domingo, 18 de fevereiro de 2018

Livro: Minha Vida Não Tão Perfeita

Olá amores,

Antigamente, na minha fase de adolescente, eu era uma devoradora de chick-lits. Porém, chegou um momento que eles não me divertiam mais, eu precisava de uma história com mais drama e personalidade. Então, parei por alguns anos e hoje, marco minha volta a esse gênero com "Minha Vida Não Tão Perfeita" da Sophie Kinsella, publicado pela Editora Record


O livro nos conta a história de Katie, uma moça que facilmente iremos nos identificar. Ela já é formada, mas ainda não tem aquela vida perfeita que idealizou. O emprego é mega longe de casa, o salário mal dá para pagar o aluguel e as pessoas nem sempre são tão amigáveis. Katie luta para se adequar em Londres e em contra partida, sua chefe é seu oposto. Demeter Farlowe é rica, tem a casa e família impecáveis, um emprego de prestígio e ótimos contatos. Katie queria ser Demeter. Por isso, ela faz um instagram com o melhor da vida. Fotos falsas e idealizadas como uma forma de mostrar aos outros que ela também pode ser alguém 'melhor' na vida.


Após perder o emprego, Katie fica sem saída e volta para o interior na casa do pai. Lá, ela o ajudará a montar um camping de luxo até que aquela pessoa menos improvável aparecerá para um estada totalmente diferente do que era esperado. 

De início, confesso que a leitura foi complicada. Eu não conseguia me apegar a Katie, a achava um pouco tediosa e reclamona, rs. Talvez um problema de narração? Acho que sim, porque Sophie Kinsella adora enrolar, tem vários parágrafos que (para mim) são desnecessários, eu queria saber mais da história, não das reflexões sobre o quanto a vida de Demeter parecia perfeita. Mas calma meus amigos, eu descobri que isso era por um bom motivo. Porque quando a história avança, percebi o quanto tudo aquilo podia ser verdadeiro.

O livro me fez fazer um grande paralelo a minha vida e minhas redes sociais. E acho que muita gente deveria ler sim. O fato de cada um demonstrar o melhor de si online, não significa que ele é o único lado existente. Katie teve que viver essa diferença para entender que cada um, é cada um. Nem sempre a verdade é o que as pessoas te mostram, até porque (me desculpem): você não é ninguém para julgar ou opinar sobre a vida alheia. 


Outro ponto importante é que o livro te ajuda a valorizar aquilo que você tem. Achei incrível os diálogos de Alex e Katie por serem honestos. Quem nunca quis ser outra pessoa por pelo menos um determinado momento? "Ah, eu queria estar viajando", "Ah, eu queria estar nesse restaurante", "Ah, eu queria esse celular"... Muitas vezes, esquecemos de ver onde estamos, com quem estamos para idealizar algo que nem sempre é o melhor. 

Demeter é a personagem que nos dá esse choque. E o mais engraçado é que ela foi a personagem que mais nos surpreende. Katie amadurece, mas Demeter cresce. Ela se torna a minha personagem favorita e te desafio a não gostar dela. 

O livro é divertido? É sim, mas não é por isso que eu indico a vocês. É pela forma como tudo se constrói e te faz pensar. Tem um romance aguinha com açúcar, cenas exageradas e clichês, não tem como negar. Mas ok, o livro vale pela mensagem.


Não acho que o chick lit seja um gênero recorrente para mim. É difícil sofrer com a Sophie Kinsella e vocês sabem que eu busco lágrimas nas obras, né? HAHAHAHA.

Deixem nos comentários o que vocês acharam e se ficaram animados com "Minha Vida não tão Perfeita".

Minha Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5) - Muito bom!

- Alessandra Salvia

46 comentários:

  1. Oi Ale
    Eu adorei ler este livro, gosto dos livros da autora e diferente de você eu busco sorrir com as histórias.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Histórias para rir e chorar... Acho que cada uma tem seu momento, né Nessa?

      Excluir
  2. Parece ser bem gostosinho de ler.Nunca li nada da autora,me interessei :D
    Muitos beijos e abraços 📖
    https://blogestrelado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ale, tudo bem?
    AAAA JÁ AMEI A HISTÓRIA! Primeiro pq amo essa identificação e o fato de ser algo mais real né? Fora que a temática do instagram tá SUPER em alta. Já vou deixar anotado pra ler!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=B375gv2a-0s

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale! Tudo bem?!
    Não conhecia esse livro, primeira vez que ouço falar nele.
    Obrigada por comentar lá no meu blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  5. Oi Alê,
    Tenho uma amiga que adora a autora.
    Quero ler algo dela tb, mas não sei se seria esse. Mas, futuramente quem sabe.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ale!
    Sempre tive curiosidade de ler alguma coisa da autora e acho que eu começaria por esse livro. Tenho visto sempre resenhas positivas!
    Adoro essa capa e o fato da história fazer nós valorizarmos o tempo e o tudo o que temos!
    Beijos,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem esse e "Lembra de Mim?" que eu recomendo da autora, Carol!

      Excluir
  7. Oi Alê! Da autora li um YA, acho que único que ela escreveu e ainda não conferi os chick-lits. Eu leio pouco do gênero, mas gosto e nesse livro ao conferir a premissa vi uma proposta atual e interessante. Quero ler ainda esse ano. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Alê!

    Faz tempo que não leio Sophie Kinsella, viu kkk ainda prefiro a Meg Cabot, não sei rsr mas tá com cara de ser o tipo de livro que a gente curte a leitura no meio de uma ressaca literária ... Chick lits... ao mesmo tempo que dá saudade, eu nao consigo ler um seguido de outro rs

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualmente, ando gostando mais da Sophie do que da Meg, acredita?

      Excluir
  9. Oi, Ale!
    Desde que vi a sinopse desse livro, eu fico num comparativo com a vida de um monte de gente na internet, principalmente esses blogueiros de estilo de vida.
    Nunca li nada da Sophie, mas tenho vontade.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da Folia Literária 2018: cinco kits, cinco sortudos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ale, tudo bem?
    Também adoro sofrer com obras hahaha!
    Mas de vez em quando curto a leveza de livros assim, e Sophie Kinsella tá no meu radar. Espero ler algo dela em breve!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  11. Oi, Alê! Tudo bom? *-*
    Eu sou alooooooook da Sophie Kinsella! Sério! Simplesmente adoro tudo o que essa mulher escreve <3 . Ao contrário de você, que curte um drama e umas lágrimas (sério, queria curtir também, mas fico aflita com dramas T^T), eu sempre prefiro o tipo comédia romântica, então os chick lits são o meu amorzinho *u*.
    Ainda não consegui comprar esse livro, mas já vi muita gente falando bem. Acho muito legal a mensagem que ele traz, principalmente por se tratar de uma leitura leve e que pode ser feita por qualquer pessoa de qualquer idade. É legal porque isso faz com que a mensagem atinja um maior número de pessoas, inclusive o público mais jovem que é tão vidrado nas "vidas perfeitas" que as mídias sociais vendem.
    Pretendo ler assim que possível, e espero curtir o crescimento e amadurecimento das personagens tanto quanto você ^-^

    Um super beijo e uma ótima semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Amei sua resenha, ainda não li o livro mas tenho vontade, achei interessante o assunto abordado que hoje em dia acontece muito né?

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu amoooo os livros da Sophie Kinsella, ela é uma das minhas autoras favoritas e eu amo esse estilo de livro porque eu adoro um livre leve e fofo. Hhahahaa Com certeza, que pretender ler esse livro um dia.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2018/02/overdose-luminarias.html

    ResponderExcluir
  14. Oi, Alê.
    Eu adorei essa obra. Gosto muito do gênero para desanuviar de outros romances como os new adults, e curti muito a história de Katie. Não achei difícil gostar dela, mas as comparações dela com Demeter me irritaram. É meio óbvio que uma pessoa não poderia chegar ao nível de outra tendo acabado de se formar, não sei porque ela ainda ficava chateada com aquilo, mas fora isso, vi o crescimento das duas, Demeter também foi maravilhosa e adorei a obra.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim, no início foi complicado gostar da protagonista.

      Excluir
  15. Oie Ale =)

    Nunca li nada da Sophie acredita? Quero muito ler esse livro, pois ele me parece ser uma boa forma de conhecer o trabalho da autora.

    Só espero que eu não demoro muito para me simpatizar com a protagonista. Quando isso acontece a leitura sempre acaba sendo um pouco "sofrida" para mim rs...

    Beijos;**
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Ale.
    Eu já sou o contrário de você, busco finais felizes e muito risada nas histórias hehe. teve um tempo que amava o gênero também, principalmente quando descobri os livros da Sophie. Mas hoje em dia leio menos. Eu gosto dos livros dela porque apesar de serem bem divertidos sempre tem uma lição que podemos tirar da história. Esse está na minha lista.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que estou em uma fase mais pesada, Sil! HAHAHA

      Excluir
  17. Oi, Alê

    Eu não curto muito chick-lit, acho que a unica autora do gênero que eu leio é a Carina Rissi.
    Eu tenho o livro pq a editora mandou, mas ainda não o li.
    Apesar de eu não curtir muito, essa parte da "vida perfeita" me chama atenção. Realmente hoje em dia as pessoas procuram viver muito mais pelas aparências do que viver de verdade.
    Nunca nem li nada da Sophie, será meu primeiro contato com ela.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou muito animada com a Carina Rissi desde Destinado :(

      Excluir
  18. Oi, Ale!
    Fazia muito tempo que não lia um chick-lit, até que me aventurei nesse livro.
    Me apaixonei instantaneamente pela Sophie e já li outras obras dela depois disso hahaha
    Ao contrário de você, não busco muito as lágrimas, então dá super certo comigo! haha
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que dependendo do momento, algo leve é bem vindo!

      Excluir
  19. Oi Alê,

    Eu adoro Chick-lits e desde que vi a capa desse livro e sua sinopse a história me chamou atenção, fico feliz em saber que o conteúdo que ela trás é bom.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi, Ale!
    Adorei esse livro, mesmo sem curtir muito o gênero. E concordo com você em relação a Demeter, ela se tornou minha personagem favorita. Mas, o que mais chamou minha atenção nesse livro foi a crítica em relação as redes sociais. Gostei muuuito!
    Beijos

    Versos e Notas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, a crítica do livro é muito bem vinda!

      Excluir
  21. Oi Alê, Kinsella é maravilhosa sempre hehehe eu acho que realmente tem um tema bacana e a uma boa construção da personagem!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei animada com a autora quando cheguei ao final desse livro.

      Excluir
  22. Eu estou curiosa quanto a esse livro já há um tempo, desde quando vi a Paola do Livros & Fuxicos falando dele, no entanto acabei não comprando.
    Também tenho uma amiga que quer muito que eu leia algo da autora que ela adora.
    Juntando isso tudo, fiquei mesmo com vontade de ler o livro. No entanto, não me lembrava muito bem do que ele falava e fiquei curiosa quanto ele ter uma mensagem importante sobre nós e sobre nossas redes sociais.
    Vou procurar ler o livro.

    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir