história vai além do clichê, acho que já via a capa do segundo na amazon, mas nem dei tanto atenção. Que bom que gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que olhe para as obras de uma maneira diferente agora, De!

      Excluir
  11. Gostei da resenha Alê. Achei a história interessante, apesar de ser bem clichê. Entretanto, não curto protagonistas irritantes. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ninguém curte, HAHAHAHA. Mas as vezes, nós mesmas somos irritantes, então não julgo tanto HAHAHAHAHAH.

      Excluir