sábado, 1 de agosto de 2020

Romances Darks

Olá amores,

Este é o ponta pé inicial para um guia de leitura que pretendo fazer da série Hades Hangmen que vocês tanto me pediram. Entretanto, realmente acredito que precisamos de uma introdução ao mundo dos darks, certo? Muitas pessoas me perguntam por direct o que seria um dark, o porquê eu os leio... Então cá está um resumão, antes de partirmos para o guia propriamente dito.


1) O que é um Romance Dark?
É um subgênero do romance new adult, num nível mais sombrio, mais perturbador, intenso. Temas como drogas, sexo, abusos (tanto físicos quanto psicológicos), crimes, violência são recorrentes e nem sempre a redenção de tal personagem ocorrerá. Em um dark, o psicológico do leitor é levado a limites e não é porque você os lê que concorda com os acontecimentos, apenas entende que a linha entre bem e mal é tênue. Quem iniciou o gênero no século XVIII foi o Edgar Allan Poe e no âmbito nacional, Álvares de Azevedo.

2) Todo Romance Dark é romantizado?
Não. E para você diferenciá-los é bem simples: caso o abuso esteja caracterizado como passado ou presente de determinado personagem, mas não diretamente relacionado com o parceiro, o caso não é romantizado. Porém, ao quando o abuso vem desse parceiro, sim, isso é a romantização. 

Vamos a exemplos: 
Não Romantizado: Séries Hades Hangmen. Mae, Lilah e Maddie vivem em uma comuna, no qual o abuso as marca e quando encontram seus repectivos parceiros precisam lidar com os traumas e cicatrizes do passado (não estou dizendo que não existem outras problemáticas a serem consideradas em relação aos parceiros, mas o abuso em si não é um deles). 


Romantizado: 365 dni. Aqui, Laura é sequestrada e se apaixona pelo seu sequestrador. O abuso existe e está relacionado ao parceiro. 


3) O porquê eu leio Romanaces Darks:
Como uma apreciadora de romances com mais de 10 anos de vida literária, eu cheguei a um momento no qual me via estagnada. Era sempre 'mais do mesmo' e por mais que clichês não me incomodem tanto, eu sentia que precisava de mais, precisava de obras que me colocassem para pensar. Eis que achei o tom sombrio que buscava. Cada caso é um caso e essa é mágica dos livros, o que funciona comigo, pode não funcionar com você, mas ao gerar um diálogo sobre temas considerados tabus, já acho válido! Respeito se o gênero não é para você, mas também peço que respeite que o gênero me agrada.

4) Qualquer um pode ler Romance Dark?
Por mais que eu queira que muita gente conheça os meus livros favoritos, tenho consciência que a resposta aqui, novamente, será um severo: NÃO. Você precisa estar emocionalmente bem para ler um livro assim, pois muitas cenas são explícitas e chocantes. Leitores mais sensíveis ou propensos a gatilhos precisam ficar longe do gênero. 

P.S.: E se você me conhece, sabe que meu emocional não está dos melhores no momento e existem sim gatilhos fatais para mim, por isso pesquiso muito antes de selecionar uma leitura. Minha dica para você é ler resenhas (sem spoilers) antes de começar qualquer livro e tirar dúvidas com quem já leu, assim você descobre se determinada obra pode ser lida com segurança. 

P.S.2: Nossa, mas que burocracia para escolher uma leitura, Ale! Migos, leitura é prazer e se você não tem paciência para escolher, sinto dizer que você não está aproveitando a jornada de ser leitor direito. 😁 

5) Outros exemplos de Literatura Dark:

Série Born in Blood Mafia Chronicle da Cora Reilly:


Sinopse de "Ligados pela Honra": "Nascida em uma das principais famílias da máfia de Chicago, Aria Scuderi luta para encontrar seu próprio caminho em um mundo onde não há escolhas.aos quinze anos, ela foi escolhida para ser a aliança que uniria duas das maiores máfias americanas, casando-se com ninguém menos que ‘o vice', Luca Vitiello, o próximo capo da máfia de Nova Iorque. Agora, aos dezoito, o dia que ela mais temia se aproxima: o do seu casamento. Apesar da fama que seu futuro marido carrega, e do medo que ele causa nela, Aria sabia que não tinha escapatória, e teria não só que se casar com um homem implacável, como que conviver com pessoas que até bem pouco tempo eram inimigas declaradas de sua família.mas o jeito de predador alfa de Luca provoca nela um conflito interno; sentimentos novos; desejos sensuais e uma grande dúvida: seria aquele homem conhecido por não ter um coração capaz de amar?"


Série Devil's Night da Penelope Douglas:


Sinopse de "Corrupt": "Erika

Sempre me disseram que os sonhos eram os desejos do nosso coração. Meus pesadelos, no entanto, acabaram se tornando minha obsessão.

O nome dele é Michael Crist.
O irmão mais velho do meu namorado se parece com aquele tipo de filme de terror, onde você cobre o rosto com as mãos, mas espia por entre os dedos. Ele é lindo, forte, e totalmente assustador. Sendo uma estrela do basquete profissional, assim como foi no time da faculdade, ele estava mais preocupado com a sujeira em sua sola de sapato do que comigo.

Mas eu o notei.
Eu o vi e ouvi. Todas as coisas que fez, as façanhas... Por anos, apenas roí minhas unhas, incapaz de afastar o meu olhar.

Agora estava recém-formada no ensino médio e a caminho da faculdade, mas nem assim deixei de observar Michael. Ele é mau, e toda as coisas ruins que vi já não podem permanecer apenas em minha mente.
Porque ele finalmente percebeu minha existência.


Michael
O nome dela é Erika Fane, mas todos a chamam de Rika.
A namorada do meu irmão sempre frequentou minha casa, desde criança, e sua presença era constante à mesa do jantar. Todas as vezes que eu entrava na sala, ela abaixava o olhar, e mantinha-se imóvel quando eu me aproximava.
Sempre pude detectar o medo que a rodeava, e mesmo que nunca tenha possuído seu corpo, eu sabia que possuía sua mente. E aquilo era tudo o que eu queria, de qualquer forma.
Até que meu irmão se alistou no serviço militar, deixando Rika sozinha na universidade.
Na minha cidade.

Desprotegida.

A oportunidade era boa demais para ser verdade, assim como o momento. Porque, sabe... três anos atrás ela colocou alguns dos meus amigos do colégio na cadeia, e agora eles estavam em liberdade.

Nós esperamos. Fomos pacientes. E agora... cada um de seus pesadelos se tornaria realidade."


"Hunter" da Andy Collins:



Sinopse: "Uma década depois e essas palavras ainda permeiam meus pensamentos.

Antes, elas me causavam medo, mas aprendi a lidar com ele.
Transformei o medo em ódio, em uma motivação. O combustível que precisava e a justificativa perfeita para a escuridão dentro de mim.
Hoje eu tenho um plano, e não vou desviar, nem que isso signifique silenciar a única voz capaz de acalmar os demônios na minha cabeça danificada.
Eles roubaram a minha vida, e não a quero de volta.
Meu único desejo é acabar com a deles."


"Perverta-me" da Anna Zaires:


Sinopse: "Na véspera de seu aniversário de 18 anos, Nora Leston conhece Julian Esguerra e sua vida muda para sempre. Levada para uma ilha particular, ela se encontra à mercê de um homem perigoso e poderoso, cujo toque a faz queimar.


Um homem cuja obsessão por ela não tem limites.

Seu sequestrador é tão cruel quanto é lindo, mas sua gentileza é o que mais a abala. Levada para o mundo violento dele, Nora deve encontrar uma forma de se adaptar e sobreviver... e encontrar luz na escuridão."


"Catfish" da Lynda Throsby:


Sinopse: "Katherine trabalha no setor imobiliário e está no auge da carreira, mas sua vida amorosa tem sido um desastre total. Namoro on-line pode dar certo para a maioria das pessoas, mas ela não é a maioria, e até agora não teve sorte.
Com o George será diferente?
George é um homem solitário que odeia mulheres que se pareçam com sua mãe. E Katherine é a cópia fiel dela. Ele precisa dela.
Lewis é o modelo mais famoso do Reino Unido. Ele teve um relacionamento sério há anos e saiu magoado. E desde então só procurou sexo casual. Agora quer sossegar, ter algo mais sério, mas ainda está descrente; até conhecer Katherine. É amor à primeira vista. Ele acha sua beleza e curvas perfeitas, sob medida para ele.
Quem vai ficar com Kate?"



"Tarde Demais" da Colleen Hoover:



Sinopse: "Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.

Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida.

A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.

Colleen Hoover não tem medo de escrever sobre assuntos delicados e Tarde demais prova isso. Perpassando as formas mais cotidianas de machismo até as formas mais intensas e cruéis de abuso, a autora mergulha na espiral atordoante que é um relacionamento abusivo."


Desta forma, finalizo a postagem reforçando: ler um dark não é sinônimo de concordância com os fatos ali apresentados. Também pode ser um alerta, pode gerar discussões importantes sobre cada temática. Sai da minha zona de conforto e encontrei um mundo totalmente novo, realmente me senti renovada em relação as emoções que a leitura me proporciona.

- Alessandra Salvia

24 comentários:

  1. Olá, Ale.
    Gostei bastante da postagem e de sua sinceridade de sempre. As pessoas tem que parar de achar que a leitura faz o leitor. Não é porque leio isso ou aquilo que vou me tornar o que estou lendo e não é porque leio e gosto é que concordo com o que estou lendo. Acho super válido se aventurar sim, eu mesmo achava que nunca ia ler nada do gênero e acabei gostando mais do que os NA do qual o gênero saiu.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale! A postagem está bem esclarecedora e de respeito. Quem não conhece o gênero pode saber bem o que esperar depois de suas explicações e dicas. Um ótimo final de semana. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Conheço vagamente porque não me interesso. É um gênero que me deixa perturbada dependendo do conteúdo e não me faz bem. Geralmente eu prefiro um romance mais leve ou um YA. Mas esse post é extremamente esclarecedor sobre o gênero.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  4. Oi, Alessandra tudo bem? Seu post é esclarecedor, parabéns! Eu particularmente não leio este gênero porque no geral, romances não são leituras atrativas para mim, embora devo admitir e até concordar que, existem muitos romances bem feitos e de qualidade por aí, é só o leitor procurar. Já li alguns poucos romances que me conquistaram por completo, no entanto a maioria para mim não foi uma leitura completamente satisfatória. No geral romance é o gênero mais difícil de se inovar na literatura. Sendo assim, prefiro ler este gênero com pouca frequência, pois dificilmente um livro de romance me surpreenderá, pois já conheço de cor a base que o sustenta. Mas fico muito feliz que você esteja gostando de romances darks, pois literatura é isso, é o leitor ter o direito de ler o que lhe agrada, e não para agradar os demais leitores. Adorei o seu post, bastante explicativo. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Foi uma verdadeira aula esse post! =) Eu tinha conhecimento sobre romance dark, mas tem umas coisas que só descobri aqui. Gostei bastante da sua dica sobre a pesquisa. E mesmo assim, às vezes as resenhas não dizem tudo, temos que ter nossas próprias experiências com o livro e saber se teremos como levar a leitura adiante. Confesso que evito esse gênero, prefiro os que me fazem sair do meu mundo real. Mas ainda assim, foi esclarecedora sua explicação e eu não sabia que tinha uma origem nacional do tema. ^^
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  6. Que eu me lembre, eu li um romance Dark só, por pura curiosidade, pq era bem polêmico e estavam falando muito dele na época. E vi que realmente não é pra mim, não. Li pulando várias partes e, as que li, acabei não me sentindo muito bem. Daí resolvi não insistir no estilo. Mas várias amigas minhas curtem, e falam que tem séries maravilhosas dentro desse estilo!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  7. Amei o post. Adorei saber mais sobre o gênero. Eu ainda não consigo ler por ficar com medo de não me adaptar bem com as situações, esperando criar coragem.
    beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amei que tu respondeu todos os meus questionamentos. Hahahaha Eu prefiro os romances água com açúcar mesmo. Hahaha Mas mesmo assim, eu gostei das dicas. Quem sabe um dia né?!
    Mil Beijos!
    https://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oii, Ale. Adorei essa postagem. Finalmente alguém falando o que é um dark. Eu comecei a ler i gênero, anos atrás, sei saber direito o que era.
    Hoje gosto bastante. Ligados pela honra da Cora, me deixa mais irritada do que qualquer outra coisa affs.
    Um livro dark que gostei bastante é Cage da Andy Collins.

    ResponderExcluir
  10. Olá!!
    Que post mais completo! Amei!!
    Realmente, entrei no mundo dos romances dark pois também me sentia estagnada, sempre os mesmos clichês!!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ale! Muito legal o seu post, bem completo e cheio de informações importantes ♥ Eu não leio esse gênero, não gosto e acabo não me sentindo confortável, mas achei interessante isso de você falar sobre pesquisar e ler resenhas, porque é essencial que a gente sempre avise quando o livro tem gatilhos, né?

    Os Delírios Literários de Lex
    Participe do Top Comentarista de Agosto!

    ResponderExcluir
  12. Oie! Que post maravilhoso, bem completo! Eu ainda não li nenhum do gÊnero, mas estou com bastante vontade, em breve vou pegar algum...é bom pra sair da zona de conforto, e bem dessa questão se sempre ser mais do mesmo!

    Beeijo!
    http://estanteflordelis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Ale, tudo bem?
    Achei super legal a introdução pra depois começar a falar da série.
    Eu não me sinto muito atraída pelo estilo (não costumo ler romances hot contemporâneos), mas eu fico bem interessada lendo sobre. Gostei muito do post!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  14. oi, tudo bem?

    eu não curto muito romances, mas leio vez ou outra. porém, essa pegada mais dark me atrai bastante, principalmente quando há elementos de thriller também etc. eu fiquei super interessado por "prelúdio sombrio" e até baixei no kindle unlimited, mas não dei início ainda. que bom saber, através de seu post, que não romantiza relações abusivas, pois não suporto obras que romantizam casais abusivos.

    adorei o post. abraços!
    acampamento da leitura

    ResponderExcluir
  15. Conheço poucos autores nesse estilo, mas as vezes gosto de leituras mais pesadas de reflexões profundas, não sei se gostaria de um romance dark mas já anotei o título da Colleen Hoover para quem sabe me aventurar! <3
    Beijoss, Blog Seja Agridoce ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  16. Oi
    acho que ainda não li nenhum romance dark, tenho vontade de ler tarde de mais e estou bem curiosa com esses da Tillie Cole.

    Respondendo: Sobre a série que perguntou Miss Scarlet and the Duke, eu baixei as legendas no site legendei.to e os episódios baixei por torrent.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi, Ale! Tudo bem?
    Acabei entrando nesse mundo de romance dark por indicações suas e embora achasse pesado não sabia muito sobre, suas explicações melhoraram minha percepção e amei o post.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

    ResponderExcluir
  18. Oi Alê, tudo bem? Há alguns anos eu li alguns, mas essa nomenclatura não existia, eu adorei que você explica tudo direitinho.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    dos livros que você nos apresentou nesse post só conheço a história de 365 DNI, por conta do filme. Sempre bom conhecer novas perspectivas!

    Com amor, Tha <3

    https://escritosagiulietta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. oLÁ....
    Adorei o post!
    Amei conhecer um pouco mais sobre os romances darks e super concordo com você sobre ás vezes ficar tudo mais do mesmo. Os romances sempre tem a mesma formula e, ás vezes, leio algo diferente pra sair da mesmice.
    Já tentei ler TARDE DEMAIS, mas, achei o início tão pesado que li só um pedacinho e larguei o livro pra ler em outro momento.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Oi Ale,

    Confesso que não é um gênero que me atrai muito, tanto que dos livros citados eu só li Tarde Demais da Colleen Hoover. Mas acho legal quem curte o gênero, pois tenho certeza que tem muitos livros bons a serem explorados.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi, Ale!
    Acho que li só um romance dark até o momento, e nem era algo tão pesado e obscuro. Achei muito bacana o seu post, principalmente por ter esclarecido que apesar de gostar do gênero, não compactua com oque tem nele. É bem fácil as pessoas confundirem e romantizarem as coisas, né?
    Vou salvar as indicações e dar uma chance para esses livros :)

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  23. Oiii Alê

    Adorei essa postagem, a sinceridade das tuas palavras, e os livros citados. Eu leio muita fantasia, e nestes dias senti vontade de me aventurar, sair da zona de conforto e não queria ler um romance qualquer por causa dos clichês que me cansam sempre, ai eis que achei um romance dark, Cartel, da Lili St Germain e gostei sim. Achei diferente, sombrio é verdade, mas bem escrito e envolvente também. Eu gostei e foi uma experiência positiva.
    Apesar das criticas a 365 DNI, e to com vontade de conferir. Sei que a relação foi romantizada e por isso mesmo é tão discutido esse livro, mas quero ler e ter minha opinião sobre. Se gostar pretendo conferir tb a série.
    Ah outro que ta na minha lista mas não sei se é realmente dark é A morte de Sarai, da J. Redmerski

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  24. Alê, não sabia que o nome do gênero era esse. Bom saber! Já embarquei em alguns livros assim e, até mesmo, em séries e livros. Mas confesso que não estão na minha listinha de favoritos hehehe. Acho que tem de ter estômago para encarar a "realidade" dessas histórias. Ainda mais quando são explícitas. Porém, acho que quem gosta, tem de ir fundo mesmo. O importante é ler e deixar de lado o preconceito literário! :)

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir