domingo, 23 de julho de 2017

Cinema: O Mínimo para Viver

Olá amores!

Como vocês estão? Hoje, vamos abordar um filme original Netflix que foi lançado na semana passada, o chamado "O Mínimo Para Viver" (To The Bone), protagonizado pela Lily Collins de uma maneira brilhante, devo acrescentar.


O enredo é sobre Hellen, uma garota de 20 anos com distúrbios alimentares que está sendo pressionada pela família para obter ajuda. Como uma temática que atinge boa parte dos jovens da atualidade, a anorexia nos é mostrada de uma maneira honesta e direta, para chocar. Vemos as dúvidas, o quanto a mente pode ser traiçoeira quando se trata de saúde x padrão de beleza. Aliás, algo que eu gostei muito no filme é que em momento algum a magreza da personagem é elogiada, muito pelo contrário, é criticada. Claro que sabemos que isso existe na vida real, a própria atriz deu uma entrevista contando que foi elogiada quando teve que emagrecer para fazer o filme. Sendo que ela mesma tem problemas com o peso e alimentação.


Acredito que o grande destaque do filme seja a interpretação da Lily, como ela faz Hellen se tornar real. A interação da mesma com o psicólogo interpretado pelo Keanu Reeves é outro show. Há vários diálogos que podem muito bem ajudar o telespectador que se vê entregue a uma situação igual ou similar a apresentada. O fato da obra querer mostrar que a força vem de dentro, da própria pessoa é o que me deixou feliz. Os problemas existem, a vida é cheia de altos e baixos, as pessoas podem sim te oferecer ajuda, te dar um possível caminho para a cura, mas NADA adianta se você não quiser. NADA adianta se você não se ajudar em primeiro lugar.

A Netflix começou a cutucar a sociedade com '13 Reasons Why' e agora chegou o momento de 'O Mínimo para Viver'. Os relacionamentos familiares, o apoio de terceiros... Tudo se torna um motivo. Motivo para viver ou morrer. E é essa a história que nos é apresentada: a busca pelos motivos certos. Hellen não conseguia se ver doente, mesmo todos brigando e a obrigando se internar, a garota se vê perdida perante os gritos e julgamentos. A presença de um psicólogo diferente do convencional marcou sua trajetória, afinal, como ele mesmo diz, às vezes, o paciente precisa chegar ao fundo do poço para tentar se reerguer. A questão é: será que isso será o bastante para Hellen? Será que a garota irá superar os traumas para querer ser saudável?


A ambientalização também se torna algo importante. Quando Hellen entra para a nova clínica, ela conhece várias pessoas como ela. Algumas em estágios mais graves, outras melhores. Mas o fato dela ver que há outras pessoas na mesma situação, em algum momento ajudou, pois ela começou a vê-los de uma maneira mais otimista e se importou com algumas perdas de terceiros. Infelizmente, há altos e baixos, mas acho que é parte do processo. E ter um filme que nos mostra que isso existe: incrível!

Outro ponto que preciso falar é sobre o final. Já vi várias críticas negativas a ele, mas eu preciso dizer que eu amei. Achei ousado e verdadeiro. Peço licença, para colocar um SPOILER AQUI, ok? Se quiser ver, só selecionar: a luta de Hellen continua, não existe um final bonitinho e apaixonante. A doença é real! Ela provavelmente precisará do tubo, além de voltar a se alimentar. Mas ela vai ficar bem? Não sei, mas acho que isso é secundário nesse contexto, porque o mais importante ela já conseguiu mudar. Ela se viu como realmente é. Agora é correr atrás do prejuízo. Muitas pessoas percebem quando é tarde demais, outras não. O filme deixa isso em aberto para mostrar aos outros que depende deles mesmos a cura ou a morte. Palmas Netflix! Que final inteligente! FIM DO SPOILER!



Acho que já deu para perceber que a obra faz a diferença, certo? Eu sou super a favor de filmes e livros que levantam bandeiras sociais relevantes. Este, não fica atrás. É importante, é real. Espero de todo o coração que abra os olhos da sociedade. Não apenas aqueles que se veem com problemas, mas também aqueles que julgam o outro pelo peso/estética. Ser magra não é sinônimo de ser saudável. Ser magra não é sinônimo de beleza. Assim como ser gorda não é algo ruim. Vamos lutar para ajudar quem precisa e derrubar padrões de beleza inadequados!

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5) - Faz a diferença!

- Alessandra Salvia

61 comentários:

  1. Oiiiii,
    Assisti o filme e fiquei realmente chocada. Acho que todos deveriam ver.
    Infelizmente, as pessoas não tem consciência do que elas falam ou fazem, em como isso pode afetar o próximo.
    Mais conscientização, por favor!
    Adorei sua resenha!
    Bjos
    Mamaci





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda a certeza, precisamos de conscientização!

      Excluir
  2. Oie
    Não conhecia o filme, o enredo é forte e interessante. Dica anotada, gosto de filmes assim.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ale,
    Quando vi que a Lily Collins ia interpretar esse papel, já sentia que ia ser sucesso, pois sou muito fã do trabalho dela. E o mais importante é que o filme consegue unir excelentes atuações com um tema de extrema relevância e que faz parte do que vivemos. Precisamos refletir sobre tal assunto e, finalmente, perceber que ele está mais próximo de todos nós do que imaginamos. Um filme que merece ser compartilhado. Amei saber que você também gostou.
    Beijos no coração,
    Bel <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Uma temática marcante que merece ser discutida.

      Excluir
  4. Oi, Ale!
    Eu não assisti o filme, mas vi muitos comentários positivos.
    Eu vi uma declaração da Lily falando que, enquanto estava se preparando pra fazer essa papel, ela encontrou uma amiga da mãe dela e disse que ela estava ótima daquele jeito. Quando a mulher saiu, ela falou pra mãe que muitas meninas adquirem anorexia justamente por causa dessa imposição da sociedade em ser magra é um padrão de beleza.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vi essa declaração e fiquei chocada!

      Excluir
  5. Oi Ale, assisti o filme. A interpretação da atriz está ótima e é muito triste saber que essa doença é uma realidade. Concordo, um filme que serve de alerta. Adorei sua resenha, foi muito bem elaborada.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da dica Alê. Não conhecia o filme, mas curto essas histórias que abordam a realidade de uma forma nua e crua e que servem de alerta. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Ale! Eu tinha visto esse filme na lista da Netflix mas não havia ficado interessada. Agora acho que vou assistir! rsrs
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
  8. Oi Ale! Eu sou fã de fantasia e romances bem água com açucar, mas as histórias que abordam assuntos realistas e atuais são excelentes e admiro quando são tão bem apresentadas assim, de maneira convincente e marcante. Não li o spoiler, mas acho que talvez o final não tenha sido alegre.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o final foi aquilo que devia ser, rs. Alegre ou triste, vai depender de você, Cida, rs.

      Excluir
  9. Oi Ale, tudo bem?
    Ainda não conferi o filme mas, assim como aconteceu com 13rw, vi que gerou polêmica. Muita gente achou que o filme romantizou a doença. Não entendo muito desses transtornos pra opinar, mas pretendo assistir pra tirar minhas conclusões.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero saber o que você vai achar depois de assistir, Priih!

      Excluir
  10. Oi Ale, tudo bem?
    AAAAAAAAAAAAA QUE LINDA, amei a resenha! Então, eu não gostei taaaanto assim do filme, mas tudo o que vc falou foi perfeito e concordo totalmente, é necessário SIM falar sobre isso e a forma como a netflix fez foi ótima! Netflix como sempre sendo maravilhosa <3
    Te indiquei pra uma premiação lá no blog, depois dá uma olhadinha lá, por favor e se quiser!!
    Beijosss <3
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro quando a gente acha as mesmas coisas HAHAHAHAHAHA <3

      Excluir
  11. Oi
    estou bem curiosa para assistir o filme, já add para assistir na netflix, eu gosto de histórias assim, pois mostra uma realidade que faz a sociedade pensar no que a opinião pode transformar pessoas. Que bom que gostou de assistir, a Lily é uma ótima atriz.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Alê! Tudo bem? Por todas as críticas que li, principalmente a sua, deu pra perceber que o filme é bem forte e intenso. Acho bacana a Netflix cutucar a sociedade de falar de temas polêmicos que precisam ser debatidos. Eu ainda não assisti mas um final mais real sempre choca mais! Excelente crítica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mi, quero saber sua opinião sobre o filme!

      Excluir
  13. Oláááá Alêeee
    Não sabia do filme, mas com certeza a Netflix tem acertado ao trazer temas delicados para debate.
    E esse tem sido faz um bom tempo um algoz para muitas meninas durante a adolescência e início da vida adulta.
    Acho importante sim conversar, acho importante o auxílio da família, dos amigos, das pessoas na mesma situação e das terapias até mesmo pouco convencionais, MAS como vc bem disse, é um trabalho que deve ser interiorizado e só a pessoa pode decidir que quer ficar curada.
    Então acho que é muito interessante esse primeiro passo de autoconhecimento.
    Parabéns pela resenha.
    Bjs Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luli, a Netflix vem cada vez mais acertando nas produções.

      Excluir
  14. Eu assisti esse filme recentemente, inclusive em breve eu vou postar uma resenha dele no meu blog. Eu amei o seu post e concordo com tudo que tu escreveu aqui. O filme é realmente bem realista e passa uma mensagem muito importante pra sociedade: Anorexia é uma luta diária que precisa ser vencida aos poucos por isso é muito importante nunca desistir e continuar lutando.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/07/resenha-do-livro-raio-de-sol-kim-holden.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme mostra exatamente isso né Gabi? A luta continua!

      Excluir
  15. Oiê!
    Estou doida para assistir, já está na minha lista de próximos a ver.
    Achei um absurdo criticarem o filme por ser uma "apologia à anorexia". Gente! Ele é um alerta!
    Todo mundo tem falado mesmo sobre a atuação da Lily e do Keanu.
    Vou ver se consigo assistir essa semana, ainda mais depois de tantos elogios seus.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendo essa de 'apologia à anorexia'. De verdade, em momento algum há incentivo, eles são bem realista quando falam com a Hellen sobre ela estar em uma situação de risco.

      Excluir
  16. Oi, Alê.
    Vi o trailer no facebook e quero muito conferir o filme. Acho que os distúrbios alimentares existem aos montes mas são igualmente pouco falado, infelizmente. Acho que mostrar assim, de forma chocante, é a melhor maneira de abordar o tema e deixar mostrar o quanto ele pode ser prejudicial a saúde de tantas e tantas meninas com ideia de perfeição. Achei tão ridícula a crítica, e volto a reiterar que é importante temas assim serem cada vez mais abordados.
    Beijo!
    https://leitoraencantada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Alê, ainda não vi esse filme, achei bem bacana a dica, já quero ver!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  18. Olá, Ale.
    Eu vi esse filme na Netflix e já adicionei na minha lista. Que bom que eles estão mostrando assuntos que são muito relevantes e que ao abordarem, o povo vai começar a falar sobre. Eu já li alguns livros com esse tema, mas não lembro de ter assistido nada.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca li, mas quero conhecer mais para ajudar mais ;)

      Excluir
  19. Oi Alê,
    Preciso tirar um tempinho para assistir esse filme, adoro Keanu e o tópico, claro, muito importante.
    HAHA fico bem feliz que você lembre de mim por causa da Harlequin, torcendo pra você curtir os livros. Depois me fala.

    tenha uma ótima semana.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  20. Oi Ale, tudo bom?
    Tô preparando o meu emocional pra assistir esse filme. Achei o trailer incrível e parece uma história bem sensível - e pelo que vi de comentários do elenco e da equipe, fala corretamente desse distúrbio alimentar. O que não achei que Is 13 porquês fez com o suicídio.
    Gostei bastante da sua crítica; vou assistir ainda nesse fim de semana, espero não chorar (muito).

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Eu gostei bastante de 13 Reasons Why!

      Excluir
  21. Wow, dear, your blog is amazing! I love it! <3
    Would you like to follow each other?
    If yes, please follow me on the my blog. I would be glad. ^_^
    I following you #550<3
    Have a nice day!


    www.cleopatrassecret.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Ale...
    Confesso que ando bem afastada da Netflix, mas pretendo mudar isso em breve...
    Ótima dica, vou colocar na minha lista para assistir.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  23. Oi, Alê

    Assisti o filme no domingo e adorei. Estou preparando a postavem sobre ele, pois sinto que é um filme que tem que ser assistido peli maior número de pessoas. Eu gostei muito do final também, achei pertinente com o que o filme entregou. Aliás... aquela cena dela deitada... nossa!
    Adorei a crítica!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  24. Oi, Alê!
    Eu nem sabia que já tinha lançado, cheguei a ver o trailer há umas semanas e amei.
    Acho super válido esse tema chegar assim com essa força na mídia, é algo que a gente não vê mt nem em livros. Eu li Garotas de vidro, que tem essa temática e adorei. Se não tiver lido, recomendo.
    Quero muito conferir esse filme, que bom que você gostou!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não li! Obrigada pela dica, coloquei na lista de desejados.

      Excluir
  25. Que demais. Não conhecia! Fiquei com vontade de assistir. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oi Alê!

    Vi o pessoal comentando bastante sobre esta serie nas redes sociais, eu ainda não tive o prazer de assistir, mas imagino que seja algo para realmente prestar atenção e ajuda, imagino que deve ser triste também já que o filme e abordado de forma direta, eu adoro a atriz e todos os trabalhos delas, tenho certeza de que eu vou gosta, eu adorei sabe sua opinião e saber que gostou tanto, já quero ver o momento que ela chega na clínica, tenho certeza que ajudou a personagem.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o filme irá te surpreender, rs. Assiste e me conta!

      Excluir
  27. Esse filme é maravilhoso mesmo. Não sei o que tanto o pessoal reclama, principalmente quanto ao final. Deixou em aberto, mas deu a entender que ela queria viver, e que daria o seu melhor pra isso. Sair de uma situação dessas não é de um dia pro outro. As pessoas que sofrem com anorexia, que não conseguem nem mesmo engolir, vivem com recaídas e precisando de apoio da família e amigos. É algo psicológico, e todos sabemos, assim como no caso da depressão, que não é algo fácil de lidar e de se superar. O filme ficou incrível, e graças também à atuação da Lily, que foi sensacional. Gosto muito dela! E mais uma vez conseguiu representar o papel de um jeito ótimo

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a Lily deu um brilho todo especial no filme!

      Excluir
  28. Quero tanto assistir a esse filme!! Gente, parece ser o máximo, profundo... E tem a Lilly ❤
    Beijos 💕
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  29. Apesar de nao ser lindo, QUE lindo estarem abrindo os olhos da sociedade! Eu acho que assistiria sim - li o spoiler e realmente parece bem real! Gente, pensa, ter que usar tubo pra se alimentar e tanta gente nao podendo comer.... Mas infelizmente é uma realidade que existe, é? E temos que ajudar sim, isso começa dentro de casa, por isso os pais devem se atentar mesmo :o
    Nossa, achei incrivel sua resenha e tambem esse filme, quando tiver a oportunidade, quero assistir também...

    Beijocas, ale!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena assistir Pam. É quase um 13 Reasons Why em relação a crítica e necessidade.

      Excluir
  30. Eu assisti a esse filme assim que lançou e fiquei muita emocionada. Chorei, ri, me despedacei e amei os personagens e a história com todas as minhas forças. Tenho uma amiga passando por um transtorno alimentar e, assim como Ellen, ela não nos dá ouvidos. Esse filme me fez perceber que o que minha amiga está passando não tem a ver apenas com alimentação, mas algo mais profundo. Todo mundo deveria assistir a esse filme e entender a mensagem passada!
    Beijos,
    https://joaninhaliterariaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir