domingo, 19 de fevereiro de 2017

Resenha: Juntando os Pedaços

Olá amores!

Vocês lembram o quanto "Por Lugares Incríveis" impactou minha vida? Quando terminei aquela triste, porém linda história, afirmei a mim mesma que leria qualquer coisa que Jennifer Niven escrevesse. Mesmo com personagens ainda frequentando a escola, a autora tem o poder de fazer eu me identificar com eles e quando soube do lançamento de "Juntando os Pedaços" pela Editora Seguinte, eu só conseguia pensar: eu preciso desse livro.


A história é sobre Libby, a garota mais gorda dos Estados Unidos e Jack, um garoto com prosopagnosia (doença que não permite que ele reconheça os rostos das pessoas, inclusive da sua própria família). Ambos precisam lidar com seus problemas, mas claro que nada na vida é simples. O bullying existe e você precisa ser muito seguro de si para não se deixar afetar. Para não sofrer com esse mau, Jack não conta a ninguém sobre sua doença, já Libby retorna ao colégio após anos afastada e o encontro do possível casal não vai ser nada como você imaginou.

Admiro a capa escolhida, porque é tão simples quanto a linguagem que a autora utiliza para nos conquistar. É um enredo tão inteligente e tão verdadeiro que vende por si só, não precisa de uma grande capa para chamar a atenção. A leitura é super leve, mesmo com uma temática pesada. Com capítulos curtos, muitas vezes o leitor irá parar para refletir o quanto aquela atitude tomada por determinado personagem pode impactar na vida do outro. 


O fato de Jack ser popular, esconder sua doença e ainda justificar o bullying feito a Libby como uma possível 'defesa' me impressiona. É o que eu via na minha época de escola, pessoas fingindo ser o que não são para serem aceitas e com milhões de justificativas para se inocentar. Já Libby é o que muita gente deveria ser. Mesmo com problemas de depressão e ansiedade, a garota se mostra única. Ela é forte, especial e cativa você. Sabe aquele personagem que te deixa com um sorriso no rosto? Que você quer ser amigo? Que você tem orgulho? É a Libby.

Fiquei emocionada em diversos momentos. Não sofri um bullying direto na época de colégio, mas eu era gordinha e sei o que Libby passou, os meninos conseguiam ser maldosos quando queriam, ou as próprias meninas que fingiam ser minhas amigas só porque eu era inteligente, afinal, na hora de sair para festas ou 'matines', simplesmente me ignoravam. Talvez, não fosse intencional, mas machucava. O fato da Libby ser como é, dá forças as garotas mais novas. Você pode sim dançar, você pode sim fazer parte de um clube no colégio, você pode ser aquilo que quer ser.


Com isso, digo do fundo do coração que "Juntando os Pedaços" é necessário, precisamos mostrar ao mundo que às vezes, uma simples atitude impulsiva gera consequências avassaladoras na vida do outro. Em mais um livro, Jennifer me conquista e me emociona. 

Ah, e lembrando que a bandeira levantada pela doença de Jack também é muito importante. A história nos mostra que a prosopagnosia é bem mais comum do que o imaginávamos e a dificuldade de uma pessoa viver em sociedade é altíssima. Fui surpreendida com as informações que tive e confesso que terminei o livro sendo uma pessoa melhor, pois acredito que adquiri mais paciência e amor ao próximo.

Corre para ler que você não vai se arrepender! E se já leu, deixe seu comentário me contando o que achou.

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Favorito!

- Alessandra Salvia 

40 comentários:

  1. Oi Ale!
    Eu paquero tanto a capa desse livro, mas nunca cheguei a ler a sinopse. Lendo sua resenha agora, percebo que é um livro muito bom. Talvez minha paquera tenha sido intuitiva hahaha.

    Beijos,
    Natália.

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, fico feliz que te apresentei a Libby e ao Jack!

      Excluir
  2. Oi, Ale!
    Eu tenho de ler esse livro o mais rápido possível. Tenho certeza que vou me identificar bastante com Libby
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  3. Me parece ser uma leitura muito interessante. Até para os adolescentes lerem nas escolas.
    Vou certamente comprar pra ler.

    http://renatacaline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que seria bem válido levar esse livro para escolas sim!

      Excluir
  4. Oi Ale! este livro é muito lindo e adorei a forma como a autora fez com que os personagens encontrassem um final feliz.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oi Ale, tudo bem????
    Acho que já uma resenha desse livro há um tempo atrás e lembro que fiquei com vontade de ler, agora fiquei mais ainda hahaha. Deve ser aquelas leituras que quando acaba você se sente diferente. É muito bacana que mostraram esse lado da doença e também sobre atitudes impulsivas... Infelizmente quando agimos assim não pensamos nas consequências, o que pode ser bem triste.
    Beijos, adorei a resenha, como sempre kkkkkk
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha Ale!
    Sempre ouço falar muito bem da Jennifer mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro dela, mas com certeza vou colocar na minha lista de leituras.

    www.diariodeumajujuba.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que 2017 seja um ano para se conhecer a Jennifer!

      Excluir
  7. ALEEEEE
    Jenn Niven! MAS QUE ISSO GENTE ? Que personagens são esses? Ela trta do bullyingcomo ninguém, né?
    To precisando ler esse livro serio
    tanto pela paciencia quanto a historia parecer ser maravilhosa, viu?
    parece que é maravilhoso depois da sua resenh
    não conhecia essa doença dele, Ale :o serio?
    adorei demais!!!!
    GOSTOU?
    se voce fizer ,promete que vai me mostrar, simmmmmmmmmm? <3
    precisa mesmo, FAZ FAZ FAZ!!!

    eu vi sua resenhaaaa ainda não cheguei na parte da Ari ficar evitando taaanto o Luke HEHEHEHE mas estou gostando da escrita da amanda, é uma delicinha <3 tem cada

    quote maravilhoso!
    gostei desse negocio de ter arvore genealogica tão julia quinn #adoro #kero HEHEHEHE

    Não sabia que era com o filho deles

    SIMMMM, ultimamente as sériies tão chatinhas, eu to na Sabrina mesmo e no supernatural da warner e olhe la KKK vou tentar colocar as outras em dia tambem... altos

    atrasos no banco de series KKKK espero que entrem logo tudo de ferias pq nao ando com tcabeça nao KKKK

    meninaaaa, adorei a cabeça de juntando os pedaços, parece ser arrebatador, de fato *-* vim ver a resenha depois de tanto que ouvi falar HEHEHHE

    beijocas!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, Ale.
    Eu amei Por Lugares Incríveis e espero poder ler esse o mais rápido possível. Não conhecia essa doença dele ainda, mas acho que deve ser horrível. Mas o engraçado é que ele tem que conhecer a pessoa por quem ela é realmente e não pela aparência, o que deveria ser para todo mundo. Também sempre fui gordinha e passei por muita saia justa na escola, principalmente das que se diziam amigas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um tema tão comum como esse do peso precisa ser abordado sem tabus, né Sil?

      Excluir
  9. Oi
    eu ainda não li nada da autora, mas quero muito ler o outro livro dela, a escrita da autora parece ser bem tocante e com ótimos personagens.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oe!
    Eu nunca li nenhum livro da Jennifer Niven! Sempre gostei das resenhas e das premissas dos livros, mas não sei porque nunca cheguei a comprar um exemplar haha acho que vou procurar Por lugares incríveis na amazon, se eu gostar, ai eu leio Juntando os pedaços.
    Adorei a resenha!
    Beijos
    Se Esse Mundo Fosse Meu

    ResponderExcluir
  11. Não é o tipo de livro que eu curto mas fico feliz que foi uma leitura tão gostosa pra ti, é uma delícia quando encontramos um livro que faz a gente pensar né?
    Beijinhos
    penultima-janela.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Ale, tudo bem?
    Quero ler esse livro, me apaixonei pela escrita da Jennifer Niven <3
    Eu não conhecia a doença do protagonista, mas achei interessante que a autora tenha abordado algo tão diferente. Fora o bullying né, que infelizmente é muito presente, e precisa ser discutido!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ela inovou com um tema já bastante batido.

      Excluir
  13. Oi Ale, sua linda, tudo bem?
    Eu fiquei meio que chocada ao descobrir que essa doença é real. Não consigo imaginar uma pessoa suportando isso durante toda a vida. Sobre o comportamento dele, é muito comum. Já vi alguns programas discutindo o assunto. Algumas pessoas para não sofrerem o bullying, acabam praticando antes que alguém o faço com eles. Essa autora deveria ser elogiada e premiada, pois está usando seus livros para falar de problemas sérios, reais, que não podem ser ignorados pela sociedade. Estou louca para ler esse livro e por lugares incríveis, você só me deixou mais empolgada. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complicado né? E o primo da autora tem essa doença, por isso ela consegue escrever com propriedade no assunto.

      Excluir
  14. Oi, Alê. Comprei Por lugares incríveis mas minha irmã leu primeiro e ela diz que amou, e chorou muito e eu até imagino porque. Mas sempre quis ler algo da autora porque ela sempre aborda temas fortes de uma maneira tão leve que é impossível você não se sentir emocionado e cativado. Eu estou louca para ler!
    Beijo, Leitora Encantada
    Participe do sorteio do blog e concorra a três livros

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Ainda não li nada da autora, e tenho visto muitos comentários sobre este livro, parece ser emocionante.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Alê

    Eu não tenho interesse nos livros da autora. PLI não chamou minha atenção pelo tema, e esse não me chamou a atenção pela doença. Eu já assisti a um filme com a Mila Jovovich onde ela adquire essa doença após um grave acidente. Depois desse filme eu fiquei muito interessada pela doença e fui dar uma pesquisada. Eu não sei se é implicância minha, pode até ser, mas nada me tira a impressão de que a autora banaliza assuntos sérios tentando forçar uma emoção nos leitores. Então eu acho que não lerei esse livro também. Quem sabe o próximo...

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Que pena Tami, PLI é o meu favorito dela! Não sei se é porque tive um caso de suicídio na família, mas achei muito realista a dor que a Jennifer mostra nos livros e ele me ajudou diretamente a superar a perda. Espero que você mude de opinião algum dia. ;)

      Excluir
  17. Oi Ale. Que resenha mais linda.

    Eu tenho aqui os dois livros da autora para ler. Comecei a ler Juntando os pedaços e também achei a escrita da autora bem leve e cativante. Espero me emocionar assim como você.

    Beijo grande,
    http://queremosmaislivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que sim! Se você já passou por algo como a Libby, irá sim.

      Excluir
  18. Olá, tudo bem? Gente, preciso desse livro pra ontem! Não li "Por lugares incríveis" ainda, mas já quero ler esse, hahaha. Amei a resenha! <3

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio literário

    ResponderExcluir
  19. Oi Ale!
    Eu também me apaixonei por "Por Lugares Incriveis" e também fiquei querendo ler qualquer coisa da autora. Gostei de "Juntando os Pedaços" e concordo com você que é um livro com uma mensagem significativa (acho que ambos os livros da autora são porque mostram para os adolescentes que eles não estão sozinhos diante das coisas que enfrentam), mas para mim ele esteve muito longe de ter o impacto de "Por Lugares Incríveis". Gostei da leitura, mas não me marcou, sabe?
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a temática de Por Lugares Incríveis é mais forte, mas com o assunto abordado em Juntando os Pedaços, a autora fez um ótimo trabalho.

      Excluir
  20. Oi, Ale! Tudo bem? Depois de ter me decepcionado com Por Lugares Incríveis tenho um certo receio de ler os livros da Jennifer Niven. Mas gosto muito da capa e premissa de Juntando os Pedaços. Quem sabe, né?

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir